Ir para conteúdo
Growroom

Revolução verde: como a China quer usar a maconha para plantar mais alimentos


CanhamoMAN

Recommended Posts

  • Usuário Growroom
08 de Abril de 2016 | atualizado em 08/04/2016
 

Revolução verde: como a China quer usar a maconha para plantar mais alimentos

http://revistagloborural.globo.com/Noticias/Empresas-e-Negocios/noticia/2016/04/revolucao-verde-como-china-quer-usar-maconha-para-plantar-mais-alimentos.html

Conheça a história do empresário Fábio Bastos, que quer desenvolver junto com o governo chinês o plantio do cânhamo

POR GABRIEL LELLIS | EDIÇÃO: VIVIANE TAGUCHI
 
fabio-bastos-maconha (Foto: Divulgação)Fábio Bastos largou o jornalismo para abrir a multinacional Sediña (Foto: Divulgação)

O carioca Fábio Bastos, 35, trocou os dias de sol e praia no Rio de Janeiro pela cinzenta paisagem de Pequim, naChina por conta de uma missão, a princípio, inusitada: ele pretende trabalhar com o governo chinês em um projeto para substituir as lavouras de algodão do país por plantações de maconha. Entretanto, isso não significa que o rigoroso regime comunista está abrindo as portas para hábitos mais liberais. O objetivo real é inserir a fibra do caule da Cannabis sativa, também conhecida como cânhamo, na dinâmica do agronegócio e da indústria têxtil.

Há quatro anos, Bastos não imaginava o quanto a indústria damaconha legalizada poderia se tornar um bom negócio. Após 20 anos trabalhando com jornalismo, encontrou no vizinho Uruguai a chance de melhorar de vida. “Quando o Mujica (ex-presidente do Uruguai) liberou a maconha em 2013 pensei: imagina o quanto os uruguaios vão fumar! Resolvi vender papel seda para suprir a essa demanda, mas a verdade é que com a legalização nada mudou quanto ao consumo”, afirma.Bastos é dono da multinacional uruguaia Sediña, especializada na produção e exportação do cânhamo. Apesar de não plantar maconha recreativa, aquela que provoca “um barato” em quem a consome, a empresa também vende produtos voltados para os apreciadores da erva, como papel seda, isqueiros e piteiras. Presente em 18 países no mundo todo, como Brasil, Estados Unidos, Alemanha e Índia, a Sediña faturou aproximadamente US$ 2 milhões em 2015, e pretende neste ano aumentar este valor para US$ 5 milhões. Em alguns destes países, por conta de restrições legais quanto ao cânhamo, as exportações da marca são restritas aos artigos de tabacaria.

Se os vizinhos do Brasil não enrolaram mais cigarros do que o esperado, ao menos o país ainda tinha portas abertas para o plantio legalizado. Após passar por rígidos processos de regulamentação, o empresário investiu o cultivo de cânhamo, abrindo oficialmente as portas da Sediña em meados de 2014.

fabio-bastos (Foto: Divulgação)O objetivo do governo chinês é substituir as plantações de algodão pela produção de cânhamo (Foto: Divulgação)

O cultivo do cânhamo não é algo novo no mundo, e há registros de plantações milenares em regiões da Ásia. A partir do século 14, a fibra da maconha se popularizou em parte da Europa como matéria prima para a fabricação de cordas e velas de navio, e foi largamente usada por países navais como Portugal.

Apesar de ser da mesma família botânica, a maconha recreativa e o cânhamo apresentam diferenças tanto na forma de cultivo quanto na composição química. O cânhamo tem baixos teores de THC, substância responsável pelos efeitos psicotrópicos, e os produtores utilizam técnicas simples de plantio – “basta jogar a semente no chão que ela cresce. Não precisa nem se preocupar com pragas, pois é a planta mais resistente do mundo”, brinca Bastos.  Ao contrário, a maconha recreativa necessita de maiores investimentos por parte dos produtores, além de precisar de cuidados especiais, como o cultivo em estufas, para que os resultados certos de THC sejam alcançados. No Brasil, ambos os cultivos são proibidos por lei.

Negócio da China

O sucesso da Sediña nos primeiro anos trouxe para Bastos a oportunidade de trabalhar em conjunto com o China's Hemp Research Centre, órgão do governo chinês responsável por pesquisar sobre as propriedades e o uso da Cannabis Sativa. 

Quem acende um cigarro de maconha na China ainda tem grandes chances de ser preso. Ainda assim, a planta é uma oportunidade de produzir matéria prima para a indústria têxtil com uma produtividade maior por hectare do que oalgodão.

De acordo com o China's Hemp Research Centre, 1,3 milhão de hectares de maconha plantada seriam suficientes para fornecer, em cânhamo, material equivalente ao colhido nos mais de 5 milhões de hectares destinados ao algodão – que, caso o plano do governo de plantar Cannabis sativa funcione, teria parte de suas terras substituídas pelo plantio de gêneros alimentícios como soja e trigo. Hoje, a tonelada do cânhamo está cotada no mercado internacional entre US$ 5 mil e US$ 10 mil, enquanto a do algodão fica em aproximadamente US$ 100 por tonelada.


Em relação ao processo de legalização, Bastos critica a situação no Brasil, a qual classifica como “hipócrita”. “Muitas autoridades disseminam a desinformação ao considerarem o cânhamo e a maconha recreativa como uma mesma coisa. Mesmo países que proíbem o uso da planta como psicotrópico estão ao menos legalizando a produção da fibra. A cada declaração errada das autoridades estamos andando cinco anos para o passado”.Para Bastos, com o avanço da legalização da maconha pelo mundo, o cânhamo surge como uma boa oportunidade ao agronegócio. “O custo benefício em relação ao algodão é 60% melhor”, conta o brasileiro, que não considera que a maconha recreativa em curto prazo possa seguir o mesmo caminho como uma cultura agrícola de larga escala. “Por envolver também a indústria farmacêutica, a planta com THC mais alto ainda precisa de estudos sobre suas formas de utilização antes de pensarmos em produção industrial. 

Entre as folhas verdes escuras das plantações de maconha, Bastos continua seu trabalho a frente da Sediña e se mantém a frente da batalha pela legalização mundial: “Alguns países como o Uruguai estão vinte anos no futuro. É um primeiro passo par um avanço mundial da descriminalização da maconha.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Processando...
  • Conteúdo Similar

    • Por leidy
      Eai irmãos! Quem fala aqui é Leidy Green! Tudo na santa paz?
      É com muita honra e felicidade que trago essa grande notícia!
      Lançamos nossa associação e estamos arrecadando dinheiro para poder comprar o terreno do Santuário e as sementes de cannabis Landraces (nativas e sem melhoramentos genéticos).
      Nossa associação irá se chamar Santuário Canábico, iremos cultivar cannabis landraces para a medicina, alimentação e industria. Vamos revolucionar com o bem!
      Clica aqui no link e da uma lida no projeto, é um pouco extenso mas vale a pena! Se segue nosso perfil no instagram que é @santuario.canabico já sabe um pouco do que vamos fazer mas é sempre bom saber mais!
      Vem, juntos somos mais fortes!
      Me ajudem na divulgação desse projeto, ele ajudará muitas e muitas famílias que realmente precisam, quem sabe você também pode ser nosso futuro associado? A cannabis é medicinal em todas as suas formas!
      Se quiser nos ajudar com a doação de dinheiro também seremos muito gratos, qualquer quantidade será bem vinda!  Posso contar com vocês?
      https://www.kickante.com.br/campanhas/santuario-canabico-somos-todos-irmaos

      Posso vir postando as informações aqui mesmo nesse forum se todos quiserem! nos ajudem ai pessoal do bem!!
    • Por Smoke Cannabis
      África do Sul investe na indústria da maconha
      Tecidos e tijolos estão na lista de manufaturados Da Zoomin TV noticias@band.com.br   [CLIQUEM NO LINK]   Depois que a África do Sul legalizou a maconha, surgiram novas oportunidades para empreendedores sustentáveis.  
      Fonte: http://zoomin.tv/video/#!s/eng_us/africa/784020
       
       
    • Por Rude Boy Alquimista
      Olá meus irmãos, primeiramente queria deixar claro o porquê deste post.
      Vi que na parte de psicologia do fórum, tem muita gente citando que sente paranoias etc...
      Eu não sou nenhum psicologo, nem tenho curso algum disto, mas como todo ser humano queria ter o espaço de expor minha opinião
      sobre um assunto relacionado a psicologia, mas que porém não foi citado, que é o poder da maconha no ato de reflexão do ser humano.
      Falando de mim... Eu, como outros maconheiros que conheço, refletem muito mais sobre o que a sociedade é em si, e entendem que cada
      ser é um universo além de ir a fundo em vários assuntos ocultos, coisa que "não passa na tv e em grandes mídias".
      E acho que isso é um dos efeitos melhores da cannabis, eu me vi em alguns posts sobre "paranoia' então foi esse motivo também de fazer esse post
      eu mudei meu comportamento sob a cannabis, e isso me gerou um ótimo resultado, acredito que a ganja deve ser respeitada por cada usuário
      eu ainda dou umas recaídas e compro as vezes, mas o primeiro passo pra parar de paranoia e perseguição, chapação zuada, é parar de comprar.
      pelo que vejo, existe RESSACA de ganja também, ou seja, para aquelas pessoas que se dão tanto para seu serviço e não podem fumar um dia antes
      de trabalhar, lembre-se, já que você está enfrentando uma "neurose" evite fumar assim como talvez você evite beber antes de ir trabalhar.
      Então fume na sua folga, se você folga só um dia na semana, é só um dia pra se esforçar e ir trabalhar, ou fume só de fins de semana caso folgue dois.
      Porém se recair, não se culpe.
      Lembre-se, a grande viajem da erva, não é uma viajem, é reflexão!
       
      Continuando o post, eu sei que pode estar parecendo meio confuso, mas queria citar o poder positivo que a erva nos trás, que é o poder de refletir
      sobre coisas boas, ecovilas, meios sustentáveis de viver, formas de sociedade que dariam certo, eu acredito que o sistema vive querendo tirar isso da gente
      não se deixe levar pois, se for ver ao bem, a vida é muito bela e a ganja, não é o motivo dela, o motivo dela é outro
      a ganja é só uma decoração que Jah nos deu, para que nossa vida, até de quem é do gueto igual eu. Seja mais bela!
       
      Que toda graça da Luz e da Terra sempre nos guie e nos abençoe
      deixe aqui sua reflexão sobre a vida e a cannabis pra fortalecer o post!
       
      Paz&Amor, mesmo vivendo em tempos de Guerra$. 
    • Por californiadreams
      SUGESTÃO nº 6, de 2016
       Autoria: Externo - Rede Brasileira de Redução de Danos e Direitos Humanos (REDUC)
      Ementa e explicação da ementa
      Ementa:
      Propõe um padrão regulamentar abrangente para a maconha medicinal e o cânhamo industrial no Brasil.
      Situação AtualEm tramitação
      Último local: 12/04/2016 - Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (Secretaria de Apoio à Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa) Último estado: 12/04/2016 - AGUARDANDO DESIGNAÇÃO DO RELATOR  
       
       
       Acompanhar esta matéria  Opine sobre esta matéria  Imprimir
      Documentos  Ordem cronológica Ordenado por tipo Ordenado por comissão  Reordenar Data Tipo Comissão Ação legislativa Observação 13/04/2016 Texto inicial  ( PDF )     http://www.senado.leg.br/atividade/rotinas/materia/getPDF.asp?t=191342&tp=1 Informações complementares     Matérias relacionadas   Eventos e prazos importantes Tramitação
  • Tópicos

  • Posts

    • Mete umas podas na mais velha, vai retardar uns dias e aumentar o número de top Buds e ramificar ela. Pode fazer umas torções nela também, pra engrossar o caule.  Esses pequenos estresses vão dar uma atrasada e ao mesmo tempo vai fortalecer.
    • Salve, mospri. Os métodos de envio tem validade, precisam ser atualizados ou alternados com regularidade; alguns tem duração maior, mas em algum momento começam a cair na fiscalização... nenhum método permanecerá 100% stealth o tempo inteiro, mas quando há uma variedade maior de itens para esconder as sementes, esse período se prolonga. Nesse ramo de comércio é imprescindível se reformular a todo momento. Eu gosto do Hipersemillas, da Sandra e do atendimento dela e por isso continuo ajudando... em junho de 2022 vai completar 2 anos que troco emails com ela, atualizando informações e apresentando ideias ao menos uma vez por semana... a Sandra é um diferencial na linha de frente, ela fala português e é muito educada, a facilidade do pagamento e o preço do envio também são muito atraentes. O segredo pra ter sucesso com o HS é pedir uma quantidade baixa/mediana de seeds que passa. Não adianta ser olho grande e pedir logo uma grande quantidade num mesmo pedido... Recebi o meu disco voador no dia 02/12, mas aguardei uns dias pra responder no tópico, pois tive que enviar um email pra Sandra e solicitar uma informação. No dia que abri a remessa, procurei as seeds e fiquei confuso, pois não as encontrei. Pensei: "Vishe, a equipe de embalamento do HS esqueceu de botar as seeds". A princípio eu só tinha o item que havíamos combinado em mãos... mas depois de uns 20 minutos procurando e revirando tudo, encontrei as seeds. Vieram sem o pack, muito bem escondidas e sem identificação... muito foda, porque foi realmente trabalhoso de achar. Demorei pra responder aqui, pois solicitei a Sandra que perguntasse à equipe qual era a variedade. Gostei muito do que recebi e não paguei por nada, nem pelo envio... foi uma recompensa pela ajuda que eu dou e também como forma de testar esse novo método de esconder as seeds. Se eu tivesse que pagar pelas seeds e pelo envio, não sairia por menos de 450. Recebi 10 seeds de Blue Bullet Auto da Sensi Seeds.  Não vou dizer como vieram escondidas, nem dentro do que veio, mas o item é muito bom, é um presentão... Sandra me disse que a mão de obra pra fazer esse envio é bem custosa, ou seja, trabalhosa, mas ficou feliz porque viu que valeu a pena e o tempo de recebimento foi recorde. Disse a ela pra avaliar a ideia de oferecer ao cliente a escolha do método (com este stealth ou sem ele e com os packs ou sem os packs). Agora isso é decisão dela ou da gerência... quem gosta do HS e quer arriscar, recomendo que combine o envio por email, enquanto não tem essa opção na página virtual. Pelo que a Sandra me passou de feedback por email, essas semanas tem tido poucas reclamações de clientes falando encomendas caindo na aduana...
×
×
  • Criar Novo...