Ir para conteúdo
Growroom

BAD TRIP SINISTRA PODE CAUSAR TRAUMA?


Recommended Posts

  • Usuário Growroom

Eu fumava maconha desde os 16 e atualmente tenho 22, mas não era usuária, fumava de vez em quando e um pouco apenas para ficar alegre ou leve.
Eu tinha experimentado papel uma vez, mas não me causou nada demais e tinha vontade de experimentar novamente, no começo desse ano, o momento chegou e resolvi dropar um papel, só que eu dropei uma quantidade muito grande, segundo a minha amiga. Na hora só estava eu e meu namorado no quarto e o que eu senti, nunca aconteceu antes: a famosa “bad trip”. No começo era como se tudo que eu tivesse vivido fosse uma mentira, depois eu literalmente senti que morri e tava no meu pós vida, eu não conseguia falar nada, as coisas ficavam em loop, depois em câmara lenta, teve uma hora que senti que se abrisse a porta do meu quarto seria a porta para entrar no inferno, enfim realmente eu nunca tinha sentido nada igual então me deixei levar pela bad, acho que nesse dia fui até a última camada da minha mente, foi horrível, mas por estar com meu namorado e minha amiga depois chegou para ajudar, então consegui sair da bad. Beleza, vida que segue. Falei que nunca mais iria usar papel.

Depois de um mês, fumei um baseado, mas foi bem pouco mesmo e “pá” entrei na bad trip de novo, dessa vez foi menos intensa, apesar de eu estar em um ambiente onde eu só conhecia minha amiga, eu já tinha noção que tudo que acontecia era coisa da minha cabeça e ao invés de ficar trancada dentro da casa que me causava um pouco de pânico, a gente saia para eu espairecer o que me ajudava a ficar “sã”. Enfim, na primeira vez que aconteceu isso, eu superei, era como se nada tivesse acontecido, mas na segunda bad apesar de ter sido mais “tranquila”, eu não consigo “superar” vez ou outra fico pensando nisso, e isso foi em fevereiro, eu tento desviar meu pensamento quando acontece mas sempre vem as lembranças. Inclusive teve um dia que eu não tinha fumado, nem bebido nada, e simplesmente eu senti como se estivesse entrando na bad. Foi muito do nada, acho que durou uns 3 minutos, fiquei dizendo a mim mesma que era coisa da minha cabeça, que tava tudo normal, mas parecia muuuito um começo de bad trip. Foi muito estranho, porque realmente era um dia comum e eu não tinha usado nada, isso que vem me assustado... Talvez, por pensar demais está me causando algum tipo de transtorno/trauma...  Minha bad vem muuuito visual e sonora, então por mais que eu tente me concentrar tá tudo distorcido, voz, pessoas, olhares, etc então, por mais que eu tente manter a calma é difícil porque tudo ao meu redor tá distorcido.

Resolvi então ler sobre os sintomas pós-bad trip, encontrei esse site e resolvi contar minha experiência para vocês. 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom
Em 04/06/2021 at 21:44, babydarling disse:

Eu fumava maconha desde os 16 e atualmente tenho 22, mas não era usuária, fumava de vez em quando e um pouco apenas para ficar alegre ou leve.
Eu tinha experimentado papel uma vez, mas não me causou nada demais e tinha vontade de experimentar novamente, no começo desse ano, o momento chegou e resolvi dropar um papel, só que eu dropei uma quantidade muito grande, segundo a minha amiga. Na hora só estava eu e meu namorado no quarto e o que eu senti, nunca aconteceu antes: a famosa “bad trip”. No começo era como se tudo que eu tivesse vivido fosse uma mentira, depois eu literalmente senti que morri e tava no meu pós vida, eu não conseguia falar nada, as coisas ficavam em loop, depois em câmara lenta, teve uma hora que senti que se abrisse a porta do meu quarto seria a porta para entrar no inferno, enfim realmente eu nunca tinha sentido nada igual então me deixei levar pela bad, acho que nesse dia fui até a última camada da minha mente, foi horrível, mas por estar com meu namorado e minha amiga depois chegou para ajudar, então consegui sair da bad. Beleza, vida que segue. Falei que nunca mais iria usar papel.

Depois de um mês, fumei um baseado, mas foi bem pouco mesmo e “pá” entrei na bad trip de novo, dessa vez foi menos intensa, apesar de eu estar em um ambiente onde eu só conhecia minha amiga, eu já tinha noção que tudo que acontecia era coisa da minha cabeça e ao invés de ficar trancada dentro da casa que me causava um pouco de pânico, a gente saia para eu espairecer o que me ajudava a ficar “sã”. Enfim, na primeira vez que aconteceu isso, eu superei, era como se nada tivesse acontecido, mas na segunda bad apesar de ter sido mais “tranquila”, eu não consigo “superar” vez ou outra fico pensando nisso, e isso foi em fevereiro, eu tento desviar meu pensamento quando acontece mas sempre vem as lembranças. Inclusive teve um dia que eu não tinha fumado, nem bebido nada, e simplesmente eu senti como se estivesse entrando na bad. Foi muito do nada, acho que durou uns 3 minutos, fiquei dizendo a mim mesma que era coisa da minha cabeça, que tava tudo normal, mas parecia muuuito um começo de bad trip. Foi muito estranho, porque realmente era um dia comum e eu não tinha usado nada, isso que vem me assustado... Talvez, por pensar demais está me causando algum tipo de transtorno/trauma...  Minha bad vem muuuito visual e sonora, então por mais que eu tente me concentrar tá tudo distorcido, voz, pessoas, olhares, etc então, por mais que eu tente manter a calma é difícil porque tudo ao meu redor tá distorcido.

Resolvi então ler sobre os sintomas pós-bad trip, encontrei esse site e resolvi contar minha experiência para vocês. 

Já tomei muito ácido na vida e também já rolou a famosa badtrip comigo, e flashback quando fuma um back pode fazer a onda volta em algum nível sim, principalmente se tiver tomado recentemente. O lsd é uma viagem linda mas temos que ter todo cuidado com a dosagem.. saber qual a procedência do ácido, saber se é Nbomb é crucial também, se amargou então é, por isso antes de compra eu prefiro a a famosa gotinha, mas se for papel eu já pergunto logo é acido/lsd ou Nbomb, amarga ou não?.. outra coisa que recomendo pra quem não tem experiência e nunca tomou e quer ter a experiência é ir com calma, tomar 1/4 do papel e tal e ver como vai sendo a onda, pq cada organismo tem uma sensibilidade diferente e ir descobrindo devagar sem agonia e ansiedade.

E vale lembrar que não é uma experiência qualquer, é algo transcendental que vai te levar a ter outra percepção do mundo e de inúmeros aspectos da sua vida e existência, então se quiser colocar um mantra da uma meditada, respirar bem, ascender um incenso e agradecer ao seu deus interior e a sua vida, família ou o que for... é algo que ajuda bastante pois a meu vez é uma experiência também espiritual e você vai ta abrindo seu corpo ali, pra o que está a sua volta e quando vc agradece ajuda a ter uma trip muito, mas muito boa, e claro.. esteja em um ambiente que se sinta seguro e confie nas pessoas que estão em volta. E vale ressaltar que não é uma parada pra ficar abusando a todo momento, tomando a torta e a direita, como disse ante é algo muito espiritual sua visão de mundo e vc nunca mais vão ser os mesmos dps do Lsd, e se ficar abusando vai tomar uma chamada a famosa borracheira ou badtrip, temos que ter respeito e refletir sobre o que nos foi dado ali naquela viagem refletir sobre e mudar determinados comportamentos nosso, pq se fica ali só na onda de que massa e tal.. vai tomar uma chamada pra pegar visão, pode ter certeza, eu sei pq passei por isso kkkkkk

Quanto a onda do flashback do nada,  não sei se volta o visual se sim acredito que tomou uma quantidade generoso ou se é só a sensação que no meu caso foi o que rolou, se tiver sentindo constantemente pode ser uma "chamada", pra pega visão, acordar, para alguns aspectos da sua vida que podem ta te prejudicando, mas muitas vezes tamos tão dentro da coisa, que não percebemos ou já até nos acostumamos com isso. No meu caso eu era uma pessoa muito preguiçosa só acordava tarde, casa sempre uma bagunça, vida estudantil também meio bagunçada, bebendo muito e fumando ganja a qualquer momento e tal, resumindo.. só moscando, e aí tomei uma chamada e aí  foi onde comecei a pegar visão desses aspectos da vida que tavam me atrasando bastante. Uma das coisas que me ajudou bastante foi começar ajustar o relógio biológico, acordar um pouco mais cedo e dormir mais cedo e tal, acordar junto com o sol torna o dia muito mais produtivo, ou então nem precisa ser tanto, mas acordar dps das nove pra mim é algo que me deixa mais preguiçoso/ desmotivado/cansado e quando mudei isso, minha vida foi mudando aos poucos. Outra parada que me ajudou de mais foi atividade física seja qual for.. um simples alongamento já salva dia, ou então uma corrida, pular corda, fazer flexões... qualquer coisa pra mim é algo crucial e acredito que possa ajudar bastante. Quanto a ganja se é algo que goste bastante, mas ta tendo os flahsback quando fuma, passe um tempo sem fumar, organize sua vida, deixe o dia produtivoe deixei ela como uma recompensa para o final do dia, no meu caso foi algo sensacional, quando fumo não fico naquela onda um pouco chata e derrubada/ desmotivada, consigo contemplar mais, a mente fica mais limpa e sinto que tudo flui melhor, também vejo a ganja como uma planta santa/espiritual, não é a toa que chamam por aí de santa maria né hahaha. 

No mais é isso, só pegar visu que as coisas com o tempo vão se encaixando e tenha em mente que muito das trips são mensagens de nós para nós mesmos, e só cabe a gente entender as metáforas da nossa vida!!

Abraço e tmj!!

  • Like 1
  • Thanks 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom
Em 06/06/2021 at 18:01, Pepeu420 disse:

Já tomei muito ácido na vida e também já rolou a famosa badtrip comigo, e flashback quando fuma um back pode fazer a onda volta em algum nível sim, principalmente se tiver tomado recentemente. O lsd é uma viagem linda mas temos que ter todo cuidado com a dosagem.. saber qual a procedência do ácido, saber se é Nbomb é crucial também, se amargou então é, por isso antes de compra eu prefiro a a famosa gotinha, mas se for papel eu já pergunto logo é acido/lsd ou Nbomb, amarga ou não?.. outra coisa que recomendo pra quem não tem experiência e nunca tomou e quer ter a experiência é ir com calma, tomar 1/4 do papel e tal e ver como vai sendo a onda, pq cada organismo tem uma sensibilidade diferente e ir descobrindo devagar sem agonia e ansiedade.

E vale lembrar que não é uma experiência qualquer, é algo transcendental que vai te levar a ter outra percepção do mundo e de inúmeros aspectos da sua vida e existência, então se quiser colocar um mantra da uma meditada, respirar bem, ascender um incenso e agradecer ao seu deus interior e a sua vida, família ou o que for... é algo que ajuda bastante pois a meu vez é uma experiência também espiritual e você vai ta abrindo seu corpo ali, pra o que está a sua volta e quando vc agradece ajuda a ter uma trip muito, mas muito boa, e claro.. esteja em um ambiente que se sinta seguro e confie nas pessoas que estão em volta. E vale ressaltar que não é uma parada pra ficar abusando a todo momento, tomando a torta e a direita, como disse ante é algo muito espiritual sua visão de mundo e vc nunca mais vão ser os mesmos dps do Lsd, e se ficar abusando vai tomar uma chamada a famosa borracheira ou badtrip, temos que ter respeito e refletir sobre o que nos foi dado ali naquela viagem refletir sobre e mudar determinados comportamentos nosso, pq se fica ali só na onda de que massa e tal.. vai tomar uma chamada pra pegar visão, pode ter certeza, eu sei pq passei por isso kkkkkk

Quanto a onda do flashback do nada,  não sei se volta o visual se sim acredito que tomou uma quantidade generoso ou se é só a sensação que no meu caso foi o que rolou, se tiver sentindo constantemente pode ser uma "chamada", pra pega visão, acordar, para alguns aspectos da sua vida que podem ta te prejudicando, mas muitas vezes tamos tão dentro da coisa, que não percebemos ou já até nos acostumamos com isso. No meu caso eu era uma pessoa muito preguiçosa só acordava tarde, casa sempre uma bagunça, vida estudantil também meio bagunçada, bebendo muito e fumando ganja a qualquer momento e tal, resumindo.. só moscando, e aí tomei uma chamada e aí  foi onde comecei a pegar visão desses aspectos da vida que tavam me atrasando bastante. Uma das coisas que me ajudou bastante foi começar ajustar o relógio biológico, acordar um pouco mais cedo e dormir mais cedo e tal, acordar junto com o sol torna o dia muito mais produtivo, ou então nem precisa ser tanto, mas acordar dps das nove pra mim é algo que me deixa mais preguiçoso/ desmotivado/cansado e quando mudei isso, minha vida foi mudando aos poucos. Outra parada que me ajudou de mais foi atividade física seja qual for.. um simples alongamento já salva dia, ou então uma corrida, pular corda, fazer flexões... qualquer coisa pra mim é algo crucial e acredito que possa ajudar bastante. Quanto a ganja se é algo que goste bastante, mas ta tendo os flahsback quando fuma, passe um tempo sem fumar, organize sua vida, deixe o dia produtivoe deixei ela como uma recompensa para o final do dia, no meu caso foi algo sensacional, quando fumo não fico naquela onda um pouco chata e derrubada/ desmotivada, consigo contemplar mais, a mente fica mais limpa e sinto que tudo flui melhor, também vejo a ganja como uma planta santa/espiritual, não é a toa que chamam por aí de santa maria né hahaha. 

No mais é isso, só pegar visu que as coisas com o tempo vão se encaixando e tenha em mente que muito das trips são mensagens de nós para nós mesmos, e só cabe a gente entender as metáforas da nossa vida!!

Abraço e tmj!!

Obrigada!! Acho que foi isso mesmo, eu usei sem saber uma quantidade grande de um papel muito forte, minha amiga que entende mais das coisas quando viu o quanto eu dropei me chamou de doida, errei feio ainda mais por fazer isso em um ambiente fechado, e por nunca ter sentido isso me deixei levar demais pela badtrip. Já na segunda vez que foi só com a maconha, foi muito recente, aproximadamente, um mês depois, fiquei mais de boa na hora, porque consegui controlar minha mente e distinguir a realidade. Apesar que depois da segunda, despertou algo que na primeira que foi pior, não. Porém, hoje já me sinto mais aliviada ainda mais depois que encontrei esse site e vi relatos parecidos, realmente uma dose muito alta pode deixar a pessoa paranóica. Enfim, vou evitar usar qualquer coisa por um tempo até me sentir bem novamente, pois não me sinto preparada no momento.

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

eu prefiro encarar os flashback - que sao super comuns - relaxa como uma expansão da mente, vc se torna mais consciente  ai BOOOM

é a força da propria substancia que vc tomou ainda fazendo efeito e levando à sua expansão de consciencia

tenta absorver e aprender

o mal-estar infelizmente faz parte, 

pois tudo sao ondas e a svezes rola uma turbulencia para formação de um novo padrão

nao fica com medo, mas se é muito desagradavel - ou voce nao estiver pronta - sei la, como vc disse evita fazer ocisas que possam desencadear

acontece com cogumelos(psilocibina),

argyreia(LSA),

LSD,

DAIME(DMT)

ACHO que deve rolar tambem com peyote, mescalina, iibogaína, entre outros ! 

vc nao ta "louca", ta acordando, 

OU vc pode ser ezquizofrenica ( tem historico na familia?) cuidado

sao tantas possibilidades

se nao sente segura, nao faz, 

e se vc tomou o papelzinho todo da 1a vez, ta dooooida memo euheuheuhe

minha 'a vez foi '/4 de uma bike 100 anos e eu fikei literalmente PEDALANDO por horas e horas afim, nao foi uma boa experiencia, mas eu vi que fiz tudo errado nao tinha entendido o que significa tomar esses expansores de consciencia

 

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Tem especies que fazem a gente entrar em crise existencial, e outras que fazem a gente entra numa brisa mais relaxante. Minha dica eh sempre respeitar a verdinba e ir com calma.

39 minutos atrás, GanjerMan421 disse:

Tem especies que fazem a gente entrar em crise existencial, e outras que fazem a gente entra numa brisa mais relaxante. Minha dica eh sempre respeitar a verdinba e ir com calma.

Especies de maconha. Agora falando de lsd eu recomendo NUNCA toma NBomb. 

Tem um teste de drogas q eh muito barato(paguei 50 reais) deixo no freezer e dura pra sempre. Ele testa seu lsd pra ver se é real. Se nao for lsd vc vai saber pelo teste. 

Ja tomei nbomb e a bad pode durar meses ate ser superada. Ela muda vc por um longo periodo. É uma merda... leia sobre nbomb depois... vai ver a poraria q aquilo é, quem vende aquilo ainda ganha pouco pra passar tanta merda adiante. É ridiculo...

O lsd nao faz isso . Nunca tive bad com lsd. Eu gostava bastante quanto tinha dos 18 aos 22 anos, de lsd. Lsd verdadeiro eh bem divertido e seguro.

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Processando...
  • Conteúdo Similar

    • Por hit420cs
      Aí eu queria contar um relato meu que eu passei um tempo atrás, não sei se foi a maconha que causou minha psicose diretamente ou se foi conjuntos que eu estava passando por uma fase difícil e por (traumas passados, isso era o motivo da paranóia) , eu tive isso e fiquei mais ou menos 1 mês com paranóia ansiedade e Pânico, achava que alguém queria me matar e achava que sempre tinha alguém me perseguindo mas isso por conta do trauma, de fora não tinha nenhuma outra paranóia era apenas pelo trauma e eu tava tomando rispiridona, fiquei uns 3 meses tomando o remédio aí parei fiquei suave, e quando eu tava fumando eu n sentia fome, não entendi essa de falta de apetite, mas eu estava abusando, fumando pra krl, eu fiquei desnutrido eu acredito que eu tava com uma sativona ou tinha outra coisa no meu pren(outra droga) não sei se teria como eu perceber se tinha algo mas tinha gosto e cheiro de erva e eu ficava bem elétrico, fiquei sem dormir uns 2 ou 3 dias se dormi eu dormia um pouco e já acordava e ia fumar, acredito que não tinha muito cbd pq não causava relaxamento, fiquei umas 2 semanas fumando dessa erva e depois comecei a abusar aí que tive o surto, eu fumei uma vez depois disso e foi suave, uma brisa boa, fumei um pren mas não fumei muito( a erva que eu tava fumando quando eu tive o surto era diferente era uma brisa bem estimulante mas não curti, a brisa das outras erva que eu fumava sempre foi mais suave tipo eu ficava de boa batia uma larica escutava uma música, essa aí eu n conseguia parar quieto) e depois do surto fiquei um pouco depressivo não tinha ânimo pra nada aí comecei a fazer academia e fiquei 100% e tô assim até hoje e bebo uns gole nós final de semana, alguém aí tem um relato parecido? Fala pra nois aí. Se eu voltar a fumar posso surtar de novo ou isso vai depender do meu estado de mente e espírito? O que vocês acham? Fiquem na Paz ✌️
    • Por GanjerMan421
      Olá galera do Growroom, venho até aqui pedir ajuda pois estou passando por um momento depressivo causado pelo uso da verdinha.
      Eu fui usuário cronico da verdinha por mais ou menos 4 anos, fumo desde os 15 e dos 18 até os 22 eu legalizei tudo por aqui...
      Nos últimos 2 meses eu parei de fumar e tive uma melhora significativa na minha qualidade de vida. Eu voltei a sonhar! Para quem não sabe, fumar muito da verdinha tira o quinto estágio do sono que é o momento em que sonhamos 😕 Mas quando paramos de fumar sonhamos tudo de uma vez em um período de 1 a 2 meses, o que é bem legal pois o sonhos ficam super reais  Sorte que não tenho pesadelos o.o hehe
      Bom agora vou direto ao assunto. Nesse final de semana eu fui dormir na casa do meu primo que fuma muito ainda hoje em dia. Durante o banho de manhã antes de ir embora me deparei com o enorme estoque da verdinha dele no armário, acabei pegando um beck de la pra levar e matar a saudade de fumar um em casa, até ai tudo bem.
      Quando cheguei em casa esperei dar um horário que não haveria ninguém acordado e bolei um baseado gordo, tinha 1,5g mais ou menos ali eu acho. Era tudo que eu tinha pego na casa do meu primo. Fumei mais ou menos metade do beck.
      Agora começa a badtrip. Comecei a sentir paranoia, taquicardia, sede e todos os sentimentos ruins que um corpo desacostumado com a verdinha pode sentir ao usar uma boa quantidade de ganja, mas tudo bem, pois sou macaco velho na parada e sei lidar com esses sentimentos negativos do organismo. hahahahah Até parece, foi logo em seguida que veio a maior bad trip de todos os tempo que eu já senti na minha vida. Eu fui até o netflix assistir algo e me descontrair quando me deparo com o titulo do seriado que eu estava assitindo: Life is to short.
      BUUUM, tive na hora uma epifania de pensamentos, minha taquicardia e minha sede triplicaram na mesma hora e aquilo não saia mais da minha cabeça, tudo a partir era uma paranoia enorme em cima daquele pensamento. 
      Bom a partir daqui é só um relato das brisas bads que eu tive que provavelmente não fazem nenhum sentido e vou deixar em negrito pois talvez não seja necessário a leitura desse monte de doideira para que eu tenha alguma ajuda.
      Já fiz teste de QI em um médico psiquiatra respeitável de verdade e tenho uma pontuação elevada de 131 pontos, imagine tudo que eu fui capaz de raciocinar naquele momento de crise de Pânico.
      Bom eu comecei a imaginar que eu sou uma maquina que processa informações naturais e que isso que me dava a sensação de estar vivo, entrei em um conflito interno sobre teísmo e ateísmo. Comecei a me sentir responsável pela continuação da minha vida. Isso me deixou uma ferida onde tudo que eu pensava a partir dali vinha esse sentimento na minha mente. O engraçado é que eu sei que nada é capaz de sobreviver para sempre, no final você acaba voltando para o o todo e se tornando parde dele seguindo o ciclo da vida.
      Tentar fugir disso seria uma teoria luciferiana onde algo foge da naturalidade e tenta se tornar o próprio Deus, portador da própria luz... Mas querendo ou não isso nunca seria possível para sempre. Isso seria impossível mesmo que através de transcendência da mente, seria uma luta constante de porém finita contra a naturalidade. 
      O barulho da chuva parecia ser o cosmos me pressionando e me aniquilando aos poucos o.o
      Logo em seguida lembrei que não é preciso criador para a existência da complexidade.
      " Sem Deus, o universo não é explicável satisfatoriamente. " -Albert Einstein
      Todos esses pensamentos me deixaram uma enorme ferida e eu tive muita dificuldade para dormir, até que finalmente após ler tudo que eu pude de textos aleatórios na internet eu acabei caindo no sono.
      Hoje já é o terceiro dia desde então e eu continuo sentindo um pouco da dor daquela ferida causada.
      Alguém já passou por algo parecido? Como eu posso lidar com essa angustia causada por quela brisa? Vai cicatrizar essa ferida? o.o
       .
    • Por BrunaSella
      Olá, estou passando por uma experiência muito negativa com a maconha e preciso de ajuda
        não uso com frequência, devo ter usado umas 10 vezes no máximo
      mas essa semana eu e meu namorado resolvemos fumar, estávamos no quarto dele que é bem fechado e bolamos um beck “grande” não era um fininho.
       No começo da onda tava tudo bem, tive uma crise de riso q eu não conseguia me controlar de tanto q eu ria porém, em uns 5 minutos a crise de risada começou a virar uma dor muito forte no peito parecia q eu ia infartar e meu coração ia sair pra fora do peito, comecei a me desesperar é só piorava jurei q fosse morrer, bebi uma água tentei me acalmar mas então decidimos pedir um uber e ir pro upa (meu namorado tbm estava com mal estar porém n sentia essa dor no peito só o coração acelerado) tive uma bad trip daquelas, músculos do corpo inteiro contraindo, tremedeira, dormência q estava toda hr em um lugar, fora a tontura, fraqueza, parecia q estava tudo em câmera lenta, e tbm via tudo em quadros como se a mesma coisa estivesse acontecendo dnv e dnv, foi barra, chegando lá eu fiz um eletrocardiograma e deu tudo normal, voltei pra casa.
       Porém desde então eu venho tendo alguns sintomas estranhos já fazem 5 dias q isso aconteceu porém a dor no peito a dormência q as vezes fica nos braços ou nas pernas, me sinto fraca, meu corpo todo dói, sem falar q fico pensando demais é isso só acaba piorando, já fiz uns 3 eletros, já fiz raio x do tórax e até então tudo normal, porém não aguento mais sentir isso, fico tendo uns comportamentos repetitivos tipo ficar mexendo a perna, inquieta msm e só queria saber se é normal sentir isso por tanto tempo.
       O que mais vem me perturbando é a dor no peito q cada hr está em um lugar sinto tbm alguns tremores as vezes enfim TODA BICHADA KKK e eu ainda fico pesquisando os sintomas q eu tenho (o que não ajuda nenhum pouco) alguém q já tenha passado por isso?? Quando isso vai passar? Ou o que eu posso fazer pra acabar com isso. Sério já cheguei a chorar pq n aguento mais!!
      obs: meu namorado tbm teve a bad só q ele já está bem e eu ainda estou nessa 
  • Tópicos

  • Posts

    • Esse estudo da Rx foi postado aqui (não lembro por quem) em abril ou maio do ano passado. Mas não estava ainda esmiuçado em forma de texto como vc postou... Era um vídeo, todo em inglês obviamente, numa live de um jornalista com cientistas do laboratório. Eu já tava na secura pra não fazer flush, porque tava com um ciclo com 18 plantas e tinha planejado comprar um tonel de azeitona (250 litros) pra guardar a água que usaria pros flushs... Resultado - assisti ao vídeo (que continha as conclusoes expostas aqui) e abandonei flush desde então. Em setembro colhi meu quarto ciclo sem flushar, desde então, e  vério, pode ser empirismo, placebo, o que for... Planto e fumo meu baseado desde 2012 e não senti NENHUMA diferença.. .Nem pior, nem melhor.. Igual!   Agora o tempo de secagem, esse sim, faz MUITA diferença. EU gosto de secar na própria estufa, no escurinho, e uso um umidificador no QUARTO, não na tenda, pra manter uma umidade mais amena e que permita secar em pelo menos 15 dias. Meu ultimo ciclo elas ficaram 19 dias secando pra chegar no ponto, e tá uma DILIÇA de cheiro rapaziada.    Flush é só pra quem erra mão em fert.. Pra colher não precisa! Definitivamente. Mas o tempo de secagem... ahhhh esse faz diferença demais!
    • Cara, no meu último ciclo tive uma planta BEM curiosa tb. Ela é uma Bruce Banger, eu tinha 3 seeds dela e 2 vieram normais e a outra veio... sem cotilédone! Não achei que fosse sobreviver, já que não teria nutrição básica e eu não poderia fertilizar de cara, mas como ela brotou eu pensei "de algum lugar ela teve energia". E deixei rolar! Ela não tinha folhas, era atrofiada mesmo... Saíam dois microbrotinhos que nem com microscópio de ver tricoma conseguia enxergar direito, mas "parecia" ser folha.  Quanto as suas irmãs já estavam com uns 15 cm mais ou menos, ela começou a nascer - acreditem - ramos laterais! FOi como se ela tivesse passado por um top cut, então ela já "nasceu ramificada de fábrica" digamos assim.   Ficou menor, não rendeu muito, mas valeu a pena manter a bichinha lá, me rendeu 23g seco kkkkkkkkkk   Abraxxxxxxxxxxx e sucesso aí irmão!   
    • Cara, vc cita ali que usa o solo sem nenhum tipo de fertilização. Vc tocou a vega delas por quanto tempo? Qualquer solo pré montado, fertilizado, pode, eu disse PODE precisar de complementos posteriores... Se vc toca uma vega por 30 ou por 60 dias por ex, isso muda muito o comportamento da planta em relação a quantidade de nutrientes disponíveis no solo para o momento da floração...  Se vc tem semente, das duas uma: ou o macho que vc mencionou conseguiu abrir pólen antes de vc identificar, ou essa sua planta é uma herma... Então pra descobrir o que deu errado com ela, não adianta vc olhar como ela está HOJE, mas sim pensar no que vc fez 15-20 dias atrás. O seu Ph está baixo pra solo organico, fertilizado... Ph 6,3 eu toco aqui com solo 100% inerte na flora... Pra organico vc deveria sim estar entre 6,5 e 7,0, na minha humilde opinião...    Posta fotos irmão! Abrax
×
×
  • Criar Novo...