Cheech e Chong: tudo sobre a famosa dupla

Todo (a) maconheiro (a) que se preze pelo menos já ouviu falar em Cheech & Chong – nem que seja na letra de “Queimando Tudo”, do Planet Hemp. Pioneira, a dupla humorística norte-americana é responsável pela criação das chamadas stoner comedies, tendo gravado diversos filmes de sucesso nos anos 70 e 80.

Nas comédias que estrelaram, Cheech e Chong, dois amigos hippies, unidos pela paixão pela maconha, se metem em várias confusões, que têm como alegoria o movimento paz e amor, o rock’n’roll, as garotas e a perseguição da polícia.

Além de levar a maconha para o cinema, Richard “Cheech” Marin e Tommy Chong transformaram-se em verdadeiros astros em suas décadas mais atuantes. Os dois comediantes, que conheceram-se nos anos 70, em Vancouver, no Canadá, durante uma apresentação de improviso, acumulam um currículo rechonchudo: um Grammy, quatro discos de ouro, uma filmografia de quase 20 longas e milhares de fãs pelo mundo.

Chong e Cheech em cena clássica de “Up In Smoke” – Foto: Reprodução

O legado de Cheech e Chong

Stoner movie mais icônico de todos os tempos, “Up In Smoke” (1978) já batizou uma turnê de rap emblemática, realizada em 2000 por artistas como Ice Cube, Eminem, Proof, Snoop Dogg e Dr. Dre. As músicas da dupla foram regravadas por vários nomes do rock, de Soundgardem a Korn, sem contar as menções em incontáveis letras, como a já citada canção do Planet.

Os rostos dos dois hippies estão estampados em camisetas, sedas, bongs e outras diversas parafernálias cannábicas. Para além da fama, a dupla representa a contracultura e a luta pela legalização da maconha através da arte.

Cheech e Chong em “Next Movie” – Foto: Reprodução

História

O mais ativista dos dois, Chong chegou a ser preso em 2003 e sentenciado a nove meses de prisão, por vender bongs e pipes em sua loja “Chong Glass”. A história é contada no documentário “A/K/A Tommy Chong”, lançado em 2006. Além dos filmes da saga, muitos dos quais ele assina a direção, Chong participou como ator em vários outros longas e também séries, sendo a mais marcante “That 70’s Show”, em que interpretava o hippie Leo.

Cheech, por sua vez, é considerado um dos artistas chicanos de mais sucesso no mundo do entretenimento. Como ator, também já apareceu em diversos longas e séries, como “Lost” e “Grey’s Anatomy”. Também é pintor e curador de arte, sendo seu trabalho nas artes visuais direcionado para a preservação e a perpetuação da identidade latina. Por seu legado, já recebeu várias homenagens da comunidade mexicana nos Estados Unidos.

Cheech e Chong Atualmente

Em 2008, Cheech Marin e Tommy Chong reuniram-se, depois de 25 anos de hiato, para uma turnê de stand-up pelos Estados Unidos. Em 2014, a dupla anunciou que está trabalhando em um novo filme com o diretor Jay Chandrasekhar, de “Super tiras” e “Beerfest”.

O longa seria uma continuação de “Up in Smoke”, mas ainda não tem data de prevista de lançamento.

Tommy Chong e Cheech Marin nos dias de hoje – Foto: LA Times

Os filmes

A filmografia de Cheech & Chong conta com 15 filmes, lançados entre 1978 e 2013. Entre eles, estão um documentário sobre a turnê feita em 2008 e 2009 (“Cheech & Chong’s Hey Watch This”, de 2010) e uma animação (“Cheech & Chong’s Animated Movie”, de 2013). A dupla ainda tem um papel importante no filme “Depois de Horas” (1985), do diretor Martin Scorcese.

Mas aqui separamos os mais importantes e hilariantes filmes gravados pela dupla, para você conhecer.

“Up In Smoke” (“Queimando Tudo”) –1978

Clássico dos clássicos, “Up In Smoke” é o primeiro filme da saga. Dirigido por Lou Adler, o longa mostra o épico momento em que Cheech e Chong se conhecem e tornam-se amigos, descobrindo o mútuo amor pela maconha. Logo de cara, a dupla acaba indo presa e deportada para o México e fica com a missão de voltar aos Estados Unidos. Para isso, Cheech e Chong recebem, sem saber, uma van feita de maconha. No trajeto, a fumaça vai deixando todo mundo chapado, até que a dupla acaba chegando em um bizarro festival de rock.

“Next Movie” (“Cheech & Chong Atacam Novamente”) – 1980

Na continuação do primeiro filme, Cheech está apaixonado por uma garota, Donna, e passa o resto do filme tentando seduzi-la, sem muito sucesso. Enquanto isso, Chong é obrigado a acompanhar o tio do amigo, Red (também interpretado por Cheech Marin), pela cidade. Após várias confusões relacionadas ao consumo de maconha, os doidões são abduzidos por alienígenas.

“Nice Dreams” (“Altos Sonhos”) – 1981

Este, também, é risada garantida. Dirigido por Chong, o longa mostra uma nova empreitada da dupla: vender maconha em um carro de picolés falsos pela cidade. A aventura, claro, desperta a atenção de uma equipe atrapalhada da polícia, chefiada por um delegado bem estranho.  O filme tem participações especiais de Timothy Leary, o famoso ex-professor de Harvard que tornou-se guru do LSD nos anos 60, e do comediante Michael Winslow.

“Still Smokin'” (“Ainda Doidões”) 1983

Neste filme considerado o último grande sucesso da saga, Cheech e Chong vão à Meca da Maconha na época, Amsterdã, para um festival de filmes. Na capital da Holanda, são confundidos por dois diretores famosos, Burt Reynolds e Dolly Parton, e se aproveitam da confusão para desfrutar de um hotel cinco estrelas e outras regalias. Mas é claro que as coisas não seriam tão simples assim.

E se você estiver procurando outras comédias e ou ainda séries cannábicas, nos posts abaixo o Growroom também dá algumas dicas valiosas:

10 filmes de comédia para assistir chapado de maconha

Quais as principais séries sobre maconha na Netflix?