O que são sementes automáticas de maconha

Conhecidas também como autoflorescentes ou apenas auto, as sementes automáticas de maconha geram plantas que não dependem do tradicional fotoperíodo da cannabis para florar. Ou seja, elas não precisam das 12 horas de escuridão. As sementes automáticas começam a florar sozinhas independente da quantidade de iluminação que vão receber, até mesmo se receberem 24 horas ininterruptas de luz

É isso que faz as sementes automáticas de maconha serem tão famosas. Elas costumam ser muito utilizadas e recomendadas para quem está começando a cultivar ou até mesmo por quem não tem tanto tempo assim para cuidar do cultivo. Afinal, por serem autoflorescentes não é preciso controlar o fotoperíodo, podendo ser cultivada em uma varanda que incida luz, sem interromper a floração. Deste modo, é possível começar o cultivo com um menor investimento.

A origem da maconha autoflorescente

Hoje em dia é possível encontrar sementes automáticas de diferentes strains, porém isso só é possível graças aos cultivadores que fizeram o crescimento de diferentes variedades de cannabis Indica e Sativa com a não tão famosa Ruderalis. Certamente você ouviu pouco ou quase nunca falar dessa outra linhagem de maconha. Provavelmente por conta do baixo THC ou CBD que ela apresenta, porém é dela que vem as sementes automáticas de maconha, ou seja, as autoflorescentes.

Isso porque os growers descobriram que ao contrário das variedades Sativa e Indica, a maconha Ruderalis não depende do ciclo de luz para floração, e sim do seu período de vida. A ideia de cultivar uma planta que não necessita de cuidados com a luminosidade pareceu boa e para compensar a falta dos efeitos psicoativos do THC e do CBD eles começaram a cruzar plantas de Ruderalis com as outras duas variedades mais consumidas e cultivadas.

Assim surgiram as sementes automáticas de maconha e consequentemente as plantas autoflorescentes que tem suas vantagens e desvantagens.

Cannabis Ruderalis que dá origem às sementes automáticas de maconha

Vantagens e desvantagens de cultivar sementes automáticas

  • As plantas automáticas crescem menos

Essa é uma característica que vem das plantas de origem Ruderalis e que obviamente acaba influenciando no cruzamento que gera as sementes automáticas de maconha. Elas crescem menos. Costumam ser plantas menores, mais compactas, e que portanto tem seus prós e contras. Tem cultivadores que preferem cultivar plantas grandes, seja pelo espaço disponível ou pela busca por um maior rendimento.

Porém, a falta de espaço costuma ser um motivo utilizado frequentemente por quem ainda não começou a cultivar. Logo, as plantas automáticas podem ser uma solução já que elas tendem a se desenvolver menos em estatura, podendo ser cultivadas em ambientes menores como armários ou até mesmo em uma CPU de computador como muitos fazem.

  • Colheitas podem ser mais rápidas com sementes automáticas

Outra questão importante que todo cultivador precisa saber antes de adquirir sementes automáticas de maconha para cultivar é sobre o rendimento final. Como falamos anteriormente, as plantas autoflorescentes tendem a ter tamanho menor, tanto de altura quanto de crescimento lateral.  Isso é um dos motivos que faz com que elas costumeiramente tenham rendimentos menores de flores na hora da colheita.

Porém, a desvantagem do tamanho é compensada com uma vantagem que só as plantas automáticas têm: a autofloração. E mais do que isso uma floração rápida depois de um período vegetativo curto também, de cerca de 4 semanas. Existem cultivadores que plantaram e colheram em cerca de dois meses com as sementes automáticas. Ou seja, é possível ter duas colheitas em um verão, ou várias em um ano inteiro no caso de um cultivo indoor.

  • Autoflorescentes permitem um cultivo independente

Já para quem quer consumir flores sem ter o trabalho constante de cuidados com o cultivo as plantas automáticas de maconha também podem ser uma solução. Como toda planta ela vai necessitar de rega, luz do sol ou de lâmpadas, entre outras necessidades que uma Sativa ou Indica também precisaria, porém ela vai começar a florar sozinha e você não vai precisar mudar ela de lugar por conta disso se depender dela. Agora imagine todo um cultivo independente de plantas autoflorescentes. Um sonho não é?!

Ainda mais para quem está começando a agora a cultivar e que tem pouco conhecimento sobre o fotoperíodo da maconha. Começar a cultivar com sementes automáticas pode ajudar a colher as primeiras flores, porém sempre vai ficar faltando aquele conhecimento prático sobre o desenvolvimento da floração já que ao contrário das regulares de Indica e Sativa, que são as mais famosas e mais cultivadas, elas não possuem justamente o ciclo de luz que faz o cultivo ser tão especial e apaixonante também.

Plantas automáticas em floração.

Dicas para cultivar sementes automáticas

Como já podemos notar, as plantas automáticas tem particularidades que não são encontradas nas demais e por isso na hora de cultivar existem algumas dicas que podem ser preciosas para melhorar o rendimento delas.

Faça treinamento de baixo estresse

O treinamento de baixo estresse, que em inglês leva a sigla LST, é uma técnica que pode ser utilizada com diferentes plantas, porém acaba sendo essencial no caso das plantas de sementes automáticas. Isso porque esse treinamento pode ajudar a melhorar justamente o desenvolvimento das meninas, e como estamos falando de uma espécie que tem tendência a um baixo crescimento e se feito corretamente, esse treinamento irá ser significativo na hora de contabilizar a colheita.

O LST é basicamente dobrar os galhos laterais da planta visando alterar a estrutura de crescimento dela para que ganhe maior ramificação e consequentemente mais flores. O ideal é procurar dobrar esses galhos para o lado externo e não interno da planta, e deixá-lo o mais longe possível do caule principal. Assim a planta se desenvolve para os lados. O treinamento pode ser repetido conforme o crescimento, e o único cuidado necessário é para não quebrar esses galhos.

Treinamento de baixo estresse, o LST pode ser utilizado em plantas automáticas.

Faça poucas podas

Realizar podas em plantas automáticas é pouco aconselhável, já que a planta necessita de alguns dias para se recuperar e este poderia ser um tempo que ela poderia estar crescendo. Mas é possível fazer podas simples como o topping que não agridem tanto a planta. Este procedimento consiste em um corte simples e na ponta da haste principal visando aumentar a ramificação superior.

É importante lembrar que as plantas autoflorescentes têm um período vegetativo rápido e de floração também. É por isso que para aumentar o rendimento é preciso um pouco de agilidade.

Complemente o fotoperíodo

Já que não precisam de um período de escuridão, as plantas automáticas podem receber 24 horas de luz ininterruptas. Quanto mais luz, mas ela irá crescer e se desenvolver. Portanto se o cultivo for indoor, o regime de luz deve ser entre 20 a 24 horas de luz, para obter o máximo de desenvolvimento. Se o cultivo for outdoor, complementar as horas de escuridão também vai fazer com que a planta se desenvolva mais.

Elas necessitam de poucos nutrientes

Por conta do rápido ciclo vegetativo, as plantas automáticas não necessitam de uma vasta alimentação de nutrientes ou fertilizantes. Quem está acostumado a cultivar com sementes de Indica ou Sativa regulares vai sentir uma diferença enorme, pois elas costumam exigir menos nitrogênio, por exemplo.

Ideais para crescimento orgânico, as automáticas crescem muito bem em solos de mistura leve ou no coco como substrato principal.

Encontrando sementes automáticas de maconha

Hoje em dia muitos bancos de sementes que atuam no mercado regularizado já comercializam uma grande variedade de sementes automáticas para cultivo. Porém, no Brasil, por conta da proibição, não dá pra se ter garantia de quando está se adquirindo uma semente automática, ou nem mesmo feminizada. Existem vendedores honestos atuando neste mercado que ainda está ilegal, mas não temos como dar certeza de que algumas sementes anunciadas como autoflorescentes realmente vão ser.