O que é a defoliação no cultivo de maconha

A defoliação é uma técnica que pode ajudar o melhorar os rendimentos de um cultivo de maconha quando aplicada corretamente por quem está plantando a própria maconha em casa. Assim como outras aplicações realizadas, como podas ou treinamentos, a defoliação deve ser feita com cuidado para dar certo, pois do contrário pode até mesmo prejudicar o crescimento.

Mesmo assim, vale a pena tentar, pois o resultado pode ser muito positivo, pois quando feita corretamente, a defoliação permite uma maior penetração de luz nas ramificações inferiores, além de tirar o excesso de folhas em diversos pontos que talvez nem vão render flores.

Motivos para fazer a defoliação

Quando cultivadas de forma outdoor, as plantas de Cannabis usam suas folhas para armazenar nutrientes em momentos de estresse, como secas, escassez de nutrientes e infestações de pragas. Porém, quando são cultivadas indoor, muito desse excesso de folhagem se torna desnecessário e aí é que entra a defoliação.

Afinal, ao contrário do que acontece na natureza, as plantas indoor crescem em ambientes cuidadosamente controlados que teoricamente estão com níveis de temperatura e umidade perfeitos e baixo risco de pragas.

Fazendo a defoliação e removendo parte desse excesso de folhagem, você não apenas libera parte da energia da planta (reduzindo a quantidade de folhagem necessária para se manter viva), mas ajuda a planta a fazer melhor uso de sua fonte de luz limitada. Quanto mais ramificações com flores receberem luz direta, melhor eles crescerão e produzirão resina.

Isso sem falar na melhora no fluxo de ar entre as ramificações que se torna possível graças a defoliação. O grande problema é que é muito fácil defoliar excessivamente uma planta, retardar seu crescimento e remover nós que poderiam ter desenvolvido buds. Por isso é tão importante tomar cuidado.

Defoliação na prática – FastBuds

Benefícios da defoliação nas plantas de Cannabis

Como falamos acima, existem diferentes benefícios ao se fazer uma defoliação correta no cultivo de maconha. Isso é: sem exageros.

  • Pode aumentar os rendimentos ao permitir maior exposição à luz de todas as ramificações menores.
  • Elimina folhas que estão desnutridas ou velhas.
  • Melhora o fluxo de ar no cultivo indoor, evitando inclusive pragas já que elimina os excessos permitindo com que as plantas respirem melhor.
  • Ajuda a tornar o ambiente de cultivo menos cheio.

Quando desfolhar

É possível fazer a defoliação do cultivo de Cannabis nos seus dois estágios: no vegetativo e na floração. Porém, é preciso prestar atenção em quando fazer e como escolher as folhas corretas para aplicar a técnica. Se você nunca fez isso antes, é bom remover somente as que você tem certeza que não estão agregando em nada no crescimento da planta. Depois de um tempo, com prática, vai ficar mais fácil entender quais devem ser defoliadas.

No período vegetativo

Opte por fazer a defoliação antes de mudar o fotoperíodo da planta para floração 12/12. As plantas saudáveis ​​devem ser capazes de lidar com a remoção de 20 a 25% da folhagem nessa fase. O ideal é começar removendo as folhas grandes do tamanho de uma mão, pois são elas que vão impedir a penetração de luz em tudo que está abaixo. Remova também as folhas que estão velhas ou amareladas, pois elas não são mais vitais.

Assim como qualquer poda ou treinamento, as plantas vão precisar de uns dias para se recuperar e voltar a crescer de forma saudável e plena, mas agora sem essas folhas extras.

Defoliação no vegetativo – GRHS
Resultado da Defoliação no vegetativo – GRHS

Na floração

Se for fazer a defoliação no período da flora, é bom fazer isso apenas uma vez, após ela já estar há cerca de 3 semanas nessa fase. E pense bem nas folhas que vai remover, pois elas podem ser futuras flores. Seja cuidadoso para não estressar as plantas.

Defoliação na floração – Grasscity

Como fazer a defoliação

Além das dicas acima, que são muito importantes, é necessário pensar em outros detalhes antes de aplicar a técnica Primeiramente: é legal ter uma tesoura afiada, de preferência as específicas para cultivo de Cannabis e manicures, pois vão ajudar a fazer uma defoliação sem machucar as ramificações ou o cale principal.

Concentre-se nas grandes folhas em leque e na folhagem interna que já cobre eventuais flores e tenha foco, pois é muito fácil se perder por distração e acabar removendo demais. E lembre-se também que cada genética pode gerar um número variado de ramificações e folhas, o que também torna a defoliação variável de strain para strain ou até mesmo de Indica para Sativa. Cada planta é uma planta e vai merecer um cuidado especial.