Como plantar maconha: Veja o passo a passo para plantar em casa de forma simples!

Você já deve ter percebido que tem cada vez mais pessoas cultivando a própria maconha. Tanto para fins medicinais quanto para uso recreativo. Mas, afinal, como plantar maconha em casa?

A Cannabis não é uma planta igual às demais e precisa de alguns cuidados especiais para que tudo dê certo, tanto no plantio quanto para garantir sua segurança.

Quer saber mais? Clique nos tópicos e veja como plantar maconha:

Como plantar maconha: Cultivo indoor ou outdoor

O primeiro passo para quem deseja começar a plantar maconha em casa é planejar o seu espaço de seu cultivo, o seu grow.

É possível plantar maconha outdoor, a céu aberto, como no pátio de casa. Mas você também pode plantar em armários, banheiros, ou até mesmo estufa de cultivo.

O importante é garantir que as plantas recebam os elementos essenciais para se desenvolverem: luz, água, ar, e um bom solo com nutrientes (substrato).

Veja os tipos de grow para plantar maconha:

  • Cultivo Indoor – É mais discreto por ficar em um ambiente interno. Tem a vantagem de que é possível controlar o tempo de exposição das plantas à luz, fazendo o fotoperíodo corretamente e fornecendo a temperatura ideal que elas precisam. O cultivo indoor exige maior investimento em equipamentos e com a conta de luz mensal.
  • Cultivo Outdoor – É mais barato, pois as plantas vão aproveitar a luz do sol para se desenvolverem. Não exige o uso de lâmpadas, refletores e outros equipamentos. Se você tiver espaço, é possível cultivar plantas enormes outdoor, com ótimos rendimentos. É importante tomar cuidado com vizinhos e outras visitas neste caso, pois as plantas ficam mais expostas.

Se ainda tiver alguma dúvida de qual é o ideal para você, confira todas as diferenças entre o cultivo indoor e outdoor.

Qual maconha plantar: Indica, Sativa, Híbrida ou Automática

Antes de plantar maconha e deixar a erva germinar, você deve escolher uma espécie de cannabis e essa decisão pode ser de acordo com seus objetivos. 

Veja quais são as principais espécies de maconha para plantar em casa:

  • Cannabis Sativa – São indicadas para quem quer efeitos eufóricos, com energia, mas que seja leve. Ela não causa sono e pode ser consumida de dia sem afetar sua rotina. É ideal para quem precisa de THC. A planta pode ser identificada por ser alta com folhas finas e flores finas.
  • Cannabis Indica – São indicadas para quem quer uma sensação relaxante e de sono, útil como tranquilizante. Por isso, é ideal para quem tem distúrbios do sono ou precisa do canabidiol (CBD). A planta costuma ser baixa, de folhas largas e flores grandes.
  • Híbridas – Como o próprio nome diz, são plantas híbridas, uma mistura das duas espécies anteriores. Por isso, a sensação é relaxante e eufórica.
  • Automáticas – Essas são as plantas híbridas que florescem mais rápido que as espécies anteriores, independentemente do ambiente (entre 2 a 3 meses fazem o ciclo completo). Seus efeitos podem variar entre a Indica e a Sativa e por isso são indicadas para quem precisa de THC e CBD.

Se você não puder escolher a espécie e terá que selecionar as seeds a partir do seu prensado, coloque as sementes entre os dedos e aperte suavemente. Se a semente quebrar, está ruim para plantar. 

O sexo da maconha importa: macho ou fêmea?

Além de escolher a espécie da sua planta, é importante ficar atento se sua planta vai ser macho ou fêmea, pois isso interfere na qualidade do seu cultivo. Você quer cultivar as plantas fêmeas, mas não vai ter como escolher isso logo no início. A não ser que já esteja cultivando com uma semente feminizada.

Do contrário, terá que esperar ela mostrar o sexo e torcer para que seja fêmea, já que são as fêmeas que dão as flores repletas de tricomas e pistilos. As plantas machos servem para fecundar, mas não produzem flores.

Quando seu cultivo estiver na 4ª semana, aproximadamente, observe as seguintes características das plantas:

  • Planta Fêmea – São as que possuem pistilos em sua base, que são pelinhos brancos entre os nós.
  • Planta Macho – São mais fáceis de serem identificadas, pois possuem “bolinhas” em suas bases, em vez dos pelinhos brancos.

Se for possível escolher plantas antes de germinar, dê preferência às sementes já feminizadas. E agora, vamos continuar com o passo a passo para plantar sua maconha em casa.

1. Passo a passo para plantar maconha: Germinação

Após selecionar suas espécies e sementes para plantar maconha outdoor ou indoor, é o momento de germinar sua seed. Essa é a etapa mais fácil do processo. Você pode fazer isso de diversas formas, inclusive a maneira mais comum é plantar maconha a partir do algodão.

Veja as principais formas de germinar sua semente de maconha em casa:

  • Papel toalha – É o método mais utilizado e provavelmente o mais fácil. Basta umedecer um papel toalha, sem inundá-lo de água. Coloque a semente nele, tampe com mais um papel toalha por cima e deixe em um ambiente fechado.
  • Algodão – Basta umedecer um algodão igual ao que se fazia com o feijão na escola e semelhante à forma que você fez com o papel toalha.
  • Na terra – Insira sua semente diretamente no solo/substrato escolhido para cultivar. Porém, é importante fazer isso em um copo de plástico ou outro recipiente pequeno antes de transferir para o vaso.
  • Células de germinação – Esse método é mais incomum, mas é possível usar células de germinação próprias para receber as sementes. Conhecidas como Jiffys, elas são baratas e úteis para germinar as sementes e já fazer o transplante.
Semente de maconha brotando

Depois de escolher um dos métodos acima, deixe a semente germinando por cerca de 48 horas em um ambiente escuro.

É importante que a temperatura para cultivar maconha esteja em torno de 25 º C, até a seed germinar. Confira se a semente está úmida a cada 12 horas e, se necessário, molhe-a mais um pouco.

Quando você puder enxergar as raízes brancas da planta, é hora de transferi-la para um vaso.

Nessa etapa, não tem muito segredo. Você pode transferir a seed para um vaso grande, onde ela irá se desenvolver nos próximos meses ou em um vaso pequeno, caso você não tenha um recipiente maior.

Caso escolha o vaso pequeno, será necessário transplantar sua erva para vasos maiores conforme a maconha cresce.

2. Como escolher o substrato para plantar maconha em casa?

Agora você deve estar se perguntando: depois de germinar, o que fazer com a maconha? Agora é o momento de transplantar, então vamos escolher a terra usada.

O substrato usado para plantar maconha é um pouco diferente da terra preta que geralmente é usada em outras plantas.

Essa terra comum pode até funcionar, mas ela não irá garantir que as plantas se desenvolvam ao máximo que deveriam, por falta de alguns elementos e nutrientes.

Por isso, na hora de escolher o substrato é bom entender um pouco mais sobre eles, pois cada grower costuma ter sua preferência neste caso.

Os melhores substratos para cultivar cannabis podem ser orgânicos ou inertes. E também podem ser uma mistura de vários nutrientes, como podem ser uma predominância de um só, como é o caso dos cultivos com fibras de coco, que está crescendo muito entre os cultivadores.

Veja como plantar maconha com as misturas e substratos ideais:

  • Mistura Turfa e Perlita (inerte) – 50% de Turfa de Sphagnum e 50% Perlita.
  • Mistura inerte com côco (inerte) – 1/3 de Turfa de Sphagnum, 1/3 de Perlita e 1/3 de Fibra de Côco.
  • Mistura Orgânica com Húmus – 40% de Turfa de Sphagnum, 40% de Perlita e 20% de Húmus de minhoca.
  • Mistura Orgânica com compostagem – 40% de Turfa de Sphagnum, 40% de Perlita e 20% de compostagem.

Se ainda tiver dúvida sobre o assunto, assista ao nosso vídeo abaixo sobre como escolher a terra para plantar cannabis. Depois, continue lendo o artigo para continuar seu passo a passo de como plantar maconha.

Quais são os equipamentos necessários para plantar maconha?

Na hora de plantar a maconha em casa, separe os seguintes equipamentos:

  • Vasos
  • Substrato
  • Tesouras para fazer podas
  • Lâmpadas (indoor)
  • Refletores (indoor)
  • Filtro de carvão (indoor)
  • Ventilador (indoor)

Como você pode ver, será necessário alguns equipamentos a mais caso você faça um cultivo indoor, ou seja, em um ambiente fechado.

Esse tipo de cultivo é mais benéfico para proteger a planta de pragas e temporais, além de ser ideal para quem mora em apartamentos. Mas, se você pode plantar maconha em um local aberto, apenas vasos, substratos e uma tesoura servem.

3. Fases de crescimento da maconha

Depois de plantar a maconha no substrato, não é necessário adicionar nutrientes na terra até o 15º dia do cultivo.

Nos primeiros 15 dias, você deve manter um ciclo de 16 horas de luz e água, em seguida 6 horas de escuridão.

Uma dica para fazer a rega do cultivo é regar o solo somente quando ele estiver completamente seco (fique atento para não deixar a planta murchar).

Depois dos 15 dias, você pode transplantar a erva para um vaso maior, se necessário. A partir de agora, é hora de nutrir a maconha com nutrientes, começando por uma dose baixa.

O período vegetativo (de crescimento) pode demorar até 4 meses e quando for a hora da maconha florescer, ela irá soltar pequenos pistilos (pré-flores) entre seus nós.

DICA: Quanto mais tempo sua planta passa no estado vegetativo, maior é sua colheita. Porém, caso você não tenha muito espaço em casa, é ideal encurtar o tempo vegetativo, para controlar o crescimento da maconha.

O ciclo de vida da cannabis é bem determinado e fácil de acompanhar. Seu fotoperíodo tem dois estágios: vegetativo e de floração.

Saiba mais sobre o fotoperíodo a seguir:

Na imagem acima: Cultivo no período vegetativo, em fase de crescimento
  • Período Vegetativo (de 2 a 4 meses)

Esse período é considerado a infância e adolescência da planta. É quando elas mais precisam de alimentos para crescer, e isso muita luz e nutrientes. Nesse período, deixe a planta exposta à luz por 18 horas seguidas e depois, deixe-a por 6 horas na escuridão.

Se você cultiva à céu aberto, pode encontrar dificuldade para oferecer todo esse período de luz, mas o importante é tentar ao máximo para que elas tenham muita iluminação.

No período vegetativo é que começam a aparecer os pistilos das fêmeas e as ramificações, que podem ser ainda mais consideráveis se as plantas receberem podas.

Na imagem acima: Cultivo no período de floração
  • Período de Floração (de 2 a 3 meses)

A floração é a vida adulta da maconha, quando as plantas começam a desenvolver suas flores e mostrar ainda mais seu aroma, cores e tricomas com THC.

Na floração, o tempo de exposição à luz reduz para 12 horas por dia. Portanto, ela fica num ciclo de 12 horas de luz e 12 horas de escuridão.

Se você tiver alguma complicação em relação ao cheiro da maconha, indicamos ligar um filtro de carbono, pois nessa fase ela exala um aroma forte.

Se sua planta está em um cultivo outdoor e ainda está na fase vegetativa, é possível forçar a floração colocando ela em um ambiente escuro quando ela estiver esperando mais luz. Isso ajuda ela a entender a mudança no fotoperíodo.

No processo de floração, você deve trocar os nutrientes e fazer o processo de flush, que é uma técnica de lavagem do solo. Assim, em cerca de 3 semanas, sua planta terá o dobro do tamanho.

Quando a maconha estiver com um bom tamanho, faça uma poda de limpeza, ou seja, retire galhos pequenos que estão recebendo pouca luz na parte mais baixa da planta.

Com o tempo, você irá notar algumas folhas amarelando e caindo, o que é normal. Por isso, retire as folhas amarelas para manter seu cultivo limpo.

Conforme suas flores crescem e ficam pesadas, elas podem acabar tombando. Por isso, use alguma estaca de plástico para sustentar a planta.

⚠️ IMPORTANTE: Na floração, verifique sempre a umidade do seu cultivo. Se o ambiente estiver muito úmido, há o risco da maconha mofar e você perder sua colheita.

4. Como plantar maconha: Hora da colheita em casa!

Depois de todo o processo de germinar, plantar a maconha e nutrir, chegou o momento da colheita das suas flores. É importante saber o momento certo para colher suas flores.

As principais características da maconha pronta para colher são:

  • Pistilos Mudam de Cor – Os pistilos da fêmea mudam de cor conforme a planta vai se desenvolvendo e vão ter outras cores bem diferentes dos pelos brancos lá do início.
  • Tricomas – Os Tricomas são as glândulas repletas de resina que se formam nas flores. Esses ganham uma coloração mais amarelada conforme vão amadurecendo, chegando a ficar quase marrons. Acompanhando esse processo fica fácil saber a hora de de colher. O ideal é utilizar uma lupa para fazer isso.

Se você já identificou que está na hora de colher as flores, não se esqueça de fazer o flush, que é uma limpeza da planta.

No flush, você passa uma faca nos galhos e ramos da maconha para que ela absorva todos os nutrientes do solo/substrato. Isso é essencial para garantir o sabor e a potência das flores.

Na imagem acima: Veja a diferença dos tricomas amarelados para os tricomas transparentes

5. Como plantar maconha: Secagem das flores

Mesmo após a colheita, ainda não é hora de fumar as flores, pois as flores ainda estão úmidas e muito vivas para serem consumidas.

Todos os buds comercializados em mercados legais ou consumidos pelos growers passam por um processo de secagem e cura da maconha antes de estarem prontos para fumar, bongar, colocar na comida ou vaporizar.

Não vale a pena pular a etapa da secagem porque você está ansioso para fumar.

Por isso, veja como fazer a secagem da maconha em casa:

  1. Coloque os galhos em um local escuro entre 16 ºC e 22 ºC, com um pouco de ventilação;
  2. Pendure os caules de cabeça para baixo em varais ou use redes de secagem;
  3. Deixe a maconha secar por no mínimo duas semanas até 30 dias;
  4. Quando você conseguir quebrar um dos galhos e ver que ele está completamente seco, a etapa foi concluída.

É importante não secar suas buds em um jornal ou papelão. Isso pode acabar afetando o sabor e aroma da planta, além de não serem aerados – o que dificulta a evaporação da maconha e aumenta as chances de mofar.

Ao fim do processo, 500 gramas de flores úmidas irão gerar cerca de 125 gramas de flores secas.

Veja abaixo uma imagem de redes de secagem próprias para maconha:

Secagem da colheita de maconha

6. Como plantar maconha: Processo de cura

Quando suas buds estiverem secas, é hora de fazer o armazenamento e cura das flores, processo essencial para retirar o gosto de mato da planta. É nesse momento que sua maconha irá ganhar mais sabor e aroma.

Para fazer a cura da maconha:

  1. Coloque as flores em um pote de vidro ou outro recipiente hermeticamente fechado;
  2. Deixe o pote em um ambiente escuro mais 20 a 30 dias;
  3. Abra o recipiente uma vez ou outra para as flores respirarem um pouco.

Pronto! Depois desse período você terá feito todo o processo de plantar a maconha em casa e agora é só consumir como você achar melhor – fumando a maconha, bongando, comendo, etc.

7 Dicas extras de como plantar maconha em casa!

Agora que você já aprendeu todas as etapas de como plantar maconha, confira algumas dicas extras para iniciar o seu cultivo em casa com segurança e garantindo plantas saudáveis:

Nutrientes essenciais para plantar maconha – NPK

Se você está começando a plantar maconha agora vai se deparar com a sigla NPK, que se refere aos nutrientes: Nitrogênio (N), Fósforo (P) e Potássio (K).

O nitrogênio é crucial para a clorofila, a molécula responsável pela fotossíntese da maconha. Portanto, esse elemento é fundamental para o desenvolvimento dos caules e folhas da sua erva. Se sua planta está crescendo devagar, provavelmente está com pouco nitrogênio.

O fósforo é responsável pelo desenvolvimento radicular da planta, ou seja, das raízes. Ele ajuda a criar açúcares e amidos, além de ser essencial para garantir flores maiores.

Já o potássio é fundamental para garantir a força e resistência da maconha. Por isso, invista em nutrientes ricos em potássio desde o início para que ela se fortaleça. Não indicamos dar chá de banana à planta.

Dióxido de carbono é fundamental para plantar maconha

Um erro comum dos cultivadores iniciantes é esquecer que a maconha ama dióxido de carbono (CO2).

Esse composto é fundamental para o processo de floração da planta no cultivo indoor, pois é ele que garante o seu crescimento.

Se você quer plantar maconha e fazer sua erva crescer mais rápido, aumente a quantidade de dióxido de carbono que elas recebem.

Ao adicionar o CO2, é como se você estivesse alimentando mais a planta, garantindo flores maiores, já que você está aumentando a capacidade dela absorver a luz.

Vale reforçar que ao adicionar mais CO2, instale uma entrada de ar para garantir o dióxido de carbono fresco e aumente a potência da luz também.

Se você somente aumentar a quantidade de CO2, mas não aumentar a potência da luz, não irá gerar os açúcares necessários para o crescimento da planta.

Por isso, caso decida adicionar o dióxido de carbono, saiba que terá mais gastos com os equipamentos, mas também terá plantas maiores.

⚠️ ATENÇÃO: Ao usar o CO2 extra, garanta que a estufa está completamente vedada, pois altos níveis de dióxido de carbono são prejudiciais para seres humanos.

Temperatura ideal para plantar maconha

A maconha é uma planta que exige temperatura constante, mas também não tem problema se em um dia de forte calor essa temperatura subir um pouco.

O ideal é que a temperatura do grow nunca ultrapasse os 30º C. Alguns growers costumam variar a temperatura conforme o fotoperíodo, mas o mais comum é manter uma clima padrão para as meninas, algo em torno de 22ºC a 26ºC. 

Entenda melhor sobre o assunto, inclusive sobre a umidade ideal para as plantas aqui.

Como plantar maconha indoor com as lâmpadas certas

Na hora de escolher a lâmpada para plantar maconha em casa, escolha da seguinte maneira:

  • HQI –  São lâmpadas de vapor metálico muito eficientes para o fotoperíodo vegetativo.
  • HPS – São feitas de vapor de sódio, e costumam ser muito utilizadas pelos cultivadores. São ótimas para o período de floração.
  • LED – As lâmpadas de LED e os painéis prontos com várias dessas lâmpadas estão sendo cada vez mais utilizadas pelos cultivadores, por emitirem menos calor muitas vezes, e consumirem menos energia.

Como podar para aumentar as buds da maconha

A poda é um processo essencial para garantir que as flores da sua maconha fiquem maiores e ela renda mais.

É a partir da poda que você vai conseguir remover os brotos inúteis, garantindo que a planta possa redistribuir os seus nutrientes nas flores que realmente importam.

É importante que essa poda seja feita apenas no período vegetativo, em que a planta ainda está crescendo, pois ela vai precisar de tempo para recuperar as folhas e ficar maior.

Depois da poda, aguarde pelo menos três dias antes de forçar a floração. Veja mais técnicas de poda de maconha.

Quando saber o momento certo de colher a maconha

Saber o tempo adequado para a colheita da maconha é uma dúvida comum de quem está começando a cultivar.

O ideal é que você faça a colheita apenas quando entre 70% a 90% dos pistilos da sua planta estão com um tom castanho/marrom. 

Se você notar que sua erva está muito amarronzada, com um tom bem escuro e na maioria dos pistilos, quer dizer que já está passando da hora de fazer a colheita.

Nesse caso, o sabor da maconha é mais forte e os efeitos das buds serão narcóticos, então colha imediatamente.

Uma dica é que você pode fazer a colheita de acordo com o efeito que espera: uma colheita mais cedo trará efeitos eufóricos e energéticos.

Já a colheita tardia pode trazer um efeito relaxante, de sono, ideal para quem sofre de ansiedade.

Como plantar maconha e fazer clones em casa

Se você ver que as suas plantas estão bonitas e elas são fêmeas, você pode fazer clones delas. Isso mesmo!

É possível clonar plantas de cannabis que já se mostram fêmeas e saudáveis. Assim é possível continuar cultivando outra planta com as mesmas características que essa anterior.

Isso elimina a necessidade de comprar mais sementes, pois o cultivo já começa com o clone que também pode vir daquele amigo grower que já cultiva há mais tempo.

O importante é fazer o clone na hora certa, e da maneira correta. Veja nosso passo a passo de clonagem de maconha aqui.

Dicas para plantar maconha em casa gastando pouco dinheiro!

Se você quer saber como plantar maconha sem gastar muito dinheiro, o ideal é fazer o cultivo outdoor, ou seja, a céu aberto.

Esse cultivo exige menos gastos porque você aproveita a luz do Sol e não precisa investir em lâmpadas, refletores e outros equipamentos para simular a luz UV natural.

Porém, caso escolha o cultivo outdoor, fique atento aos vizinhos para não deixar suas plantas expostas ou exalarem cheiro muito forte.

Agora, se você vai plantar maconha indoor e quer gastar pouco algumas dicas são:

  • Defina uma quantidade média de gramas de flores por mês que você deseja cultivar. Isso irá te orientar para escolher a luz.
  • Para cada 2 watts de lâmpada, é possível colher até 1 grama de maconha. Compre os LEDs a partir desse parâmetro.
  • Cuidado na hora de fazer compras exageradas. Se você comprar um grow muito grande e LEDs pouco potentes, terá jogado dinheiro fora. Olhe as indicações dos LEDs, eles informam a área que cobrem.
  • Compre um timer para regular a luz automaticamente e facilitar o monitoramento do fotoperíodo da maconha
Essas são várias dicas para plantar maconha em casa de diferentes maneiras

Como plantar maconha: Dicas para plantar escondido!

Para você que quer plantar maconha em casa, veja algumas dicas para não correr riscos:

  • Atenção para disfarçar o cheiro da maconha. Principalmente em um cultivo indoor que pode alertar vizinhos próximos ou visitas. No caso de um grow interno, um filtro de carvão é essencial para solucionar esse problema. Caso o grow seja ao ar livre, é bom ver até onde esse cheiro vai.
  • Verifique se o seu cultivo ao ar livre não pode ser visto de nenhum dos ângulos possíveis.
  • Não tenha balança de precisão em casa. Muito menos armas e outros objetos que possam confundi-lo com um criminoso, e não com um grower, caso aconteça algo.
  • Paciência e segredo são chaves para o sucesso.

Antes de plantar maconha em casa, conheça seus direitos!

Quem quer começar a plantar maconha em casa deve conhecer seus direitos para se defender de qualquer problema que possa vir a ocorrer.

É sempre bom estar bem informado e saber que ninguém vai preso somente por plantar maconha em casa.

São inúmeros os casos de cultivadores que foram flagrados, mas logo liberados porque não traficavam e portanto pediram para serem enquadrados como usuários, no artigo 28 da lei brasileira. Afinal, grower não é traficante!

E aí, aprendeu todo o passo a passo de como plantar maconha? Como foram seus resultados? Deixe seu comentário!