• Conteúdo Similar

    • Por dnbs
      Expocannabis Uruguay

      Encuentro internacional de cannabis y cáñamo. Shows, stands & conferencias
      📅 6, 7 y 8 de diciembre 2019
      🚩 Montevideo, Uruguay
      👉 Entradas Ticketuno.com www.expocannabis.uy
      ➡️ GUIA URUGUAI PARA MACONHEIROS - Download Grátis http://bit.ly/2LLxHU5
       
      Criei o tópico para o povo que esta afim de ir esse ano de 2019 ja ir se organizando e se algum veterano quiser ajudar é uma boa.
      Dúvidas frequentes:
      - Evento/Ingressos
      - Dicas de hospedagem
      - Programas de Passagens
      - Roteiro
      - Roteiro intercalando estados

    • Por Lmrchapado
      Salve galera
      Irei para o Uruguai daqui 1 mês, e como bom amante da erva, estou fazendo o planejamento pra n passar vontade.
      Alguém sabe indicar aonde/como conseguir a erva em Montevidéu??
      Valeu
    • Por Careca Dos Dreads
      Salve Rapa.
      Vou viajar dia 13 pro Uruguai e pelo oq andei pesquisando não é tão fácil assim turistas conseguirem ganja por la, e nessa época (janeiro) o fumo fica mais caro do que eu pago aqui no Brasil no camarão.
      Alguém tem algumas dicas pra conseguir aproveitar uma lombra por lá? Lugares pra conhecer relacionados a erva também seria interessante.
      Vou pra punta ballena do lado de Punta D'El este.
      Valeuuu
      JahjahBless 
       
  • Tópicos

  • Posts

    • E acho que tem tópico pra conversar disso aqui. Criar tópico assim deixa tudo bagunçado.
    • Cara, eu acho que vc perguntou e vc mesmo respondeu. Cada um procura a maconha por um motivo, geralmente começa na curiosidade, depois vai sentido benefícios em outras áreas. Problema é se apegar nesses benefícios e achar que precisa toda hora. Comigo não combina maconha com produtividade. Eu tenho um trabalho bem repetitivo e estressante, até acho bom vaporizar um antes de ir. Mas também tenho uma rotina de estudos forte, das 19h às 02h eu n faço outra coisa que não seja estudar (e passar aqui no GR nos intervalos kkkkk), leitura pesada, muita concentração. Se eu vaporizar um pouco que seja quando chegar do trabalho, eu perco minha noite de estudos. Dá uma preguiça. E isso no longo prazo vai criando aquela sensação de culpa, improdutividade e procrastinação. Qual a solução? Fumar um. E vira a bola de neve. O que eu fiz, parei um mês. Estou chegando no final dele. No começo é uma merda, mas meu objetivo foi criar uma rotina produtiva e colocar a maconha onde funciona pra mim, recreação.  Quando acabar esse mês, eu vou colocando depois do estudo, pra tirar aquele sono legal, no final de semana em uma praia.  Eu acredito que tirando a galera que tem problemas maiores, dores fortes, espasmos... que realmente precisa de uma parada constante, medicinal, a grande maioria fuma pra ficar na brisa boa. Mas definitivamente essa brisa não combina com boa parte das rotinas produtivas que conheço. Claro q tem as exceções.  Vc tem que analisar se vc realmente tem todos esses problemas ai que te faz querer fumar, ou se vc cria eles pra fumar um sem pesar na mente. Rlx cara, se vc decidir criar uma rotina produtiva agora, e começar agora, vc vai conseguir. No começo ficar na rotina vai ser uma atividade a mais, vc vai ter q ficar se cobrando e policiando. Mas é uma rotina, uma hora vai ficar automático, só manter pelo tempo necessário. Pelo jeito vc tá no mesmo corre q eu, tentando buscar uma vida melhor. Então use a parada pra melhorar seu momento de lazer, melhorar seu sono (caso precise). Mas deixa longe da hora produtiva, que claramente não funciona pra vc, nem pra mim. Pelo seu texto, vc sabe o que fazer. Então jogue duro.   Abracos
    • Já dei essa letra por aqui até... Uns falando que maconheiro não só financia o tráfico, também é responsável pela desumanização do traficante, como se a gente tivesse explorando a condição de vulnerável de uma população pra ter acesso a ganjah e o que tiver rolando... Só faltou argumento pra sustentar às afirmações... Quem financia é o sistema legal retrógrado e parcial... Legalizando venda o termo traficante se torna obsoleto, da mesma forma que todo o monopólio das drogas por grupos violentos... Monopólio esse assegurado pelo estado através da falácia da proibição... Proibição na qual drogas pesadas são de fácil acesso e de dentro do presídio é de onde se organiza à importação, transporte, arrego, distribuição e monitoramento do "funcionário"... E tem gente trocando tiro de fuzil pra manter esse sistema exatamente da forma que está, em ambos os lados da lei, que são ambos parte do problema e não da solução... Mas é mais fácil culpar um sujeito que quer comprar "flores proibidas"...coerente não?!....