Canábis pode proteger contra perda óssea

Numerosos estudos nos últimos anos têm mostrado que a canábis pode proteger o esqueleto contra a perda óssea relacionada com a idade , incluindo doenças  como a osteoporose .

Em um estudo realizado em 2009 e publicado no Annals of Medicine descobriu que “a principal implicação fisiológica de CB2 (tipo de receptor canabinóide 2) foi associado com a manutenção e equilíbrio da remodelação óssea, protegendo assim o esqueleto contra a perda óssea relacionada com a idade”.

Outro estudo de 2010 publicado pelo Instituto Nacional de Saúde concluiu: ” Esta revisão resume em “in vitro e in vivo” as conclusões sobre a influência dos ligantes canabinóides no metabolismo ósseo e defende a exploração do receptor canabinóide para ambos a terapia e o tratamento anabólicos e a antireabsorção de doenças ósseas multifacetadas complexas tais como a osteoporose”.

De acordo com outro estudo de 2011 publicado pelo Jornal da Federação das Sociedades Americanas para Biologia Experimental, “nossos resultados demonstram a importância de receptores CB1 e CB2 na regulação da remodelação óssea. Outros estudos elucidam que após a ativação do receptor CB em vias de sinalização afetadas pode levar a várias formas de tratamento da osteopenia e acelerar a formação óssea, tendo um resultado clínico favorável.

Um estudo de 2012 , também publicado pelos Institutos Nacionais de Saúde, encontraram resultados semelhantes. “Estes dados sugerem que as pequenas moléculas que modulamo sistema endocanabinóide poderiam ser agentes terapêuticos importantes em doenças ósseas humanas”.

Estes estudos (que não são os únicos) deixam claro que a canábis pode ser benéfica ao proteger o corpo contra a perda óssea relacionada com a idade e as doenças relacionadas com osso.