Coronavírus e maconha: dicas para usuários

O Coronavírus já está no Brasil e na maioria dos países do mundo. Não dá mais pra fugir dessa pandemia. O que é possível é controlar ela evitando que se dissemine ainda mais. Por isso, quem é usuário de Cannabis deve entender a relação entre o novo Coronavírus e maconha. Só assim será possível continuar usando a planta reduzindo os danos ao próprio corpo e também à sociedade de um modo geral.

O momento realmente exige quarentena para que o país não chegue na situação em que está a Itália, ou até mesmo a situação que chegou a China. O principal problema em qualquer um dos países que hoje já estão em quarentena ou contabilizando mortos, é que não espaço para todos no sistema de saúde. Isso porque a proliferação do Coronavírus é muito rápida e uma pessoa infecta muitas outras. Se isso continuar acontecendo, o Brasil e até mesmo o mundo tendem a entrar em um colapso que vai provocar muitas mortes.

Mas o que Coronavírus e maconha tem a ver? Muito. Usuários de Cannabis também trabalham, estudam, e fazem outras atividades que talvez não vão ser suspensas ou colocadas em modo home office. O melhor é que todos parem tudo, inclusive de compartilhar o baseado. Pensando nisso, o Growroom traz dicas usuários de maconha que querem se prevenir e ajudar nessa verdadeira guerra contra o covid-19.

Sintomas e principais problemas ocasionados pelo Coronavírus

O Coronavírus tem sintomas semelhantes ao de uma gripe: febre, tosse, mal estar, fadiga, dor de gargante, e dificuldades para respirar. Mas em muitos casos, principalmente em pessoas de mais idade ou com imunidade baixa, a situação costuma se agravar e comprometer todo o sistema respiratório e pulmonar que pode levar à morte. Quando isso acontece, o paciente precisa ser entubado para respirar e como falamos anteriormente é aí que está o problema: ter equipamentos e leitos hospitalares para tratar tantas pessoas que conseguem contaminar outras tantas.

Além disso, em alguns casos, os sintomas sequer aparecem. Assim, uma pessoa pode estar contaminando outras sem nem saber que está contaminada. Por isso se faz tão necessária a quarentena. Só com ela o vírus para de se espalhar tão rapidamente e sem ninguém saber a origem já que chegamos na fase da contaminação comunitária.

O grupo de risco é formado por idosos, pessoas com problemas respiratórios como asma ou bronquite, diabéticos, hipertensos, pessoas com outros problemas de saúde, e também advinha quem: fumantes, pois estamos falando de um vírus que atinge o sistema respiratório/pulmonar. Por isso a relação entre Coronvírus e maconha se faz tão necessária e é bom que todos estejam cientes do que problemas enfrentar daqui pra frente e atingir todos nós.

Formas de transmissão do Coronavírus

  • Gotículas de saliva.
  • Espirro.
  • Tosse
  • Catarro
  • Contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão.
    Contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Dicas para reduzir danos

  • Não saia de casa se não for necessário.
  • Pare imediatamente de compartilhar o baseado, o bong, o vaporizador, o pipe, e qualquer outro item de fumar que possa transmitir o vírus.
  • Lave as mãos várias vezes ao dia, e principalmente antes de fumar ou bolar.
  • Comece a cultivar a própria maconha para não precisar ficar indo na biqueira colocando várias pessoas e você mesmo em risco. Até porque não se sabe quanto tempo isso vai durar e a quarentena pode vir a ser ainda mais severa.
  • Cuide dos seus pulmões fumando uma erva de qualidade, e não um prensado repleto de substâncias duvidosas. Se possível a própria erva, já que assim sabe a procedência.
  • Faça uso de comestíveis de maconha para evitar a fumaça nos pulmões.
  • Utilize vaporizadores
Pare de compartilhar o baseado. Fume individualmente – Créditos: Citynews Toronto

Se puder fique em casa

Essa é a melhor forma de evitar a disseminação do Coronavírus. Mesmo que nem todos possam fazer isso, quem pode deve ficar em casa o máximo de tempo possível e só sair quando for realmente necessário. E isso vale para a relação entre Coronavírus e maconha também. Evite ir em biqueiras ou sair toda hora de casa para comprar erva ou seda. Se planeje com isso e já guarda a melhor semente do prensado pra germinar terra e começar o plantio caseiro pra se possível se livrar desse tipo de contato para conseguir maconha.

Coronavírus e maconha: como ter maconha sem ter Coronavírus

Cultivar a própria maconha é a melhor maneira de ter ela nessa época de Coronavírus. Aproveite esse período de quarentena para começar a fazer isso, pois agora, com todos em casa, fica ainda mais seguro e escondido fazer. Além do tempo para se dedicar isso ser ainda maior se estiver realmente levando a sério a situação. Quanto antes começar, mais fácil vai ser se livrar do tráfico, ter Cannabis pra fumar, e ainda por cima não chegar nem perto do Covid-19.

O que fazer durante a quarentena

  • Faça cursos online, inclusive sobre cultivo de maconha ou sobre comestíveis.
  • Leia conteúdos sobre Cannabis e aprenda mais sobre o assunto através de e-books, vídeos, textos, ou livros.
  • Comece a cultivar.
  • Além de cultivar maconha, comece a plantar seu próprio alimento se tiver espaço.
  • Faça receitas com maconha para fazer uso dela reduzindo danos.
  • Monte um grow caseiro sem gastar.
  • Assista filmes e séries sobre maconha.
Cultive maconha durante a quarentena do Coronavírus – Créditos Verywell Mind