Tudo que você precisa saber sobre bolos e brigadeiros de maconha

Bolonha, Brisadeiro, Space Cake e muitos outros trocadilhos são utilizados para nomear os famosos bolos ou brigadeiros de maconha, que estão cada vez mais comuns neste momento em que a culinária canábica em geral também está em alta no cotidiano dos usuários e até mesmo de quem não faz uso frequente da planta, já que a ingestão de alimentos pode ser a solução ideal para quem não curte fumar, mas mesmo assim quer curtir a vibe da cannabis através de um comestível, que lá fora são conhecidos como edibles.

Afinal, hoje em dia é comum encontrar esses doces pra lá de especiais em diferentes rolês: festas de amigos, parques onde rola bastante fumaça e até mesmo em encontros feitos por cozinheiros que estão ingressando de cabeça neste incrível universo da culinária canábica, mas que tem algumas particularidades para uma brisa segura e, claro, apetitosa.

Utilize flores, e não o prensado

Se você for fazer um bolo canábico ou um brisadeiro, recomendamos que utilize flores naturais e não o prensado paraguaio que vem acompanhado de diferentes fungos, bactérias e até mesmo insetos por conta do processo de armazenagem. Isso seria o mesmo que usar um ingrediente podre em uma receita. E neste caso, estamos falando simplesmente do ingrediente principal.

Pelo bem da sua saúde, e também pela qualidade do seu bolo ou brisadeiro e de qualquer outro rango canábico, procure usar uma erva natural, limpa, que não vá fazer mal para o seu corpo. Se você ainda não tem acesso, então está na hora de arregaçar as mangas e começar a plantar para garantir que essas guloseimas fiquem deliciosas.

Não abuse: cuidado com a quantia e tempo de ingestão

Essa é a principal dica para que sua trip com um Bolonha ou Brisadeiro seja realmente good e não bad: não abuse de nenhum dos dois e de nenhum outro comestível, pois ao contrário da maconha fumada, onde logo se percebe os efeitos, o THC ingerido para o estômago demora mais tempo para “bater”.

Por isso é muito importante esperar cerca de uma hora para continuar comendo caso sinta vontade, e não sair devorando tudo só porque está bom demais, pois quando tudo começar a fazer efeito junto, pode dar ruim.

E siga corretamente as receitas, não colocando mais maconha do que mencionado nelas, pois já aconteceram vários casos de bad trip e até de dores estomacais por conta do abuso de cannabis na hora de preparar tanto o bolo de maconha quanto o brisadeiro. Pode ficar tranquilo e confiar que as quantias que estão especificadas nessas receitas vão dar uma onda legal na dose certa.

Os efeitos da maconha ingerida

Como mencionamos anteriormente, são necessários alguns cuidados na preparação dessas receitas justamente pelos efeitos diferentes que a maconha ingerida através de comestíveis pode causar. Esses efeitos são provocados justamente pela forma como o nosso corpo absorve a mesma substância, o THC neste caso, de diferentes formas.

  • Como o THC não está indo direto para a corrente sanguínea e nem para os pulmões como seria se fosse inalada, mas sim processado pelo fígado e estômago, o tempo para “bater” demora mais. Pode demorar até duas horas até o “pico”.
  • Esse processamento mais longo faz com que os efeitos também demorem mais para passar, portanto, dependendo a quantidade você vai ficar “viajando” por bastante tempo.
  • Comestíveis fazem menos mal para sua saúde se forem usados com todas as cautelas que listamos, simplesmente por não envolverem combustão e nem vaporização. Ou seja, nenhuma fumaça ou dano ao pulmão.
  • O efeito é muito mais corporal do que mental. Provável que você vai dar uma “lesadeira”.