Agrowgreen

Desmistificando o pH

Recommended Posts

14 minutos atrás, Agrowgreen disse:

@Sagradoyprofano que jardim lindo meu amigo!! Gostei de mais do seu diario, parabéns!! Estamos na msm sintonia!!

Sobre o pH do nosso solo nos devmos deixa-lo o mais proximo possivel do que iremos utilizar no ciclo durante seu preparo. Pois no nosso caso o pH esta ligado ao H+Al e não a solução.. E essas transformações sao lentas. Pelo que entendi sua preocupação é se o pH da solução que vc utiliza para incrementar nuts vai interferir na vida microbiana e se vai disponibilizar os nuts, correto?? 

Outra grande tendencia na agricultura hoje é o uso de adubos liquidos. Imagina um BioBizz em uma bombona de Mil Litros.. É o que utilizamos hoje e puro rsrs e o pH desses.produto vem na casa do 4 ou 5.. isso de certa forma é prejudicial para a vida do solo, mais nao interfere e nem Extermina a micro-fauna, pois trabalhamos com.doses corretas. As vezes em uma guerra vc tem que sacrificar um esquadrão pra salvar o exercito.. 

Como disse nao to aqui so para ensinar, também to para aprender. Não sei se entendi direito mais este No-Till é basicamente o que chamaos de plantio direto na palha mesclado a agroecologia correto?! Se sim, Lindo!! 

Se o No-Till for o que eu penso ser, estamos no caminho certo. Devemos formar a priori um solo "organico", mais como as reações sao lentas, no primeiro ciclo o adubo quimico vai fazer parte da nossa vida. Mais para o segundo ano as coisas ja começam a melhorar e aos poucos vamos nos tornando independente de nutrição!! 

Agora uma coisa me deixa muito preocupado e é um assunto que tinhamos que ter no minimo um biologo para nos ajudar!! A micro-fauna do solo!!! Pensa num trem complexoo, é impossivel saber o que se tem ali sem analises em laboratorios!! Saber como os fungos e bacteria interagem entre si e etc.. Do que eu vejo no meu dia a dia é uma tendencia muito forte voltada para os biologicos.

O grande problema disso é que, em escala comercial a produção de fungos e bacterias sao coisas dignas de um filme de ficção cientifica.. Roupas de Astronautas, Camaras Seladas a Vacuo, milhoes e milhoes de equipamentos eletronicos. Minha preocupação é: o que estamos multiplicando na cozinha de casa?!? Se eu nao sei o que tenho no solo, apenas deduzo pelo que fiz, como sei o que estou matando?!

Essas receitas caseira nao iram fazer mal, mais mensurar o quanto de bem esta fazendo é impossivel sem ser em laboratorio.. O que eu quero e vou inocular no meu solo é o Azospirillium, que é um fungo que se associa a raiz e aumenta a capacidade de absorçao de agua e nutriente.. Trhicoderma, que é um fungo predador de outros fungos maleficos, principalmente Fusarium e Rizoctonia e predador de nematoides..

Mais so produto comercial produzido em ambiente controlado. Vou tentar multiplica-los pra nao ter q comprar mais?!! Logicoo kkkkk é caro pra porra, nao vou saber td q estou multiplicando, mais sei q os fungos que quero estao indo!! 

E lembre-se, a vida tende ao equilibrio!! Então nao se preocupe tanto, a ideia do Plantio Direto, da Agroecologia, e esse No-Till, é justamente este, buscar o equilibrio, interferindo o minimo possivel no sistema!! 

Também acredito que o caminho para os growers ta na agroecologia. Pode ser dificil pra gente produzir uma estirpe  de alguma bactéria isolada para aplicar no solo, mas podemos fazer do uso de bio-ferts e condicionadores com uma carga microbiologica fudida, com certeza aumentando a vida no solo vai dar espaço pras solubilizadoras de fosforo, micorrizas e as controladoras de patogenos prosperarem, na contra-mão da adubação quimica que pode até não dizimar a vida no solo, mas com certeza não está associada ao fomento da vida, mas como vc disse a gente mal sabe que organismos estão ali, muitos podem estar sendo inibidos ou suprimidos..

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Mike LitorisLitoris irmao bom dia! Boa parte da sua resposta esta acima!! Esqueci de mensiona-lo.. 

Mais reafirmando, eu particularmente desconheço turfa inerte.. Mais SOMENTE qnd a gnt fala em substrato 100% Inerte é que devemos utilizar pHmetro e condutivimetro!! 

Se realmente for INERTE ai sim que vc vai precisar fazer estas leituras diariamente!!! E ter um senhor pHmetro.. Por incrivel que pareça a fita para medir pH eh muitoo superior aoo pHmetro amarelo do M.L... As veses eu sou meio radical kkkk mais ele é uma bosta, te da um parametro, des de que ajuste entre uma aferiçao e outra.. 

Se a empresa que te vendeu alega que essa turfa nao tem coloides e nao retem nutrientes (100% inerte), entao o fato dela acumular agua nao quer dizer que va interferir. O problema é que ela vai reter também soluçoes velhas, a qual tem um poder tamponante baixo. E ai começa a dor de cabeça!! 

Pode ver se quem mexe com Coco sofre tanto assim com alterações de pH. Tem um produtim chamado LI 700 ele é um tamponante extremamente forte. Procure por ele, vai te ajudar muito.. Isso se essa turfa for inerte, o que duvido muito!! Se for vc tem que começar a pensar em um tamponante muitooo fortee.. 

SE FOR INERTE!! Realmente o que deve estar ocorrendo é isto.. A turfa esta retendo a solução antiga, a qual ja sofreu alterações quimicas e esta inflienciando em suas leituras. Se quer seguir este caminho tente levar o proximo cultivo no coco.. Ai td isso que vc leu a respeito de pH, ppm passará a fazer sentido!! 

 

 

  • Thanks 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, Agrowgreen disse:

@Sagradoyprofano que jardim lindo meu amigo!! Gostei de mais do seu diario, parabéns!! Estamos na msm sintonia!!

Sobre o pH do nosso solo nos devmos deixa-lo o mais proximo possivel do que iremos utilizar no ciclo durante seu preparo. Pois no nosso caso o pH esta ligado ao H+Al e não a solução.. E essas transformações sao lentas. Pelo que entendi sua preocupação é se o pH da solução que vc utiliza para incrementar nuts vai interferir na vida microbiana e se vai disponibilizar os nuts, correto?? 

Outra grande tendencia na agricultura hoje é o uso de adubos liquidos. Imagina um BioBizz em uma bombona de Mil Litros.. É o que utilizamos hoje e puro rsrs e o pH desses.produto vem na casa do 4 ou 5.. isso de certa forma é prejudicial para a vida do solo, mais nao interfere e nem Extermina a micro-fauna, pois trabalhamos com.doses corretas. As vezes em uma guerra vc tem que sacrificar um esquadrão pra salvar o exercito.. 

Como disse nao to aqui so para ensinar, também to para aprender. Não sei se entendi direito mais este No-Till é basicamente o que chamaos de plantio direto na palha mesclado a agroecologia correto?! Se sim, Lindo!! 

Se o No-Till for o que eu penso ser, estamos no caminho certo. Devemos formar a priori um solo "organico", mais como as reações sao lentas, no primeiro ciclo o adubo quimico vai fazer parte da nossa vida. Mais para o segundo ano as coisas ja começam a melhorar e aos poucos vamos nos tornando independente de nutrição!! 

Agora uma coisa me deixa muito preocupado e é um assunto que tinhamos que ter no minimo um biologo para nos ajudar!! A micro-fauna do solo!!! Pensa num trem complexoo, é impossivel saber o que se tem ali sem analises em laboratorios!! Saber como os fungos e bacteria interagem entre si e etc.. Do que eu vejo no meu dia a dia é uma tendencia muito forte voltada para os biologicos.

O grande problema disso é que, em escala comercial a produção de fungos e bacterias sao coisas dignas de um filme de ficção cientifica.. Roupas de Astronautas, Camaras Seladas a Vacuo, milhoes e milhoes de equipamentos eletronicos. Minha preocupação é: o que estamos multiplicando na cozinha de casa?!? Se eu nao sei o que tenho no solo, apenas deduzo pelo que fiz, como sei o que estou matando?!

Essas receitas caseira nao iram fazer mal, mais mensurar o quanto de bem esta fazendo é impossivel sem ser em laboratorio.. O que eu quero e vou inocular no meu solo é o Azospirillium, que é um fungo que se associa a raiz e aumenta a capacidade de absorçao de agua e nutriente.. Trhicoderma, que é um fungo predador de outros fungos maleficos, principalmente Fusarium e Rizoctonia e predador de nematoides..

Mais so produto comercial produzido em ambiente controlado. Vou tentar multiplica-los pra nao ter q comprar mais?!! Logicoo kkkkk é caro pra porra, nao vou saber td q estou multiplicando, mais sei q os fungos que quero estao indo!! 

E lembre-se, a vida tende ao equilibrio!! Então nao se preocupe tanto, a ideia do Plantio Direto, da Agroecologia, e esse No-Till, é justamente este, buscar o equilibrio, interferindo o minimo possivel no sistema!! 

Fala bicho, blz?

Então, o no-till é basicamente o uso de tecnicas pra não ter que revirar o solo.

O que eu faço aqui é um solo vivo onde uso algumas praticas do no-till apenas.

O plantio direto na palha vai mais pro lado do "one straw revolution" do livro do Fukuoka, mas o no-till da uma passada por aí sim.

Eu só acho que pra voce efetivamente se beneficiar da micro-fauna vc nao precisa de todo esse equipo. Tem bastante literatura pratica, uma que super funciona, tem metodos testado com o tempo e em grandes fazendas de mono e policultura é o KNF, que está tão na moda. Mas é show. Tem outras práticas tbm que andam de mãos dadas, nos mesmos parâmetros.

Claro, equipo é super bem vindo, sempre. Mas tem muita coisa que dá pra fazer sem.

Eu não to falando que tu tá errado mano, mas é naquelas né. A teoria da gravidade eram leis. Até descobrirem que se mudam alguns parâmetros essas leis deixam de ser efetivas. Não que elas vão cair em desuso ou estão erradas, mas as coisas funcionam de maneira diferente se vc mudar os parâmetros...

Vi que pelo visto vc estuda/trabalha na área. Dá hora! Deixa eu te perguntar, tu conhece a dr. Elaine Ingham?? Que desenvolveu o conceito de food soil web? Essa mulher é cabulosa mesmo. Mudou os parametros da produção orgânica. Depois o Jeff Lowenfels é outro cara que pra gente interessa muito. O pessoal da tua área lê essa galera? Eu pago um pau pra eles, hehhe, se não conhece eu recomendo de mais.

Mas voltando ao pH. Eu entendi o lance da terra. Mas e pra chas aeróbios? Quando for aplicar, ajusto o pH pra estar mais disponível? Senti que quando ajustei tive melhores resultados....

Abraço mano!

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
3 horas atrás, Agrowgreen disse:

Bom dia a todos. 

Todos os solos brasileiros são "velhos" meu amigo @Bahseado.. Como que vc fala que a M.O tem coloides e que os nutrientes se transformam e "somem"? Não entendi este posicionamento seu, isso nao existe, ou entendi errado?.. Por exemplo.. unica forma de vc aumentar a CTC de um solo é adsionando M.O, poq vc n "cria" novos coloides sem adicionar M.O ou argila.. A M.O irá ao longo do tempo ser decomposta, mimeralizada e disponilizada para as plantas.. Logo vc libera cargas (nutrientes) no solo.. A qntd de agua que vai no vaso é proporcional ao volume do msm, em um, dois 3 cilco nao afeta nada.. Sobre os medidores disse para fazerem um teste final.. E refirmo, onde vai M.O pHmetro de 50R$ nao serve.. 

Outra curiosidade.. O Cloro é o elemento em maior abundancia na planta, ele faz parte de uma moleculazinha chamada clorofila hehe O Cloro da torneira é inofensivo para as plantas, duvido que alguma companhia de agua tenha drasticas alterações, pode haver pequenas alterações, mas nada exorbitante.. Agora se falar de hidroponia 100% na veia, coco ai realmente o Cl pode fuder!! Mais sinceramente, isso nao é motivo de preocupação.. E o motivo do tópico é fazer este alerta. Solo é uma historia Hidroponia outra. 

E sobre o que disse no inicio.. a cannabis cresce até no cimento nao vai crescer em um meio "semi-hidroponico"? A diferença é que a gnt atrapalha muito mais ela nestes sistema que o cimento rsrs.. Acredito que a pessoa tem que se decidir, vou para hidroponia ou para o convencional?! Se for pra hidroponia, pro coco, ai se prepara que o buraco é mais em baixo!! E esquece M.O!!! 

Como disse e reafirmo.. o mais importante é o equilibrio da solução!! Se nao souber me dizer exatamente o que esta indo de cada Nut na sua solução nao adianta saber pH e ppm.. e Isso não é dificil de saber!!! 

 

Não foi isso que eu quis dizer não, mano. Todos os solos brasileiros são velhos sim, tudo o que tinha de bom já foi lixiviado, sobrando só os íons que você citou e tem menos mobilidade, acidificando o solo. Só quis lembrar que quando a gente tá falando de turfa, humus e perlita eu acredito que esse conceito não se aplique porque nenhum desses produtos é diretamente derivados desses solos depois de todo o processo de intemperismo!

Não quis dizer que os nutrientes se transformam e somem, mas por ex, você monta um solo com 50% perlita, 40% turfa e 10% humus, só pra dar aquela segurada nas primeiras semanas sem ter que fertilizar. Em pouco tempo, se você não adicionar mais nenhuma fonte de nutrientes, rapidamente tudo o que tá ali naquela mistura é consumido e sua planta vai passar fome. Nesse momento, acho muito mais seguro pensar num esquema hidropônico, utilizando o que restou no vaso apenas como "suporte", como se fosse a argila expandida que o pessoal usa pra dar estrutura pras plantas em hidro. É claro que vai ter mais nutrientes vindos da solução com ferts que vão se adsorver, mas a maioria ainda fica em solução, e nutrientes em solução também são prontamente disponíveis pra difusão. Com o tempo esse seu substrato pode acumular muito de um ou outro nutriente e ficar uma merda mesmo, por isso eu gosto de fazer uns flushs no meio do ciclo, principalmente entre vega e flora, geralmente com algum produto que consiga deslocar o que tá acumulado ali.. não tenho feito nos últimos ciclos mas costumava tentar simular a fórmula desses produtos desenvolvidos pra flush, que agora se não me falha a memória são basicamente compostos por Mg, S e uns açúcares em baixa quantidade. Claro que também tem que tomar cuidado pra não usar isso no meio do cultivo se não quiser carregar a porra toda com Mg, mas sigo mais ou menos nessa linha.

E com certeza o medidor de pH do ML é uma porcaria! Mas infelizmente é o que tem pra hoje. Também acho mais seguras as fitinhas, mas tbm acho um saco usá-las hahaha. Se todo mundo pudesse ter um pHmetro de bancada tava legal!

No geral eu até concordo com as suas ideias, só acho que tem alguns conceitos aí que precisam se distanciar um pouco da visão acadêmica de um agrônomo, onde você provavelmente teve tudo voltado a grandes plantações e sistemas de solo diferentes do que são utilizados num sistema pra cannabis. E muda bastante coisa, então muito do que a gente vê lá não se aplica, ou se aplica com algumas ressalvas. Também acho que o pessoal acaba complicando demais as coisas por aqui, cada mistura que o pessoal faz, mas isso também é fruto da proibição, a informação tá começando a avançar mais agora. Também acho que o caminho seja o equilíbrio e a agroecologia, mas os passos ainda são lentos. Agroecologia é algo "relativamente novo" até pras culturas tradicionais, quanto mais pra cannabis..

 

Mas tem um ponto importante aqui que eu preciso corrigir, então cuidado com as suas afirmações sendo que sua proposta é desmistificar um assunto que pouca gente domina. Dizer que clorofila tem cloro, apesar de intuitivo pelo nome, é um erro grande. O que você tem de "diferente" na molécula de clorofila é Mg. O nome com "cloro"fila vem de outra língua e só quer dizer "planta verde", nada com cloro.

  • Like 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
13 horas atrás, tikones disse:

seria bom sim acompanhar pH e PPM, essa turfa inerte não solta quase nada para a solução do solo todos os nutrientes vão vir a partir da solução da rega. Fora que provavlemente o seu solo tem muita pouca vida, com as adubações quimicas a decomposição dessa turfa talvez fique mais lenta ainda..

E reafirmando o que o @Agrowgreen respondeu sobre isso, fertilização mineral (ou química, como costumam chamar), não atrapalha o desenvolvimento de microrganismos e não sei da onde o pessoal tira isso. Num laboratório, quando fazemos o cultivo de bactérias, por exemplo, a composição do meio de cultivo dessas bactérias nada mais é do que um fertilizante com elementos em proporções diferentes do que os que seriam utilizados pra uma planta. A gente pega água deionizada e adiciona vários sais pra compor esse meio de cultivo de bactérias, da mesma forma que pra compor um fertilizante mineral a gente adiciona vários sais com as proporções desejadas praquela cultura específica. Alguns meios de cultivo de microrganismos podem até ser utilizados diretamente em plantas, mas aí tem que tomar cuidado pq geralmente eles levam NaCl na composição e isso não é interessante pra planta.

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
21 minutos atrás, Sagradoyprofano disse:

Fala bicho, blz?

Então, o no-till é basicamente o uso de tecnicas pra não ter que revirar o solo.

O que eu faço aqui é um solo vivo onde uso algumas praticas do no-till apenas.

O plantio direto na palha vai mais pro lado do "one straw revolution" do livro do Fukuoka, mas o no-till da uma passada por aí sim.

Eu só acho que pra voce efetivamente se beneficiar da micro-fauna vc nao precisa de todo esse equipo. Tem bastante literatura pratica, uma que super funciona, tem metodos testado com o tempo e em grandes fazendas de mono e policultura é o KNF, que está tão na moda. Mas é show. Tem outras práticas tbm que andam de mãos dadas, nos mesmos parâmetros.

Claro, equipo é super bem vindo, sempre. Mas tem muita coisa que dá pra fazer sem.

Eu não to falando que tu tá errado mano, mas é naquelas né. A teoria da gravidade eram leis. Até descobrirem que se mudam alguns parâmetros essas leis deixam de ser efetivas. Não que elas vão cair em desuso ou estão erradas, mas as coisas funcionam de maneira diferente se vc mudar os parâmetros...

Vi que pelo visto vc estuda/trabalha na área. Dá hora! Deixa eu te perguntar, tu conhece a dr. Elaine Ingham?? Que desenvolveu o conceito de food soil web? Essa mulher é cabulosa mesmo. Mudou os parametros da produção orgânica. Depois o Jeff Lowenfels é outro cara que pra gente interessa muito. O pessoal da tua área lê essa galera? Eu pago um pau pra eles, hehhe, se não conhece eu recomendo de mais.

Mas voltando ao pH. Eu entendi o lance da terra. Mas e pra chas aeróbios? Quando for aplicar, ajusto o pH pra estar mais disponível? Senti que quando ajustei tive melhores resultados....

Abraço mano!

Não tive contato com nenhum desses autores na minha graduação, normalmente os professores se fecham muito na comunidade nacional, até porque temos grandes pesquisadores na área de plantio direto e microbiologia do solo. Mas é sempre bom abrir a cabeça, vou pesquisar o material dessa galera pra expandir o conhecimento.  Tem duas pesquisadoras que não são brasileiras mas fizeram carreira aqui e eu recomendo, A Ana Maria Primavesi, foi uma das primeiras a introduzir o paradigma do solo vivo, inclusive é uma "matrona" da agroecologia, e outra a Johanna Döbereiner, da embrapa agrobiologia, que fez um trabalho muito foda com bactérias fixadoras de nitrogenio.

  • Like 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
16 minutos atrás, tikones disse:

Não tive contato com nenhum desses autores na minha graduação, normalmente os professores se fecham muito na comunidade nacional, até porque temos grandes pesquisadores na área de plantio direto e microbiologia do solo. Mas é sempre bom abrir a cabeça, vou pesquisar o material dessa galera pra expandir o conhecimento.  Tem duas pesquisadoras que não são brasileiras mas fizeram carreira aqui e eu recomendo, A Ana Maria Primavesi, foi uma das primeiras a introduzir o paradigma do solo vivo, inclusive é uma "matrona" da agroecologia, e outra a Johanna Döbereiner, da embrapa agrobiologia, que fez um trabalho muito foda com bactérias fixadoras de nitrogenio.

Vale muito apena mesmo ler esse pessoal. É incrível o rolê...

Vou dar uma pesquisada nessa Ana Maria, a johanna eu já ouvi falar, inclusive uso feijão e estou esperando chegar o trevo vermelho pra fixação de nitrogênio. Essa fita é muito massa mesmo.

Pra plantar ganjah mano, o livro teaming with microbes e teaming with fungus do jeff lowenfels cai como uma luva.

Valeu pelas referências mano! Abraço

  • Like 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
41 minutos atrás, Bahseado disse:

E reafirmando o que o @Agrowgreen respondeu sobre isso, fertilização mineral (ou química, como costumam chamar), não atrapalha o desenvolvimento de microrganismos e não sei da onde o pessoal tira isso. Num laboratório, quando fazemos o cultivo de bactérias, por exemplo, a composição do meio de cultivo dessas bactérias nada mais é do que um fertilizante com elementos em proporções diferentes do que os que seriam utilizados pra uma planta. A gente pega água deionizada e adiciona vários sais pra compor esse meio de cultivo de bactérias, da mesma forma que pra compor um fertilizante mineral a gente adiciona vários sais com as proporções desejadas praquela cultura específica. Alguns meios de cultivo de microrganismos podem até ser utilizados diretamente em plantas, mas aí tem que tomar cuidado pq geralmente eles levam NaCl na composição e isso não é interessante pra planta.

 Nos meios de cultura se usam substratos que permitem que os organismos consigam se reproduzir. Existem muitos tipos de microorganismos, com diversas funções, como algumas que conseguem solubilizar fosforo por exemplo, quando a gente inocula uma solução no meio de cultivo a gente vai favorecer alguns microorganismos, mas ali não vai ter nem 1% dos microrganismos que teria no solo. As micorrizas por exemplo são biotróficas, elas precisam de um organismo vivo pra sobreviver, se a gente aplicar uma adubação mineral talvez a gente favoreça o crescimento de organismos competidores e ela não se desenvolva. Outro ponto que pode interfirir: Varias especies de plantas gostam de se associar a bacterias e fungos e produzem "alimentos" para atrair esses, mas isso tem um custo energético, se no solo tiver alta disponibilidade de nutrientes, que ocorre na adubação mineral, ela não vai ver vantagem em favorecer esses organismos. Tem muito trabalho cinetifico nesse sentido abordando muitos outros aspectos mais complicados de bioquimica e biologia molecular. A adubação mineral ainda favorece a salinização e acidificação. Acredito sim que a adubação mineral atrapalha o desenvolvimento de uma vida no solo, em contrapartida de um sistema organico.

Numa procura rápida um artigo só pra ilustrar, 

https://esajournals.onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.2307/1942106

https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0038071702002973

https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0929139315300263

 

  • Like 3
  • Thanks 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
18 minutos atrás, Sagradoyprofano disse:

Vale muito apena mesmo ler esse pessoal. É incrível o rolê...

Vou dar uma pesquisada nessa Ana Maria, a johanna eu já ouvi falar, inclusive uso feijão e estou esperando chegar o trevo vermelho pra fixação de nitrogênio. Essa fita é muito massa mesmo.

Pra plantar ganjah mano, o livro teaming with microbes e teaming with fungus do jeff lowenfels cai como uma luva.

Valeu pelas referências mano! Abraço

Da hora, baixei a trilogia em epub já aqui, parece promissor! nutrients, fungi e microbes

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
5 horas atrás, Agrowgreen disse:

@Mike LitorisLitoris irmao bom dia! Boa parte da sua resposta esta acima!! Esqueci de mensiona-lo.. 

Mais reafirmando, eu particularmente desconheço turfa inerte.. Mais SOMENTE qnd a gnt fala em substrato 100% Inerte é que devemos utilizar pHmetro e condutivimetro!! 

Se realmente for INERTE ai sim que vc vai precisar fazer estas leituras diariamente!!! E ter um senhor pHmetro.. Por incrivel que pareça a fita para medir pH eh muitoo superior aoo pHmetro amarelo do M.L... As veses eu sou meio radical kkkk mais ele é uma bosta, te da um parametro, des de que ajuste entre uma aferiçao e outra.. 

Se a empresa que te vendeu alega que essa turfa nao tem coloides e nao retem nutrientes (100% inerte), entao o fato dela acumular agua nao quer dizer que va interferir. O problema é que ela vai reter também soluçoes velhas, a qual tem um poder tamponante baixo. E ai começa a dor de cabeça!! 

Pode ver se quem mexe com Coco sofre tanto assim com alterações de pH. Tem um produtim chamado LI 700 ele é um tamponante extremamente forte. Procure por ele, vai te ajudar muito.. Isso se essa turfa for inerte, o que duvido muito!! Se for vc tem que começar a pensar em um tamponante muitooo fortee.. 

SE FOR INERTE!! Realmente o que deve estar ocorrendo é isto.. A turfa esta retendo a solução antiga, a qual ja sofreu alterações quimicas e esta inflienciando em suas leituras. Se quer seguir este caminho tente levar o proximo cultivo no coco.. Ai td isso que vc leu a respeito de pH, ppm passará a fazer sentido!! 

 

 

Bom dia irmão ! Obrigado pelas respostas, tanto @tikones quanto vc

Vlw tb a galera que manja muito e perde um tempo escrevendo e compartilhando com a gente que anda meio perdido aqui e ali hahahah

Estou nesse exato momento passando por isso que vc acabou de escrever @Agrowgreen

"...o fato dela acumular agua nao quer dizer que va interferir. O problema é que ela vai reter também soluçoes velhas, a qual tem um poder tamponante baixo. E ai começa a dor de cabeça!! " A hora que eu li essa frase confirmou minha desconfiança sobre PH. Quando comprei a turfa desconfiei, mas reguei ela num vaso novo e o ppm de entrada foi exatamente o de saída. Mas oq ta rolando agora após as aplicações de fert é flutuação de ph, eu tenho usado um phmetro da akso ak90 eu calibro ele sempre antes de fazer as misturas, foi o máximo que pude pagar num phmetro, fui atrás dos de bancada mas depois de ver o preço desisti, guardo ele sempre na solução recomenda e tal, tento cuidar o máximo que posso. Esses dias fiz uma rega 6.3 quando medi o runoff apontava 5.7, ou seja, a solução que ficou armazenada na turfa "inerte" alterou completamente o PH certo ? Pq as plantas apresentaram problemas, tão passando uma fome e tenho quase certeza que o ph ta zicando a parada pq em teoria a quantidade de fert que to aplicando era pra estar ok.  Sempre usei mix 6 da sunshine tive alguns problemas durante os ciclos, mas nesse ciclo com essa turfa inerte e perlita to apanhando e n to vendo direito da onde ta vindo os socos hahahha. Vou procurar sobre esse produto LI 700 ! 

 

 

 

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, tikones disse:

 Nos meios de cultura se usam substratos que permitem que os organismos consigam se reproduzir. Existem muitos tipos de microorganismos, com diversas funções, como algumas que conseguem solubilizar fosforo por exemplo, quando a gente inocula uma solução no meio de cultivo a gente vai favorecer alguns microorganismos, mas ali não vai ter nem 1% dos microrganismos que teria no solo. As micorrizas por exemplo são biotróficas, elas precisam de um organismo vivo pra sobreviver, se a gente aplicar uma adubação mineral talvez a gente favoreça o crescimento de organismos competidores e ela não se desenvolva. Outro ponto que pode interfirir: Varias especies de plantas gostam de se associar a bacterias e fungos e produzem "alimentos" para atrair esses, mas isso tem um custo energético, se no solo tiver alta disponibilidade de nutrientes, que ocorre na adubação mineral, ela não vai ver vantagem em favorecer esses organismos. Tem muito trabalho cinetifico nesse sentido abordando muitos outros aspectos mais complicados de bioquimica e biologia molecular. A adubação mineral ainda favorece a salinização e acidificação. Acredito sim que a adubação mineral atrapalha o desenvolvimento de uma vida no solo, em contrapartida de um sistema organico.

Numa procura rápida um artigo só pra ilustrar, 

https://esajournals.onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.2307/1942106

https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0038071702002973

https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0929139315300263

 

Suas colocações e os artigos complementando estão perfeitos, mano. E o modo como eu acabei fazendo minha afirmação de que não prejudica a microvida foi um equívoco cometido pela correria das palavras, pq dependendo como for feito pode realmente prejudicar. Só que volto a bater numa tecla, acho que o sistema que a gente cria dentro de um vaso deve ser visto de forma diferente do que grandes culturas. Ainda mais num cultivo de cannabis, mesmo o no-till, pelo que eu acompanho de alguns amigos que rodam esse sistema, vez ou outra ainda rola uma rega com alguma adição de matéria orgânica, além dos grãos que o pessoal deixa germinar e colonizar, então tá sempre rolando uma adição e a recolonização você garante nessas entradas. E acaba tendo que rolar esse aporte a mais por conta do tamanho do sistema que não é totalmente sustentável e ciclável por si só, apesar do pessoal estar fazendo um trabalho sensacional nas misturas e criando um solo riquíssimo em microvida. Como o ponto chave é o equilíbrio, com certeza se você pegar um sistema predominantemente orgânico e sair metendo fertilizante mineral o equilíbrio vai se perder e vai dar ruim. Mas acho válido utilizar desse recurso caso algum parâmetro no cultivo orgânico tenha saído fora do controle, como alguma carenciazinha que poderia ser facilmente suprida por algum sal, sem se preocupar se você vai acabar com a microvida do solo, saca? Não é o seu caso pq vi que você tem conhecimento da área, mas o pessoal aqui no fórum vive dizendo isso como se fertilizante mineral fosse um bactericida/fungicida haha. Se qualquer coisa fugir do equilíbrio, aí realmente vai mais prejudicar do que ajudar!

  • Like 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bom dia, cara gostei bastante desse debate sobre a erva =D Informação boa sempre é válida.

Estou para começar meu grow esse final de ano, e sempre vi mesmo muitas pessoas usarem esse setup de 50 Turfa + 50 Perlita e tratarem ele como inerte. Acho que se alguém fizer um runoff com essa configuração e sair PH diferente poderia compartilhar a marca pelo menos para eu não comprar.

Mas o setup que decidi fazer seria igual ou parecido com que o @Bahseado  citou:

5 horas atrás, Bahseado disse:

 

Não foi isso que eu quis dizer não, mano. Todos os solos brasileiros são velhos sim, tudo o que tinha de bom já foi lixiviado, sobrando só os íons que você citou e tem menos mobilidade, acidificando o solo. Só quis lembrar que quando a gente tá falando de turfa, humus e perlita eu acredito que esse conceito não se aplique porque nenhum desses produtos é diretamente derivados desses solos depois de todo o processo de intemperismo!

Não quis dizer que os nutrientes se transformam e somem, mas por ex, você monta um solo com 50% perlita, 40% turfa e 10% humus, só pra dar aquela segurada nas primeiras semanas sem ter que fertilizar. Em pouco tempo, se você não adicionar mais nenhuma fonte de nutrientes, rapidamente tudo o que tá ali naquela mistura é consumido e sua planta vai passar fome. Nesse momento, acho muito mais seguro pensar num esquema hidropônico, utilizando o que restou no vaso apenas como "suporte", como se fosse a argila expandida que o pessoal usa pra dar estrutura pras plantas em hidro. É claro que vai ter mais nutrientes vindos da solução com ferts que vão se adsorver, mas a maioria ainda fica em solução, e nutrientes em solução também são prontamente disponíveis pra difusão. Com o tempo esse seu substrato pode acumular muito de um ou outro nutriente e ficar uma merda mesmo, por isso eu gosto de fazer uns flushs no meio do ciclo, principalmente entre vega e flora, geralmente com algum produto que consiga deslocar o que tá acumulado ali.. não tenho feito nos últimos ciclos mas costumava tentar simular a fórmula desses produtos desenvolvidos pra flush, que agora se não me falha a memória são basicamente compostos por Mg, S e uns açúcares em baixa quantidade. Claro que também tem que tomar cuidado pra não usar isso no meio do cultivo se não quiser carregar a porra toda com Mg, mas sigo mais ou menos nessa linha.

Ou seja: 45% Turfa 45% Perlita 10% Húmus.

To querendo comprar dessa marca LUPA o substrato. Diz vir com PH 6,0.

Sendo o húmus para dar aquela primeira injeção de Nitrogênio no solo, depois iria calibrando com fertilizantes da Biobizz de acordo com a necessidade.

Vocês acham que esse setup esta ultrapassado já? Ou não serve? Na minha opinião até agora acho super válido fazer com ele. Até porque vai ser meu primeiro grow.

Acho super válido esse flush 1 semana antes de ir para flora, creio que dê uma limpada no solo e nesses nutrientes e substâncias que ficaram.

Agora a minha dúvida é na rega, se o PH da água da torneira/filtro sair 8, ou mesmo acima de 6,5 o que devo fazer? Deixar ela descansando 48h abaixa o PH? O que vocês recomendam?

Obrigado pela attention. =D

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Coisa linda!!! Show galera é isso ai!! Debate saudavel e agregador!! 

Primavesi é a Cara kkkk 

Na verdade meus queridos, a agroecoloia é mais velha que posição de cagar. O problema é trabalhar em larga escala.. A 10 anos atras qnd vc falava de adubo organomineral os proutores caiam na rizada. Hoje ja se tornou realidade, estamos caminhando a passo lento mais estamos indo.. falar de cotrole biologico a 20 anos atras era coisa de Hippie kkkk hoje dificil axar uma grande propriedade que nao os utilize. @SagradoyprofanoSobre a graduação o pessoal se engana muito!!! 

Na verdade durante a graduação é que aprendemos a teroia, aprendemos a controlar doenças com plantas resistentes, espaçamento adequado, uso ponderado de defensivos, controle biologico e etc. Mais o problema é que na prática é outra hostoria!! Além do mais a gande maioria dos profissionais focam em uma, duas ou tres culturas. Eu graças a Deus tenho a possibilidade de acompanhar des de estufa de flor até grandes monocultura!! E por incrivel que pareça a agricultura familiar é quem mais aplica defensivo indiscriminadamente!! Digo isso poq acompanho estes produtores tb e td semana estou no CEASA. 

Outra coisa que o pessoal viaja muito é de falar que fazemos chuvas de veneno, monocultura e tals. Infelizmente galera isso chama-se negocios, são milhoes e milhoes investidos dentro de uma propriedade, nos nao podemos nos dar o luxo de querer fazer tudo no organico, sem defensivoa e tals, isso é ilusão!! Nem na horta de casa com 10 pé de alface vc consegue.. Fora que alimento organico é "feio", quem qier comprar uma maça bixda?? Seria como a gnt começar exigir que os morades de sao paulo parem de andar de carro, que parem de dar descarga e jogar as fezes nos rios que o homem do campo bebe sua agua, e passe a tratar seus dejetos em casa.. Mais isso não vem ao caso, cada um tem seus conceitos. É claro que tem profissionais e profissionais, mais posso te dizer que 90% segue a onda. Ja ouviram falar de Pimavesi, citaram em sus tcc's, mais n sabem nem que é mulher kkkkk infelizmente é a vida!!

Foi falado tanta coisa top que nao sei nem por onde começo. Como concordo com quase tudo que foi dito nao tenho mais nada acrescentar kkkk

Ahh desculpa tem sim kkkk a respeito dos produtos para se realizar Flush.. Chama-se Gesso Agricola. Ja existe gesso agricola liquido. Acredito que seja muitoo mais barato do que os produtos importados que a galera usa!!

Gotaria de parabenizar ai ao @tikones que ta escondendo o ouro ai, deve ser microbiologista kkkk Show manim, gostei de mais do que vc escreveu.. A vida tende ao equilibrio, querer entender a micro-fauna do solo é quase impossivel, como vc mostrou microbiologia é muito mais em baixo!!! Parabéns ai ao @Bahseado que deixou as teorias de conspiraçao de lado kkkk e agregou muito a discussao.. Parabéns ao mano @Sagradoyprofano por compartilhar comos este belissimo materaial!!! 

Parabéns a todos e aproveitem o conhecimentos destes caras!! Tem muita gnt ai graduada ainse enscondendo atras de nick!! Naonfiquem na paranoia, participem, digam que sao quimicos, biologos e etc.. Isso nao querer ser superior a ngm, só para sabemos que fala com embasamento pratico e teorico!!

Show!!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Agrowgreen Eu preciso medir o ph da solução de rega pelo menos ? Uso solo vivo tbm, composteira, fungos, nitrificantes, mulch .... 

Outra coisa, vc falou um pouco a cima, que o cloro é o elemento de maior abundancia na planta ? Faz parte da clorofila ? Onde vc leu isso ? Pelo que li em aula (biologia ^^) nenhuma das 6 moléculas de clorofila tem cloro, não é pq tem cloro no nome que tem o elemento. Por isso minha duvida :) 

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ahh a respeito do Cloro. Realmente pessoal,me confundi, alias chutei o asfalto descalço kkk e peço desculpas. A molécula da clorofila é constituída de 1 Mg e 4 N.. Recentemente estive em uma palestra onde o tema era justamente este, a atuação do Cloro nos vegetais.. O Cloro na verdade ele participa da fotossíntese e não é parte da Clorofila. Atua dentro da Clorofila  hehe. Acontece kkkk

Como dito acima, conceitos, leis, equações, todas acabam por cair. E isso tudo é novo, tanto que pouquíssimas literatura admitem o Níquel como um Micro-Nutriente. Mais em fim, o Cl esta nas plantas, mais não constitui a clorofila, e sim atua nos processos fotossintéticos que é realizado pela clorofila. 

A respeito do pessoal que continua perguntando de pH em Turfa. Basta digitar no google "Extração de Turfa" 

Segue as fotos. Pensem se existe Turfa Inerte, eu Acredito que não. 

Sem título.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Vertabrata depende do que tem nessa solução. Aproveitando queria responder ao @Sagradoyprofano e acredito que o @tikones possa nos esclarecer isto melhor. Por exemplo no caso do Sagra, ele precisa medir o pH do chá dele?? Sim precisa, mais não por causa do Solo, da Planta, da nutrição e sim por causa das Bactérias. Saber se esta solução que ele preparou proporciona um meio adequado para as BACTÉRIAS E FUNGOS chegarem vivos até o solo!!! Por que como disse, toda solução altera suas características com o tempo, e quando aplicado no solo, ela altera muito mais rápido ainda, onde os processos bioquímicos são vorazes. 

No seu casa Verta, o que vc esta pondo nesta solução que vc quer aplicar? São nutrientes? Microorganismos? Se forem nutrientes nem tanto, rapidamente este pH vai ser alterado no sistema Solo!! Outra coisa, seu solo é novo?? Se for e tiver tentado corrigir alguma deficiência, utilize adubo químico sem medo, dês de que nas doses corretas ele só vai te fazer bem este ano. Tira sua preocupação de preparar solução.

Os adubos líquidos foram criados, pois na pratica do campo, nós não conseguimos aplicar os fertilizantes de forma correta, que seria aplicar e incorporar via irrigação. Se utilizar adubos químicos convencionais e irrigar em seguida vc terá os mesmos resultados preparando uma solução.  Fato é que quem trabalha com Hidroponia em escala comercia, compra sais e prepara a solução pois sai muito mais barato. E repetindo, planta não absrove Sulfato, Nitrato, Cloreto, absorve íons e cations independente da fonte..

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
5 horas atrás, antonioedpvh disse:

@Agrowgreen Mano, to usando Solo quase inerte, Turfa de Spaghnum, Perlita, Vermiculita e Fibra de Coco... To usando pra regar uma agua mineral que é 3 reais 5L, ela tem o Ph 6.74 ta de boa?

Manim desculpa!! Mais no meu modo de ver ta gastando dinheiro com água atoa. Joga um Nitrogênio nessa água e seu pH vai cair bonito,. pH de Solução a gnt regula facilmente com vários produtos!! O pH ideal de forma geral (várias cultura) vai de 5,5 a 6,5.. a cannabis falam em 6 6 e poquim..  entao 6,74 já ta fora. E esse ,24 a mais que não parece nada é muitaaa coisa!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
3 horas atrás, Agrowgreen disse:

Manim desculpa!! Mais no meu modo de ver ta gastando dinheiro com água atoa. Joga um Nitrogênio nessa água e seu pH vai cair bonito,. pH de Solução a gnt regula facilmente com vários produtos!! O pH ideal de forma geral (várias cultura) vai de 5,5 a 6,5.. a cannabis falam em 6 6 e poquim..  entao 6,74 já ta fora. E esse ,24 a mais que não parece nada é muitaaa coisa!

Meu irmão, primeiramente obrigado pela tua resposta e colaboração. Agora vai minha duvida, geralmente, o Ph dessa combinação de solo tipo o meu tem o ph por volta de 5,5. Entao com a agua de 6,7 o solo ficaria com o ph de 6 +- ou estou sendo leviano? Eu não entendo nada desse meio, então desculpa qualquer coisa.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, antonioedpvh disse:

Meu irmão, primeiramente obrigado pela tua resposta e colaboração. Agora vai minha duvida, geralmente, o Ph dessa combinação de solo tipo o meu tem o ph por volta de 5,5. Entao com a agua de 6,7 o solo ficaria com o ph de 6 +- ou estou sendo leviano? Eu não entendo nada desse meio, então desculpa qualquer coisa.

Não da p te dizer assim amigo. Essa proporção que tu fez nao é valida. E até onde eu sei so consigo calcular o pH do seu solo com uma analise de solo. E como ela ja me diz nem precisa calcular rsrs

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Agrowgreen opa, é um chá de casca de banana mesmo ...  A duvida é, é preciso medir o ph da solução antes de usa-la pra que essa interação solução+solo fique com ph aceitável pra absorção boa de nutrientes ? Por exemplo, se a faixa de absorção vai de 6-6,5 e eu jogo uma solução com ph 3 no solo, o mesmo vai ser acidificado não é ? Então manter o ph da solução entre a faixa aceitável seria para manter o ph do solo aceitável ... É isso ? kkkkkkk

Ainda sou iniciante nessa parte de orgânico, fiz uma mistura de solo de mata atlântica aqui da faculdade (é lindo de ver, vc vai cavando e vai saindo as "teias" de fungos) , misturei com terra da composteira e com EM (cor laranja forte) e bastante vermiculita ... Gostei da aparência dele, espero que as plantas tbm ... Eu ia até comprar um medido de ph pro solo ( 500 pilas na AKSO) mas depois do tópico to meio na duvida ... Até que ponto os microrganismos vão conseguir manter o ph do solo visto que usarei solução pra regar as plantas .... Tbm to preparando o famoso FFJ que até ja testei em uma aqui ... Vlww

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
17 horas atrás, Agrowgreen disse:

Outra coisa que o pessoal viaja muito é de falar que fazemos chuvas de veneno, monocultura e tals. Infelizmente galera isso chama-se negocios, são milhoes e milhoes investidos dentro de uma propriedade, nos nao podemos nos dar o luxo de querer fazer tudo no organico, sem defensivoa e tals, isso é ilusão!! Nem na horta de casa com 10 pé de alface vc consegue.. Fora que alimento organico é "feio", quem qier comprar uma maça bixda?? Seria como a gnt começar exigir que os morades de sao paulo parem de andar de carro, que parem de dar descarga e jogar as fezes nos rios que o homem do campo bebe sua agua, e passe a tratar seus dejetos em casa.. Mais isso não vem ao caso, cada um tem seus conceitos. É claro que tem profissionais e profissionais, mais posso te dizer que 90% segue a onda. Ja ouviram falar de Pimavesi, citaram em sus tcc's, mais n sabem nem que é mulher kkkkk infelizmente é a vida!!

 

kk eu citei a Primavesi no meu tcc 🤣

Olha cara, sobre organicos e o movimento agroecológico em geral eu acho que existe muito preconceito, que infelizmente é propagado por muitos professores nas faculdades mais conservadoras de agronomia, e também pelos representantes do agronegócio. A agroecologia não é só um conjunto de técnicas para se plantar sem veneno e orgânico. É toda uma mudança de paradigma, com grande enfase no componente social. A cadeia de produção deve ser repensada, a agroecologia não nasceu pra produzir commodities, e sim pra melhorar as condições ambientais e de vida das pessoas, desde o produtor até o consumidor.

Essa questão do ser feio é muito relativo, realmente produzir frutas no sistema orgânico ainda é um desafio, ainda mais quando se quer manter essa tal aparência, mas não é nada que não se possa ser pesquisado e aprimorado, infelizmente nosso país investe pouco em pesquisa e segue a agenda do agronegócio. No campo da olericultura o sistema orgânico já está bem avançado, mas claro que em pequena escala, na escala do produtor familiar. No interior de são paulo os produtores orgânicos tão avançando muito, essa semana mesmo visitei uma propriedade imensa aqui na região, onde eles tiraram um pedacinho de 2 ha pra fazer uma horta orgânica, os caras tão produzindo muito, de tudo, fazem o esquema de cestas, já tem o comprador definido, nem precisam vender em feira e eles já vendem o produto antes de plantar praticamente. Tão tirando uma grana boa lá, se você comparar a produtividade da horta com o resto  da fazenda não da nem graça comparar. 

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

hahahahahha
Exatamente meu camarada!
 Sempre comentei em meu diário ou com amigos iniciantes, como eu, aqui no fórum, que essa questão de pH da água no cultivo em geral, principalmente no orgânico, não serve de nada. Como você mesmo disse e reitero, a maioria dos problemas que novatos e intermediários tem e a grande maioria dos "Experts" afirmam ser problema de pH da água são na verdade FOMEEEEEE!!!!!
 Somente um estudo de solo em laborátório conseguiria extrair exatamente o pH. O que teoricamente para cultivadores comuns nao valeria a pena. Só para os entusiastas ou gourmets lero lero com bala na agulha....

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@tikones isso eh muito complexo e complicado. Existe uma guerra sem nexo entre estes dois conceitos, de q da e nao da!! Eu prefiro ficar no meio do caminho hehe Veneno não, defensivos rsrs Por exemplo meu tomate ta c oidio,  e agora p piorar tem dois dia que nao para de chover. Ja fiz uma calda bordaleza adivinha se adiantou, imagina em escala comercial rs 

Na teoria poderiamos instalar foças septicas em todas as casas nas cidades, obrigando cada pessoa a cuidar dos seus dejetos. Extinguir esse negocio de dar descarga e pronto.. Elevar a gasolina a 20 R$/LT para forçar as pessoas a pedalarem, camimharem ou usarem transporte coletivo.. Impor impostos altissimos para carros que nao façam no minimo 12km/lt na cidade.. Vamos migrar para a permacultura rsrs Da pra fazer? Claro!! É viavel?!! Nuca!! 

Mais o que a gnt ve na vivencia do campo é muito mais muito diferente do que os ambientalista radicais pregam!! A grande maioria dos agronomos é apaixonado pela natureza, vivemos nela td os dias e dela tiramos o nosso ganha pão, no passado muita cagada foi feita mais estamos evoluindo e muito. Acredito que devemos buscar um equilibrio. Químicos apenas quando necessario aliado a agroecologia!!

Agora produzir sem defensivos infelizmente não tem como!! As chances sao as mesmas de Sao Paulo parar de matar o Tiete!! 

O que não podemos é nos dividir por causas!! 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
42 minutos atrás, Agrowgreen disse:

@tikones isso eh muito complexo e complicado. Existe uma guerra sem nexo entre estes dois conceitos, de q da e nao da!! Eu prefiro ficar no meio do caminho hehe Veneno não, defensivos rsrs Por exemplo meu tomate ta c oidio,  e agora p piorar tem dois dia que nao para de chover. Ja fiz uma calda bordaleza adivinha se adiantou, imagina em escala comercial rs 

Na teoria poderiamos instalar foças septicas em todas as casas nas cidades, obrigando cada pessoa a cuidar dos seus dejetos. Extinguir esse negocio de dar descarga e pronto.. Elevar a gasolina a 20 R$/LT para forçar as pessoas a pedalarem, camimharem ou usarem transporte coletivo.. Impor impostos altissimos para carros que nao façam no minimo 12km/lt na cidade.. Vamos migrar para a permacultura rsrs Da pra fazer? Claro!! É viavel?!! Nuca!! 

Mais o que a gnt ve na vivencia do campo é muito mais muito diferente do que os ambientalista radicais pregam!! A grande maioria dos agronomos é apaixonado pela natureza, vivemos nela td os dias e dela tiramos o nosso ganha pão, no passado muita cagada foi feita mais estamos evoluindo e muito. Acredito que devemos buscar um equilibrio. Químicos apenas quando necessario aliado a agroecologia!!

Agora produzir sem defensivos infelizmente não tem como!! As chances sao as mesmas de Sao Paulo parar de matar o Tiete!! 

O que não podemos é nos dividir por causas!! 

reafirmo que tem como produzir sem defensivos, citei ali em cima a propriedade que produz pra caramba sem nenhuma gota de defensivo nem adubo mineral. É mais dificil, tem que ter conhecimento, tem que saber equilibrar, plantar as variedades mais adaptadas, mas tem como sim. Se o governo investisse mais em pesquisas pra organico a coisa taria bem mais avançada. Não adianta voce ter um sistema agricola todo desequilibrado e achar que uma calda vai resolver, o problema ta bem mais em baixo como vc diz. A questão também não é obrigar todo mundo a produzir organico de um dia pro outro, e sim investir nesse caminho, mas infelizmente as industrias bilionarias como monsanto, bayer, syngenta não tão nem um pouco afim que isso aconteça, e eles manipulam os corruptos la da bancada ruralista que o povo elegeu muito bem.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Processando...