Remédio à base de CBD ja é vendido em Belo Horizonte

Os pacientes de Cannabis medicinal residentes em Belo Horizonte (BH) já podem comprar nas farmácias o primeiro remédio brasileiro produzido à base de CBD. A venda do medicamento, que chegou às prateleiras da capital mineira nesta semana, foi autorizada em abril deste ano, quando o produto teve o registro aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Trata-se de um fitofármaco fabricado pelo laboratório paranaense Prati-Donnaduzzi, com concentração inferior a 0,2% de THC. É vendido em solução oral de 200 mg/Ml, cujos preços podem chegar a R$ 2,5 mil.

A Anvisa já havia autorizado o medicamento em 2019, entendendo os benefícios do CBD no tratamento de doenças como epilepsia refratária, esclerose múlltipla, fibromialgia, dores crônicas, Parkinson e Alzheimer. Sabe-se ainda que o Canabidiol reduz efeitos colaterais de tratamentos de câncer e HIV, além de dores de pacientes terminais.

Belo Horizonte pode ser sediar laboratório nacional para produção de medicamentos à base de CBD

Em janeiro deste ano, o jornal “Diário do Comércio” noticiou que a capital mineira poderá abrigar o primeiro laboratório nacional para produção de medicamentos à base de maconha. Multinacional que atua no segmento, a Ease Labs comprou um laboratório farmacêutico na cidade e prepara-se para começar a fabricar os produtos no Brasil até o fim do primeiro semestre.

Localizado na Região Norte da cidade, o espaço tem 1.450 metros quadrados, com capacidade para a produção de 3,6 mil remédios por hora. Segundo a matéria, a empresa espera produzir 6,5 milhões de medicamentos por ano. Inicialmente, as atividades devem gerar em torno de 40 empregos, o que possivelmente dobrará em 2021, ano em que estimam faturar R$ 190 milhões.

Se por um lado as apostas do mercado são altas, por outro a maior parte da população continuará sem condições para comprar CBD no Brasil. Por isso, muitas famílias seguem lutando pelo direito ao cultivo e aprendendo a plantar em casa.