Ir para conteúdo
Growroom

O que há no seu Vape Oil? Coisas que Você Precisa Saber


Recommended Posts

  • Usuário Growroom

Texto traduzido do site https://www.tribetokes.com/pages/whats-in-your-vape retiranando os Merchans

 

O que há no seu Vape Oil? Coisas que Você Precisa Saber

Para ser franco, precisamos conversar sobre o que há nos cartuchos vape.

Muitos cartuchos de THC e CBD usam aditivos e agentes diluentes que são potencialmente prejudiciais ao nosso corpo. Esses aditivos duvidosos têm sido associados a uma série de problemas médicos, desde dores de garganta até pulmões de pipoca. Embora dados adicionais sejam necessários para conclusões, as descobertas não apenas exigem testes adicionais, mas também para que essas descobertas sejam consideradas na elaboração de políticas.

 

Triglicerídeos de cadeia média (MCT)
Os triglicerídeos de cadeia média (MCT) são gorduras comumente encontradas nos óleos de coco. O MCT no vapes gera confusão nos usuários porque é muito saudável para ingerir (é uma gordura saudável para o cérebro), então as pessoas assumem que também é saudável para inalar. O MCT representa um risco potencial à saúde dos consumidores de vapores. Algumas estudos preliminares indicam um potencial de causar infecções pulmonares na forma de pneumonia lipídica ou pneumonia lipóide .

Um estudo realizado pelo Instituto de Pesquisa sobre Maconha Medicinal descobriu que o MCT "apenas produzia níveis insignificantes de subprodutos nocivos" quando aquecido a 230 ° C. No entanto, outro estudo de 2017 no Journal of Alternative and Complementary Medicine descobriu que, embora o MCT produzisse menos acetaldeído do que outros agentes diluentes, ele ainda produzia níveis elevados de uma ou mais partículas potencialmente prejudiciais.

 

Glicerina vegetal (VG)
A glicerina vegetal (VG) é um líquido claro e inodoro comum em cartuchos vape nos Estados Unidos e no Canadá . As empresas de Vape o usam porque é barato (opção mais barata de e-líquid), pelo sabor (é um pouco doce pois é um composto de açúcar) e porque produz as maiores nuvens, das quais alguns consumidores gostam (e confundem com alta qualidade ) É considerado seguro para consumo humano quando ingerido, mas o aquecimento do glicerol gera uma ampla gama de compostos carbonílicos, incluindo formaldeído, acroleína e acetaldeído, a altas temperaturas.

A glicerina é um pouco espessa, e muitos fabricantes de sucos eletrônicos a misturam com propilenoglicol ("PG" - veja abaixo). A mistura mais comum é 60/40 VG / PG.

 

Propileno glicol (PG)
Ao contrário do óleo MCT ou VG, os efeitos potenciais do propileno glicol (PG) têm sido mais críticos do que outros agentes diluentes. O subproduto do petróleo é um líquido incolor e inodoro que foi apontado como uma excelente ferramenta para combater o vício em fumar, graças ao seu sabor doce. Além disso, também encontrou usos em medicamentos e produtos de beleza.

Devido à sua baixa toxicidade oral, o PG foi considerado seguro pelo FDA. No entanto, alguns céticos sugerem que essa distinção é aplicável apenas ao consumo e não à inalação. Em 2015, o Projeto CBD observou como os cartuchos de THC e CBD com agentes PG tinham o potencial de aumentar a exposição à carbonila para os consumidores. Em uma atualização de 2017 , o Projeto CBD detalhou, como outros relatórios, como o PG pode levar à exposição a compostos cancerígenos nocivos. Além disso, ao atingir temperaturas específicas, o PG pode degradar a introdução de toxinas mais fortes. Além disso, nos estudos mencionados acima, o PG foi reconhecido por produzir níveis significativamente mais altos de partículas potencialmente perigosas do que os óleos MCT e VG.

 

Polietileno glicol (PEG)
De todos os aditivos potencialmente prejudiciais que entram nos cartuchos de vapor THC e CBD, o PEG é o mais examinado até hoje. O aditivo que pode conter óxido de etileno produziu resultados que levam alguns a considerá-lo o mais perigoso de todos os aditivos quando aquecidos. Partindo dos estudos limitados sobre o assunto até agora, o aumento do foco no PEG pode ser justificado. De fato, o estudo do Journal of Alternative and Complementary Medicine descobriu que uma inalação de um cartucho VEG de PEG totalizava 1,12% do limite de exposição diária ao formaldeído. Esses resultados colocam o mesmo nível de fumar um cigarro.

 

Com apenas alguns estudos atualmente disponíveis, é muito mais importante que os consumidores entendam o que está acontecendo em seus cartuchos. Essa importância só aumentará à medida que os benefícios de vaporizar se tornarem mais aparentes para os compradores. Com absorção mais rápida, níveis mais altos de pureza e potência, as canetas THC ou CBD vape oferecem uma experiência de consumo de alta qualidade.

 

 

Pelo que eu to lendo e vários estudos científicos, até a data de hoje, o MCT é ainda a opção menos prejudicial para usar na fabricação da sua caneta. 

 

 

 

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom

CAra, o texto fala sobre o que já se sabe dos efeitos das diversas substancias utilizadas para fazer oil vap.

A verdade é que qualquer forma de consumo de substancias químicas tem potenciais efeitos negativos na saúde a longo prazo. Alguns mais outros menos. E cabe a nós estudar qual é o menos prejudicial.

To procurando bastante informação na literatura cientifica médica, e até agora, na minha visão, a substancia com o menor potencial de efeitos colaterais é o MCT (oleo de coco refinado).

Se vocêe gosta de usar vap não compre no mercado negro, pq você não sabe quais substancias tem na mistura (lembrando que todos os problemas de saúde relacionado ao vaps nos EUAs, está relacionado a canetas compradas no mercado negro) . 

Até onde eu sei, Wax ou o Dab são compostos de PG e VG. Mas recomendo você entrar em contato com os fabricantes para perguntar as formulas atuais. 

Eu particularmente estou fazendo meu próprio juice pra misturar ao Rosin ou Extração feito com alcool de cereais. Compro o MCT puro e misturo com terpenos, geralmente 10ml de MCT para 3ml de terpenos puros (mas vale a pena você ir desenvolvendo a proporção ao seu próprio gosto). 

 

MAs não fique preocupado, vaporizar ainda é uma das maneiras mais seguras de usar cannabis.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 11 months later...
  • Usuário Growroom
Agora, BlzGrow disse:

Salve irmão!

 

sussa? Me interessei sobre essa maneira que faz seus líquidos com MCT.

 

voce fuma no vape? Poderia me passar umas dicas onde compra e modo de preparo? Abs

 

Em 23/01/2020 at 20:09, weedsboy disse:

CAra, o texto fala sobre o que já se sabe dos efeitos das diversas substancias utilizadas para fazer oil vap.

A verdade é que qualquer forma de consumo de substancias químicas tem potenciais efeitos negativos na saúde a longo prazo. Alguns mais outros menos. E cabe a nós estudar qual é o menos prejudicial.

To procurando bastante informação na literatura cientifica médica, e até agora, na minha visão, a substancia com o menor potencial de efeitos colaterais é o MCT (oleo de coco refinado).

Se vocêe gosta de usar vap não compre no mercado negro, pq você não sabe quais substancias tem na mistura (lembrando que todos os problemas de saúde relacionado ao vaps nos EUAs, está relacionado a canetas compradas no mercado negro) . 

Até onde eu sei, Wax ou o Dab são compostos de PG e VG. Mas recomendo você entrar em contato com os fabricantes para perguntar as formulas atuais. 

Eu particularmente estou fazendo meu próprio juice pra misturar ao Rosin ou Extração feito com alcool de cereais. Compro o MCT puro e misturo com terpenos, geralmente 10ml de MCT para 3ml de terpenos puros (mas vale a pena você ir desenvolvendo a proporção ao seu próprio gosto). 

 

MAs não fique preocupado, vaporizar ainda é uma das maneiras mais seguras de usar cannabis.

 

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Processando...
  • Tópicos

  • Posts

    • Fiz uma cirurgia recentemente e tinha a mesma duvida sobre anestesia. É importante você comunicar seu médico e seu anestesista que você faz uso de maconha, pois tem estudos que dizem que os usuários de maconha precisam de mais sedação do que pessoas que não fazem uso. Em relação aos seus pais, fique tranquilo pois o seu médico não pode passar informações que você não queira que sejam compartilhadas, quando fui fazer minha cirurgia dei um jeito de conseguir falar com o meu médico sozinha e o alertei que eu fazia uso de maconha e que não gostaria que ele comentasse nada na frente dos meus pais, pois eles não sabiam e com ajuda do meu médico o anestesista também foi avisado que não deveria comentar nada. Assim que comentei com ele, o mesmo me recomendou ficar sem fumar por 1 semana antes da cirurgia.
    • Fiz uma cirurgia e depois de 10 dias da operação resolvi fumar um beck, a experiência que eu tive não foi nada agradável, o coração acelerou, o local da cirurgia ficou super sensível, eu sentia pulsar, os pontos doíam muito e comecei ter uma dor muito forte. Teve uma hora que me levantei para buscar um remédio de dor e me senti muito mal, com tontura e sensação de desmaio. Então eu acho que isso é muito relativo e tem que ter cautela, até por que a maconha faz você ficar muito mais perceptível as coisas e as sensações. 
    • Fuma com força até não aguentar mais, não se esqueça q vc está fumando enquanto estiver fumando e cuidado com os jacarés, são bixos traiçoeiros
×
×
  • Criar Novo...