Poda FIM no cultivo de Cannabis: o que é e como fazer

Entre os vários tipos de podas e treinamentos existentes no cultivo de Cannabis, a poda FIM certamente é uma das mais utilizadas pelos growers. E o motivo é simples: a poda FIM cumpre o que promete quando o assunto é melhorar os rendimentos das plantas. Essa técnica também pode ser conhecida como “fimming”.

Isso acontece porque resumidamente, essa técnica consiste na remoção de uma parte do caule principal para que surjam vários outros caules e ramificações quebrando a dominância apical. Embora seja utilizada até hoje, a poda FIM foi criada por acidente, quando um grower foi fazer uma poda e errou falando assim:  “Fuck I Missed”. Só que não deu errado não e uma nova poda surgiu.

Quando fazer essa poda

Como é o caso com praticamente todas as podas e treinamentos que visam aumentar o rendimento, o ideal é aplicar a poda FIM durante o período vegetativo, pois é preciso ter em mente que sempre que essas técnicas são aplicadas, as plantas precisam de uns dias para se recuperar e voltar a crescer. Portanto, quanto mais cedo fizer essas podas que visam ampliar o crescimento, melhor.

Espere até que a planta tenha desenvolvido de 3 a 5 nós para fazer essa poda ou tenha em mente um período de quatro semanas de crescimento para aplicar. Assim a planta já vai estar preparada para entender esse processo e se adaptar. Se você não tem muita experiência veja como plantar maconha em casa.
Quando fazer a poda FIM – Herbie Headshop

Benefícios da poda FIM

Como toda poda e treinamento, a poda FIM é feita porque gera benefícios no crescimento das plantas de Cannabis. Entenda quais são eles e o que leva muitos growers a adotarem essa técnica.

  • Ajuda a aumentar o rendimento gerando pelo menos quatro ramos principais e não apenas um ou dois.
  • Essa poda colabora no processo de distribuição de auxina entre os caules.
  • É possível misturar com outras técnicas de treinamento  como SCROG.
  • Direciona o crescimento lateral/horizontal e não só vertical.
  • Na hora da colheita, a técnica “fimming” vai ter colaborado com mais flores.
  • É possível aplicar várias vezes ao longo do cultivo.

Fazendo a poda FIM na prática

Tenha em mente uma coisa bem simples: a poda FIM envolve cortar cerca de 75% da ponta de uma planta. Não é 100%. Para fazer na prática é muito simples e basta ter uma tesoura ou até mesmo outra lâmina cortante como um estilete.

Pegue a ponta da planta e alongue suavemente o crescimento com uma mão. Vai ser possível ver onde as folhas estão se formando e ver a parte que está conectada às demais. É ali mesmo que você fará o corte, mas não esqueça que não é tudo. Deixe cerca de 25% ou no mínimo 20% para se desenvolver e gerar quatro ou mais ramificações. Você vai notar que o que restou ali vai se “aglomerar” e ficar mais agrupado até voltar a crescer novamente.

ASSISTA O REELS NO INSTRAGRAM DO GROWROOM COM A PODA FIM NA PRÁTICA

Poda fimming – Herbie Headshop
Tem muito cultivador que nem encara isso como um problema, mas caso a poda FIM ajude a gerar muitas ramificações como se espera, na hora da floração os galhos podem ficar muito pesados exigindo estacas para dar suporte. Além disso, essa técnica fimming não é recomendada para plantas automáticas, as autoflorescentes.