Uma Lara gostosa e que não engorda.

Poucos casamentos são tão perfeitos quanto erva e videogame. Mas quando estamos falando daquelas strains que plantamos com carinho e conhecemos desde bebês, alguns casamentos são ainda mais perfeitos que outros.

Pra estrear o assunto, um jogo que acabou de ser lançado e já está batendo recordes de ótimos reviews
pelo mundo: o novo Tomb Raider (PS3, XBox 360 e PC).

Este Tomb Raider é um relançamento da franquia com uma repaginada total (Convenhamos, Lara Croft já estava caindo no esquecimento dos gamers depois de tantos outros heróis brotando no mundo dos games).A sacada de mestre aqui foi fazer uma espécie de “prequel” de Tomb Raider, com Lara Croft em sua primeira expedição e com jogabilidade e elementos dos melhores jogos atuais (impossível não lembrar da série Uncharted em vários momentos).

A personagem aqui brota como uma garota vulnerável e assustada após um naufrágio em uma ilha cheia de terror (e bota terror nisso). E a cada missão cumprida ela vai se tornando aquela heroína fodona que conhecemos. Bem como aquelas plantinhas que nascem frágeis antes de florescer.

O clima é tenso como um filme de terror japonês. Bem diferente dos antigos Tomb Raiders que tinham como referência o Indiana Jones (só que com peitões e shortinho). Mas os elementos básicos estão aqui: quebracabeças inteligentemente ligados ao roteiro e intercalados por cenas de ação extrema. Tudo foi pensado pra botar você imerso em um ambiente hostil, perigoso, com gráficos impressionantes e sequências de deixar seu queixo literalmente caído.

Tanto os momentos de puzzle quanto os de tiroteio e lutas exigem um grau de atenção considerável. Por isso é importante que a strain que você fumar com Tomb Raider tenha um efeito muito mais “high” que “stoned”. Ou seja, deixe aquela flor lindona com muitos tricomas âmbar pra um jogo menos cerebral e ativo e trague fundo aquela com tricomas leitosos que vai te deixar pirado no universo aberto do game.

Uma dica é a Dance World, uma strain medicinal que mistura Sativa (75%) e Indica (25%). Ela é nascida do cruzamento da Dancehall e Juanita La Lacrimosa e tem uma alta concentração de CBD e também de THC. Seu efeito é bem pra cima e sem muita larica (uma Lara já é suficiente), o que evita que você precise pausar o jogo a toda hora pra fazer aquela boquinha.

E acredite, exceto pra mais umas tragadas, você não vai querer pausar Tomb Raider pra nada.

Conheça a Semana do Grower!