Recommended Posts

Fala ae Growroom!!!

Bom pessoal, ninguém sabe, mas trabalho numa área onde se privilegia a criatividade, a literatura, a música e etc.. Gostaria que esse espaço fosse um lugar de experimentar. E de postar pra gente poder criar um pouco de conteúdo diferenciado. Um pouco de poesia pro nosso lado. Sonho morgado. Vamo que vamo, se alguém quiser postar alguma coisa sua, fica a vontade. Dicas, críticas, sugestões são sempre bem vindas.

Obrigado o Espaço

Abraço cannabico!

  • Like 1
  • Thanks 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pra primeiro post fiz um soneto bem simples. Fiz ele agora aqui no pc e durante tive essa ideia de fazer essa parada aqui pra somar. Segue:

maconha-medicinal-o-que-a-pesquisa-diz-7

Soneto Cannabico

 

A cena do paradoxo da maconha

Cometeram tamanha violência

Que tornaram quem quer que seja

Marginal escravo de sentenças

 

Vivi sempre sob o estigma

O que defendi ainda não havia ciência

Faz bem pra mim, certeza

Estou bem assim, me deixa

 

Assinando um antigo 16

Eu me incluo na luta de todos vocês

É causa justa desrespeitar essas leis

 

Pois sinto um aveludado cheiro medicinal

Fumaça que salva e eleva ao natural

Nela eu me curo de todo o mal

 

BudBrasil

  • Like 17

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Edu12 disse:

adorei

Valeu Edu,

muito obrigado cara. O bacana é que um espaço como esse vai dando vontade de escrever mais. Valeu parceiro.  Abraços

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

thc-anandamida.png?w=320&ssl=1

 

Erva da felicidade

 

Na primeira vez que tomou meu corpo aquela fumaça

Ganhei um ar que não tinha ainda

Algo que falava à minha vida

Que me alivia, inspira, anima e perpaça

 

Quem não tem nada, se obriga a ser feliz na caminhada

Tenho vida em vasos na esperança da minha casa

Erva forte que faz fumaça

Cura dores, não traz ameaça

 

Agora com ela sou e não mais estou

Sozinho com um Dab

Se chegar nisso então terei tido

Tudo pra quem é plebe

 

Sativa, Indica ou Híbrida

Pra essa erva um sistema próprio que serpentina

Sistema endocanabinóide, que resolve

Anandamida

 

budbrasil

  • Like 9

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Legal! Não acho a ervinha digna assim de um ode. Hehehe Mas aprecio um pouco a arte. Vou acompanhando aqui.

  • Haha 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Valeu @Faeu,

eu gosto também. Vamos ver se eu consigo manter fazendo atualizações sempre. Valeu a força maninho.

TMJ

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

20170912_Uso_de_Maconha_UFSC_OAF5905_Ram

Erva santa

Fumaça que espanta

A ganância

 

Jardim canábico

Canário que voa baixo

E canta

 

Tempo de saber

Que bem faz a você

Se tratar com CBD e THC

 

Deus criou a natureza

E ela nos deu os tricomas

Que queimam na erva seca

E produzem o efeito da maconha

 

Quem sonha e sempre será criança

Sabe que quem sente o aroma

Ama e quem ama

Planta, e usa

 

Foda-se o império do tráfico medonho

Sou verde, sou caule, sou monstro

Folha de 9 pontas nevando

Sonho com uma gigante no canto

 

Mar verde, olhos azuis

Supus que a cannabis seduz

Cruz vermelha, ponto de luz

Faça jus, com um cultivo que produz

 

O certo e o errado trocaram de lado

Ficamos mal pagos com um paraguaio

Cilada do tráfico apoiado pelo Estado

Queimando meu mato plantado, escarro

 

E você que está sentindo o medo mesmo que eu

Espero que vença a tempo do meu

Lado estar, por tempos novos, militar

Contra o terrível ato de nos marginalizar

 

Não tenha dúvidas, que hoje ainda se faz verdade que dói

Que a neblina que sobe e sabe o que a cannabis constrói

Dizeres de gente de outrora que o tempo não corrói

Oiticica: Seja marginal, seja herói!

 

A mim, o que descompassa

É que mesmo diante de incontestável farsa

Miserável se faça de gente que curta

Um beck na rua

 

budbrasil

  • Like 3
  • Thanks 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

iwgltzk8i1rhbucl2808_400x400.jpeg

 

Balada do maconheiro

 

Passa a pressa depressa nessa tua

Despreza aquela remessa burra

Na selva, nivela e permaneça astuta

Leia, não a veja, que inveja muda

 

Por que vira lata gira e cata

Nos sonhos de quem passa sempre tarda

Desculpem, mas falha e o cheiro toca

Sou peso, papelão, chão, fome, friaca

 

Alegoria de largado ao léu

Tremendo o réu, era como eu

Tem quem se importa tem quem nem nota

Fazem maligna uma planta santa

 

Nuvens do mais puro elixir raro

Me curo constante, amo e faço

Existir adiante é estremo, mas não largo

Nem o medo, nem tão pouco os fracos me afastam

 

BudBrasil

 

Natividade

 

Maconheiro nato à toa, vivi largado

Veja como soa... aqui sempre tem gado

Eu vejo que as regras nunca mudam

É forte perceber que eu estava certo

 

Somos pessoas boas a margem, não nego

Quem dera vocês não fossem avessos

Pessoas com bons sonhos isso que somos

Queremos criar nossas flores, permitam

 

Conceda hoje um beck bem sedo

De qualquer jeito não sei se mereço

Nada careço para um bom começo

Mas no depois do almoço eu lembro

 

Cannabis Sativa pro maconheiro

Maconha para um bom brasileiro

Uma boa extração, melhor medicação

Me quer, o mal passado, numa prisão

 

BudBrasil

 

 

  • Like 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

images?q=tbn:ANd9GcSHQh1i98f4GMSB_ZeDqeC

Pássaros e sonhos fumando um

 

Pessoas comuns, vivendo vidas comuns

Embarcam em nuvens todos os dias nus

Convivem com os pássaros e infiltrados sonhos

Clamam por mais um escondido pacífico pouso

 

Algo comum nem sempre sendo comuns

Com formas disformes que formam flores

Pistilos amigos que secam olhos tolos

Puro creme desde os santos cotilédones

 

Como seriam uns nem fomos comuns

Proposta nobre me faz uma vez mais

Marginalizar-me num desses loucos fóruns

Onde muito do que nunca se escreve jaz

 

Impedidos somos de sermos comuns

Então eu consumo e sumo, para que mais?

Tu dormes efêmero e acorda pouco abismais

Fumando um e fumando um e fumando uns

  • Like 4

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Reconhecendo

folhazinha.png.d2cdc46238493bfb81574765b4ad7be2.png

Que foda, aqui era a folha que fora produzir

Criei muitas histórias e tinha que eu sabia tudo, enfim

Mistura com Whisky, pila, coloca no bambu deixa ali

Sol desce sol cai rachado está pronto pra vir

 

Loucura é mentir e achar que está bom para mim 

Nós nunca aceitamos e estamos no nosso devir

Perfeito juízo só com muito disso no peito

Relaxa parceiro e curte o passeio eu já vim 

 

Com falso pretenso, mas mano, mesmo assim

Fui jogar num cesto com terra, casca de limão e xaxim

Logo foi crescendo e tomou todo o meu jardim

Eu preciso estudar muito mais tudo isso aqui 

 

Com um propósito e foco no centro repenso um trecho que vi

Eu leio, releio, e leio e leio como nunca fiz

É tenso, segredos, tocas, magic gardens, casas e covis 

Por isso meu plano, meu mano, eu sempre refiz

 

Agradeço tudo nessa nossa parada aqui

Fizeram um trampo que foi em extremo feliz

Nos muitos momentos insanos que nos deixaram cicatriz

Eu vi as meninas e logo eu me desfiz

 

Olha essa porra, que loca, foi eu mesmo que fiz?

Que coisa mais linda essa flor exalando cheese

Da boa, direto da  natureza, pode se servir

To loco para um solo notill conseguir construir

 

Agora de posse de um novo acolher

Escola eu fiz e não foi pra parente ver

O que quero pra mim eu desejo também pra você

Pra chega mais junto é só gritar um, Fora Temer!

  • Like 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ch%C3%A1-de-Canela-Benef%C3%ADcios-do-ch

Dia Quatro e vinte

 

Abril dia vinte, quatro e vinte e poucos

Socorro, chove fogo na terra

Parei tranquilo envolto ao caos e porcos

Hora do chá e tiroteio com quem não erra

 

Um bom conselho é uma cura pra treta

Um moleque com alguma inocência

Acende um beck e cola numa sargeta

Família se reconhece na resistência

 

Firmeza, cartas na mesa, maconha

Cruzas caseiras "crème de la crème"

A fumaça na mente um dia foi semente

 

Nesse dia de chá, minha nossa gente

Contamos sempre com boas pessoas grandes

Pra mantermos constantes nossas liberdades

  • Like 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Hexassílabo chorado

 

Presto a ti um lamento, só

Que não nos entendam, nó

Dentre os mais feridos, Ló

Dê-nos nosso alento, tó

 

Mó fita essa farsa

Sem ter quem nos faça

Um favor nem de graça

O múnus cruel da taça

 

Verdade é dita não passa

Desgraça foi feita da nossa

Pura erva deliciosa

Usada por quem possa

 

Agora queria eu, você

Que todos pudessem ver

O efeito contra deprê

Sua presteza o CBD

 

Fumaça e um bom proceder

Inato ao meu próprio ser

Quero mostrar de onde vem

Que age para o nosso bem

 

Mentira e muito desdém

Fizeram de nosso trem

Triste série de tevê

De um “bandido” o THC

 

Foi feita uma injustiça

Soltaram quem afligia

Chicote oportunista

Cura é farmacologia?

 

Não compro essa pista, pó

Não risco sua linha, ó

Para o meu consumo, só

Regula o cultivo, pô

 

budbrasil

  • Like 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Não olhe mal, consegui plantar maconha no quintal

A cada dia mais me fascina desde pequenina

Como se põe a crescer sob o sol a menina

Todos os dias me mostra que ela é benigna

 

Terra, planta, água, tempo, luz, tempo, luz, colhe, seca, cura, fuma

Sativa sobe, Indica desce, plaina, surfa, fala, cala, nunca surta

Todos aparentam estar numa tipica consciência culta

De experiências puras com o peso de uma pluma

 

Minha sorte, é que é só o cheiro que sobe

Tudo começa e termina

Note, sou fôlego, sou presença física

Do livre secreto jardim, o espia

 

O aroma de tal, plante, que irrompe e arrepia

Cria na antiga cripta um cheiro tido assim

Peço ao Alecrim que fique só entre mim

E o meu anonimato, sentados numa guia

----------

Semente quando salta sonora em água

Tua casca é como pele de onça

Formosa, firme quando se encanta

Evolui frondosa quando cultivada

 

Raízes à terra fertilizada

Um mini ecossistema te aguarda

Micorrizas, fungos, reza

Que belo trabalho da natureza

 

Que formas diversas e belas

Que cheiro de coisa profunda

A sombra ficou moribunda

Nascendo do solo a cura

 

Escorre nó por nó, como amantes

Hora lado a lado, hora distantes

Com a vida elegante e distinta

A poda só multiplica

 

E em cima se ensina a boa agronomia

Bonito é quem tira da vida felizes dias

A despeito de muita ignorância e grosseiria

Sobra folha, grossa e fina, flores grandes e resina

 

Seca o galho e lapida

Cura o bud, ele fica

Nada a contra indica

Erva boa, erva fina

 

 

 

 

 

 

  • Like 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Parceira e Amiga

 

Falo e pergunto: qual o seu poder de empatia?

O quanto de vida precisa

Pra você sentir vergonha

Tem muita gente presa por maconha

 

Tem muito sangue a toa

Tremendo a boca numa cela lotada

Carimbado condenado te odeiam de cara

Perrengue perpétuo e o tempo não passa

 

O dia se encerra o mal prepondera

Ser livre de fato é conhecer os processos

Ser corpo fechado nos versos

De seus próprios males confesso

 

Meu melhor hábito é um cultivo sincero

Subversivo ao sistema complexo

Resistência contra o legislado

Cannabis é medicinal, tá ligado?

 

Prefiro as sativas da mais alta euforia

Estirpe de erva não pira

Procura pela palavra frutada, limão, tangerina

Saborosamente divina

 

Tem quem não goste

Tem quem aprecia

Tem quem busque alento na pesquisa

Tem quem é criança e precisa

 

Ai eu ando e penso que entrei numa fria

Mas vem logo a imagem dos becos da periferia

Os manos da lojinha

"Aliados, drogados, espertos com a PT na cinta"

 

Tem produto que alucina

Indas e vindas

Agora hermano

Quero somente plantar Juanita

 

Quem planta escondido uma coisa tão bonita?

Parte da vida numa cena escondida

Sem choro, high CBD e o THC lá pra cima

Eu vejo nos tricomas um prisma

 

Pelo amor a gente prima

Esse feche de luz cria clima

Trazendo oportuna poesia

Pra nossa Cannabis Sativa

  • Like 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Germina

 

Trabalho no grow com afinco e cuidado

Sempre aceso na boca o meu baseado

Das flores mais lindas estou acompanhado

Marginalizado, mas contra a farsa do Estado

 

Cultivado, me moldado neste novo tempo e estado

Que me trouxe menos dor e me deixou mais centrado

É fato, meu sangue indígena, antepassado tragado

Era sábio o danado e deixou seu sereno sacro marcado no espaço

 

Soma os insumos nos sacos e soca nos sulcos ávido

Os tais pesados carregam cernes e sobem nas veias

Saem roxos nas mãos da parteira ou saem em leis e penas

 Entendam dor e consequência em uma rima sem pena

 

Semeia na sementeira a semente acima e acena

Na cena a menina curvada como bailarina

Cresceu, rompeu a superfície e se anima

Supérfluos tensivos insistem em proibi-la 

 

É arte, alguém grita

Que rota essa sina

Nos tirou a Sativa

Por pinga

  • Like 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

HBpanorama.jpg.a12fa14a8c4398a99e25652217a5ad91.jpg

Fui fazer um verso puxado pensando na periferia

E lembrei da Cannabis Sativa minha amiga

Pensei que ela é tão boa quanto poesia

Me deixa no clima, amacia com a rima

 

O dia a dia é um pouco mais adrenalina

Pra quem maconha, na encolha, cultiva

Há não ser que seja sitio, fazenda

E o medo do governo extingui-la

 

As leis são injustas e nós as desobedecemos

Porque somos justos com nós mesmos

Crianças doentes e dores horrendas

E gente querendo combate-la?

 

Não posso crer, não posso tolerar

Que alguém continue a difamar

Agora temos base científica

E o apoio em língua estrangeira

 

Queremos só poder plantá-la

No vaso, uma muda que seja

Como algo bom da natureza

Menos danosa que cerveja

 

Manda pôr na mesa

Uma indica acessa

Biscoito e cereja

Que hoje ela deita

 

 

Deleita a noite inteira

Só amor sem dó

Ela é anjo que desfaz qualquer nó

Fazemos de tudo somos como um só

 

O que brota do chão suculenta

O potencial de cada estação

Cada uma com a sua função, uma cepa

Podendo moderar na sensação

 

Pro paladar tem dos mais variados

Tem gosto de uva, limão e frutado

Tangerina e um tipo perfume

Especiarias ou erva do mato

 

Erva é boa eu te falo

Se quer seus filhos livrados

Eles dirão que nunca experimentaram

Porque já vc não sabe do fato

 

Que só quem já tem contrato

Com o tal do sistema zoado

Vai ter seu temor duplicado

Ninguém sai ileso nem com tabaco

 

Vão perder o interesse de fumar logo cedo

Porque a informação estará disponível

Uma só lesão e saberá o seu filho

Que maconha só é boa depois de um período

 

Não se colhe à toa, com pressa ou como susto

Os tricomas da planta não são tão confusos

Cabeça vermelha incorpora profundo

Translúcido e leitoso aumentam o ritmo

 

Cuidado com isso de colheita precoce

Pode mudar o seu brilho pra luz ofuscante

O que fazem com o paraguaio prensado

Não está lá muito distante

 

Se podemos controlar aprendendo os detalhes

Se sabemos sobre o bem e sobre a maldade

Podemos também nos livrar desse lance

Disciplina nós dá também o plantares

 

Sem mais espero ter contribuído

Sobre como eu tenho gostado

De ter a Cannabis comigo

Growroom, muito obrigado

  • Like 1
  • Thanks 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sonho Cheiro Sobe

 

Sonho quando abro o pote e o cheiro sobe

Amo quando o pote sobe e a planta some

Louco é um solo forte e raiz com fome

Primavera, flores em meu nome, o sol snobe

 

Franca ela consome a fumaça branca

Estremece sabores em sua boca

E efeitos que a fazem melhor ser e estar

Da vaidade a sensualidade, quando um trago ela dá

 

A identidade está em suas folhas

A força em suas fórmulas

A beleza em suas formas

A função nos seus tricomas

 

O sabor desce gostoso garganta a dentro

Carburando é menos, já no vapor, terpenos

Genéticas diferentes do mundo inteiro

Centenas de cepas, centenas de fenos

 

Do trim faço extrato

Manteiga e um hash bem pegado

Kief de bud salpicado no baseado

Te leva pro alto, ou atrás de um prato

 

Mais fácil que chá do riso

Considero como a um amigo

Uma companheira, um alívio

Nem risada só sorriso, nunca foi só isso

 

Uma prensa poderia ser alcançada

Neil e uma tela bem costurada

O mais puro creme

Comprimida fórmula amadeirada

 

Nível medicinal de efeito locomotiva

Tem gente que trinca e paralisa

Não se mexe, não fala, só pisca

Espere um tempo que bem vc fica

 

Maconha pra todos, contra muitas e muitas doenças

Pra todos eu fiz uma salada de maconha com gosto de frutas

Tem uva, limão, morango, laranja e Cerejas

Tem até Chocolate e o CBD pras crianças

 

Nem todos conseguem caminhar com as lembranças

merecemos maior confiança

Elejamos alguém com cabeça

Pra por nova lei que nos veja

 

Gosto do meu olho vermelho

Da minha velocidade controlada

Com ela eu sou mais eu mesmo

Até agora não precisei de quebrada

 

O universo ajude que eu plante

Colhendo flores gigantes

Convivendo com amigos do verde

Vivendo com quem se renove

 

Permita que mais growers continuem vindo

Com flores que florescem, florindo a mente do mundo

Frondosa essa folha de flor com pistilo

Pesquiso por instinto e em frente eu sigo

 

Chega aí, vem comigo, cannabis pro Brasil amigo

Kaya, Ganja, Liamba, maconha, Dirijo

Vê se não se envergonha disso

Somos os novos da arte do cultivo

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

canna.jpg.157683bc9fe6e416c2a42f71dc8f00c2.jpg

MACONHARIA

 

ACORDO MACONHA, LAVO O ROSTO NA PIA

CAFÉ, MACONHA, PÃO E MARGARINA

COMO MACONHA COM FARINHA

TUDO É MELHOR SABOREADO COM MACONHA

 

MACONHA TENHO ALMOÇADO

MACONHA NÃO TEM DIA MARCADO

MACONHA AOS MONTES, ALTOS

MACONHA EM EXTRATO

 

ISSO É MACONHA AO MEIO DIA

AS DUAS, MACONHA COMO ASPIRINA

PRAS QUATRO MACONHA IR PRA SEDA

QUATRO E VINTE, MACONHA PRA CABEÇA

 

SEIS E MEIA MACONHA TIPO SAIDEIRA

DO DIA A MACONHA DERRADEIRA

SÓ FUMO MACONHA MADEIRA

FLORES DE MACONHA NA BANDEJA

 

AS NOVE, JÁ SEI: MACONHA, BANHO, PROCEDER

MACONHA. PODE SER? COMPANHIA BOA DE SE VER

MACONHA E AMOR. PODE SER. POSSO TER

SER SEM MACONHA ENTRISTECE MEU SER

 

POR ISSO MACONHA PUBLICAREI

MACONHA ESTÁ NO MEU GENE

MACONHA EU CONSUMO DESDE SEMPRE

MACONHA, AO MEU SER, É INERENTE

 

SER CANNÁBICO

 

MACONHARIA

MACONHEIRO

MACONHERIA

MACONHEIRADA

MACONHEIRENTA

MACONHEIRENSE

MACONHEIRANO

MACONHERÃO

MACONHENÁUTA

MACONHEIRIO

MACONHEITEIRO

MACONHEZADA

MACONHENTADA

MACONHEZENTA

MACONHASMIA

MACONHASMA

MACONHATRÓSE

MACONHESTASE

MACONHETIDO

MACONHECIDO

MACONHEIRIDO

MACONHESTADO

MACONHENEIRO

MACONHEREIRO

MACONHERISTA

MACONHEIRASTA

MACONHERUDA

MACONHELEIRA

MACONCIÊNCIA

MACONHESSÊNCIA

MACONHAS

 

CULTIVE O BEM, CULTIVE MACONHA

b.b.

  • Thanks 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

amoeluta.jpg.b80a36d49e293f97745db26fe07476b7.jpg

Amor e revés em amor

 

Você pensa amor quando?

Você entorna amor quando?

Quando se envolve de amor pelo ser?

Quando te sobra um capital para ter?

 

Cannabis quem conhece e pode, ama

Amar, quem cannabis ama, planta

Sarar quem enfrenta doença, Santa

Deselegância ao preconceito e a suástica

 

A paixão não tolera intolerância e protege

O amor, com paixão e com busca, confere

Quem muito aponta sofre de desatenção

Não tem consciência social, pseudo-irmão

 

A ofensa é a raiva da paixão e chega de duas formas

No nobre calor da razão sem ter quem, ignore

Ou para responder outra verdadeira ofensa, em face

Falseando sua verdadeira aparência, o choque

 

Não calçaram meus sapatos

Assassinato, morte e corte no cerrote

Não conhecem meu caminho, luta e fome

Eu rimo sob o peso do meu ódio, sujeito home

O revés do amor é o que me move

 

Então quem que ama de verdade? Incerto

O que se derrama com toda vontade

E quando vê incoerentes não se move

Produzindo o revés o amor fica forte

 

Livros técnico e fantásticos pareceres

Diante de uma relação social, eles tremem

Amor de minha gente, sempre depende

Pra quem acredita e sempre se arrepende

 

Gente que diz ter respeito, em tese

 

O que ama não respeita ele, principiante

Amar de repente, amar sem ver gente

Se tornou distante, Amar simplesmente

Fiscais de coisas inúteis, autoridade sem poder

 

A ponta que fumo, a ponta do dedo, desdém

Leva fumo pelo amor que mantenho no gene

Por mim, primeiro, depois pela sirene

Maconheiro de Jah acostumado a lutar sempre

 

Não tremeu numa delegacia algemado

Não gemeu na violência do(s) fardado(s)

Não gaguejou diante da juíza, do estado

Não deu brecha como qualquer otário

 

Isso é amor meu caro

Lutar contra todos e carregar o estigma

De permanecer como viciado, sem baseado na instiga

Falo e faço que faz falta faltando ainda ser mais um pouco descriminado

 

Amor por amor como algo etéreo

Não quero, amor como conceito imagético

Amor de aparência em discurso insincero

É sério seu Sérgio, vaidade de ego

 

Amei minha semente, amei o crescer

Encontrei a força numa flor que me dei

Segurei meu amor, quando a vi morrer

Me dando de volta o amor que lhe dei

 

Como raiz estiquei, estudei, muito inda tem

Amém, socorro, alguém, nem sei se tem

Só tem, mestres humildes do bem, admirei

Tentei, errei, parti, saltei, troquei, colhi

 

Corri, senti, chorei, cresci

Conheci, escrevi, me adiantei, consegui

Cresceu eu vi, experimentando entendi

O que eu escrevo é o que eu vi

 

Onde eu nasci era diferente daqui

Sai, mas nunca me esqueci

Campo Limpo, Paulistano da gema do piqueri

Estive vivendo por aqui e por ali

 

Sempre sabendo entrar e sempre sabendo sair

 

O amor conheço, tira o ódio dos termos

Pelos privilegiados que tens neste tempo

E teimam em supremacias e um tal respeito

E desdenham de quem bate no peito

 

Talvez concorrência não queiram

Talvez consequência de escolhas que tenham feito

Talvez a vontade de criar uma imagem fedendo

Se embebedando da soberba do tempo

 

Ele não tem amor ele tem fraqueza

Isso não nos engana, se sentindo realeza

A vontade de novos entrar violenta

O amor dessa gente é coisa nojenta

 

Cuidado, serei eu capaz, capataz

Incapaz de amor ao exalar

Revés de amor por amor ir atrás

Pelo amor ao final do mal naquele que jaz

 

O falto e o morno que soam e entoam

Que se orgulham e bradam

E oprimem os fracos, inatos, novatos

Cultivando sopapos trocados com nato

 

Revés dos que amam sou grato

Pois posso saber que não pago

Papel de otário, ou de fraco

Inatos, amor e paixão, em meus atos

 

É melhor amarem com mais cuidado

 

BudBrasil

  • Like 1
  • Haha 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

 

Tenho fumado pra caralho

Desde 94

Chapado achando o máximo

Me disseram que era chato

Que ia me levar pro buraco

Que era bom eu tomar cuidado

Uns diziam que eu era fraco

Outros que eu era vagabundo

Retardado, virado, maloqueiro

Largado, sem pai, sem mãe, desempregado

Periferia meu legado o estigma que eu tenho carregado

Cada um na sua zona, cada qual no seu quadrado

Toda a vila tem a Rota, todo canto um baseado

Não sei que tanto importa

Tanto eu falo vida loka

Querem que eu fume como quem usa droga

Que me identifique como um de vida torta

Nunca fui magnata e nunca agi com preguiça

Já fiquei só de brisa, sabendo do preço da fita

Já maltratei minhas meninas, não aceito esse seu paradigma

De que foram feitas de costela minha

De que são feitas pras vontades machistas

Muda perspectiva e aprende com a vida

Que quem sabe o lugar delas só são elas

Não são vaginas e a vida não é uma foda

Onde vc objeta toda mulher que olha

Que os sabores que escolhemos como favoritos

São só nossos e nossos eternos enigmas

Advindos de instintos

Quem pensa sobre eles são só quem neles fazem trilha

Eu tinha 18 e já sabia, que caquilo me alivia

Me servia, me incentiva, me acalma, me anima

Me media, me mantinha, me sarava, me sorria

Não me alucina, não me embriaga

Não me contamina

Não me extravasa, não me determina

Não me torna má companhia

Como a tua mãe te dizia

Nem pessoa destemida

Como pensava quem de fora me via

Nem mais, nem menos , melhor, ou pior ainda

Leal e real, ao menos procedo humilde seguia

Na verdade o que sempre defendi com coragem

É que com ela sou mais eu, é meu ritmo e moldagem

E eu percebo que não estou em novidade

Mas sou eu de verdade

De volta, sem ter feito viagem

Como se nada me faltasse

Consigo tirar um sorriso da face

Eu vejo flores de maconha a vontade

O cultivo dessa planta me representa

Ciclos e ciclos cada qual uma coisa a que aprenda

Onde cresce e floresce desafios e incertezas

Metas deveras sem temer, mas se tem, temas

Se temer tu tentas

Se temer tu forças

Se temer tu plantas

Se temer tu cuidas

Se temer tu colhes

Sem temer sabores

Sem temer fatores

Sem misturar valores

Cores, odores, diversos amores

De sorte, o nobre, de nome e estirpe

Linhagem que se descrimine

Sem desprezos por gene

A cannabis é brilhante

A maconha é pra sempre

A fagulha que acende

O remédio pra gente

O alento de jovens

Crianças sem dores

Tremores

Mortes

Sem vómito, mais fortes

Neuroprotegidas se animam se envolvem

Parece objeto de mil utilidades

Parece sorte de principiante

Sucesso de antigos jogadores

Sem educação, sem fomento, com fome

Sem teto, sem porte, sem voto, sem norte

Com ódio, no lodo, oprimidos, prensados num canto

Se levantam e sorriem

A Maconha aos prantos

Virando a face de cara lavada

Sem sombra de traça, nem ruga na cara

Inteira e intacta, nativa e inata

Re transformada

Mais forte que nunca

Agora

 A mais nobre da turma

Estudada

Estendida, defendida as claras

Estimada e bendita da lata

Às favas

Sem mistérios e intrigas

Atuando em prol da vida

Que essa lástima acabe logo um dia

Crueldade com a nossa Sativa

Planta divina

Medicina

Ganjah em cadeia carboxílica

Entenda e depois decida

O que queriam a tornando proibida

Triste é uma nação racista

Bud parceria

  • Thanks 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

images?q=tbn:ANd9GcS2OMWyYlBwQJ4jGMGTObk

Dizi digo. dizi digo. Diziii... digo. Dizo digo, dizi digo, dizi digo, dizi digo, dizo digo

Diziiiiiii..... digo. Dizi digo. Dizi digo. Diziiiii... digo.

 

Agora faço o que disseram que não dava

Pode avisa pra ela, do lado de lá...

Que meu quintal agora, hoje, é o que tá, é o que pá

Então tira os zóio gordo pras minhas flores não murchar

 

Privacidade eu cultuo no meu lar

Faço o que quero com minha macooo.... nha.

Não fique tão azedooooo.... na.

É só comprar lá na boooooo... ca.

 

Não vou viajar pra Noronha

Não vou procurar por vergonha

Não sou boa companhia

E ainda assim, pai de família

 

Um verso reverso na trilha

Uma sombra de noite a esquiva

Na esquina não trava o gatilho nem rima

Sem vácuo, sem calo, destrincho na linha

 

Minha cara é feia igual de bandido

Criado azarado lá no Campo Limpo

Sofrendo todo o fardo de ali ter nascido

Agora vagabundo nato, intelectual favelado

 

Meu sorriso engana os fracos

Minha ira um estrondo, um tiro, um traço

De graça muita morte por motivo bizarro

Mesmo fora carrego a atitude debaixo do braço

 

Nem sempre ajudo quem precisa

Se foram muitos dos que eu conhecia

Ficou foi só as minhas Marias

Mulher e filha

 

Campo Limpo sofrido foi pic terrorista

Mó putaria, gira gira giro flex da porra da policia

Se joga, sai da linha de tiro, policia é bandido

Isso que a gente chama de brincadeira de menino

 

Só não foi a infância completa

Cirurgia feita por médico de merda

Não imbecil não foi a porra da guerra

Foi o cerol do menino sem teto

 

Foi a filha da puta de merda

Madame da dona Josefa

Pediu para ela fazer hora extra

Sem alteração sem mais pão

 

Essa foi a sentença

O menor bolado com os branco brincando

Foi pipa, foi linha, foi tornozelo

Acende um bolado na laje do fundo

 

Cheio pipa e sangue

O menor todo treme

Nem sabe se ele come hoje

Tem um pipa, uma linha e fabricou dores

O menor dos doutores

Largado sozinho sem direito a nada

Sem rima, sem vida, sem pai, só quadrada

Com fome, com raiva, com 13 no pente de prata

Ele dita a rima, da letra pro bonde da cabra

 

Nos anos 90 surfei no trem da Barra Funda

RZO, deu a letra, confira

Assim que é, é... sem proceder não para em pé.

Então firma a porra do pé no bagulho

 

No começo o perrengue, é, assim que é

Pensando naquilo que foi e no que não é

O proceder arriscou e eu nunca botei muita fé

Sabe comé que é... já falei que na banca não cola mané

 

Vivência violência, favela brazil

Puto que partiu, fui mais um desses mil

Mas não quis não sabia, ou não me deixaram

Histórias distintas, tenho raciocinado

 

Meu pai foi presente com espancamentos

Minha mãe olho roxo e sem dente direito

O filha da puta fazia e não tava nem vendo

Cresci sem exemplo, fui homem primeiro

 

Não durmo no ponto

Estiquei uma vela, só remo sem vento

Fumei foi um cone, já era sem tempo

Maconha me acolhe, desfaz um detento

 

Como posso no poço do passo pesado

Morrendo por vias de fato

Não ficar fadado ao fracasso

Dos que somam sou sempre lembrado

 

Eu encaro, e pulo de pé no peito

Se mexer com quem tenho respeito

Teve vários que subiu, sumiu, surgiu e sucumbiu

Mais uma vez, pesado mesmo, aqui é pic de preto

 

Mais um irmão, na função, jardineiro

Trazendo um palavrão, um verso e um pensamento

Que só é hoje, surgindo com o tempo

Do vento silêncio de uma brisa boa de abrigo

 

“atrasado eu to um pouco sim, to, eu acho”...

 

Por que se importar com o que tenho tragado?

Do fato velado é que faz-me bem um bocado

Ao fado que trago de parecer almofadado falando pálido

Tenho muito cuidado

 

Tortuosos são nossos caminhos

Porque nos levaram a um vil moralismo

Que golpe sinistro

De um cinismo cósmico

 

Comporão o kórun clero, credo

Comem porcos, consomem pilhas

Formam restos, soam primas

Formam gestos, todos hipócritas

 

 

Toda vida é feita de fracassos e sucessos

De acertos e adeptos, errados e sinceros

De perversos e pretensos pleitos

Dos austeros e maldosos vetos

 

Assombros fazendo quem somos

Afronto até ontem eu tomo e ainda sou todo em escombro

Resgatado pelo Som do meu chão de inicio

Heróis de raiz, crime e ritmo

 

Favela matriz, meu eu lírico 

Mesmo com o risco do jogo infeliz

Corpo e alma, eu estico

Fácil? E o cê, que me diz? Digo.

 

Digo que onde nasci nasce os fortes

Faço inversões, virei algozes

Sendo um dos seus tremores

Sou mais um, novos valores

 

Meus sonhos são sólidos dizeres

Vieram de saberes de gente de entenderes

Perduraram pelo tempo passado e o presente

Ponho em xeque, todo dia, todos eles

 

Os anos que vem quem me conte

Se não te fizerem mais forte

Não valem nem duram bastante

Se levante e se põe adiante

 

Cresci com mulher sendo hoje

Mais homem do que ele foi ontem

Tem homem ganhando como civilização

Separando a mulher o seu monte

 

Ela não é só parte ela é quem gera a gente

A Natureza é mãe e deus sabe

Deus mesmo se for escolher

Escolheu sendo deusa do viver

 

Nem vem, não canto os rumores

Quem vem, o que vendo são flores

O que tem, a cor de sabores

Refém sou dos seus desfavores

 

Que entendam quem somos

Que rufem os surdos

Aos pobres foram dadas as vozes

Da erva que se planta e que cresce

 

Tão Santa como se voltasse o Cristo

Tamanho são seus benefícios

Seus usos já são científicos

Insisto que se mude o prescrito

 

Sem os meus amores

Meus frutos de suores

Meu samba de elite

Meu sonho de equipe

Não se mexe em raça de time

Nem se mata por raça ou por time

Nem quem joga de graça ou por vinte

Ninguém troca de cor ou de time

Nem camisa com qualquer um patife

 

Já falei o negócio é o seguinte

A rede globo, mentira é uma crise

Veio o tombo, que sequela que segue

Joga o jogo, resistência tem sempre

 

Não se mede o real pela pele

Nem o sangue pode fazer esse teste

A beleza mora no seu caráter

A moral é só mais uma tese

 

O que vende é o que se prefere

Eu permaneço imóvel no cerne

Sinto febre e raiva gritante

Curo com amor e maconha constantes

 

O certo não é mais o certo esqueça o filme

Do mundo de ponta cabeça que se exibe

O certo sendo o errado protagonista

A pobre ovelha atuou como predador sendo presa

 

Espero que entenda

Não uso metáfora

Espero quem queima

Pra passar o sábado

 

Sem passar a repassar preces prefeitas

Em compassos passados sem pressa nem prensa

Pelos pasmos que pousam seus passos passados pelo sistema

 

Mas colam sem pano com trapo

O tênis já todo rasgado

Dão um ralo lá no fliperama

Dia e noite por um pão com pingado

 

Tão chamando cereal de patrão

E se achando os donos do balão

Só que não, cheguei de outra nação

Me adiantei com mais precaução

 

Mas a marofa falava mais alto

Cidadão de bem(mais alto) rotulando o novato

Vagabundo que usa narcótico

Planta maconha e vende pro tráfico

 

Que se esbarrem todos no inferno

Dando todos a mão pro diabo

Pois mataram gente Honesta

E fizeram genocídios históricos

 

Não quero rever a História

Nem quero algum prêmio Nobel

Pretendo aprender no caminho

E, com sorte, plantar o meu mel

 

Dissabores tão nobres

Que pilham as vozes

Daqueles que pagaram por vezes

Pra manter a mentira deles

 

Bem mais do que nunca ninguém mereceu

O mal do mundo nunca morreu

O sol raiou e se dissipou

E o tempo se entornou e o ser se entenebrou

 

São muito sombrios nossos tempos.

São muitos os tempos sombrios

Faltam os tempos sublimes

Para virem sublimar o Brasil.

 

b.b.

  • Like 1
  • Thanks 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

QUEM AMA, PLANTA, E O AMOR É LIVRE!

No sapatinho
to chegando mano bud
Trago amor, trago um do verdinho, 
OH MY GOD, THIS IS VERY GOOD

A mente voa 
E o coração transborda,
Sempre q a vejo brilhar
Qndo abro a porta,

do grow
Mó calor.
Mas fecho a janela,
Pra ngm te ver

Nua, Bela!


Você é toda MINHA
E eu tão na sua,, Clichê? 
Mas e se eu Dizer Q
Tbm amo sua vizinha, hehe

Dormem na mesma casa, 
q tbm é minha,
De novo, MINHA? 
Mas é só pra rima

Nao tenho nada
E vc tbm é o sonho
das pragas
Da midia, puliça.....

Fujaaah, Cilada!
FARMACIAS FECHADAS...
Pintadas de verde

A proibição um dia se perde, 
na sua levada, QUENTE,
Pois qndo te acham, falam:
Cannabis, TE AMO SUA SAFADA!

Volto a tona, ideia rápida.
Levada Levada,
Minha pegada,
É qerer te ver Idolatrada!
Liberada de verdade. 

Poder pras comunidades,
E Pra todos jardineiros,
E plantas Plantadas, Liberdade!

.......................................................................Valeu o espaço mano! Brisa de momento q escrevi aqui. HAHAH Mas na melhor vou produzi, algo bem ORI, CháaaCOM nois!

Voce escreve bem, parça! E deu pra perceber q conforme cada post novo seu, está ficando mais solto, LINDO! 

Abraço

mano!

  • Like 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

 

Entrada do Beat

17 seg. (Sample racionais cap. IV vers. III. “um monstro que nasceu em algum lugar do Brasil!”)

 

Direto do Campo Limpo

São Paulo- Brasil

Onde o vento faz a curva

 

E a curva é de rio

Se prepara, não é porque eu sorrio

Que eu achei engraçado

Ouviu, feriu, não riu? Nem um piu

Partiu, anos oitenta!!!

(Sample “é muita treta” Apocalipse 16 e CH)

No Brasil é muita treta

 

Com 5 de idade já roubava até charrete

Sonhando com as carreta

Nadando em chafariz

Trem de amendoim

 

Casca grossa era fugir da carroça da polícia

Cheia de rato cinza

Com a tal da borracha

Que te faz sumir sem pista

 

Chavão pra mim foram e são

Amarildo, Marielle, Mariana, Brumadinho

O povo só bate panela quando é rede Marinho

Aqui a impunidade burguesa é que ta rindo

 

Mente sã, corpo são

Mas sou eu quem eles querem na prisão

Sou só contravenção

Minha erva vem do chão

“Só secá” e tá na mão

 

Dedos verdes para eu tenho

O que cês querem eu armazeno

Tem de tudo no terreno

É só chamar que eu te atendo

 

Segurança faço eu mesmo

A loja ta fervendo, pode vir que pode pá

 

Sabores, odores, efeitos, temperos, afetos, poderes, calmantes, conselhos

Diversas cores, todos os amores, aos amigos e companheiros

Todos bem vindos

Todos saem bem

Vai manga, limão, tangerina, diesel

Efeito pro alto, direto pra cima

Amuado, pra baixo, sofá tem uns 30

 

Os que têm olhos vermelhos podem ver

Podem crer

 

Tem pra mandar buscar

Tem pra mandar trazer

Tem pra mostrar o poder

Tem pra te alucinar

 

90% de pureza

Levou o Chorão

Desta aqui pruma melhor

 

Meus heróis

Alguns morreram de overdose

outros baleados pela mesma guerra as drogas

Quem dá mais?

 

O leilão está aberto

A carne mais barata do mercado é preta

A mais cobiçada eles vem e me pedem

Querem mulheres

 

Eu digo esquece, elas preferem meu respeito, minha moral

Não uso ser humano como objeto comercial

As mulheres só agem com seu próprio consentimento

Não existe quem aprova, ou desaprova, em qualquer momento

Só que eu conheço o que eu tenho, ta entendendo

Do meu lado só entra casca grossa, mulher veneno

Então não encosta

 

O silêncio fica, com os animais

Somos originados dos racionais

Humanos, clamamos, direitos humanos

Extirpados pra alguns poucos pretos

 

Somos todos Humanos

Então, porque matamos?

Matamos por dignidade

Boca mais forte pra familia

Matamos pra nos mantermos vivos

Fazemos as escolhas do que sobra

 a disponha do que geramos a vocês

Malandro aqui paga veneno

Quem doa é quem já ta morrendo

Eu visto o que tenho no momento

 

Diante de tal calmaria

Recebo o espirito que visita

Escrevo umas coisas que inspira

A água que desce também deixa uma rima

A brisa do beck da liga

 

Se maconha matasse eu já não existia

Maconha eu não fumo, eu como com farinha

A melhor da linha

Sativas, Indicas, Hibridas, regular,

Melhores genéticas e cruzas minhas

Genéticas históricas e muita resina

Cultivo orgânico, sem pesticida

 

O barato aqui é loco

O cultivo leva tempo

A chapa aqui é quente

A resina nossa rende

Kief, Dab de repente

A qualidade fica na mente

 

Na cama do quarto

Você, sua mina e seu pivete

Você consegue

Maconha sobe, maconha desce

 

(...)

Negra Nobre Causa

Causa Negro Drama

Favela pede calma

Congresso pede grana

(repete e finaliza com o beat)

  • Like 1
  • Thanks 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Processando...

  • Conteúdo Similar

    • Por leowners
      Olá galera, sou novato no forum pesquiso bastante pois quero iniciar meu Grow Indoor após me mudar da casa da minha mãe. Esses tempos atrás vi um documentario sobre Bob Marley onde ele dizia que as pessoas que querem o "bem" do mundo dizem para não fumar maconha dizendo que isso lhe fazia rebelde, e la vinha a sabedoria de Marley "Rebeldes contra oque?".

      Não sei se tem algum topico com pensamentos parecidos mais a seguir explanarei os meus sobre contra oque,quem. Desde crianças fomos condicionados a Televisão (maioria) tal participação fez parte e faz da nossas vidas, bombardiados com Desinformação maldição quase careta eu fui, me lembro que meu pensamento era bem pequeno e simples, DINHEIRO é SUCESSO, trabalherei serei rico mais ai entra uma questão se trabalherei a alguem servirei esse alguem que é somente mais uma peça desse sistema mais peças não manipuladas não se mechem alguem comanda sempre.

      Ai entra a questão importante quem controla, nos meus meses de mundo canabico é inexplicavel o avanço mental,a Cannabis dá um tempo pleno no templo do pensamento, voce sai do sistema e pode ter uma visão totalmente fora do normal, se questiona, qual o motivo de poderes diferentes se todos somos iguais, 1% dos Brasileiros pensando assim olhem, sites de cultivo , Marchas, Protestos, pessoas arriscando um dos bens mais preciosos para cultivar o mesmo A Liberdade.

      Imaginem amigos 1% e se fossem 30%,50%,80% ?.

      Isso se torna perigoso a quem comanda, mais no pensamento não manda, Se ouvesse Plena Liberdade a Fratenidade e Igualdade Viriam de mãos dadas, esta ai meus pensamentos espero que gostem.


      Desculpem os erros de português não fui um aluno muito bom, Discutam, levem a perfeição essa idéia.

      Paz, Jah Ama a todos,Ele acredita em você.