Ir para conteúdo
Growroom

maconha, náusea e mudança no batimento


Recommended Posts

  • Usuário Growroom

fala rapaziada, então, eu comecei a fumar ano passado, e pra mim sempre foi muito bom, sempre me deixou mt tranquilo e bem comigo mesmo. mas esse último fds foi foda, acho que fumei muito mais do que eu tô acostumado, e cai numa badtrip fudida. achei que dormindo iria melhorar, mas logo no domingo de manhã acordei com uma náusea do caralho, e meu batimento não tinha normalizado, e tô com isso até agora, já tomei vários remédios e nada mudou. bebi duas doses de dreher antes de fumar também. alguem tem ideia do que pode ser? devo ir no hospital? obs: sou menor 

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Processando...
  • Conteúdo Similar

    • Por ben1O
      Bom dia rapaziada!
      Vim discutir sobre quão prejudicial pode ser usar cigarros como filtro do baseado, sei que em alguns lugares falam "Cigarronha" e por aqui no Rj geralmente se fala "Balão".
      Não gosto muito de fumar o tal balão, mas as vezes acabo fumando porque sinto a onda mais suave. Será que isso faz mal ou não? Para os que não sabem é um baseado que tem como "piteira" um cigarro, não fumamos o cigarro, só a maconha.
    • Por highbythebeach
      Olá, estou buscando tirar dúvidas e encontrar experiências de outras pessoas. Abri essa enquete, pois estou sofrendo males no intestino e vou fazer uma colonoscopia para descobrir o que me afeta. O fato é que sinto muito desconforto (algumas dores) e constipação (intestino preso), tomei muitos remédios e eles não ajudaram em nada a não ser em intoxicar meu fígado. Gostaria de saber quais efeitos você sentiram com o uso da cannabis no intestino/estômago usando a planta como tratamento, também gostaria de saber se alguém com síndrome do intestino irritável/doença de crohn como se sentem com o uso da cannabis.
    • Por Sabrina0987
      Oi galera, tudo bom? 
      To com uma dúvida e espero q vcs possam me ajudar! Fumei pela última vez a 11 dias atrás, hoje preciso tomar umas vacinas e sabado fazer uma exame hormonal (sim, de sangue) quero saber se a maconha interfere tanto na vacina causando uma situação ruim e no exame de sangue alterando. 
    • Por Jubilandia
      Olá Ultimamente eu perdi uma platinha agora das duas so tenho uma nao sei qual foi a causa do problema mais para salvar essa eu fiz transplante para um solo melhor mais gostaria de saber se minha plantinha esta agora em uma boa condição Foto 1 A Distância da Luz e meu grow , Foto 2 , Foto 3 , Tem mais Duas Sementes germinando e gostaria de Saber quando eu plantar e ela sair do solo se posso botar no meu grow já direto ou nao . Agradeço! Se devo mecher em algo ? Colocar nutrietes? Uso o kit Terra box da Plagron , o Solo e Plagron Promix adubação e guano de 🦇 O Que devo fazer daqui em diante ? Nao quero perde ela
    • Por nedelpablo
      Boa noite queridos companheiros. 
      Li diversos típicos sobre o uso da maconha em relação a ansiedade, casos que ajudaram depressão, que "afloraram" pensamentos e tudo mais, muitos deles.
      Abro este tópico para explicar a minha situação e talvez "achar" uma resposta e trocar conhecimentos e informações. 
      A cerca de 5, 6 anos fumei a marvada pela primeira vez, era jovem, adolescente e imaturo. Meu pai consumia na época e consome até hoje. Um dia ele foi trabalhar e eu resolvi dar uns pegas, pra sentir qual era a brisa, coisa de guri novo.
      Com certeza naquela época foi a pior sensação da minha vida, não sei explicar, mas parecia que meu corpo simplesmente não estava preparado para aquilo, fiquei paranoico, agitado, com frio e medo. Botei na minha cabeça que nunca mais iria fumar, passei a adolescência inteira sem por um baseado na boca e sempre tive amigos usuários. Isso é apenas um detalhe da minha trajetória com a nossa querida amiga verde.
      Aos 18 anos, resolvi experimentar novamente, sentia que a minha vida precisava de algo inovador, que tudo aquilo que senti quando mais jovem, já tinha se disseminado em minha mente e tinha total controle sobre meus pensamentos, e meus amigos, quando eu fumei, aquilo realmente foi uma das melhores sensações da minha vida, não existem palavras que se encaixem no prazer que senti, mas isso é apenas detalhes do meu relato.
      Logo após o meu "primeiro" consumo, comecei a fumar regularmente, uma vez por semana, duas e assim foi aumentando. 
      Já no meu segundo ano de consumo, estava exagerando, mesmo, fumando 3, 4 baseados ao dia. O meu consumo sempre foi prensado, infelizmente. Nas últimas semanas de consumo fumei 25g em menos de duas semanas, isso é um número alto de consumo diário, apenas pra mim e mais ninguém, tudo isso eu tenho noção de que foi um reflexo da minha vida e dos meus hábitos e pensamentos, eu usei nesse volume pq achei uma "saida" dos meus problemas na querida. Tenho total noção disso. 
      Depois de tanta trova irei explicar o meu problema.
      Na minha última semana usando a erva, como de rotina estava no meio de uma madrugada, mais uma daquelas em que eu fumava vários baseados, estava eu, fumando antes de dormir, e comecei a me sentir diferente, meu coração começou a acelerar, mãos começaram a suar e pensamentos de morte ou doenças dominaram a minha mente, tudo isso de uma forma poderosa, de que algo errado estava acontecendo comigo, logo após os meus batimentos acalmarem, eu sentia um frio intenso, um cansaço enorme. Logo pensei que fosse problemas de saúde, procurei um médico, fiz exames cardiológicos e nada, tudo perfeitamente normal.
      Depois deste dia em que "passei mal" meu consumo nunca mais foi o mesmo, sentia a mesma sensação, coração simplesmente acelerava MUITO, e só passava após o efeito deixar meu organismo, as vezes no outro dia. 
      Estou a mais de um mês sem usar, sem fumar, confesso que não sinto saudades, mudei muitos hábitos da minha vida desde então, sentia que precisava de uma repaginada e que de certa forma o que me aconteceu estava relacionado aos meus hábitos e minha vida pessoal. 
      Mas a grande dúvida que tenho até hoje é
      Sera que um dia irei conseguir voltar a fumar como antes, sentirei prazer novamente no meu organismo/mente? Isso me faz pensar bastante, se o meu organismo simplesmente se esgotou do efeito. Não sinto vontade de fumar nem me "bato" se tem alguém fumando ao meu redor, mas gostaria realmente de saber se um dia irei voltar a ter aquela brisa maravilhosa de antes, sem alterar nada no meu organismo.
      Peço desculpas pelo tópico enorme e um pouco enrolado, se alguém achar meio confuso estou aberto a esclarecer mais alguns detalhes.
      Obrigado família. 
×
×
  • Criar Novo...