Folhas de maconha amareladas: o que pode ser e como tratar?

Uma dos problemas de percurso que mais preocupam cultivadores iniciantes é o surgimento de folhas de maconha amareladas. Afinal, a planta de Cannabis conversa com seu meio externo através das folhas, mostrando se está ou não saudável, o que pode prever boas ou más colheitas.

Portanto, se você quer plantar maconha em casa, é importante entender quais as deficiências apontadas pelas folhas, principalmente quando elas aparecem amareladas. O amarelamento das folhas de maconha é um sintoma muito comum, que pode indicar os mais diferentes tipos de deficiência ou problemas no cultivo. E, claro, cada falha requer um tratamento específico.

Para te ajudar a não ficar perdido (a), o Growroom fez este post que ensina a identificar e a lidar com alguns motivos comuns que deixam as folhas de maconha amareladas. Mas, primeiro, é necessário conhecer o aspecto das folhas.

Folhas também podem ficar amarelas naturalmente, no final da vida da planta

Por que a folhas de maconha ficam amareladas?

Antes de saber as causas de possíveis deficiências na sua planta, é preciso conhecer a aparência saudável das folhas de maconha. As folhas respondem principalmente pela geração e manutenção da energia de uma planta de Cannabis, o que acontece por meio da clorofila, aquele pigmento que torna as folhas verdes, responsável por absorver a luz e realizar a fotossíntese.

Na parte inferior das folhas estão os estômatos, que são aberturas microscópicas  que fazem as trocas gasosas e de umidade da Cannabis. É através dos estômatos que as folhas realizam o processo de fotossíntese, capturando o carbono atmosférico, liberando o oxigênio e regulando a transpiração da planta. Quando esse processo está comprometido por alguma deficiência, acontece o amarelamento das folhas de maconha, cujo nome técnico é clorose. Ou seja: ausência de clorofila nas folhas. Essas, então, perdem aquele verde vivo, tão característico, e começam a ficar amareladas de diferentes formas. Muitas vezes, as deficiências também deformam as folhas, deixando-as secas ou com as pontas dobradas.

O aspecto das folhas de maconha varia de acordo com seus diferentes tipos de genética, sendo as sativas mais finas e serrilhadas e as indicas mais gordinhas e com serrilhado mais espaçado. E vale lembrar que as folhas mais antigas ficam amarelas naturalmente no final da floração, à medida que os camarões engordam.

Índice de pH desregulado

PH desregulado

O pH desregulado está entre as principais causas de clorose. Quando é este o motivo, as folhas costumam ficar amareladas de fora para dentro. O índice de pH diz sobre o potencial de hidrogênio de um solo. Isso está diretamente ligado à alimentação das suas plantas! Quando as variações de pH são muito altas, os nutrientes podem ser bloqueados, dificultando com que as raízes da planta sejam alimentadas.

É importante saber que escala de pH vai de 0 a 14. De 0 a 6, a água é considerada ácida; de 8 a 14, alcalina. Mas e o 7, então? Esse é o valor neutro, o ideal para a planta de Cannabis! Ou o mais próximo dele possível.

Esses valores variam de acordo com a qualidade da água das diferentes regiões do país (e do mundo, claro). O ideal, portanto, é ter um medidor de pH para medir o nível de acidez ou alcalinidade do solo e conseguir regular a água da rega. Como fazer isso? Existem soluções chamadas “pH Up” e “pH Down”, usadas justamente para subir ou descer o pH. Há ainda a opção de usar o calcário dolomítico para neutralizar o pH do seu solo.

Deficiência de Nitrogênio

Deficiência de Nitrogênio e outros nutrientes

Depois do pH, vem a deficiência de nutrientes, sendo a mais comum a de Nitrogênio (N), alimento mais solicitado pela Cannabis. Ao contrário do pH desregulado, as folhas ficam amareladas de dentro para fora e, neste caso, das mais antigas para as apicais (do topo). Se não for corrigido a tempo, o problema pode atrapalhar seu cultivo rapidamente, uma vez que o nutriente é essencial para todo o processo vital da planta, da fotossíntese à absorção de aminoácidos. Para solucionar, basta aplicar um fertilizante rico em Nitrogênio e conferir se o pH está possibilitando uma boa absorção. A maioria dos fertilizantes orgânicos têm bastante nitrogênio em suas composições.

Mas não é só a falta de Nitrogênio que causa a clorose. As folhas de maconha podem ficar amareladas em função da deficiência de outros nutrientes, tais como Magnésio, Enxofre, Zinco, Manganês e Ferro. Em breve, faremos aqui um guia de deficiências e curas para cada um deles. Mas enquanto isso você pode conferir este post no fórum e também ver  a clássica tabela abaixo, que ajuda a diferenciar as formas de dano nas folhas.

Folhas de maconha amareladas podem ser muita ou pouca água

Outra causa comum de amarelamento das folhas é a dosagem errada de água na hora da rega. “Afogar” as raízes com o chamado “overwater” pode amarelar as folhas, que ficam enrugadas, “gordinhas” e se encolhem para dentro. Neste caso, a solução é mais difícil e muitas vezes pode até exigir um transplante de urgência.

Já quando a causa é contrária, a ausência de água (ou “underwater”), as folhas ficam secas, quebradiças, e amarelam das mais velhas para as mais novas. E aí a solução é fácil: regar. Todo o cuidado é pouco na hora de regar e a proporção deve seguir o tamanho do vaso. Mas é melhor pecar pela falta que pelo excesso, já que a resolução é mais simples.

Planta com “overwater”

Pouca luz

Essa é clássica entre growers de primeira viagem. Não adianta cultivar sem fornecer a quantidade de luz adequada para a sua planta. Pouca luz com certeza vai deixar as folhas de maconha amareladas (de forma bem parecida com um ‘overwater’) e atrapalhar a vegetação da planta. Mais que a clorose, a ausência adequada de luz pode travar completamente o crescimento da sua planta, o que é bem comum em cultivos de iniciantes. Sabe aquela planta que não vai pra frente e começa a enrugar? Ela precisa de mais luz! Portanto, é importante informar-se sobre as melhores lâmpadas para o cultivo indoor ou a época certa para o seu cultivo outdoor antes de jogar a semente na terra.

Folha com problemas causados por excesso de calor

Calor excessivo ajuda a deixar as folhas de maconha amareladas

Quando as plantas estão expostas ao sol muito forte ou perto demais das lâmpadas, as folhas podem se queimar e ficar amareladas de uma forma muito específica. As extremidades se enrijecem e “sobem”, enquanto o amarelamento fica mais forte nas partes mais próximas das lâmpadas (no caso do cultivo indoor). Nestes casos, o solo também costuma ficar seco muito rapidamente, o que ajuda a identificar a causa. E a solução costuma ser simples: buscar um local mais arejado, em que o sol não bata diretamente, aumentar a ventilação do local e/ou distanciar as plantas das lâmpadas para evitar as queimaduras.

Planta com “overfert”

“Overfert”

Outra forma de queimar as suas plantas é pelo excesso de fertilizantes. Assim como a falta de nutrientes pode deixar as folhas de maconha amarelada, o chamado “overfert” também causa a clorose e pode até matar seu pé de maconha. Geralmente, quando causado pelo “overfert”, o amarelamento vem acompanhado por queimaduras nas extremidades das plantas, algumas em formas de bolinhas. As folhas podem chegar a necrosar rapidamente, então é bom resolver com rapidez. A melhor maneira de solucionar o problema é realizando o chamado flush, técnica que consiste em “lavar” o solo, regando-o em uma quantidade maior que a usual para tirar o excesso de nutrientes. Mas é preciso saber fazer, para não causar “overwater”!