LST: aprenda o que é esse treinamento no cultivo de maconha

Quem está acostumado a ver cultivos de maconha, certamente já viu o LST sendo aplicado na prática. LST é a sigla para “low stress training“, que em português significa treinamento de baixo estresse. Esse treinamento  para Cannabis é muito utilizado pelos growers e consiste basicamente em fazer amarras nas ramificações para fortalecê-las e permitir com que todas peguem a mesma quantidade de luz.

Essa técnica pode ajudar a melhorar os rendimentos de quem está plantando maconha em casa quando aplicada da maneira correta, porém ela exige cuidados e delicadeza. Fazer um LST errado pode quebrar ramificações ou até mesmo estressar a planta demais, o que é totalmente o contrário do que prevê esse treinamento.

Entenda melhor quando e como fazer o LST nas suas plantas para que o resultado seja positivo, aproveitando tudo o que esse treinamento pode oferecer, já que ele é barato e relativamente fácil de se fazer prestando atenção.

O que é o treinamento de baixo estresse na maconha

Como falamos acima, o LST é um treinamento que consiste em influenciar o crescimento da planta quase que manipulando ele, assim como acontece com as podas. É uma interferência grande e que visa quebrar a dominação apical assim como algumas outras técnicas como a poda FIM.

O LST também permite que hormônios vegetais importantes sejam distribuídos uniformemente por toda a planta. O exemplo mais importante é a auxina, o hormônio responsável por determinar o ‘topo’ ou a gema apical dominante. Quando o topo é movido de forma que não seja mais o ponto mais alto da planta, a auxina é naturalmente redistribuída para a nova parte mais alta. Antigos brotos laterais são, portanto, autorizados a se tornarem topos e os benefícios subsequentes de maior exposição à luz.

Vantagens do LST

  • Quebra a dominância apical.
  • Permite que mais luz penetre nas novas ramificações em crescimento com mais facilidade e uniformidade.
  • Ajuda a controlar a altura da planta e sua forma.
  • Fortalece as ramificações deixando muitas com aspecto de tronco de árvore quase.
LST fortalecendo as ramificações – Growroom

Quando se deve aplicar o treinamento de baixo estresse no cultivo de Cannabis

Quando a planta já estiver no estágio vegetativo, com uma estrutura saudável, já é possível começar a aplicar o LST.  É claro que quando a planta recém foi para o vaso não ela não vai ter condições de aguentar um treinamento como esse, por mais que ele seja considerado de baixo estresse. Então, tenha em mente que a planta já deve estar com alguns nós fortalecidos para começar a aplicar o LST.

Esse treinamento só não é recomendado e deve ser evitado na floração, pois há o risco de quebrar os caules com as flores já, e ninguém quer isso. Fora isso, quanto mais cedo começar a fazer os treinamentos melhor vai ser e isso vale para quem cultiva indoor ou outdoor.

Algumas pessoas pensam que o LST é apenas para quem cultiva em ambientes internos, pois teoricamente ajuda a controlar o tamanho também, porém não tem nada disso. É possível aplicar LST e colher seus benefícios em qualquer espaço de cultivo, pois mal não vai fazer em nenhum dos casos.

O que é preciso para colocar o LST em prática

O LST é uma técnica fácil e barata que pode ser feita com diferentes acessórios/ferramentas. Porém, esses itens podem ser os mais apropriados, mas use o que estiver à disposição tendo em mente que é preciso apenas fazer amarras e nada mais.

  • Arames de borracha, barbantes, laço ou cordinhas pequenas.
  • Tesoura.
  • Uma furadeira de mão ou algo para fazer os furos nos vasos.
  • Estacas finas de madeira também podem ajudar.
LST em toda a planta – International High Life (1)

Como fazer o LST corretamente

Fazer o LST é realmente fácil quando se tem cuidado na hora de aplicar. Basta dobrar as ramificações suavemente em direção à borda do vaso e usando o fio macio da planta e os buraquinhos que fez para amarrar firmemente. Fazendo isso em todas as ramificações, todas elas vão ficar em uma posição que vai abrir um espaço no caule central permitindo com que recebam a mesma quantidade de luz igualmente.

É possível também utilizar as estacas finas de madeira ou bambu. E se algum galho quebrar, o que pode acontecer infelizmente, tente colar com fita adesiva se possível. Porém, se todos estiverem quebrando é porque o processo está sendo feito errado em algum momento. Vá com calma!

Passo a passo para fazer as amarras perfeitas

  1. Selecione o caule que vai amarrar

    Escolha a ramificação ou as ramificações que dobrar e sinta o quão flexível.

  2. Amarre o galho mais alto

    Amarre ou prenda o galho mais alto de modo que o topo anterior fique em um nível mais baixo do que o resto da planta. Se a ideia é manter todas as ramificações com a mesma iluminação, é preciso dobrar continuamente as hastes mais altas até o mesmo nível que as outras.
  3. Organize tudo

    Continue organizando a planta e dobrando todas as ramificações para os lugares certos, especialmente os pequenos novos ramos laterais que agora vão crescer verticalmente. Você também pode amarrar os próximos ramos mais altos para aumentar o efeito LST.

  4. Esperar e continuar até a floração

    Como todo treinamento ou poda, a planta precisa de um tempo para se recuperar e voltar a crescer normalmente após a aplicação. À medida que os ramos secundários começam a receber mais luz e crescem, pode ser necessário fazer LST neles também.

    É possível fazer quantas amarras quiser desde que antes do período de floração. É nesse momento que se deve parar de fazer novas amarras.

Low Stress Trainning no cultivo de cannabis – THC Talk (1)