Guia de redução de danos te ajuda a melhorar sua brisa

Autoras

O grupo Mulheres Cannabicas representa a Red Latino Americana Mujeres Cannabicas do Brasil e buscam promover a conscientização de diferentes usos da
maconha, tanto em nível individual quanto coletivo.

Visando ajudar os maconheiros, nasceu a Cartilha de Redução de Danos, com o objetivo de despertar o autocuidado, para todo mundo conseguir ter uma lombra leve e sem problemas. Provavelmente você já se deparou com alguma pergunta do tipo: “O que, como, quando e onde fumar” e esse tipo de dúvida – que não se pode ter – é respondida no documento.

Surgimento

Por causa dessas questões, o grupo resolveu criar e compartilhar a cartilha, para trazer à tona reflexões sobre a relação do maconheiro com a cannabis. Assim, quem faz uso da planta pode conseguir otimizar suas experiências.

— Nós acreditamos na autogestão da lombra. Precisamos criar as condições necessárias para que cada um possa extrair o melhor de cada experimento. Isso se inicia com o compartilhamento de estratégias entre quem consome a cannabis.

Além das ações de redução de danos, o grupo de mulheres busca provocar reflexões sobre outras questões a respeito das drogas, sobretudo, sob perspectivas femininas:

— Percebemos, muitas vezes, a reprodução de aspectos da sociedade patriarcal no consumo e no mercado de substâncias e como tal postura, muitas vezes, resulta em experiências negativas. Como mulheres cannábicas, achamos importante trazer de volta outros aspectos do consumo da ganja, social e culturalmente. Buscamos ampliar a
consciência e harmonia na relação com o uso de substâncias, assim como compreender
nosso papel como espaço feminino em tal contexto, refletindo sobre nossos direitos e como, junto ao movimento, trazer o resgate de sabedorias.

Em novembro, as Mulheres Cannábicas vão representar o Brasil na Expomedeweed,
uma feira internacional sobre os usos terapêuticos e científicos da cannabis, em Medellín, Colômbia.

cartilha_reducaodanos_web