carn

Cai/ rodei, art33

Recommended Posts

Bom dia pessoal.

Sou um usuário muito antigo do fórum, o qual ja tive cultivos e cultivos nos diários, vivo ajudando em diversas questões aqui me citadas dês de cultivo a iluminação, porém criei essa conta nova (desculpem se isso é proibido) pois não gostaria a principio de me identificar.

Vamos lá:

Dia comum de semana, um amigo de longa data passou em casa na parte da manha, o qual me pediu um bud e eu lhe cedi! Bom, a partir disso minha vida virou de cabeça pra baixo e se tornou o maior inferno que ja vivi!

Tenho 40 anos, como disse um usuário bem antigo e conhecido no fórum, pai de um filho de 9 anos, casado, réu primário, NUNCA pisei fora do quadrado, moro a familia, filho, esposa, sogra cachorro gato etc,

Na parte da tarde, umas 16 hrs, esse amigo tocou a campainha novamente pediu para que eu abrisse o portão pois precisava falar comigo, e ao apertar o botão do portão eletrônico entrou ele andando e uma viatura da Policia Civil atras! bom, a partir dai (como um dia eu previ que acontecesse) foi tudo as claras! dei meu cel para minha esposa, pedi para entrar em contato com 3 amigos, e ja fui logo respondendo e mostrando tudo que me perguntavam!

Pessoal, o tratamento que tive da Policia, foi muito além do que eu esperava, me pediram para mostrar onde estava a "plantação" se tinha arma em casa, se ja fui preso, onde estava meu "laboratório" etc... e eu prontamente respondendo tudo, mostrando onde estavam os vasos, as sementes, explicando como funciona o cultivo, por qual motivo eu tinha 3 estufas, clones, fertilizantes, balança, tubinhos para guardar etiquetar e separar as seeds e por ai foi.

Depois de mostrado tudo, nada de terror psicológico! eu sofro de algumas enfermidades dês de 2005, me trato com o mesmo psiquiatra (TAG transtorno de ansiedade generalizada, Sinrome do Panico e depressão) Me deixaram tomar os remédios, me pediram as receitas para comprovação de que eu fazia o uso licito dos mesmos, e depois de muita tremedeira e panico, comecei a voltar a falar/conversar com eles, e fui informado que:

Achavam que iriam encontrar uma "plantação" realmente, porém na verdade pegaram um grower com 20 pés plantados "6 clones, 5 mudas com menos de 1 semana, 6 plantas com 1 mes de vida e 4 plantas com 30 dias de flora e 3 plantas penduradas secando"

o Delegado foi muito claro, iria apenas colocar as plantas, e nada mais, pois viu que o caso não era de um "Traficante" porém, como foram encontrados cerca de 20 vasos e eu DEI 2 buds ao meu amigo, infelizmente ele não tinha como colocar art 28 (usuário) e colocaria art 33 (trafico) porém como eu disse, sem qualquer outra coisa além das plantas.

Bom, chamaram a pericia, enquanto nós eramos encaminhados ao DP; Chegando lá meu amigo foi enquadrado no art28 e eu no  33 obviamente. Um dos amigos que minha esposa ligou, levou um advogado ao DP onde o mesmo apos ler o B.O me disse para assinar pois estava OK e que era o "menos pior" a ser feito pois por mais que constava lá como art 33, não foi identificado no mesmo alguns elementos que realmente poderiam me levar a algo pior. 

Fiquei la, e no outro dia cedo fui para a audiência de custodia, onde ou sairia no mesmo dia e responderia em liberdade ou iria de lá para o CDP e ficaria preso até o julgamento.

Quem daqui já foi para audiência de custodia aqui, passou o que passei e tem boa índole, NUNCA mais na vida pensa sequer em um dia cometer o menor dos crimes! AQUILO É UMA TORTURA PSICOLÓGICA QUE NUNCA IMAGINEI ALGO DO TIPO!   

Bom, as 17 hrs chegou minha vez, ao chegar no corredor, lá estavam 3 advogados (novamente enviado pelo amigo que o enviou para o DP) e nisso um deles me disse (aguarda um minuto que vou falar com o promotor, hoje trataremos APENAS de do fato de você não ficar aqui, depois trataremos do resto, portanto não comente sobre quantidade e nada do tipo ) , passado um minuto me chamaram na sala, e começou a audiencia.

Juiz me perguntou nome, endereço, com quem morava, onde morava, confirmou todos meus dados, deu a palavra ao advogado que de pronto pediu pelo julgamento em liberdade tendo visto que sou um pai exemplar, um marido (até onde sei exemplar), residencia fixa e reu primario! passou a palavra ao promotor que depronto disse não ter pergunta ou questionamento. então veio a  palavrado juiz novamente, dizendo que foi encontrado 3kg de cannabis plantadas em minha residencia, fez mais algumas observações as quais não me lembro mais (estava fortemente em panico e sobre efeito dos remédios) e foi ai então que o promotor pediu a palavra e como em uma "magica" foi contra tudo que eu tinha em mente se tratando de um promotor de justiça;

Disse ele: Meritíssimo, o réu em questão forneceu mesmo que gratuitamente cannabis ao seu amigo, e como bem sabemos isso constitui crime de trafico em nossa lei pois infelizmente sabemos que a cannabis ainda é proibida em nosso pais, alem de que foram encontrados 3kg da droga que aqui está presente (sim o saco contendo 3kg vindo da pericia estava lá) e no decorrer da fala do mesmo, veio mais surpresa: Tendo em vista que o réu é primário, possui residencia própria, residencia fixa,  é pai é marido e nós sabemos meritíssimo que dentro desses 3kg apreendidos, temos terra, vaso, raiz, caule, folha, e que se formos  pensar no  material psicoativo pode haver no máximo 10% de todo esse material, e que se formos  pensar que desse suposto 10%  (300 gramas) ainda terá de ser seco para consumo, podemos dizer que o réu em questão teria no  máximo 150g de substancia psicoativa, e tendo tudo isso em vista, eu opto que o mesmo responda em liberdade.

Apos isso vieram as  palavras finais  do juiz, que dentre uma "ralada e outra" me concedeu liberdade provisória não podendo me ausentar por mais de 8 dias da cidade sem prévio aviso, 1 vez por mês  ir até o fórum assinar, não passar das 22 horas na rua (isso eu já não fazia mesmo) e arbitrou fiança de 2 mil reais.

Após paga a fiança, no mesmo dia  eu estava em casa! preocupado, sedado, morto de cansaço pois não ha como dormir, com menos preocupação, porém obviamente ainda me cagando de medo pois tenho um julgamento e esse eu posso sair de lá direto para o CDP.

Desculpem contar tudo, desculpem muitas palavras, mas esses e outros relatos servem também para muitos growers assim como eu, estarem preparados pra algo do tipo, pois realmente a coisa é tensa, e não é brincadeira.

O Advogado que meu amigo enviou para me defender disse que (dificilmente eu ficarei preso) e que pelos fatos ele tem grande chance de baixar de 33  pra 28, isso realmente pode acontecer mesmo que seja em uma hipótese remota?

PS: Algum consultor/Advogado do fórum pode entrar em contato comigo?   

Vlw galera, abraço sorte e paz a todos.                                                                                                                                                                                                                                                   

  • Like 1
  • Thanks 4
  • Sad 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

"Muy Amigo" esse X9, hein?

 

Puta sorte ter conseguido sair na custódia, ainda mais com essa do "amigo" denunciando por tráfico.

  • Like 4

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ufa, ainda bem que se safou. Tenho um perfil parecido com o seu. Esse relato mostrou que o risco sempre existe, e temos que ficar muito ligados. Nem os amigos mais chegados podem ser presenteados.

3 minutos atrás, fakefake disse:

"Muy Amigo" esse X9, hein?

Pois é. Fiquei curioso para saber o que aconteceu entre ele sair com o bud e voltar com os canas.

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
17 minutos atrás, fakefake disse:

"Muy Amigo" esse X9, hein?

 

Puta sorte ter conseguido sair na custódia, ainda mais com essa do "amigo" denunciando por tráfico.

Pois é! Não sei se o que ele conta é a verdade, também não sei qual seria minha atitude estando na pele dele.

4 minutos atrás, Gabironha disse:

Ufa, ainda bem que se safou. Tenho um perfil parecido com o seu. Esse relato mostrou que o risco sempre existe, e temos que ficar muito ligados. Nem os amigos mais chegados podem ser presenteados.

Pois é. Fiquei curioso para saber o que aconteceu entre ele sair com o bud e voltar com os canas.

 

 

Aconteceu que a 3 quadras de casa ele tomou um enquadro, o cheiro no carro dele era nítido, acharam os buds, perguntaram de onde tinha vindo tal coisa (diferente de tudo que ja viram) levaram ele ate a casa dele, vasculharam pra saber se ele que plantava, pegaram o cel dele viram a ultima conversa que era comigo,   Descobriram meu nome/endereço etc pois meu numero do cel estava tegistrado no meu nome e devem ter feito um psicólogico nele e ele dito de onde veio pois ja estava tudo "caído "Simples assim.

agora ele foi fdp? Sim! Poderia ter "segurado" ou falado qualquer outro tipo de coisa? Não sei! Eu agiria da mesma forma sob "pressão"? Talvez não, ou sim! Não sei, não consigo julgar por não ter estado diretamente na pele dele e por ja terem conseguido elementos suficientes para descobrir "de onde veio"

  • Thanks 1
  • Sad 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

É amigo, ler isso me deixou preocupado, "salvo" bastante meus amigos, e na atualidade to com meu setup desligado por medo, medo do pior acontecer, ja vi varios amigos indo em cana, inclusive a pouco tempo 1 foi, ficou tao traumatizado que parou ate de fumar a erva, o proibicionismo acaba com a gente, atualmente tenho 2 setups e os 2 se encontram desligados, e nem sei quando começarei outro cultivo, sendo q meu estoque de planta só dura ate o fim do ano, isso se eu racionalizar. Mas to achando bom ler tópicos como esse para tomar consciência dos reais perigos que envolvem a gente "salvar" os amigos. Poxa, gosto muito de fumar com os amigos, mas to pensando seriamente em cortar esse habito, para poder retornar ao cultivo em paz. 

Inclusive minha ansiedade aumentou no fim do cultivo, hora da colheita que tive que deixar os buddys secando enquanto ainda tinham outras plantas no Grow, foi me dando um nervoso olhar no quartinho e ver maconha para tudo que é lado, só pensava na falação que isso ia poder gerar, agora que tem 1 mês mais ou menos que desliguei o cultivo a minha ansiedade ta abaixando, mas nem sei como vou proceder com o próximo, difícil a responsabilidade que abraçamos...

 

Difícil demais isso tudo, espero que as coisas melhorem para os Growers no Brasil.

  • Sad 4

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
3 horas atrás, carn disse:

Desculpem contar tudo, desculpem muitas palavras, mas esses e outros relatos servem também para muitos growers assim como eu, estarem preparados pra algo do tipo, pois realmente a coisa é tensa, e não é brincadeira.

O Advogado que meu amigo enviou para me defender disse que (dificilmente eu ficarei preso) e que pelos fatos ele tem grande chance de baixar de 33  pra 28, isso realmente pode acontecer mesmo que seja em uma hipótese remota?

PS: Algum consultor/Advogado do fórum pode entrar em contato comigo?   

Vlw galera, abraço sorte e paz a todos.                                                                                                                                                                                                                                                   

Salve irmão, tudo certo agora?

Que baita relato para a comunidade em! Estou bastante ocupado hoje, mas no final do dia eu tiro um tempinho para comentar o seu caso e te colocar as possíveis hipóteses! 

Obrigado por contribuir com a comunidade e que bom que teve sua liberdade mantida (isso que importa, liberdade). Muito interessante o comentário do Promotor, com toda certeza conhece o meio canábico porque, pasme!!!, maioria dos juizes e promotores tratam cultivo como tráfico sofisticado - e não privilegiado (quando tem redução de pena) - porque nunca nem viram maconha "in natura" (como alguns chamam) hehe! Soube até fazer rapidamente um cálculo sobre o peso ali! 

Até breve!

Bless~~~

  • Like 6

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
4 horas atrás, shouk disse:

É amigo, ler isso me deixou preocupado, "salvo" bastante meus amigos, e na atualidade to com meu setup desligado por medo, medo do pior acontecer, ja vi varios amigos indo em cana, inclusive a pouco tempo 1 foi, ficou tao traumatizado que parou ate de fumar a erva, o proibicionismo acaba com a gente, atualmente tenho 2 setups e os 2 se encontram desligados, e nem sei quando começarei outro cultivo, sendo q meu estoque de planta só dura ate o fim do ano, isso se eu racionalizar. Mas to achando bom ler tópicos como esse para tomar consciência dos reais perigos que envolvem a gente "salvar" os amigos. Poxa, gosto muito de fumar com os amigos, mas to pensando seriamente em cortar esse habito, para poder retornar ao cultivo em paz. 

Inclusive minha ansiedade aumentou no fim do cultivo, hora da colheita que tive que deixar os buddys secando enquanto ainda tinham outras plantas no Grow, foi me dando um nervoso olhar no quartinho e ver maconha para tudo que é lado, só pensava na falação que isso ia poder gerar, agora que tem 1 mês mais ou menos que desliguei o cultivo a minha ansiedade ta abaixando, mas nem sei como vou proceder com o próximo, difícil a responsabilidade que abraçamos...

 

Difícil demais isso tudo, espero que as coisas melhorem para os Growers no Brasil.

É complicado viu cara! posso dizer que a policia por mais "fama" que tenha,  não que me "ajudou" entende? mas que "deixou de me prejudicar ainda mais" a real é essa. alem de todo o resto, educação, não houve falta de respeito em nenhum momento etc..

Quanto a você estar com a pulga atrás da orelha, relaxa que  pelo jeito que citou ai vc ta bem safe, nem esquenta.

Lembro que vira e mexe lia relatos de quem "caiu" e me dava um gelo enorme, e eis que acontece sem mais nem menos .. é foda! 

2 horas atrás, jpw disse:

Salve irmão, tudo certo agora?

Que baita relato para a comunidade em! Estou bastante ocupado hoje, mas no final do dia eu tiro um tempinho para comentar o seu caso e te colocar as possíveis hipóteses! 

Obrigado por contribuir com a comunidade e que bom que teve sua liberdade mantida (isso que importa, liberdade). Muito interessante o comentário do Promotor, com toda certeza conhece o meio canábico porque, pasme!!!, maioria dos juizes e promotores tratam cultivo como tráfico sofisticado - e não privilegiado (quando tem redução de pena) - porque nunca nem viram maconha "in natura" (como alguns chamam) hehe! Soube até fazer rapidamente um cálculo sobre o peso ali! 

Até breve!

Bless~~~

Boas JpW, valeu por tirar um breve tempo pra ler o ocorrido, se ainda puder se manifestar sobre as possíveis  hipóteses, ficarei grato, mas tudo ao seu tempo,

Esqueci de mencionar, eu PASMEI também com as palavras do promotor, mas quando sai la de dentro e reencontrei os advogados, falei sobre isso e ele de pronto disse, que foi exatamente isso que foi falar com o promotor! expor a ele que daqueles 3kg virariam no máximo 150g. Ou seja, ele antes de eu entrar foi lá e expôs isso ao promotor, mas é obvio que se o promotor não manjasse de NADA e quisesse foder, ele foderia, mesmo pq o promotor ouve o advogado mas se ja tem uma opinião formada e quiser contestar, o fará sem sombra de duvidas

valeu, brigado novamente.

 

  • Like 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Nunca confie em ngm, o cara foi vacilão sim!

Já levei enquadro com Bud e tinha um Grow em casa, se acha q eles foram em casa? Foram nada!

Falei q tinha pego na rodoviária com um cara q me viu fumando 1 antes de embarcar.

Por isso q eu não divido, nem doou e nem falo q planto, hj em dia oque mais tem é nego querendo ferrar os outros.

 

Que sirva de lição, pelo menos.

 

Força aí!

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Salve irmão @carn, beleza? 

Vamos lá! A probabilidade de você ser enquadrado no 28 é bem alta sim!

Por mais que você tenha ajudado seu amigo, o fato de você querer ajudar - por si só - não nos permite presumir o  "dolo" no delito de tráfico de entorpecente, e esses crimes só permitem ser cometidos com Dolo na conduta e não por Culpa (dolo: "por querer" e culpa: "sem querer" em português bem simplificado). Essa é uma tese que o juiz pode usar para desclassificar a conduta do artigo 33. Mas possivelmente ele só vai desclassificar para o artigo 28 e transferir para o Juizado Especial Criminal (JECrim). ** Os juizes que julgam processos relacionados ao artigo 33 não são os mesmos que julgam os relacionados ao 28) ** 

Sendo o processo transferido para o JECrim, se ele simplesmente não parar de correr - o que acontece as vezes -, atente para o prazo prescricional e não aceite a Transação Penal que vão te oferece e tentar fazer você aceitar. Porque eu risquei o não? Porque isso é uma decisão sua e do seu defensor. Mas levem uma coisa em consideração: Assinando a Transação Penal, você ficará impossibilidade de assinar outra, pelo mesmo motivo ou por qualquer outro, nos próximos 5 anos. Usualmente esses processos pelo artigo 28 tendem a prescrever (ou até mesmo decair) pelo curto prazo que é e pela demora que é um processo criminal com todos os seus recursos (vai dar um pouco de trabalho ao advogado). E como há também a discussão no STF sobre a descriminalização do artigo 28, ainda mais provável que você seja absolvido. Enfim, cada caso um caso.

"ah! continuou no artigo 33": Em não sendo a conduta desclassificada para o artigo 28, haverá o julgamento do mérito do processo por tráfico de drogas. Se nenhuma das teses de defesa for suficiente para superar uma possível condenação (e não se espante, há muitas condenações em primeira instância pelo artigo 33 que são alteradas somente nos Tribunais), mesmo assim você não irá preso!! Isso porque você terá o benefício do parágrafo 4º, que trata do Tráfico Privilegiado, onde sua pena será reduzida em até 2/3. Consequentemente você pegaria uma suposta pena abaixo dos 4 anos (1 ano e 8 meses normalmente) e a Lei brasileira te proíbe cumprir essa pena com privação de liberdade. Logo, sua pena será substituída por restrições de direitos. Por conta disso que você responde o processo todo em liberdade. Porque na pior das hipóteses, você não vai preso, então não há motivos para te prender preventivamente. Fora que até lá, você estará entrando com recursos... Processos criminais demoram, e a depender da sua pena, também poderá ocorrer prescrição e você ser absolvido. 


Enfim, acho que é mais ou menos por aí... Mesmo não conhecendo, obrigado por fazer parte do movimento (e agora luta) pelo cultivo de cannabis no Brasil. Jardineiros não são traficantes. Eu recomendaria ir atrás, inclusive, de prescrição médica acaso você tenha algo que a cannabis possa te trazer benefício para que você consiga um dia, quem sabe, regularizar o seu cultivo.
 

Bless~~~

  • Like 3
  • Thanks 7

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

eita vc da buds de graça assim? sem se fosse legalizado eu daria

o delegado não deve ter acreditado q foi de graça, se não ele soltaria

ou então ficou decepcionado pois pensou que ia achar rios de dinheiro la e não achou nada e aplicou um 33

triste realidade do Brasil, lei de 2006 q não funciona , só serve pra encher presídio

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Muito obrigado por relatar o ocorrido.

Força e fé irmão, que a justiça de Deus te julgará. Pq a justiça dos homens não tem sensibilidade, não consegue distinguir um bandido de um agricultor.

Mais uma vez, sua postagem é muito importante para todos nós. Pq somos ativistas (ou pelos menos alguns) são).

Temos que nos unir e proteger. 

Jah o proteja 🙏🏻🍀

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
20 horas atrás, jpw disse:

Salve irmão @carn, beleza? 

Vamos lá! A probabilidade de você ser enquadrado no 28 é bem alta sim!

Por mais que você tenha ajudado seu amigo, o fato de você querer ajudar - por si só - não nos permite presumir o  "dolo" no delito de tráfico de entorpecente, e esses crimes só permitem ser cometidos com Dolo na conduta e não por Culpa (dolo: "por querer" e culpa: "sem querer" em português bem simplificado). Essa é uma tese que o juiz pode usar para desclassificar a conduta do artigo 33. Mas possivelmente ele só vai desclassificar para o artigo 28 e transferir para o Juizado Especial Criminal (JECrim). ** Os juizes que julgam processos relacionados ao artigo 33 não são os mesmos que julgam os relacionados ao 28) ** 

Sendo o processo transferido para o JECrim, se ele simplesmente não parar de correr - o que acontece as vezes -, atente para o prazo prescricional e não aceite a Transação Penal que vão te oferece e tentar fazer você aceitar. Porque eu risquei o não? Porque isso é uma decisão sua e do seu defensor. Mas levem uma coisa em consideração: Assinando a Transação Penal, você ficará impossibilidade de assinar outra, pelo mesmo motivo ou por qualquer outro, nos próximos 5 anos. Usualmente esses processos pelo artigo 28 tendem a prescrever (ou até mesmo decair) pelo curto prazo que é e pela demora que é um processo criminal com todos os seus recursos (vai dar um pouco de trabalho ao advogado). E como há também a discussão no STF sobre a descriminalização do artigo 28, ainda mais provável que você seja absolvido. Enfim, cada caso um caso.

"ah! continuou no artigo 33": Em não sendo a conduta desclassificada para o artigo 28, haverá o julgamento do mérito do processo por tráfico de drogas. Se nenhuma das teses de defesa for suficiente para superar uma possível condenação (e não se espante, há muitas condenações em primeira instância pelo artigo 33 que são alteradas somente nos Tribunais), mesmo assim você não irá preso!! Isso porque você terá o benefício do parágrafo 4º, que trata do Tráfico Privilegiado, onde sua pena será reduzida em até 2/3. Consequentemente você pegaria uma suposta pena abaixo dos 4 anos (1 ano e 8 meses normalmente) e a Lei brasileira te proíbe cumprir essa pena com privação de liberdade. Logo, sua pena será substituída por restrições de direitos. Por conta disso que você responde o processo todo em liberdade. Porque na pior das hipóteses, você não vai preso, então não há motivos para te prender preventivamente. Fora que até lá, você estará entrando com recursos... Processos criminais demoram, e a depender da sua pena, também poderá ocorrer prescrição e você ser absolvido. 


Enfim, acho que é mais ou menos por aí... Mesmo não conhecendo, obrigado por fazer parte do movimento (e agora luta) pelo cultivo de cannabis no Brasil. Jardineiros não são traficantes. Eu recomendaria ir atrás, inclusive, de prescrição médica acaso você tenha algo que a cannabis possa te trazer benefício para que você consiga um dia, quem sabe, regularizar o seu cultivo.
 

Bless~~~

Opa, boa tarde JpW;

Cara muito obrigado pela resposta, por me "aliviar" por mais que o advogado disse quase o mesmo, é sempre bom ser aliviado de todos os lados rs

Vou passar tudo pra ele, vamos ver o que ele diz a respeito, mas de qualquer forma, valeu pelo tempo e todas as informações.

 Posso lhe mandar MP ou vc mandar?

vlw.

19 horas atrás, Cannabis Medicinal disse:

eita vc da buds de graça assim? sem se fosse legalizado eu daria

o delegado não deve ter acreditado q foi de graça, se não ele soltaria

ou então ficou decepcionado pois pensou que ia achar rios de dinheiro la e não achou nada e aplicou um 33

triste realidade do Brasil, lei de 2006 q não funciona , só serve pra encher presídio

Sim, dei de graça. sempre colhi mais do que usava e não havia por que negar ou  deixar de doar a um     ou  outro amigo de longa data, mas ... 

Sim, acreditou, tanto que não deu bola pra outras coisas que poderiam me "ferrar" mais e mais, não apreendeu  Celulares, notebook, pc, não colocou balança, uns saquinhos zip pequenos q tinha junto com uns tubetes pra guardar seed etc etc ... a coisa poderia ser BEM  pior.

18 horas atrás, Resinaldo disse:

Muito obrigado por relatar o ocorrido.

Força e fé irmão, que a justiça de Deus te julgará. Pq a justiça dos homens não tem sensibilidade, não consegue distinguir um bandido de um agricultor.

Mais uma vez, sua postagem é muito importante para todos nós. Pq somos ativistas (ou pelos menos alguns) são).

Temos que nos unir e proteger. 

Jah o proteja 🙏🏻🍀

 

Opa  valeu pelo comentario!  gostaria de expor meu nick real aqui pois meu user tem uns 10 anos de forum e bem ativo, mas deixa pra lá, se não vou dar mais pano pra manga rs.

 

Valeu abs.

  • Like 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Toda força aí irmão! Vai ficar tudo fly, quem é mais correto que à própria lei não tem pq temer...

E que fique a lição pros membros da casinha, quem fuma bud é quem planta bud, não existe isso de "doar", a lei diz q é tráfico...

Melhor ensinar a pescar camarão do q dar o peixe psicotrópico...

  • Like 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

cara q bom q vc explanou assim pra geral. tem muita galera q se arrisca demais por pouco.

é triste nào fazer a mão? deixar de ajudar os brothers na seca? é. td coração bom se esforça em ajudar e fumar um livre do tráfico é bom pra vc e pra qq outro, em qq situação, saibam eles ou não da origem.

mas quem coloca o seu na reta sabe o custo material e imaterial que cobra o boleto se cair com os caras.

se ñ ouver novos indícios no processo, o promotor já cantou a pedra pra tua defesa. é só não rebater a pedra de volta pra promotoria e cuidado pra não acertar o juiz.

o magistrado vai te dar um gelo mas provavelmente vai aceitar a alteração da tipificação 33 >> 28. até pq se a ideia é existir "justiça", q seja feita, né?

no mais, fica sereno q o cenário tá positivo e logo logo tudo se ajeita.

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 04/08/2019 at 16:03, jpw disse:

Salve irmão @carn, beleza? 

Vamos lá! A probabilidade de você ser enquadrado no 28 é bem alta sim!

Por mais que você tenha ajudado seu amigo, o fato de você querer ajudar - por si só - não nos permite presumir o  "dolo" no delito de tráfico de entorpecente, e esses crimes só permitem ser cometidos com Dolo na conduta e não por Culpa (dolo: "por querer" e culpa: "sem querer" em português bem simplificado). Essa é uma tese que o juiz pode usar para desclassificar a conduta do artigo 33. Mas possivelmente ele só vai desclassificar para o artigo 28 e transferir para o Juizado Especial Criminal (JECrim). ** Os juizes que julgam processos relacionados ao artigo 33 não são os mesmos que julgam os relacionados ao 28) ** 

Sendo o processo transferido para o JECrim, se ele simplesmente não parar de correr - o que acontece as vezes -, atente para o prazo prescricional e não aceite a Transação Penal que vão te oferece e tentar fazer você aceitar. Porque eu risquei o não? Porque isso é uma decisão sua e do seu defensor. Mas levem uma coisa em consideração: Assinando a Transação Penal, você ficará impossibilidade de assinar outra, pelo mesmo motivo ou por qualquer outro, nos próximos 5 anos. Usualmente esses processos pelo artigo 28 tendem a prescrever (ou até mesmo decair) pelo curto prazo que é e pela demora que é um processo criminal com todos os seus recursos (vai dar um pouco de trabalho ao advogado). E como há também a discussão no STF sobre a descriminalização do artigo 28, ainda mais provável que você seja absolvido. Enfim, cada caso um caso.

"ah! continuou no artigo 33": Em não sendo a conduta desclassificada para o artigo 28, haverá o julgamento do mérito do processo por tráfico de drogas. Se nenhuma das teses de defesa for suficiente para superar uma possível condenação (e não se espante, há muitas condenações em primeira instância pelo artigo 33 que são alteradas somente nos Tribunais), mesmo assim você não irá preso!! Isso porque você terá o benefício do parágrafo 4º, que trata do Tráfico Privilegiado, onde sua pena será reduzida em até 2/3. Consequentemente você pegaria uma suposta pena abaixo dos 4 anos (1 ano e 8 meses normalmente) e a Lei brasileira te proíbe cumprir essa pena com privação de liberdade. Logo, sua pena será substituída por restrições de direitos. Por conta disso que você responde o processo todo em liberdade. Porque na pior das hipóteses, você não vai preso, então não há motivos para te prender preventivamente. Fora que até lá, você estará entrando com recursos... Processos criminais demoram, e a depender da sua pena, também poderá ocorrer prescrição e você ser absolvido. 


Enfim, acho que é mais ou menos por aí... Mesmo não conhecendo, obrigado por fazer parte do movimento (e agora luta) pelo cultivo de cannabis no Brasil. Jardineiros não são traficantes. Eu recomendaria ir atrás, inclusive, de prescrição médica acaso você tenha algo que a cannabis possa te trazer benefício para que você consiga um dia, quem sabe, regularizar o seu cultivo.
 

Bless~~~

Opa.

te mandei MP.

obg mais uma vez.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 minutos atrás, carn disse:

Opa.

te mandei MP.

obg mais uma vez.

Recebido ;)

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Boas galera, venho aqui pra atualizar o ocorrido e fazer um baita agradecimento.

Vamos la:

Após o ocorrido relatado acima, sou um usuário muito antigo do fórum (criei esse user para não expor o outro, já que sou bem "ativo" no fórum e rodei pelo art33 (trafico)

Depois de ter passado todo o perrengue, fiz a cotação com o adv o qual me acompanhou na delegacia e depois na audiência de custodia enviado por um grande amigo, mas o valor pedido para defender minha causa era extremamente fora da realidade, pelo menos da minha realidade rs, o mesmo adv em questão me disse o seguinte:

Corra de defensor de bairro, ou vc pega um defensor "pica" como eu que tenho um escritório em uma cobertura em uma das melhores áreas comerciais de do estado, ou vá direto para a defensoria publica pois os mesmos são muito bons e defendem muito bem esse tipo de causa! Feito isso após conversar muito com o amigo @jpw Fui intimado para comparecer a audiência (muito rápido, apos menos de 4 meses da minha "prisão" já estava com a audiência marcada! isso me deu uma mistura de PANICO e ao mesmo tempo de felicidade pois a angustia iria terminar logo, de um jeito ou de outro rs.

O defensor era novo, muito bem instruído em relação a cannabis, me pediu 2 testemunhas para defesa, chegando todos lá, eu com o C* que não passava 1 fio de cabelo (era para estar 1 hora antes do horário marcado para conversar com o defensor) SIM, o defensor meio que só conversa com vc 1 hora antes do julgamento ou da audiência, de resto todas as duvidas ou provas levadas a ele é entregue para os estagiários que lá trabalham com eles.

Segundo ele, deu entrada em um pedido de "anulação" da sentença, eu não entendo muito disso mas o @jpw pode explicar caso queira e possa rs, sei que diz o defensor que isso é padrão e que se der certo deu se não, toca-se o processo normalmente. Porém segundo ele, com isso ele conseguiu que o processo caísse em uma vara (algo do tipo) mais (tranquila), tb confesso que não entendi muito bem, mas ok, vamos nessa!

Bem, chegando a hora da audiência, ambos policiais que foram intimados para contar a versão dos fatos estavam lá, assim como as minhas 2 testemunhas e meu "amigo" envolvido no caso que só tinha assinado um 28 (usuário)

Dada a hora marcada, fui chamado assim como um dos policiais, sentamos nas devidas cadeiras e a juíza lendo o B.O fez algumas perguntas ao policial como se foi achado dinheiro na residencia, quantos pés de maconha foram achados (no B.O constava 32 pés e 3kg da "droga" levados a pericia (contendo terra, caule, folha etc), perguntou tb se tinha balança, se tinham envelopes para fracionar e vender a "droga" se tinha indícios de trafico etc etc.

Logo quando ele começou a responder as perguntas, senti um certo "alivio" pois logo de cara o mesmo disse que tinha na verdade somente  3 pés prontos para a colheita, e que isso renderia uma media de "150g" de produto final...

De resto, o mesmo disse que nada de $$ foi encontrado (Não mesmo) que minha casa não era nada de mais, que lá tinham esposa, filho, minha avó de 90 anos, e que era um ambiente muito familiar.

Logo após as respostas do mesmo, a juíza perguntou para a promotora se tinha alguma pergunta a mesma disse que não e ela o dispensou.

Apos isso, eu mudo dês de que entrei, meu defensor também mudo até então, a juíza disse que não achava necessário chamar as outras testemunhas, nem o outro policial, nem meu "amigo" nem as 2 testemunhas de defesa. Nisso meu coração parou kkkk sabia que ali ja iria ser dado o veredito, sendo ele pra sair dali logo com pena branda, ou já ir direto pro cadeião!

Logo ela ja emendou em sua fala que estava claro não se tratar de um "crime" que o delegado exagerou um pouco e  iria reverter a pena em XXX (juro que não me lembro os termos, e nem tinha cabeça pra isso no momento) nisso meu defensor disse (Meritíssima, mas ai ele vai ficar com criminal nas costas) então ela disse que poderia fazer como transação penal, perguntou a promotora o que achava, a mesma também concordou, disse que já iria oferecer "parte" da minha fiança dada pra soltura na audiência de custódia" para ja pagar a pena toda, sem eu precisar ficar indo assinar todo mes, e me deixando livre de qualquer tipo de pena.

Todos na sala concordaram, ela pediu para conversar com meu defensor e ver se estava OK isso para mim, se tivesse ela ja iria efetuar os tramites junto com a promotora e todos ali na sala presentes.

Sai da sala, todas as outras testemunhas foram dispensadas, fui conversar com meu defensor que me explicou o que conseguimos (eu tava nervoso pra caralho, não conseguia entender direito mas sei que não foi nada RUIM perto do que poderia acontecer)

Passou uns 20 min ele foi lá dizer que estava ok com tudo que foi decidido no tribunal, e após mais uns 10 min fui chamado lá para assinar a sentença e ela me disse que conseguiu mandar R$ 1500,00 dos meus 2 mil pagos da fiança para não sei onde, então que ainda me sobraria R$ 500 para retirar kkk.

Logo após isso, eu ainda na sala de espera com minha esposa, como já era tarde cerca de 20hrs e minha audiência era a ultima, a promotora passou pela sala que eu estava, fez questão de vir em minha direção me dar tchau, e logo em seguida a juiza passou e fez o MESMO!

Confesso que não acreditei em tudo que tava acontecendo! Claro que eu estava, estive, e ainda estou meio abalado com tudo que havia acontecido, mas tudo dês de a entrada dos policiais na minha residencia, até o julgamento foi tão diferente do que havia imaginado que pra mim aquilo tudo foi muito estranho kkkkk

Bom, desculpem o testo grande, mas creio que todos cultivadores aqui que leram o tópico dês de o inicio tem a curiosidade de saber o desfecho da historia, bem como a curiosidade de saber como é ou como foi o julgamento.

Quero deixar aqui um agradecimento mais do que especial ao irmão @jpw que dês de o inicio do tópico vem me ajudando, me acalmando, me dizendo o que fazer, como me portar! cara, sem palavras para agradecer o quão bom e humilde você é e foi comigo em todo o processo mesmo não sendo meu defensor! pessoas assim são raras e vc tem um futuro brilhante como defensor e como pessoa, que deus ou jah te abençoe!

Agora uma dica galera, forte mesmo! eu NUNCA fui (talvez pela minha criação, ou pela minha idade) de xingar policial de "verme" de "coxinha" de "porco" de nada disso! acho isso uma baita besteira, infelizmente nosso país ainda não liberou nossa "causa" e muitos deles só cumprem com sua obrigação! não to aqui pra defender nem atacar "policia" mas vejam: Dês de que meu portão se abriu e a viatura entrou, TUDO que eles perguntavam eu respondia! não mudei meu jeito em NADA, os tratei como pessoas que estavam ali pois estavam fazendo o trabalho deles! Não rolou nada de pedido de $$ nem tentativa da minha parte de nada do tipo, mesmo pq eu não era "traficante" e não tinha condição de oferecer nada... 

O que isso mudou em toda a historia? talvez TUDO! pois não me zuaram em nenhum momento, não falaram NADA a minha família, TODOS sem exceção foram totalmente educados, entreteram meu filho que estava no computador dizendo ser amigos do papai, não me algemaram, me disseram que eu sairia tranquilo na custódia, não me deixaram na cela de transito (onde ficam os outros presos esperando para serem levados a audiência de custódia, me deixaram passar a noite em uma "sala" que tinham lá sozinho) e no julgamento/audiência, o policial em questão relatou o que disse acima.

Ou seja galera, se cair, caiu, conta tudo, abre o jogo, mostre tudo, explique, não faça cara nem fale como "marrento" não tente mentir, abra o jogo, conte a real, explique a situação, CONVERSE! TUDO isso irá contar MUITO dês de a abordagem até o julgamento.

Valeu por lerem, espero que isso sirva de lição e aprendizado para alguns, assim como serviu pra mim! vou continuar sem cultivo, até mesmo por recomendação do amigo @jpw e do defensor pulico que me instruiu a já que aconteceu, tentar pelos meios legais uma liberação para cultivo já que possuo laudo psiquiátrico e faço tratamento a mais de 10 anos.

É isso, gradeço de coração novamente ao @jpw e a todos que leram e de alguma forma torceram para que tudo desse certo.

 

Abs.

  • Like 6
  • Thanks 8

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, carn disse:

Agora uma dica galera, forte mesmo! eu NUNCA fui (talvez pela minha criação, ou pela minha idade) de xingar policial de "verme" de "coxinha" de "porco" de nada disso! acho isso uma baita besteira, infelizmente nosso país ainda não liberou nossa "causa" e muitos deles só cumprem com sua obrigação! não to aqui pra defender nem atacar "policia" mas vejam: Dês de que meu portão se abriu e a viatura entrou, TUDO que eles perguntavam eu respondia! não mudei meu jeito em NADA, os tratei como pessoas que estavam ali pois estavam fazendo o trabalho deles! Não rolou nada de pedido de $$ nem tentativa da minha parte de nada do tipo, mesmo pq eu não era "traficante" e não tinha condição de oferecer nada... 

O que isso mudou em toda a historia? talvez TUDO! pois não me zuaram em nenhum momento, não falaram NADA a minha família, TODOS sem exceção foram totalmente educados, entreteram meu filho que estava no computador dizendo ser amigos do papai, não me algemaram, me disseram que eu sairia tranquilo na custódia, não me deixaram na cela de transito (onde ficam os outros presos esperando para serem levados a audiência de custódia, me deixaram passar a noite em uma "sala" que tinham lá sozinho) e no julgamento/audiência, o policial em questão relatou o que disse acima.

Ou seja galera, se cair, caiu, conta tudo, abre o jogo, mostre tudo, explique, não faça cara nem fale como "marrento" não tente mentir, abra o jogo, conte a real, explique a situação, CONVERSE! TUDO isso irá contar MUITO dês de a abordagem até o julgamento.

 

Pois é, somos todos vitimas do mesmo sistema perverso, quem oprime também é oprimido, de alguma forma. Eu sou a favor de "cartas na mesa", mesmo porque, as mentiras mudam, a verdade não. Fico feliz que tenha dado tudo certo, apesar do estresse, que é inevitável. 

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 01/08/2019 at 11:18, carn disse:

Aconteceu que a 3 quadras de casa ele tomou um enquadro, o cheiro no carro dele era nítido, acharam os buds, perguntaram de onde tinha vindo tal coisa (diferente de tudo que ja viram) levaram ele ate a casa dele, vasculharam pra saber se ele que plantava, pegaram o cel dele viram a ultima conversa que era comigo,   Descobriram meu nome/endereço etc pois meu numero do cel estava tegistrado no meu nome e devem ter feito um psicólogico nele e ele dito de onde veio pois ja estava tudo "caído "Simples assim.

Não tinha mandato judicial ?

Você tinha a opção de não deixar eles entrarem ? ! ?

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pow que bom que deu td certo irmão @carn!!!

Infelizmente é algo que estamos todos sujeitos, eu as vzs fico pilhado com essas coisas também!!!

Paz nessa nova caminhada irmão!!!

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
20 horas atrás, Terraqueo disse:

Não tinha mandato judicial ?

Você tinha a opção de não deixar eles entrarem ? ! ?

Não tinha mandado, mas tinha um "amigo" que pegou um pouco em casa, saiu com os buds levou enquadro e na pressão dos caras dizendo pra ele que ele seria enquadrado por Trafico, deu a letra de onde conseguiu esse tipo de "maconha" pura em buds. ai ele veio com a civil em casa, tocou a campainha eu abri de longe o portão eletrico e junto com ele entrou a barca.

Le lá encima que ta tudo explicado, foi de foder, morri mas passo bem rs

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
3 horas atrás, carn disse:

Não tinha mandado, mas tinha um "amigo" que pegou um pouco em casa, saiu com os buds levou enquadro e na pressão dos caras dizendo pra ele que ele seria enquadrado por Trafico, deu a letra de onde conseguiu esse tipo de "maconha" pura em buds. ai ele veio com a civil em casa, tocou a campainha eu abri de longe o portão eletrico e junto com ele entrou a barca.

Le lá encima que ta tudo explicado, foi de foder, morri mas passo bem rs

Sim. Eu li tudo. 

Ok.  Já está resolvido mas, em situações futuras, caso aconteça com outras pessoas,  fica a dica de falar que não estão autorizados a entrar. Entendo que em um posicionamento desse do dono da casa, qq prova coletada será ilegal.

Ou não??

  • Like 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Que barra mesmo, obrigado pelo relato.

EVITAR as coisas que podem nos incriminar faz toda a diferença tambem:
- armas
- dinheiro
- balança
- outras drogas 

Falar a verdade, e ser educado com os homi.

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Terraqueo disse:

Sim. Eu li tudo. 

Ok.  Já está resolvido mas, em situações futuras, caso aconteça com outras pessoas,  fica a dica de falar que não estão autorizados a entrar. Entendo que em um posicionamento desse do dono da casa, qq prova coletada será ilegal.

Ou não??

Eu acho que é meio difícil no Brasil você conseguir falar com a polícia que eles não podem entrar na sua residencia e eles irem embora satisfeitos com o seu conhecimento das leis.

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, Terraqueo disse:

Sim. Eu li tudo. 

Ok.  Já está resolvido mas, em situações futuras, caso aconteça com outras pessoas,  fica a dica de falar que não estão autorizados a entrar. Entendo que em um posicionamento desse do dono da casa, qq prova coletada será ilegal.

Ou não??

meio foda argumentar nessas horas com dois canas armados, ainda mais no caso do brother que tem TAG e síndrome do panico. foi tudo tranquilo nesse caso e os policiais tinham boa índole, não humilharam o cara nem pioraram a situação dele.
Eu não entendo m#$%@ nenhuma de leis, mas creio que o caso em questão foi quase um flagrante, tinham suspeitas suficientes pra polícia invadir a casa dele. a polícia só não tem autorização em casos de denúncias anônimas ou qualquer outro tipo de suspeita mal fundamentada, nesses casos precisa de mandato, e se a polícia invadir uma casa apenas baseada em denuncia anonima/ suspeitas mal fundamentadas, cabe anulação de provas, por isso nunca discuta com a polícia (policial não foi treinado pra argumentar, foi treinado pra cumprir ordens, perda de tempo tentar bater de frente), essas coisas é melhor resolver com o "meritíssimo" sr. juiz, bater boca com a polícia raramente vai render alguma coisa.

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Processando...