Como plantar maconha com sementes de prensado?

Quando se fala em plantar maconha, muitas pessoas logo pensam em sementes de genéticas específicas, que só podem ser adquiridas legalmente em países onde o consumo é regularizado. Porém, essas não são as únicas seeds que podem lhe render uma boa colheita: o tradicional prensado paraguaio também é capaz de oferecer sementes saudáveis. Basta saber selecionar as melhores.

É claro que, com as sementes de boas genéticas, frutos de cruzamentos feitos durante anos pelos seedbanks estrangeiros, os resultados são mais precisos. Sem contar que é possível escolher os índices de THC e CBH de cada cepa (mais Sativa ou mais Indica), bem como garantir uma semente já feminizada ou automática.

Mas, com o conhecimento adequado, as sementes de prensado podem ser uma boa alternativa para quem não pode investir em sementes importadas ou prefere não se arriscar com as autoridades no Brasil. Afinal, vale lembrar que, apesar de o Supremo Tribunal Federal (STF) ter decidido em 2019 que a importação de sementes não é crime no Brasil, ainda não há jurisprudência sobre o assunto no Brasil.

Créditos: GRHS

Já ouviu falar das prenseeds?

As prenseeds, como são conhecidas as sementes de prensado, normalmente são ignoradas por seu aspecto muitas vezes feio. Geralmente, chegam até o usuário quebradas ou desmanchadas, em função da forma como é feito o processo de prensagem da maconha pelo mercado ilegal. Mas é possível garimpar!

A primeira coisa a se pensar é: há prensados e prensados. Privilegie pegar as sementes daquele prensado melhor, mais verdinho, fresco e com poucas sementes. Provavelmente, esse prensado terá passado por um cultivo e uma colheita menos desleixados do que aqueles “pau-podres” e, portanto, seu cultivo pode ter mais chances de êxito.

Como identificar se a semente está boa

  • Aperte a semente – Uma das maneiras de saber se uma semente está saudável é testando sua resistência. Ou seja, dê uma apertada nela, com uma força mediana. Se ele se desmanchar logo de cara, não está em boas condições para cultivo;
  • Saúde da semente em si – Veja o aspecto da semente como se fosse uma “parede”. Se estiver com muitas rachaduras ou quebrada é porque não está saudável e, portanto, não vai servir para seu cultivo. Quanto melhor seu aspecto, mais chances de ser uma boa semente;
  • Cor – as sementes de cores escuras, com um tom mais forte de marrom, são mais saudáveis do que as sementes de cor clara (geralmente “beges”). Quanto mais escura, mais madura a semente;
  • Faça o teste com água – Para saber se a sua semente está “morta” ou “viva”, basta coloca-lá num copo ou outro recipiente com água e esperar algumas horas. Se elas boiarem, provavelmente não vão vingar.

Germinando suas sementes

Tanto sementes de genética especial quanto sementes de prensado podem ser germinadas de diferentes maneiras.  Uma da das formas mais práticas é colocá-las direto na água, não sendo necessária luz, seja artificial ou do sol, e nem mesmo adubo. As sementes só dependem de água para iniciar seu processo de germinação, e claro, um lugar adequado para que esse processo ocorra.

Outro método que é um dos preferidos pelos cultivadores é no papel-toalha. Basta colocar, duas folhas úmidas de papel-toalha em uma tupperware, com suas sementes entre elas. Feche a tupperware e mantenha-a em local relativamente quente, para manter a umidade, mas que não bata muita luz. Atrás da geladeira ou acima do aparelho da TV à cabo funciona bem. Em cerca de dois dias, as radículas aparecem.

Além dessas técnicas, também é possível germinar direto na terra e em uma célula de germinação conhecidos como Jiffys. O importante de todos os processos (a não ser o direto na água, obviamente) é manter a umidade do meio em que a semente está sendo germinada, borrifando bem o local até a mágica começar a acontecer.

O que são as sementes de prensado?

Como estamos falando de sementes que vêm junto à maconha prensada, traficada na América Latina, não há como precisar a procedência das plantas. No entanto, se as sementes vingarem, à medida em que as plantas forem vegetando é possível identificar se tratam-se de genéticas mais Sativa (folhas mais finas e serrilhadas, plantas mais altas) ou mais Indica (folhas mais “gordinhas”, plantas mais baixas).

Aqui no Brasil, uma das variedades mais famosas que costuma ser encontrada é a Colombian, conhecida por sua cor amarelada e potência bem maior do que o prensado paraguaio, tanto por ser flor quanto também por ser uma genética realmente com um teor considerável de THC. Ou seja, se encontrar uma semente no colombiano, é só selecionar a melhor que as chances de sucesso são enormes.

Por serem sementes regulares (não feminizadas), é importante prestar atenção ao sexo da planta. Assim que despontarem as pré-flores, você saberá se tem uma planta fêmea – que vai desenvolver camarões, portanto apta para continuar cultivando – ou uma planta macho – que desenvolverá sementes e polinizará plantas fêmeas que estiverem por perto e, por isso, precisará ser isolada ou mesmo sacrificada. Portanto, é preciso saber diferenciar plantas macho e de plantas fêmea ao cultivar sementes de prensado.

É possível ter um bom cultivo com prenseeds?

O “dedo verde”, a atenção e o cuidado muitas vezes são mais importantes que a genética. Prova disso são os próprios alunos da Growroom HighSchool (GRHS), que têm mostrado excelentes resultados com cultivos que partiram de prenseeds.

Abaixo, deixamos três exemplos de cultivos que bombaram com sementes de prensado bem selecionados. Confira!

Exemplo 1

Exemplo 2

Exemplo 3