Temperatura para cultivar maconha

O verão e a primavera são as épocas ideais para se cultivar outdoor,  porém não são as estações que recomendamos para quem quer cultivar internamente sua cannabis. Mas se mesmo assim for o caso, é necessário sempre ficar atento à temperatura que se encontra seu cultivo indoor, pois esse é um elemento vital para a saúde de suas plantas, seja ele indoor ou outdoor. Afinal, tanto sob o forte sol se elas estão ao ar livre, quanto um superaquecimento do ambiente em que seu grow indoor está localizado podem vir a ser prejudiciais. Por isso saber a temperatura para cultivar maconha é tão importante.

É a temperatura que poderá determinar a velocidade em que as plantas irão processar água ou nutrientes, além de que uma temperatura muito abaixo do que o seu cultivo necessita poderá influenciar em um baixo rendimento ao colher, e convenhamos que você não quer que isso aconteça. A seguir você entender porque juntamente com a medição constante da umidade, medir a temperatura ao cultivar sua maconha é determinante para um bom resultado.

 

A média de temperatura ideal para cada período de cultivo

Independente de onde a sua maconha está sendo cultivada (indoor ou outdoor) suas plantas vão sempre preferir uma temperatura constante e estável, que preferencialmente seja igual para todas, sendo que a ideal com as luzes acesas ou ao sol é de 22ºC a 26ºC sendo que alguns growers costumam variar a temperatura conforme o fotoperíodo em que elas se encontram.

 

  • Vegetativo

 

O período vegetativo é quando suas plantas estão jovens, cheias de energia e dispostas a crescer e se alimentar assim como nós quando fomos adolescentes. Por isso neste estágio elas podem até receber uma temperatura até mesmo mais alta, em torno de 29ºC a 30ºC para que aproveitem ao máximo esse calor que está sendo fornecido.  Porém isso não é uma regra seguida por todos.

 

Além disso, dentro de um grow é necessário que haja uma circulação com dutos de ar e ventilação porque se não essa temperatura tende a aumentar internamente e fazer mal as suas plantas.

 

  • Floração

 

Na floração as plantas já vão receber uma quantidade menor de luz, e com isso a tendência natural é que a temperatura do seu cultivo indoor, por exemplo, diminuía. Por isso neste período a temperatura para cultivar a sua maconha pode ser um pouco menor, podendo cair para até 20ºC, pois neste período isso pode ser importante na formação de terpenos e tricomas que poderão influenciar no sabor e cheiro das suas flores.

 

3 problemas que uma temperatura muito alta ou muito baixa pode provocar

 

A maconha é uma planta muito resistente que depois que já está em pleno crescimento consegue suportar até mesmo algumas irregularidades e descuidos de quem está cultivando. Porém, quando se fala que a temperatura para cultivar é importante é justamente porque tanto uma temperatura muito alta quanto uma muito baixa podem provocar sérios problemas que vão acabar sendo determinantes negativamente na melhora hora, que é a de colher e degustar.

 

  • Temperatura muito alta em um cultivo

 

  1. Plantas e solo podem secar.
  2. Suas plantas vão tentar dissipar o calor e crescer mais lentamente.
  3. Redução do cheiro e sabor.

 

  • Temperatura muito baixa em um cultivo

 

  1. Desaceleração do crescimento.
  2. Redução da fotossíntese.
  3. Mofo
Ventiladores ajudam a dissipar o calor pelo seu cultivo de maconha e manter uma temperatura adequada.

 

Como solucionar a alta temperatura em um cultivo de maconha indoor no verão

 

Se o verão é a época em que se tem a temperatura ideal para cultivar maconha outdoor no Brasil, para quem cultiva indoor o calor pode ser uma tremenda dor de cabeça. Por isso nós não recomendamos o verão para quem tem suas plantas em um ambiente interno. Use essa estação para fazer melhorias no seu grow, faça uma revisão dos equipamentos e melhore o que precisa ser aperfeiçoado para quando as temperaturas baixarem tudo esteja pronto para o cultivo.

Você também pode utilizar o verão para germinar suas sementes, principalmente no final dele. Falamos isso pois realmente são muito frequentes as dúvidas no fórum do Growroom de como resolver o problema do superaquecimento interno de um grow nestes dias em que a sensação térmica passa de 40ºC  de Norte a Sul do país.

São vários os relatos de quem observou a temperatura do se cultivo passar dos 32ºC o que pode ser bem prejudicial para o crescimento das plantas conforme já falamos acima. Portanto, a solução mais recomendada é a instalação de um ar-condicionado no mesmo ambiente em que seu grow está localizado. Só assim será possível reduzir a temperatura externa de onde ele está localizado para resfria-lo internamente. Nós até gostaríamos de dar uma dica mais econômica, dizer que o ventilador vai resolver, mas não vai se a sua estufa estiver em um espaço quente.

 

 

A temperatura do seu cultivo pode diminuir a noite

 

Não só por conta do apagar das luzes, que muitas vezes é feito no  período noturno também, mas a diminuição da temperatura do seu cultivo indoor ou outdoor durante a noite é importante para as suas plantas. É claro que uma mudança abrupta digna de uma frente fria pode acabar sendo prejudicial, porém um pequeno resfriamento do ambiente neste horário talvez ajude na formação de tricomas, além de incentivar um crescimento mais rápido na floração, diminuindo também a possível ocorrência de pragas.

 

Aumentar o CO² e a temperatura para melhorar o crescimento

 

O Dióxido de carbono ou CO² é vital para nós seres humanos, mas especialmente importante para as plantas durante o seu processo de fotossíntese, e isso também vale para as de maconha. O CO² pode aumentar o crescimento em até 20% em alguns casos segundo growers quando se faz uma suplementação deste elemento em um cultivo indoor, porém esse método exige também um aumento de temperatura do seu cultivo.

 

Através da conciliação entre o CO² com um calor mais intenso, as plantas conseguem aumentar sua taxa de fotossíntese com a retenção desse carbono através dos seus estômatos, espécie de póros presentes na maconha. Mas é bom levar em conta que essa combinação é mais recomendada para melhorar os rendimentos de quem utiliza lâmpadas HPS e de LED.