Ir para conteúdo
Growroom

Recommended Posts

Salve galera 

Fumo há uns bons anos, antes eu fumava só com amigos, nunca sozinho, e era uma brisa muito gostosa até uma vez que baixou minha pressão e eu fiquei vendo "escuro" por uns 10 minutos, fiquei pálido e até cheguei a pedir pra um amigo chamar ambulância pq achei que ia morrer. A partir desse dia, minha brisa nunca mais foi a mesma. 

Ainda hoje quando fumo com meus amigos é bom, mas quando fumo sozinho sinto que me dá taquicardia e eu fico muito paranoico, qualquer barulho já acho que é dentro da minha casa e tal. Por não sentir nada desse tipo quando não tô sozinho, pensei que talvez essa taquicardia que sinto pode ser psicológica, talvez meu corpo tenha associado esse mal estar que passei com a substância que tava no meu corpo aquela hora. 

Ja aconteceu algo parecido com vcs? Contem suas experiências e oq fizeram pra amenizar esses efeitos 

Sinto muita saudade de fumar sozinho e ficar de boa, era relaxante demais 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O que você andou fumando? Prensado?

Acho que todo mundo que fuma com regularidade já passou por algo semelhante. É sinal que você precisa dar um tempo, fazer outras coisas... Se for fumar, fume pouco. Eu prefiro fumar de forma ocasional e esperar aquele efeito forte. Fumar com alta frequência (várias vezes ao dia) nunca me fez bem, o efeito fica bem fraco e a paranoia se manifesta, mas vai de cada um.

A taquicardia pode ser psicológica, mas é bem comum com o uso de maconha, o coração acelera mesmo, faz parte, passa. Por isso é importante usar a dose certa, de um produto de qualidade. Algumas strains são bem tranquilas com relação a isso, outras parecem que o coração vai sair do peito. Então, se quiser usar ganja sem preocupação, que seja com responsabilidade.

Se só se sente bem com seus amigos, use somente com seus amigos. E assim vai... Não tem o porque insistir em algo que não te faz bem, não é mesmo?

Abraço!

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Não é prensado não, mas tb não é de ótima qualidade, acho q é bem mediana essa q fumo hahahahah 

Já tô tentando diminuir um pouco

Vlw pela ajuda 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Comigo acontece o mesmo. Quando fumo no role, a pira é massa e não fico nada ansioso. Quando fumo em casa, bate ansiedade. Hoje eu consigo controlar melhor. No começo eu não sabia se eu ficava paranóico e depois ansioso ou se eu ficava ansioso e, por conta disso, ficava paranóico. A segunda opção está correta. Tá tudo ligado a ansiedade. Eu consigo ficar tranquilo controlando a respiração e me distraindo com outras coisas, mas a linha é sempre muito tênue. Se eu alimentar a paranóia e me descontrolar chego no nível de quase ter um surto. Isso, no meu caso, se deve muito ao fato de eu ter tido experiências negativas com LSD (que na real era NBOme). Tive surto psicótico e tinha certeza de que estava sendo controlado. Quando fumava maconha depois dessa cena sempre me batia flashback. Hoje não. Mas, como eu disse, se eu me descontrolar a parada volta totalmente. Se tu é uma pessoa ansiosa, ou preocupada, fumar maconha sempre é algo perigoso.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

mano é eu fumar e entrar no dotinha, a primeira teamfight eu já to com o coração no 20/15 de pressão arterial, cabuloso kkkkkkkkkk fuma menos irmão, não menos vezes, modera a quantidade... da duas bolinha ali e espera, n precisa de muito nao... 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Galera, é isso mesmo e o @jaucastor deu a letra, fumar menos as vezes é fundamental e faz toda a diferença. Nessa quarentena estou passando por tantas provações que aconteceu algo que nunca imaginei um dia passar, a cannabis começou a me atrapalhar, era eu fumar e começar uma crise de ansiedade fortíssima e amedrontadora, na verdade, ela apenas potencializou o que eu já estava sentindo, ou seja, tudo é a nossa mente que determina cada tipo de reação que temos ao fazer, ingerir, fumar, ver, TUDO.

Acho que começar um estudo sobre olhar pra dentro de si, meditação, reflexão mesmo, sabe? Parar e pensar sobre os seus pensamentos, virar um observador de si mesmo, acho que só isso pode nos colocar em equilíbrio e evolução.

Abraço..

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
4 horas atrás, guttierrez disse:

Galera, é isso mesmo e o @jaucastor deu a letra, fumar menos as vezes é fundamental e faz toda a diferença. Nessa quarentena estou passando por tantas provações que aconteceu algo que nunca imaginei um dia passar, a cannabis começou a me atrapalhar, era eu fumar e começar uma crise de ansiedade fortíssima e amedrontadora, na verdade, ela apenas potencializou o que eu já estava sentindo, ou seja, tudo é a nossa mente que determina cada tipo de reação que temos ao fazer, ingerir, fumar, ver, TUDO.

Acho que começar um estudo sobre olhar pra dentro de si, meditação, reflexão mesmo, sabe? Parar e pensar sobre os seus pensamentos, virar um observador de si mesmo, acho que só isso pode nos colocar em equilíbrio e evolução.

Abraço..

pior viu irmão, eu tenho muito de paranóia com a maconha, eu fumo em momentos muito específicos os quais eu tenho certeza de que aquilo ali vai somar, simplesmente somar. E olha q ja fui nego de acabar com 25g em 3 dias... depois q vim pro mundo do cultivo ja era isso, muda tudo... compartilho da tua experiencia, tem hr q ela me atrapalha! muito movimento, ataque de panico pq a cabeça corre enquanto o corpo não... enfim muita loucura, tem que se achar na planta, se nao é batata fi

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Processando...

  • Conteúdo Similar

    • Por GanjaUser
      Olá, galera. Sou novo por aqui então desculpem-me qualquer erro cometido. Então, sou um usuário de ganja relativamente recente(+/- 1 ano) e por isso ainda tenho algumas dúvidas quanto ao uso e seus efeitos. Em primeiro lugar, gostaria de saber se sentir náuseas após o uso é normal, pois acabo sentindo após fumar muito ou fumar algo mais forte(skunk, etc). Li na internet sobre uma síndrome chamada hiperemese mas acredito não me enquadrar nela já que não sinto dores abdominais. Além disso, muitas vezes sinto meu coração batendo mais forte e acelerado, fico fadigado, quase impossibilitando fazer esforço físico. Também gostaria de saber se devido ao meu pouco uso( em média 1 vez por semana) tossir sempre e muito ainda é normal, pois sempre que puxo para o pulmão ocorre uma irritação muito forte na garganta, ficando impossível não tossir. 
      Agradeço desde já.
    • Por rdguima
      fala galera, entao, eu comecei a fumar logo apos meus 15 anos e parei um pouco antes dos meus 17, eu parei porque eu tive algumas bad trips, algumas vezes,umas 5, e depois em um dia normal na escola eu tive uma crise de panico, ansiedade, depois disso so fumei uma vez e parei mas continuei no mesmo ambiente, sentindo o cheiro, e fiquei com despersonalizaçao, panico, ansiedade,essas coisas,nada diagnosticado ainda, eu fumava menos de um por dia, antes de dormir, e tipo um baseado fino para duas pessoas (eu e meu pai) durava 3,4 dias as vezes passava uma semana sem fumar. Mas logo apos essa crise de panico eu fui ler coisas na internet, e acho que isso piorou kkkkk é isso galera acho que ta meio confuso mas da pra entender 
    • Por Nometoque
      Oi pessoal. Me ajudem a resolver um dilema pvf.
      Eu sou bem nova nesse lance de maconha, fumei 4x no máximo. Mas na última vez eu passei mal pra caralho, foi tipo uma queda de pressão com ataque de pânico. Minha sorte que meu boy tava do lado e me ajudou muito. 
      Essa foi a segunda vez que isso aconteceu e eu to começando a achar que a erva não é pra mim ( uma pena, já que eu já tive uma onda boa com uma ).
      Não queria parar pq como eu falei, eu curti mto uma vez e além disso meu namorado fuma e seria um lance legal entre a gente, entendem?
      Minha questão é, será que tem mesmo esse lance de aumentar a tolerância com o tempo? Se sim, como que faz isso?
      Será que a erva não é pra mim?
      Alguma dica pra não passar mal? Tipo, alimentação, bebida.... Sei lá, qualquer coisa. ( pode ser dica pessoal mesmo )
      Ps. Fumamos prensado.
      Vlw galerinha.
    • Por andreziinn
      então fazem 3 meses que estou nesse estado!
      tudo começou com a primeira vez que meu deu uma vibe ruim, misturei alcool e maconha tive a melhor brisa da minha vida até que senteu com meu amigo e ele me falou "cuidado pra não ter alucinação" pronto na hora eu comecei a querer a voltar ao normal uma crise que eu não faço ideia do que foi, não conseguia deitar no colchão totalmente acelerado e com muito medo, dormi e no outro dia ja estava melhor embora durante a semana eu estava mais medroso que o normal mas isso logo passou e minha vida voltou ao normal, duas semanas depois falei quer saber vou fumar de novo, fumei ta curtindo a onda até que senti uma pressão muito forte na cabeça e fui beber agua, voltei sem medo nem nada ai derepente me lembrei que meu amigo tinha falado pra eu tomar cuidado que o "preto veio" baixava em quem fumava canoeiro, pronto começou outra "crise" mas essa foi diferente eu estava meio que lucido "dei só um pega" me afastei deles e fui pro quarto assisti algumas coisa pra assistir e peguei no sono no dia seguinde ja acordei com uma confusão mental/pensamentos acelerados muito forte eu tava muito puto pq ja nas primeiras horas do meu dia meu cachorro quebrou meu carregador ai dps fui pesquisar achei muita coisa, vi sobre despersonalização, pronto entrei em uma noia de ficar querendo voltar pra mim, toda hora eu repetia pra mim mesmo "calma você ta aqui" ai fui pesquisar de novo achei a esquizofrenia, foi ai onde tudo começou, todo barulho que eu escutava achava que era coisa da minha cabeça, cheguei ao ponto de perguntar pra minha mãe se ela estava vendo o gato (o gato estava ali) ela falou claro, pq não estaria. tudo eu achava que estava ficando louco, só sabia chorar e ficar pesquisando coisa na internet, o medo tomou conta de mim não conseguia se quer assistir uma missa, falei com o amigo que estava na primeira crise, ele me levou pra casa deles no goias pra me destrair um pouco, melhorei bastante cheguei a ficar 90% ainda lembrava da situção e com uns pensamentos repetitivoz até que ele e a mina dele foram pra sp dnv e eu fiquei la sozinho com o irmão dele, ou seja tive outra recaida começei a pesquisar dnv começei a ficar mal, achei que estava com toc, tag, psicose, esquizofrenia, voltei pra sp ao chegar aqui tive outras crises tipo tava assistindo de volta pro futuro e no final do filme eu pensei "e se fosse eu nesse filme, com o psicologico fudido" pronto falta de ar, medo desespero ao ponto de chamar minha mãe, ai tb tive umas noia de reparar nas piscadas respirações, ponta do nariz, e do nada vem uma sensação de que nada é real (oque me da mais medo). esses dias tava em call com uma mina que eu gosto, ai ela foi dormir ai do nada eu pensei e se ela não existe e isso foi uma coisa da minha cabeça (eu estava lucido eu sabia que ela estava ali) pronto aquelas mesmas sensações de desespero, até agora estou assim, não consigo parar de pensar nisso por nada, só fico pesquisando e uma sensação que estou louco pois ontem fui denovo pesquisar sobre esquizofrenia, psicose, não suporto mais isso ja fui atrás de psicologo e nada, estou desesperado
      não consigo ajuda, não conheço ninguem que ja passou por isso, queria ajuda, se alguem ja passou por isso responde ai ou me add no face 
      andré luiz sou de barretos a capa do meu face é uma ft preta 
      ou me chama no whats 
    • Por nedelpablo
      Boa noite queridos companheiros. 
      Li diversos típicos sobre o uso da maconha em relação a ansiedade, casos que ajudaram depressão, que "afloraram" pensamentos e tudo mais, muitos deles.
      Abro este tópico para explicar a minha situação e talvez "achar" uma resposta e trocar conhecimentos e informações. 
      A cerca de 5, 6 anos fumei a marvada pela primeira vez, era jovem, adolescente e imaturo. Meu pai consumia na época e consome até hoje. Um dia ele foi trabalhar e eu resolvi dar uns pegas, pra sentir qual era a brisa, coisa de guri novo.
      Com certeza naquela época foi a pior sensação da minha vida, não sei explicar, mas parecia que meu corpo simplesmente não estava preparado para aquilo, fiquei paranoico, agitado, com frio e medo. Botei na minha cabeça que nunca mais iria fumar, passei a adolescência inteira sem por um baseado na boca e sempre tive amigos usuários. Isso é apenas um detalhe da minha trajetória com a nossa querida amiga verde.
      Aos 18 anos, resolvi experimentar novamente, sentia que a minha vida precisava de algo inovador, que tudo aquilo que senti quando mais jovem, já tinha se disseminado em minha mente e tinha total controle sobre meus pensamentos, e meus amigos, quando eu fumei, aquilo realmente foi uma das melhores sensações da minha vida, não existem palavras que se encaixem no prazer que senti, mas isso é apenas detalhes do meu relato.
      Logo após o meu "primeiro" consumo, comecei a fumar regularmente, uma vez por semana, duas e assim foi aumentando. 
      Já no meu segundo ano de consumo, estava exagerando, mesmo, fumando 3, 4 baseados ao dia. O meu consumo sempre foi prensado, infelizmente. Nas últimas semanas de consumo fumei 25g em menos de duas semanas, isso é um número alto de consumo diário, apenas pra mim e mais ninguém, tudo isso eu tenho noção de que foi um reflexo da minha vida e dos meus hábitos e pensamentos, eu usei nesse volume pq achei uma "saida" dos meus problemas na querida. Tenho total noção disso. 
      Depois de tanta trova irei explicar o meu problema.
      Na minha última semana usando a erva, como de rotina estava no meio de uma madrugada, mais uma daquelas em que eu fumava vários baseados, estava eu, fumando antes de dormir, e comecei a me sentir diferente, meu coração começou a acelerar, mãos começaram a suar e pensamentos de morte ou doenças dominaram a minha mente, tudo isso de uma forma poderosa, de que algo errado estava acontecendo comigo, logo após os meus batimentos acalmarem, eu sentia um frio intenso, um cansaço enorme. Logo pensei que fosse problemas de saúde, procurei um médico, fiz exames cardiológicos e nada, tudo perfeitamente normal.
      Depois deste dia em que "passei mal" meu consumo nunca mais foi o mesmo, sentia a mesma sensação, coração simplesmente acelerava MUITO, e só passava após o efeito deixar meu organismo, as vezes no outro dia. 
      Estou a mais de um mês sem usar, sem fumar, confesso que não sinto saudades, mudei muitos hábitos da minha vida desde então, sentia que precisava de uma repaginada e que de certa forma o que me aconteceu estava relacionado aos meus hábitos e minha vida pessoal. 
      Mas a grande dúvida que tenho até hoje é
      Sera que um dia irei conseguir voltar a fumar como antes, sentirei prazer novamente no meu organismo/mente? Isso me faz pensar bastante, se o meu organismo simplesmente se esgotou do efeito. Não sinto vontade de fumar nem me "bato" se tem alguém fumando ao meu redor, mas gostaria realmente de saber se um dia irei voltar a ter aquela brisa maravilhosa de antes, sem alterar nada no meu organismo.
      Peço desculpas pelo tópico enorme e um pouco enrolado, se alguém achar meio confuso estou aberto a esclarecer mais alguns detalhes.
      Obrigado família. 
×
×
  • Criar Novo...