Cultivo Indoor: Confira o Kit Cultivo do que você precisa para Plantar em Casa!

Está pensando em plantar maconha em casa, mas tem um espaço pequeno ou mora em apartamento e quer disfarçar o cheiro das buds? O cultivo indoor pode ser uma excelente opção, que te oferece discrição e praticidade.

Clique nos tópicos a seguir e saiba como começar seu cultivo indoor!

O que é o cultivo indoor?

Diferente do cultivo outdoor (externo), o cultivo indoor é uma maneira de cultivar plantas em ambientes fechados, como apartamentos, casas ou galpões.

Essa alternativa é ideal para quem não tem um quintal ou área externa para jardinagem. Esse método também protege suas plantas de pragas e do clima.

Além disso, cultivar indoor também permite controlar melhor o fotoperíodo e com isso ter colheitas de 8 em 8 semanas muitas vezes.

E como cultivar ainda é ilegal no Brasil, o cultivo indoor é uma solução mais segura também.

Isso te permite ficar livre do prensado e sem correr riscos com vizinhos curiosos, desde que seja feito da forma mais adequada. Confira como fazer!

Kit Itens Essenciais para o Cultivo Indoor

Antes de explicarmos cada item necessário para plantar maconha em casa, prepare sua lista de compras para adquirir um kit com alguns equipamentos fundamentais no cultivo indoor. Anote!

Os itens mais essenciais são:

  • Estufa
  • Iluminação – LED, HQI, HPS
  • Ventilador
  • Exaustor
  • Vasos para as plantas
  • Timer (temporizador)
  • Tesoura de poda
  • Medidor de temperatura e umidade
  • Substratos

Além desses itens, caso você precise de uma estufa que não deixe escapar nenhum cheiro, indicamos que adquira também um filtro de carvão e um exaustor compatível com esse filtro.

O que é uma estufa no cultivo indoor?

No cultivo de maconha indoor, a estufa é o equipamento mais essencial, mas também é um dos mais caros.

É ela que fornece o ambiente favorável que suas plantinhas precisam, economizando bastante dinheiro e tempo no seu dia a dia para cuidar do grow.

As principais vantagens da estufa no cultivo indoor são:

  • Não deixa o cheiro da maconha espalhar no ambiente
  • Evita perda de plantação para pragas ou alta umidade
  • São práticas, pois podem ser montadas e desmontadas em pouco tempo
  • Possuem vedação para não deixar a luz escapar, evitando curiosos
  • São feitas de material impermeável
  • Possuem telas de proteção e suporte para iluminação interna

Além disso, modelos mais completos são preparados para entrada de ventilação, fiações e exaustores. Aí é só escolher o tamanho e a marca que mais te agradam.

Como escolher a melhor estufa?

As melhores estufas são aquelas completamente à prova de luz, água e que possuem uma estrutura desmontável para facilitar a adaptação na sua casa.

Escolha também uma estufa que possua paredes reflexivas, entrada para sistema de exaustão e ventilação, além de aparatos para parte elétrica e suporte de iluminação.

Para mais praticidade, adquira estufas com sistema de irrigação, em que você pode apenas ativar o sistema para liberar a quantidade correta de água nas plantas.

Levando esses pontos em consideração, basta escolher um tamanho de estufa que se adapte melhor ao seu cômodo e a marca de sua preferência.

Aproveite para ler como aumentar os rendimentos do seu cultivo de maconha.

Qual a melhor lâmpada para cultivar indoor?

Após comprar a sua estufa, chegou a hora escolher as lâmpadas mais adequadas para plantar maconha.

Essa escolha deve ser criteriosa, pois é a iluminação que estimula o crescimento da cannabis em sua fase vegetativa, transformando os nutrientes do solo em alimento e gerando suas flores.

Veja os três tipos de iluminação mais escolhidos entre os growers:

  • LED

As lâmpadas de LED são as mais econômicas na conta de luz e possuem maior durabilidade.

Suas vantagens são a economia de custos, o baixo esforço de manutenção, a praticidade e a eficiência energética.

Além disso, o LED não gera calor, o que evita queimar suas plantas e reduz a necessidade de equipamentos para climatização.

O único ponto negativo do LED é, portanto, o preço, que costuma ser mais elevado que outras lâmpadas. Mas, vale a pena o investimento.

  • Lâmpadas Fluorescentes

As lâmpadas fluorescentes são mais recomendadas para quem vai fazer um cultivo pequeno, de no máximo cinco plantas.

Ou seja, é ideal para quem não se importa com um rendimento alto e irá plantar apenas para uso individual.

As maiores vantagens delas são o preço mais barato que o LED e o baixíssimo aumento na conta de luz, sendo econômico para iniciantes de baixo orçamento.

Porém, se sua planta crescer demais, elas não serão suficientes para manter o cultivo vivo e saudável.

  • Lâmpadas de vapor de alta pressão (HQI e HPS)

As lâmpadas de vapor metálico de alta pressão são as que fornecem buds de maior qualidade, indicadas para quem quer fazer um cultivo profissional.

São equipamentos mais complexos e que exigem uma instalação mais elaborada, além de um espaço maior.

Os modelos HQI fornecem uma luz de alta intensidade e mais próxima dos raios solares, o que é ideal para o fotoperíodo vegetativo da maconha. Com isso, os caules ficam mais grossos e as flores mais saudáveis.

as luzes HPS produzem uma coloração vermelha e alaranjada, indicadas para o período de floração, que garantem flores mais suculentas, “gordinhas”.

Porém, as desvantagens são os altos custos na instalação e na conta de luz, além da alta necessidade de manutenção.

Como essas luzes liberam calor, é fundamental monitorar de perto a climatização da estufa para não queimar as plantas, o que requer mais paciência e cuidado.

Para que serve e como usar o ventilador no grow indoor?

Outro item do kit de cultivo indoor é o ventilador, usado para permitir a entrada de ar na estufa. Ele fornece maior absorção do gás carbônico pelas folhas da maconha.

Instale os ventiladores em pontos estratégicos e com baixa ventilação, evitando que as folhas das plantas balancem muito.

Caso o equipamento forneça vento muito intenso na estufa, há o risco de quebrar, dobrar ou mesmo derrubar seus vasos, prejudicando o crescimento das flores.

Por isso, coloque o ventilador sempre direcionado de cima para baixo, de forma que ele atinja a parte superior das folhas e não as laterais.

Além disso, ligue-o no modo de oscilação, para que ele abranja todo o grow e não apenas algumas folhas.

Não se esqueça também de escolher ventiladores com o tamanho adequado para o seu grow, comprando mais de um, se necessário.

Como escolher o exaustor no cultivo indoor?

O ventilador só é eficiente no seu cultivo indoor quando um exaustor também é instalado.

Isso porque enquanto o ventilador promove o contato do ar de gás carbônico nas folhas, o sistema de exaustão garante a renovação do o ar o tempo todo.

Afinal, se o ventilador levar o mesmo ar para as folhas o tempo todo, o gás carbônico irá esgotar e as folhas da cannabis ficarão amareladas, por não conseguirem mais processar seus nutrientes.

Instale os exaustores sejam instalados na entrada e na saída da estufa, promovendo a circulação correta do ar.

Para maior discrição, instale um filtro de retenção de odores no seu exaustor. Isso porque na etapa de floração, a maconha libera um forte cheiro no ambiente.

Vale lembrar que tanto seu exaustor quanto o ventilador devem ficar ligados 24 horas por dia.

Além disso, fique de olho em obstruções no exaustor ou mau funcionamento dos equipamentos, para não correr o risco das suas plantas murcharem.

Escolhendo vasos, timer, tesoura de poda

Para completar o Kit de Cultivo Indoor, faltam alguns itens mais simples, mas fundamentais para o desenvolvimento das plantas de forma saudável.

  • Vasos

O vaso mais adequado para o cultivo indoor de maconha é o pote de cor preta e com uma altura maior do que seu diâmetro.

A cor preta é ideal para absorver o calor no ambiente interno e o vaso deve ser comprido pois as raízes crescem para baixo, e não para os lados.

Outra possibilidade é adquirir sacos de cultivo, que são mais fáceis de transportar  e podem ser empilhados. Esses sacos são ideais para quem tem pouco espaço no grow.

Quanto aos tamanhos, opte por vasos de até 2L para plantar as sementes. Depois, troque para um pote de 3,5L durante a fase de crescimento.

E em seguida, no estágio de floração, transplante para um vaso de 7L.

  • Timer e Tesoura de Poda

Não se esqueça de adquirir um temporizador (timer) para controlar os ciclos de iluminação do grow indoor e a hora de ligar e desligar os aparelhos.

Modelos analógicos são mais baratos, mas alguns modelos digitais são mais indicados por possuírem integração com aplicativos.

Já a tesoura de poda mais adequada é a que possui lâminas de aço carbono reforçado e um cabo macio, com capacidade de corte de 3mm.

Ela poderá ser usada para a poda ou para a manutenção periódica, evitando gastos com tesouras diferentes.

Medidor de temperatura e umidade

Por fim, o medidor de temperatura e umidade é usado para controlar a quantidade certa de água e calor que devem ser entregues às suas plantas.

Isso porque se a terra da cannabis estiver muito úmida, ela pode acabar “afogando” suas plantas. E se estiver muito seca, suas folhas vão murchar.

O fato da parte superior da terra estar seca não significa que o fundo do vaso também está, por isso é importante não contar apenas com a observação, mas também com um equipamento medidor.

Geralmente, os medidores de umidade também funcionam para o monitoramento da temperatura ideal para a maconha.

Assim você pode observar se a estufa está muito quente para as plantas, adaptando a ventilação de acordo com o necessário.

É possível fazer um cultivo indoor de maconha caseiro e barato?

É fácil encontrar tutoriais online que ensinem a fazer estufas caseiras para o cultivo de maconha indoor.

Contudo, geralmente as estruturas caseiras são menos eficientes, geram flores de menor qualidade e com menor rendimento.

Consequentemente, você gasta menos na montagem, mas dedica muito tempo com manutenção do sistema caseiro.

Hoje em dia, com a popularização de equipamentos para o plantio de diversas espécies, é possível adquirir estufas a partir de R$ 300 e painéis de LED pequenos a partir de R$ 100.

Enquanto isso, os outros itens necessários no grow costumam ser mais baratos, como é o caso do timer, encontrado a partir de R$ 50 e a tesoura de poda a partir de R$ 15,00.

Ou seja, se você é iniciante e quer montar um grow pequeno gastando pouco, vale a pena planejar o orçamento para investir em equipamentos mais completos do que improvisar  e ter complicações como suas plantas queimando ou morrendo por falta de um ambiente favorável.

Agora que você sabe os itens básicos e fundamentais para montar seu cultivo indoor, deixe seu comentário se ficou alguma dúvida!