Ir para conteúdo
Growroom

Recommended Posts

  • Usuário Growroom

Boa noite queridos companheiros. 

Li diversos típicos sobre o uso da maconha em relação a ansiedade, casos que ajudaram depressão, que "afloraram" pensamentos e tudo mais, muitos deles.

Abro este tópico para explicar a minha situação e talvez "achar" uma resposta e trocar conhecimentos e informações. 

A cerca de 5, 6 anos fumei a marvada pela primeira vez, era jovem, adolescente e imaturo. Meu pai consumia na época e consome até hoje. Um dia ele foi trabalhar e eu resolvi dar uns pegas, pra sentir qual era a brisa, coisa de guri novo.

Com certeza naquela época foi a pior sensação da minha vida, não sei explicar, mas parecia que meu corpo simplesmente não estava preparado para aquilo, fiquei paranoico, agitado, com frio e medo. Botei na minha cabeça que nunca mais iria fumar, passei a adolescência inteira sem por um baseado na boca e sempre tive amigos usuários. Isso é apenas um detalhe da minha trajetória com a nossa querida amiga verde.

Aos 18 anos, resolvi experimentar novamente, sentia que a minha vida precisava de algo inovador, que tudo aquilo que senti quando mais jovem, já tinha se disseminado em minha mente e tinha total controle sobre meus pensamentos, e meus amigos, quando eu fumei, aquilo realmente foi uma das melhores sensações da minha vida, não existem palavras que se encaixem no prazer que senti, mas isso é apenas detalhes do meu relato.

Logo após o meu "primeiro" consumo, comecei a fumar regularmente, uma vez por semana, duas e assim foi aumentando. 

Já no meu segundo ano de consumo, estava exagerando, mesmo, fumando 3, 4 baseados ao dia. O meu consumo sempre foi prensado, infelizmente. Nas últimas semanas de consumo fumei 25g em menos de duas semanas, isso é um número alto de consumo diário, apenas pra mim e mais ninguém, tudo isso eu tenho noção de que foi um reflexo da minha vida e dos meus hábitos e pensamentos, eu usei nesse volume pq achei uma "saida" dos meus problemas na querida. Tenho total noção disso. 

Depois de tanta trova irei explicar o meu problema.

Na minha última semana usando a erva, como de rotina estava no meio de uma madrugada, mais uma daquelas em que eu fumava vários baseados, estava eu, fumando antes de dormir, e comecei a me sentir diferente, meu coração começou a acelerar, mãos começaram a suar e pensamentos de morte ou doenças dominaram a minha mente, tudo isso de uma forma poderosa, de que algo errado estava acontecendo comigo, logo após os meus batimentos acalmarem, eu sentia um frio intenso, um cansaço enorme. Logo pensei que fosse problemas de saúde, procurei um médico, fiz exames cardiológicos e nada, tudo perfeitamente normal.

Depois deste dia em que "passei mal" meu consumo nunca mais foi o mesmo, sentia a mesma sensação, coração simplesmente acelerava MUITO, e só passava após o efeito deixar meu organismo, as vezes no outro dia. 

Estou a mais de um mês sem usar, sem fumar, confesso que não sinto saudades, mudei muitos hábitos da minha vida desde então, sentia que precisava de uma repaginada e que de certa forma o que me aconteceu estava relacionado aos meus hábitos e minha vida pessoal. 

Mas a grande dúvida que tenho até hoje é

Sera que um dia irei conseguir voltar a fumar como antes, sentirei prazer novamente no meu organismo/mente? Isso me faz pensar bastante, se o meu organismo simplesmente se esgotou do efeito. Não sinto vontade de fumar nem me "bato" se tem alguém fumando ao meu redor, mas gostaria realmente de saber se um dia irei voltar a ter aquela brisa maravilhosa de antes, sem alterar nada no meu organismo.

Peço desculpas pelo tópico enorme e um pouco enrolado, se alguém achar meio confuso estou aberto a esclarecer mais alguns detalhes.

Obrigado família. 

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 3 weeks later...
  • Usuário Growroom

Mano, eu já tive essa mesma bad trip que você, e só a gente q passou por essa experiência sabe como é a horrível sensação de achar q vamos morrer, quando eu tive eu senti meu coração tão rápido q eu achei q ele ia parar de tanto bater, eu podia ouvir cada batida e fiquei pensando q iria morrer, comecei a chorar e me arrepender das pessoas q eu fiz mal, comecei a dar uma repaginada na minha vida e ter muitas crises existenciais por conta dessa bad trip, mas ao fazer os exames vi q n tinha nenhum problema cardíaco, a maconha de fato faz vc ter taquicardia(q é o efeito q faz seu coração acelerar os batimentos) mas não ao ponto de vc ter um ataque cardíaco(se você não tiver problemas cardiacos), ele faz o seu coração acelerar na mesma frequência q ele acelera quando vc esta em estado de prazer ou em estado de medo, só q o seu cérebro não entende o pq de seu coração acelerar do nada, então eu ele faz vc sentir prazer(oq acontece na maioria dos casos) ou faz vc sentir medo e desconforto, pq ele entende q aquilo n é normal. Agora umas dicas q eu te dou para vc parar de ter essa bad trip é, primeiro de tudo estar se sentindo bem consigo mesmo, procure uma ajuda, pode ser de um psicólogo q entende do assunto em nível profissional(se quiser pode ate falar q vc fuma, existe o sigilo de cliente, caso ele conte a alguém será processado rs) ou a um amigo também serve, vá com calma nas doses(pelos menos nas primeiras vezes ate q seu cérebro se acostume de q "isso não é perigo para você", e aprenda a controlar as suas brisas, sempre q eu fumo uma, e eu tô sentindo q tô começando a ter uma badtrip, eu imediatamente começo a fazer algo q eu gosto muito pra me distrair, como jogar ou ouvir uma boa música, e se tiver tendo essa bad trip do coração dnv, apenas fique calmo, controle sua respiração e de novo, faça algo q vc goste e q vá te distrair, desculpa pelo texto longo e eu espero ter ajudado❤

  • Like 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom

Fala irmão! Eu já tive exatamente isso que você teve

Minha história é praticamente igual. De uma hora para outra , comecei a fumar e a ter pensamentos destrutivos , coração acelerado e até sensação de que estava sendo enforcado eu já tive, e olha que sou da Bahia e aqui só rola do soltinho. 

Eu percebi que a maconha não é brincadeira, ela é uma planta de poder e é um presente da Terra para que nós possamos expandir a nossa consciência e nos conectarmos com a força criadora. O problema não era o meu uso de Cannabis, e sim COMO eu utilizava essa ferramenta.

A partir daí comecei levar mais a sério a Cannabis, dei um tempo até achar que estava preparado para usa-la novamente. E quando usava eu sempre fazia uma mentalização antes, uma oração ou colocava uma intenção no uso. Uma coisa que me ajudou também foi fazer uma meditação ao fumar. A meditação me ajudou a observar tudo o que acontecia na minha mente e corpo como um expectador, se aparecia um pensamento destrutivo, eu não mais era levado por esse pensamento, e sim observava esse pensamento como se estivesse longe dele. Isso me ajudou muito com sentimentos de medo, ansiedade e culpa. (Que se abordados de uma forma holística, sabe-se claramente que estes sentimentos se manifestam no nosso corpo físico, e não só na nossa mente.)

 

Uma das técnicas de meditação que mais utilizo é a técnica de Mindfulness, que em português é traduzido como Atenção Plena. Que traduzindo de uma forma simples, é a atenção que prestamos intencionalmente a algo que acontece fora ou dentro da gente, sem julgamentos, como um expectador. Isso me ajudou a me acalmar e me tornar uma pessoa menos reativa e mais equilibrada.

 

Caso queira saber mais sobre a meditação, aconselho dar uma olhada nesse site que tem um material simples e direto:

http://comomeditarhoje.com.br

Muita paz na caminhada irmão, espero ter ajudado. 

  • Thanks 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 4 months later...
  • Usuário Growroom

Ora bem

Vim aqui contar o que aconteceu / tem acontecido comigo

Há 3 semanas que fumei, pouco muito pouco mesmo! Entrei em bad trip. Estive muito mal durante uma semana! Sintomas: visão “por fotos” e lenta, despersonalizaçao, ansiedade, formigamento no corpo todo, confusão mental, etc...

Já faz 3 semanas e já não sinto isso de forma tão intensa mas ainda estou mal.

Decidi procurar a ajuda de um psiquiatra e vou lá na próxima semana. Sinto-me triste e preocupada, com medo de ficar maluca e de não voltar ao normal.Tomem cuidado..

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Processando...
  • Conteúdo Similar

    • Por VelhoNovo
      Ola, Preciso de ajuda
       
       Eu era usuário de longa data porém, tive uma especie de "surto de cegueira" quando usei a algum tempo e de la pra cá não consigo usar mais. Meu coração acelera e eu começo a ver pontinhos pretos e pontinhos brancos para todo lado que eu olho. Se houver algum medico por aqui por favor me ajude, já faz cinco anos que não uso e quero muito poder ter essa liberdade novamente. já fui ao oftalmologista e ele disse que minha visão esta perfeita, fui no neurologista e em vários outros médicos, porem mais do mesmo, não confio no SUS. por favor me ajudem!
       
       Desde já agradeço.
    • Por lviee
      Sempre gostei de fumar maconha, fumo a 2/3 anos, nunca me trouxe problema nenhum, sempre fumei feliz ou triste e sempre consegui aproveitar bem a brisa, mas nesses ultimos tempos, fiquei uns 2 meses sem fumar nada, e até estava tranquilo mas quando deitava para dormir a cabeça demorava pra relaxar e eu tinha muitos pensamentos, pensava em como seria o outro dia e algumas coisas que eu poderia fazer no dia seguinte, pensava em coisas que já aconteceram e no geral antes de conseguir dormir eu tinha muitos pensamentos.
      Ontem eu fumei um fino que me deram de salve, e guardei a ponta, ao chegar em casa, misturei essa ponta com um pouco de tabaco e fumei, nas duas ocasiões não foram quantidade suficiente para me chapar, mas um leve relaxamento, até ai estava de boa, fumei a ponta jogando, após algum tempinho a internet no pc parou de funcionar e eu apaguei a luz e me deitei pra dormir, quando do nada a cabeça foi a milhão, eu tava tendo muitos pensamentos um em cima do outro, não conseguia controlar muito bem e o coração acelerado, levantei pra beber água e a principio achei que oque causava isso era ficar no escuro, pois quando eu me levantava só sentia um pequeno desconforto, mas quando deitava novamente as coisas já pioravam, ao deitar depois de beber água tive um pouco de tremedeira e me conformei que estava tendo uma bad trip e tentei me acalmar controlando a respiração, as coisas foram se acalmando mas até agora não sei oque causou isso, não quero parar de fumar maconha pois eu estou bem comigo mesmo e não passo estresse ou qualquer outra coisa que possa ser gatilho pra uma bad trip, sempre fumei tranquilo e curtia uma brisa, isso simplesmente aconteceu do nada e eu não sei explicar, pesquisei bastante e quem geralmente tem bads trip foi porque fumou em um dia ruim ou em um local ruim, fumei dentro de casa, feliz, e mesmo assim passei por essa, mais alguém já passou por uma situação parecida?
    • Por viniciuscruz
      Aos 17 anos eu fumava maconha as vezes, e um certo dia fumei e tive pressão alta(21x10) e BPM altíssima também, coração parecia que ia estourar no peito. Fui parar no pronto socorro da minha cidade no dia com muita paranóia e pânico achando que todos queriam me matar, e me injetaram calmante e foi passando, porém, após esse fato minha vida nunca foi a mesma, precisei tomar remédios depois pq eu comecei da dar crises de pânico com um flashback de tudo que senti no dia que passei mal, até hoje se eu der mole posso sentir isso sendo que isso foi em 2014, e depois disso nunca mais eu quis fumar porém antes de me sentir mal eu gostava muito da experiência. O que vocês acham que poderia ter me ocasionado tais problemas? Quais as possíveis causas?
    • Por ameluz
      boa família, na paz ? espero que sim ! sou nova aqui e queria ver se alguém conseguiria tirar umas dúvidas..
       
      fumo cannabis desde os 14 ,agr estou com 22 e no ano passado sem ter usado NADA , bateu uma crise de ansiedade depois de uma discussão com o ex e acabou gerando um surto psicótico, os médicos não sabem de fato dizer o que causou , então não sei se foi a erva ..
      fumava só manga rosa/ ainda fumo dela , nada de prensado .. porém fazendo umas pesquisas vi que a manga tem mt thc o que poderia dar paranóia ( o que não rolou ) e to querendo pegar colômbia gold mas ela também tem muito thc estou na dúvida se pego ou se vai ser dinheiro perdido, alguém que já passou por situação parecida ou que tem relatos da colômbia ? queria achar uma erva com menos thc e mais cbd mas é difícil 😕
       
       
      desculpem pelo textão, tentei resumir
       
       
    • Por berLôquera
      Existe overdose de maconha? 
      Nunca ouvi falar, mas por meu tempo trabalhando na saúde hospitalar descobri que overdose não significa necessariamente morte. Significa que você ingere uma dose maior do que pretendia ou do que poderia tolerar, o que lhe acarreta efeitos colaterais (náusea/vômito, tontura, ansiedade, paranoia, deficit cognitivo, taquicardia, PA elevada, etc.). Ou então, você usa uma maconha não tão boa, que pode conter sintéticos e resíduos/solventes da extração (vi em algumas pesquisas).
      Portanto, pode se dizer que ter uma overdose de maconha é pouco provável, mas não impossível!
      Vou deixar aqui meu relato do último final de semana...
      Fumo socialmente há 1 ano (beck, bong..), mas provei dos comestíveis e foi beeem diferente! Fiz uma receita de Cookies Canábicos (está aqui no meu perfil).

      12:30
      Comi um... e como demorava muito pra "bater", resolvi comer outro. ERRO RUDE!
      Do mesmo jeito que demora pra começar a sentir os efeitos (o estômago pode levar 30min ou horas pra fazer digestão), também demora para sair do corpo.
      Então embarquei numa viagem looonga KKKK
       
      13:00
      A partir daqui, não sei dizer os horários com precisão. Comecei a sentir moleza, leve tontura e precisava sentar. Perdi a sensibilidade das pernas.
      Depois comecei a me sentir incomodada com a claridade e fiquei de óculos escuros 😎 
      Daí veio uma tontura lancinante, que não achava jeito melhor de ficar, piorava ainda mais de olhos fechados.
      Uma vez com os olhos fechados, fui pra longe (flutuando, nadando, voando...) e com muito velocidade, ao som de uma dessas bandas psicodélicas. Foi doido!!!!
      Nesse momento, segurei a mão do meu parceiro pra ter certeza de que não estava sozinha (ele também não estava bem, mas ainda sim cuidou de mim).
      Com meu oxímetro em mãos, assustei quando vi meus batimentos oscilando entre 145-162bpm estando em repouso. 
       
      16:00
      Comecei a ficar bem nervosa e ansiosa, porque não dava uma trégua ou uma amenizada nem por um segundo. Obs: tenho transtorno de ansiedade. Mas tentava me manter bem para não desesperar! Não digo que pensei na morte, mas em ir pro hospital, sei lá, tomar um soro.
      O tempo todo bebi água para me manter hidratada.
      Fui deitar na cama e de coberta (sentia frio). Aos poucos a tontura foi passando e entrei noutra fase: a da safadeza! hehehe (transar chapada é mt bom pqp!) Estava mais sensível ao toque e desejando coisas que geralmente não quero.
      Tudo ia bem...mas quando fomos tomar um banho, minha pressão caiu do nada (e mais uma vez tive sorte por não estar sozinha). Fiquei sentada no box do banheiro, molhando o rosto, até passar.
       
      20:00
      O engraçado nesse tempo todo é que não perdi o apetite. Belisquei durante a tarde, ainda que com medo de nausear e a noite pedimos comida japonesa ❤️
      e uma Coca bem gelada foi me reanimando. 
       
      23:30
      Ainda me sentia mole, mas bem. Jogamos Uno, tomando vinho e arrisquei até a fumar um pouco.
      Sinto que perdi o sono, porque demorei a dormir e acordei na madrugada com "dor de barriga" rsrs
      Tomei um banho quente e voltei pra cama des-tru-í-da!
       
      Fim dessa experiência de quase-morte!
      Queria agradecer ao @Freem@n por ter cuidado de mim, mesmo estando na mesma. Conseguiu ser mais forte! 
      E lembrar que: não passe por nada disso sozinhx, principalmente se for a primeira experiência (e mesmo fumando já a algum tempo).
      Outro conselho é ir com calma, provando dos seus limites até encontrar a dose perfeita (pra mim meio cookie bastava). E nunca mais repita o mesmo erro!
       
      É diferente, é louco, é insano! Bjão a todos!
×
×
  • Criar Novo...