Vaporizador de Ervas: veja modelos e entenda como funciona

    O que é um vaporizador de ervas?

    Simplificando, o vaporizador de ervas é um aparelho que esquenta a maconha. Seja ela na forma de erva seca ou em concentrados, a uma temperatura quente suficiente para que seus princípios ativos evaporizem. Sem processo de combustão algum.

    Dessa forma, é possível se consumir a cannabis sem a inalação de outras substâncias nocivas, provenientes da queima da matéria vegetal da erva. Os aparelhos de melhor qualidade ainda conseguem te proporcionar um vapor com o sabor acentuado do aroma natural das flores.

    Apesar dos vaporizadores já estarem há algum tempo no mercado, foi somente nos últimos 5 a 10 anos que os benefícios de um vaporizador de ervas ficaram amplamente conhecidos.

    A maior parte dos problemas associados ao potencial prejuízo causado pela fumaça da Cannabis, podem ser evitados. Basta aquecer a erva até um ponto em que os canabinóides desejados, encontrados na resina das flores, se evaporem e se desprendam da erva seca. E para isso, nada melhor que um vaporizador.

    Como funcionam os vaporizadores?

    Os vaporizadores usam basicamente dois tipos de mecanismos de aquecimento, que são capazes de extrair os princípios ativos da matéria vegetal, convertendo em vapor. Os canabinóides começam a evaporar por volta dos 140º C com a combustão começando por volta dos 230º C. Os vaporizadores utilizam um aquecimento entre essas temperaturas e alguns permitem que você controle a temperatura exata utilizada. Dessa forma é possível controlar a liberação de determinados cannabinoides e terpenos, já que cada um tem sua temperatura de evaporação.

    Vaporizador de ervas – Funcionamento

  • Aquecimento por condução

    Um vaporizador de ervas que usa o aquecimento por condução. Isso é, ele opera normalmente colocando a erva seca ou extratos diretamente em contato com uma superfície aquecida, na maioria das vezes uma chapa de metal ou uma tela. A “chapa quente” é então aquecida até uma temperatura ideal para a vaporização convertendo os cannabinoides e terpenos em vapor.

    Um problema muito comum em vaporizadores como esse é que muitas vezes eles queimam a erva ao invés de evaporá-la, devido à má distribuição do calor. Não é tão simples regular a temperatura em vaporizadores desse tipo, incluindo os cigarros eletrônicos, vape-pens (canetinhas) e a maioria dos vaporizadores portáteis disponíveis no mercado.

    Vale lembrar também, que a utilização de uma erva de má qualidade como a de um prensado, dificulta muito o funcionamento desejado do produto. É muito comum a queima da resistência desse tipo de aparelho, quando utilizado com a maconha prensada.

    Vaporizador de Ervas – Condução

  • Aquecimento por convecção

    Por outro lado, com o aquecimento por convecção a erva não entra em contato com nenhuma superfície aquecida. Apenas ar quente passa pela erva seca, vaporizando a matéria mais uniformemente e de um modo mais eficiente.

    Quando a temperatura atinge o ponto ideal o ar é movido através de algum mecanismo como um ventilador ou mesmo a inalação. Com isso passando em contato com a erva ou o concentrado e convertendo seus canabinóides e terpenos em vapor sem haver a combustão da substância.

    Os elementos para aquecimento por convecção são normalmente feitos de cerâmica junto ao uso de algum aço inoxidável.

    Vaporizador de Ervas – Convecção

    Qual a temperatura ideal para vaporizar ervas?

    Alguns estudos sugerem que o ponto ideal para vaporizar a cannabis é por volta de 170ºC, mesmo os canabinóides (substâncias medicinais encontradas na cannabis) só começando a vaporizarem a partir dos 140ºC. Nessa temperatura os canabinoides ativos na cannabis são convertidos em vapor que podem ser suavemente inalados, ,ao contrário de quando fumado que a temperatura chega aos 1000ºC ou mais.

    Ainda que a quantidade de componentes liberados dependa da erva vaporizada e da temperatura, nenhuma das substâncias tóxicas, provenientes da queima da planta, estão presentes no vapor. Isso quer dizer que a vaporização vai ter uma porcentagem desejada de cannabinoides e terpenos maior quando comparada a maneira fumada de inalar.

    É muito comum hoje em dia, encontrar vaporizadores que tenham um controle digital da temperatura. Eles permitem buscar os componentes ativos que você quer vaporizar. Quando você acende um cigarro de cannabis com o isqueiro, você está liberando todos os cananinóides de uma vez. Muitas vezes destruindo os tão desejados cannabinoides e terpenos com seus sabores, efeitos e aromas únicos.

  • Já que os terpenos tem uma temperatura de ebulição por volta dos 55ºC, eles são normalmente os primeiros componentes a serem evaporizados. Então se for assim, se você está em busca de uma experiência cheia de sabor e aroma, você deve ajustar o vaporizador de ervas para a temperatura mais baixa. Assim o vaporizador de ervas pode te oferecer isso. Vá aumentando até chegar aos 180ºC, aproveitando tudo que você pode do material.
    Vaporizador de Ervas – Temperatura ideal para vaporizar

     

    Tipos de Vaporizadores de ervas

    Canetinhas Vaporizadoras

    As canetinhas (ou vape pens, em inglês) são vaporizadores no formato de uma caneta ou de um cigarro eletrônico. Eles são normalmente discretos, fáceis de usar e muito mais baratos do que vaporizadores portáteis mais robustos e que os de mesa também – e por uma boa razão.

  • As canetinhas na maioria das vezes usam um sistema de aquecimento por condução (ao contrário do método preferido, por convecção) então é sempre importante entender como você deve operá-las. Isso ajuda a garantir que não está super aquecendo ou mesmo gerando combustão do produto. Hoje em dia existe uma imensidão de produtos disponíveis no mercado.Exemplos de canetinhas: CloudV, Loud Vapes, MicroVape, – outros vaporizadores
    CloudV – Vaporizador de ervas estilo caneta.

    Vaporizadores de ervas portáteis

    Os vaporizadores mais populares são os modelos de vaporizadores portáteis. E não é para menos: afinal, com eles é possível vaporizar em diferentes lugares de forma discreta sem deixar rastros ou ser notado já que os portáteis têm tamanhos que cabem tranquilamente no bolso. É possível dar aquela vaporizada em ambientes fechados, na praia sem explanar ou onde quiser.

    Eles são ideais para quem viaja bastante e quer uma maneira rápida e prática de vaporizar uma erva. Ou até mesmo concentrados já que por conta da popularidade, os vaporizadores portáteis estão hoje disponíveis com diferentes funcionalidades e variados modelos.

    Encontrar um vaporizador de ervas portátil é fácil, o difícil mesmo é colher com tanta opção. Nós somos suspeitos para falar, pois curtimos vários modelos, mas podemos deixar alguns exemplos.

    Exemplos: Arizer Solo II, G Pen Elite, Mighty, Da Vinci

    Mighty – Vaporizador de ervas portátil.

    Vaporizador de ervas de Mesa

    Diferentemente dos vaporizadores portáteis, os de Mesa até podem ser deslocados para outros locais. Eles não são muito grandes, porém eles necessitam de energia elétrica para funcionar. Preferencialmente, devem ficar fixados em algum local para uso e não passando de mão em mão como os demais vaporizadores.

    Pode-se dizer que os vaporizadores de mesa são ideais para quem curte vaporizar em grande quantidade em casa. Ou pra quem quer fazer uma session com os amigos durante um churrasco ou algo assim. Eles também já estão disponíveis em diferentes modelos no mercado.

  • O sonho de consumo para muitos e praticamente uma lenda da cultura canábica é o  Volcano que vai inflando um saco plástico de fumaça enquanto a erva vai sendo vaporizada internamente.Porém, hoje em dia já existem modelos de mesa mais modernos que nem sempre exigem o saco plástico, e que funcionam quase como bongs só que de vaporização.Exemplos: Volcano, Herbalizer, Cloud Evo, Arize ExtremeQ,
    Volcano – Vaporizador de ervas de mesa.

    Vaporizador de ervas e redução de danos

    Mais do que discretos e populares, os vaporizadores são também excelentes redutores de danos para quem faz uso frequente da cannabis. Pesquisas com usuários já demonstraram que quem costuma vaporizar percebe menos tosse ou problemas pulmonares por conta da fumaça. Isso acontece porque ao contrário da combustão, a vaporização consegue evitar diversas substâncias cancerígenas presentes na combustão.

    E na verdade, nem precisa de muita pesquisa ou estudo pra perceber a diferença. Os vaporizadores costumam ter uma temperatura máxima de 220º C, e isso já é mais do que suficiente para que o THC da maconha seja liberado e comece a fazer os efeitos que todos buscamos. Acontece que na combustão essa temperatura pode chegar a quase 1.000 ºC, sendo que 170 ºC já bastaria.

    O vaporizador de ervas consegue entregar a mesma qualidade de erva, ou até mais, com uma fumaça menos quente. Inclusive menos fumaça, já que a vaporização não é uma queima e sim um aquecimento. É comum que a fumaça irrite os pulmões e por isso quanto menos melhor para a saúde. Especula-se que a redução de danos ao pulmão chegue a 60% com os vaporizadores.

    Uso medicinal dos vaporizadores de ervas

    É por conta desses benefícios de redução de danos que os vaporizadores estão sendo bastante utilizados por quem faz uso medicinal da planta. Afinal, muitas vezes são pessoas que nem mesmo tem o hábito de fumar, e precisam de algo mais leve.

  • Porém, embora tenham menos fumaça e ela não seja tão quente e carregada, os vaporizadores podem ter efeitos mais fortes segundo estudos recentes   , Nada que uma boa larica depois não resolva não é mesmo?!Como falamos anteriormente, os vaporizadores não produzem substâncias como alcatrão e amônia. Por isso são mais saudáveis que é o que importa para quem está fazendo uso da maconha para tratar alguma doença. Além disso, sua fumaça mais suave é ideal para quem não está tão acostumado assim com a planta. Inclusive quem faz uso para tirar o estresse após um longo dia de trabalho, já que isso nada mais é do que se medicar também.

    Compatibilidade: vaporizador de ervas e óleos concentrados

    Os óleos concentrados de maconha estão cada vez mais populares, e claro que os também famosos vaporizadores não iam ficar para trás na hora de ofertar essa experiência em forma de vapor. Hoje em dia há diversos modelos de vaporizadores que servem tanto para vaporizar ervas quanto para vaporizar os concentrados da cannabis, ou seja: duas utilidades em um só vaporizador.

    Quem reclama da dificuldade de se dar uma “dabada”,  ou seja, fumar um óleo concentrado por conta da necessidade de um nail de vidro ou eletrônico pode matar sua vontade de degustar uma extração com um vaporizador que também sirva para isso. Na hora de escolher é só procurar a especificação de que ele também serve para concentrados e acionar a vaporização.

    A única diferença entre ambos é de que um vaporizador normal vai ter espaço somente para ervas. E outro vai ter dois recipientes, sendo um para ervas e outro para óleos, justamente para evitar que ambos se misturem ou até mesmo o concentrado acabe grudando. Se você curte os dois, o ideal é achar um vaporizador que tenha essa compatibilidade.

    Encontrando o vaporizador de ervas ideal

    São tantos modelos de vaporizadores disponíveis no mercado que depois de tudo o que explicamos quem pode escolher o melhor vaporizador para atender sua necessidade é você mesmo. Já deu pra ver que tem para todos os gostos, dos pequenos aos maiores, dos portáteis aos de mesa, para ervas e também para concentrados. Tudo vai ser uma questão de escolher a melhor opção.

    Por isso não custa nada pesquisar bem antes de tomar a decisão de qual comprar, pois afinal ele provavelmente vai ser um companheiro por um bom tempo. Na internet tem muita gente falando sobre vaporizadores e seus variados modelos, no próprio fórum do Growroom    tem muita gente comentando suas experiências com eles e nós já publicamos um texto com 10 modelos de vaporizadores

    Mas lembre-se: você está lidando com um produto eletrônico, e portanto podem surgir problemas no caminho. Seja de fabricação e daí o certo é reivindicar seus direitos, ou até mesmo ao manusear de forma equivocada. Ler as especificações e os termos da garantia são importantes assim como ver se o vaporizador em questão irá atender suas expectativas. Verifique tamanho, capacidade de armazenamento, tempo de bateria, entre outros detalhes.

    Vaporizador de Ervas – Modelos

    Evite imitações

    Uma dica importantíssima para quem está pensando em investir em um vaporizador de ervas é evitar imitações. Convenhamos que poucas autoridades ou orgãos de fiscalização como o Procon dificilmente vão dar muita bola para casos envolvendo produtos para consumo de maconha no Brasil, pois infelizmente essa não é a prioridade embora vaporizadores sejam permitidos pela lei.

    Agora imagina que garantia você terá se comprar um produto para consumo de cannabis, no caso um vaporizador de ervas de uma revendedora que não é autorizada ou que traz um produto falsificado. Fica ainda mais difícil de reclamar. Isso sem falar que certamente a qualidade do vaporizador não vai ser a mesma do que comprando diretamente com alguém autorizado que vai dar garantia e que tem uma marca por trás.

    Os vaporizadores já são encontrados com preços acessíveis e não é necessário comprar uma imitação para desfrutar dos benefícios da vaporização. Opte por produtos originais pois o barato demais pode sair muito caro para o bolso e a saúde.

    Confira abaixo alguns dos modelos mais comuns:

    Gpen Elite Mighty Arizer Solo II
    Estimativa de preço R$ 599,00 R$ 1.679,00 R$ 1.300,00
    Carga Erva seca Erva seca e óleos concentrados Ervas secas
    Tamanho (Alt x Larg) 11,43cm x 3,81 cm 14cm x 8cm 11.4cm x 4.5cm
    Peso 87 gramas 230 gramas 210 gramas

     

    Crafty GPEN Greco Science Caneta Volcano (Mesa)
    Estimativa de preço R$ 1.350,00 R$ 200,00 R$ 2.300,00
    Carga Erva seca e óleos concentrados Erva seca e óleos concentrados Ervas secas
    Tamanho (Alt x Larg) 11,0 x 5,7 10,8 x 3,2 18 cm x 20 cm
    Peso 135 gramas 88 gramas 1,8 kg