Maioria dos americanos apoia legalização

Para os defensores da legalização, os últimos 12 meses tem sido um período de sucesso sem precedentes depois que Washington e Colorado se tornaram os primeiros estados a legalizar o uso recreacional da maconha. E agora, pela primeira vez, uma clara maioria de americanos acreditam que a maconha deve ser legalizada. Os 58% da população que se disseram favoráveis à medida contrastam bastante com a pesquisa realizada pelo mesmo instituto (Gallup) em 1969, quando somente 12% se mostraram favoráveis à legalização.

O apoio público pela legalização mais que dobrou desde os anos 70, quando 28% se diziam a favor. Apesar dos esforços dedicados pelo governo na absurda guerra às drogas, esses números continuaram subindo nos anos 80 e 90 até chegar a 50% em 2011 e 58% este ano.

Também um número bastante considerável de americanos – 38% – admitiu já ter fumado um baseado pelo menos para experimentar, o que pode ter colaborado para o aumento da aceitação da proposta de legalização. O sucesso e aceitação da legalização recreativa em Colorado e Washington também são fatores que contribuíram para a tolerância no tema. O apoio à legalização subiu quase 10% desde passado novembro e o momento atual não dá sinais que esses números irão baixar, senão aumentar cada vez mais.

Na semana passada, o vice-governador da Califórnia Gavin Newson declarou que a maconha deveria ser totalmente legal no Golden State, e defensores da proposta deverão introduzir um projeto de referendo já em 2014 para votar a medida.

Americanos de 65 anos ou mais são o único grupo que ainda se opõe à legalização. Ainda assim, o apoio entre cidadãos desse grupo subiu 14% desde 2011. Em contraste, 67% dos americanos entre 18 e 29 anos defendem a legalização. O grupo etário que mais apoia a proposta está entre 30 e 64 anos.