Dicas para começar um cultivo caseiro de maconha indoor

Começar um cultivo caseiro de maconha indoor pode ser um pouco difícil para quem nunca teve uma experiência com o assunto. Afinal de contas, para plantar maconha tendo bons resultados é preciso ter conhecimento ou vontade de aprender e colocar em prática algumas técnicas e equipamentos que vão ajudar a desenvolver uma maconha realmente saudável  para uso medicinal ou recreativo.

Para ajudar quem não faz ideia de como começar um cultivo caseiro de maconha, o Growroom preparou esse checklist de cultivo para te ajudar a não esquecer nada e iniciar com o pé direito. São muitos detalhes e é preciso se planejar, então pegue papel e caneta antes de continuar.

Sobre o cultivo de cannabis no Brasil

O Brasil tem assistido a uma série de consumidores medicinais de maconha estamparem o rosto nos noticiários. São pessoas que, muito antes da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), já percebem os benefícios medicinais da erva.

Hoje, para ter acesso a qualquer medicação que seja feita a partir da cannabis, o paciente deve solicitar à Anvisa uma solicitação excepcional de importação para uso pessoal ou lutar por um salvo conduto para o cultivo de cannabis medicinal na justiça.

As autorizações começaram a ocorrer em 2014 de maneira bastante burocrática, apesar de todo o mundo assistir a eficácia de componentes da maconha no tratamento de inúmeras doenças.

Além de burocrático, o processo oficial é bastante caro e demorado. É por isso que diversos pacientes optam por uma importação ilegal ou pelo cultivo caseiro. O canabidiol (CBD) pode ser encontrado e facilmente consumido a partir da planta, a cannabis.

Cultivo recreativo para se livrar do tráfico

Além disso, não só pacientes medicinais estão procurando cultivar a própria maconha. Cada vez mais usuários recreativos da erva estão aprendendo a plantar para não depender mais do tráfico no Brasil. E o motivo é simples: o prensado consumido no Brasil tem procedência duvidosa e por conta disso pode não ser o ideal para consumo diário. Isso sem falar no perigo de fazer o corre ou até mesmo as secas frequentes que acontecem por aí.

Por conta disso tudo, cada vez mais consumidores estão cultivando para ter uma maconha que conhecem a procedência e que não é preciso buscar em lugar algum. Claro, fazendo isso com todos os cuidados que você já vai ver que são importantes.

Cultivo caseiro indoor de maconha – MJPure Play

Checklist para começar um cultivo de maconha indoor

Antes de mais nada, você precisa determinar se o local onde está é adequado ou aprender como encontrar um bom local para cultivar seus buds medicinais. O checklist abaixo lista pontos que você precinha conhecer ANTES de começar a pensar na prática em cultivar as suas plantas.

Procure conhecer as leis que regem o país para estar ciente de todos os cuidados. Vale lembrar que de acordo com a legislação brasileira, ainda é proibido o cultivo de maconha indoor ou outdoor, mesmo que para fins medicinais.

Enquanto o Legislativo brasileiro não evolui, existem algumas dicas universais para se pensar ao começar o seu cultivo. Aqui vão alguns pontos que devem ser lembrados se você estiver em busca de uma localização mais adequada para plantar ou até mesmo se já tiver o local ideal:

  • Acesso: garanta que o acesso a eletricidade, água e ventilação, seja amplo. Confira isso, já que ninguém quer gastar ou se aborrecer depois com cabos, encanamentos, fiação, etc;
  • Segurança: considere a segurança sua e dos outros. Instale tudo direitinho.
  • Escolha do local: é melhor não escolher uma área que já seja conhecida por cultivos. Isso é um convite para vários problemas, desde insetos até parasitas que não respeitam você, sua segurança ou saúde. Seja esperto, fique seguro;
  • Estrutura interna: embora reformas possam ser feitas, é sempre melhor evitar ter que fazer muitas mudanças em um quarto ou construção que já existe. Porões ou depósitos vazios são sua melhor aposta. Para pequenas produções, uma estufa para cultivo indoor ou um armário também são boas opções;
  • Altura do teto: o teto vai ser alto o suficiente? Pense sobre o tamanho de suas plantas na colheita, no seu sistema de armazenamento e suporte, nas despesas de luz da colheita e numa distância segura do teto. Dois metros e meio de altura se ocupam rapidamente no cultivo indoor, especialmente com plantas maiores.
  • Esconda-se: quão segura é a área ou construção? Existem muitas janelas para que as pessoas vejam o interior ou para que a luz brilhe sobre o que precisa ser coberto? As portas do local estão seguras com fechaduras fortes? Aliar isso com seu ambiente é uma boa estratégia para mais segurança. Use sempre sua discrição ao máximo. Não se exponha.
  • Não conte para ninguém: pode ser tentador dizer às pessoas o belo jardineiro de apartamento que você se tornou, mas o velho ditado nunca sai de moda: “O segredo do sucesso é o segredo”.
Floração de um cultivo caseiro indoor – Créditos: Royal Queen Seeds

Antes de começar um cultivo caseiro indoor, conheça seus direitos

Na última década, a sociedade percorreu um longo percurso na aceitação da maconha medicinal. Contudo, ainda há um grande caminho para caminharmos. Ao mesmo tempo em que cultivar sua medicina tem sido cada vez mais aceito, ainda é muito importante ter muita cautela.

Por isso, antes de começar o seu cultivo caseiro indoor, informe-se e entenda tudo que envolve a prática. Depois disso, caso decida seguir em frente, vai precisar aprender com quem mais entende do assunto todos os segredos sobre o cultivo de cannabis. O Growroom conta com um curso de cultivo caseiro, a GRHS, que ensina tudo o que você precisa saber para cultivar os melhores buds. Visite o site e confira tudo sobre as aulas!

Colheita de um cultivo caseiro indoor