Ir para conteúdo
Growroom

Stf Deve Julgar Neste Semestre Descriminalização Do Porte De Drogas


dine

Recommended Posts

  • Usuário Growroom

Cês acham mesmo que esses traficantes-velhos-comprados vão cumprir o que dizem??? 13 anos de Growrroom, porra!! Vão ficar alimentando esperança até quando??? São milhões na toba desses velhos e de mais um pelotão de autoridades!!!!

Vocês tão no lugar certo mas no board/thread errados!!! Mudanças só virão através de ações POLÍTICAS coordenadas COLETIVAS!!! Agora.....: p/ os partidários do libelelê de direita/indivudualista então voltem-se para suas estufas e continuem em nosso ativismo individual que é o melhor q fazemos e a atitude mais eficaz a ser tomada....

Tem que ser MUITO ingênuo pra achar q de 5 em 5 min os assessores dos ministros não recebiam propostas (de última hora) de MILHÕES nos ouvidos, pra embromar mais um pouco... Assim como acontece há DÉCADAS...

É uma questão de análise do fluxo monetário do mercado das drogas/armas e logístico das armas/drogas.... E uma questão de olhar pra História: sempre fomos os últimos nas mudanças progressistas na história da civilização....

O nome disso é Brasil....

Continuem...... Apenas continuem santificando o STF e achando que esses acionistas das drogas e armas não sofrem interferências MIL....

PS: Basta olhar para o próprio Growroom principalmente em épocas de eleições... Juro q senti vontade de meter um balaço na minha propria cabeça quando vi nossa PRÓPRIA FAMÍLIA DE CULTIVADORES completamente desunida, descoordenada e despolitizada. MUITO triste ver nego aqui abrindo threads p/ perguntar: "em quem votarei?", "gente me ajuda! Sugiram candidatos para eu votar!!".... Assim num fica difícil não...! Fica impossível!!!

  • Like 7
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Concordo em termos contigo Bekaa, mas não creio que essa embromação tenha a ver com alguns "milhões", o R.E Julgado hj estava na espera desde 2007 se não me engano, o voto do Lewandoski la tinha 75 paginas, ele resumiu em 9 se não me engano, ele levou tempo pra dissertar toda essa informação, e depois vieram os outros Ministros com seus votos, creio que se tratando da Suprema Corte dessa budega de país, o voto não pode ser simplesmente "sim" ou "não", eles tem de dar o espairecer deles e além do mais ate mesmo argumentar soluções como foi apresentado hj. Bom não estou defendendo o STF o endeusando o mesmo, longe disso, pra mim também não passa de uma raça de oportunistas e pq não alienados ? sabe-se lá Deus como chegaram lá, e sem falar claro das influencias que sofrem constantemente seja tanto politica quanto capital... Porém pode se perceber que alguns ( Algum ) tem uma opinião bastante clara e "futurista'' do assunto, veja

"Para Barroso, no entanto, o tribunal tem poderes para definir critérios objetivos para orientar o juiz ou a autoridade policial na classificação de usuário e de traficante.

— Há uma questão importante debatida no mundo inteiro sobre a descriminalização especificamente do consumo de maconha, se isso invadiria ou não um espaço próprio da privacidade e da autonomia da pessoa. E há uma segunda questão, caso esta passe, estou falando em tese, que é a de definir critérios para distinguir o que seja consumo do que seja tráfico — afirmou.

Barroso ressaltou a importância do resultado do julgamento na definição da política de drogas no país. Na avaliação do ministro, países de primeiro mundo estão mais preocupados com o usuário; enquanto que, no Brasil, o debate deve focar no “poder que o tráfico exerce sobre as comunidades carentes e o mal que isso representa”. Ele também salientou o alto índice de encarceramento de pessoas flagradas com drogas para uso pessoal, mas que não representam perigo algum para a sociedade.

— Não é um debate juridicamente fácil nem moralmente barato, mas precisa ser feito — concluiu Barroso."


http://oglobo.globo....5#ixzz3idYzzHYv

Bom o R.E que foi julgado hj rendeu muito sobre isso, o sistema penitenciário brasileiro, que já esta abarrotado e o Estado fica jogando pra União a responsabilidade que volta pro Estado e assim vai, Lewandowski afirmou que as cadeias brasileiras são masmorras da Idade Média e assim vai, o que quero chegar é que o diferencial da descriminalização no Brasil é isso, sistema carcerário falido e super lotado, e se Barroso consegui levar esta ideia a seus colegas de que no Brasil o trafico afeta diretamente as sociedades carentes, a que realmente faz mal, possa ser que se desenrole algo do tipo, como ele concluiu


" Avaliação do ministro, países de primeiro mundo estão mais preocupados com o usuário; enquanto que, no Brasil, o debate deve focar no“poder que o tráfico exerce sobre as comunidades carentes e o mal que isso representa”. Ele também salientou o alto índice de encarceramento de pessoas flagradas com drogas para uso pessoal, mas que não representam perigo algum para a sociedade.

— Não é um debate juridicamente fácil nem moralmente barato, mas precisa ser feito — concluiu Barroso."

É assunto que mais cedo ou mais tarde vai voltar pra mesa deles, ainda mais nos dias de hoje e com a descriminalização no Chile e Uruguay que são vizinhos, e querendo ou não eles sabem que esse "atraso" so vai piorar uma situação que já esta lamentável... Bom julgado o raciocínio hoje de Lewandoski sobre o sistema carcerário e esse raciocínio de Barroso, creio que possa sair algo dai sim ( até pq alguns são influenciáveis pelo proprio Lewandoski ) !!

esperanças meu povo, quem táa ae desde 2011 até a próxima Quarta não é nada, estamos em um planeta de provas e espiações, exercitem a paciência e os bons pensamentos, o resto o tempo resolve :emoticon-0102-bigsmile::335968164-hippy2:

  • Like 5
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Cara, a sessão do nosso RE vai ser gigaaante. Mesmo com o pedido de vista, caso aconteça, uma sessão pode ser pouco. E todos os ministros falarem é bom, pq obriga que eles se posicionem sobre o tema. O contrário pode ser até perigoso. Esse lance de ninguém falar nada e votar geral rapidinho é furada. Quero é que no nosso RE eles falem bastante, discutam o máximo possível.

  • Like 4
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Concordo, se ales apenas dessem seus votos seria mais dificil ainda pra ser aprovado, porém com eles tendo que explicar detalhadamente o seu ponto de vista, os obriga a usarem argumentos "mais verdadeiros", e não ficar só naquela de que é porta de entrada e etc.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Galera a ansiedade e grande! Mas não podemos perder a paciência e principalmente a compostura. Tenho visto comentários pró mas com algum nível de agressividade. Vamos nos munir de argumentos e defender a verdade: Oque fazemos com nosso corpo não está em discussão!

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Num momento lá no youtube tinha quase 4 mil computadores ligados no julgamento. Considerando que em muitos computadores tinha mais de uma pessoa olhando, tinha 4 mil fácil, fácil, acompanhando ao vivo. Será que eles já tiveram tanta audiência assim???

  • Like 2
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Achei que foi bem pavimentado e ate relacionado exatamente como o amigo citou acima , relacionando o sistema carcerario com masmorras da idade media e mostrando lucidez sobre a atuacao situacao carceraria brasileira ..... que tico com teco nao e possivel que depois de toda essa falacao de hoje semana que vem tomarem um passo no sentido de agravar ainda mais essa situacao precaria brasileira... quando ele falou dos jovens em containers sem banheiros em que as fezes se acumulam em cantos mostrou aversao a essa situacao bizarra e em diversos outros comentarios tambem !!

Enfim... continua ne ...por bom tempo ainda !

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

O Brasil tem uma das maiores pop carcerarias do mundo, esta claro que não conseguem manter os presídios e não tem dinheiro para construir mais, países que regulamentaram esvaziaram cadeias e o índice de violência diminuiu drasticamente, enquanto que no Br só cresce. Mudanças vem por ai, não sustentam mais do jeito que esta, por isso estão discutindo mudanças.

  • Like 2
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Galera, não deixem de comentar nos sites que virem notícias relacionadas ao tema. Também acho que ler comentário do Globo.com e afins deixa a gente mais burro. Mas muuuuuuita gente lê as pérolas que os proibicionistas escrevem por lá, então sempre que acharem uma notícia sobre o caso, deem uma comentada, resposta aos comentários, etc.

Parece besteira, mas esse comentário vai ser lido por muita gente e pode mudar a cabeça das pessoas. Até pq não duvido nada que até quarta saia uma pesquisa dizendo que X% é a favor da descriminalização. É bom que nós façamos número.

  • Like 3
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Supremo adia julgamento sobre o porte de drogas

150813235045_Pagina16b.jpg

O presidente do STF, Ricardo Lewandowski: discussão volta na quarta MAYKE TOSCANO/GCOM-MT

O Supremo Tribunal Federal (STF) adiou ontem o julgamento que pode definir se é crime ou não portar drogas para consumo próprio. Durante toda a tarde de ontem, a Suprema Corte discutiu ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público do Rio Grande do Sul que pediu ao Judiciário definição de prazo para reforma no Albergue Estadual de Uruguaiana.

A expectativa agora é de que o caso sobre porte de entorpecentes seja analisado na próxima quarta-feira, segundo informou o presidente do STF, Ricardo Lewandowski. O julgamento tem como base um recurso que chegou à Corte mais alta do país em 2011, em decorrência de um flagrante de maconha, dois anos antes, dentro do centro de detenção provisória de Diadema (SP).

A partir desse episódio, o STF vai analisar se é ou não constitucional artigo da Lei Antidrogas que criminaliza o porte de entorpecentes. Três ministros ouvidos pela reportagem avaliam que a tendência do tribunal é descriminalizar o porte de drogas para uso pessoal. Segundo eles, a expectativa é de que o relator da matéria, ministro Gilmar Mendes, aumente o poder de decisão do juiz diante do flagrante do porte de drogas. Se hoje cabe à polícia decidir se a pessoa será enquadrada como usuária ou traficante, agora essa análise passaria a se feita pelo magistrado.

Os ministros podem discutir ainda se uma eventual mudança na legislação atual tem efeito retroativo. Hoje, quem é flagrado com drogas para uso próprio pode ser penalizado com advertência, prestação de serviços à comunidade ou medida educativa. De toda forma, a condenação tira a condição de réu primário.

Amicus curiae

Para chegar a uma decisão final, os ministros pretendem ouvir entidades interessadas em opinar sobre o tema – o chamado “amicus curiae”. Na lista de participantes, estão por exemplo a Pastoral Carcerária, o Instituto Sou da Paz e o IBCCrim (Instituto Brasileiro de Ciências Criminais). Vice-presidente da entidade, Cristiano Maronna defende a descriminalização do porte.

Ele argumenta que o usuário não causa dano a terceiros e, portanto, não pode ser penalizado por carregar drogas para consumo pessoal. Em 2011, parecer enviado pela Procuradoria-Geral da República ao STF defendeu a manutenção da criminalização. (Folhapress)

http://www.comerciodojahu.com.br/noticia/1332952/supremo-adia-julgamento-sobre-o-porte-de-drogas

Editado por CanhamoMAN
  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Se descriminalizar, não vai ter controle', defende associação de delegados

n-MONTAGEM-MACONHA-large570.jpg
Único inscrito como amicus curiae para falar contra a descriminalização do porte de droga para consumo próprio, o primeiro vice-presidente jurídico da Associação dos Delegados de Polícia do Brasil (Adepol), Wladimir Sérgio Reale, argumenta que não adianta liberar, se o tráfico continua fora da lei.

Segundo ele, o artigo 28 da lei anti-drogas, que está sendo questionada, é constitucional. “Aplicando a teoria do caos, a liberação ampla, geral e irrestrita para o uso de drogas vai aumentar o tráfico de drogas, de armas, a violência. De um lado temos o usuários, grande maioria não dependente, e de outro, o comerciante ilegal."

No julgamento, previsto para a próxima quarta-feira (19), Reale diz que fará um breve histórico da legislação anti-drogas. Segundo ele, na época do regime militar, a pena era mesma para o usuário e o traficante.

“Depois foi flexibilizada e passou a ser apenas uma detenção, sujeita a exames médicos e uma certa tensão. Depois veio a atual lei, que tirou as penas corporais,ninguém é preso no País pelo uso de drogas, ele apenas passa pelo crivo do delegado, do Ministério Público, do juiz e recebe penas alternativas.”

A regra como está, segundo Reale, é boa. “Se descrimina, não vai ter controle.Se o estado fosse liberar e ao mesmo tempo assumisse o papel, como na Holanda, de tratar do comércio para venda de drogas, se tivesse intervenção do estado, era diferente. Não dá para deixar por conta do traficante."

Ainda segundo ele, “não dá para imaginar a liberação do uso de drogas esquecendoa existência do tráfico”.

Editado por CanhamoMAN
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Se descriminalizar, não vai ter controle', defende associação de delegados

n-MONTAGEM-MACONHA-large570.jpg
Único inscrito como amicus curiae para falar contra a descriminalização do porte de droga para consumo próprio, o primeiro vice-presidente jurídico da Associação dos Delegados de Polícia do Brasil (Adepol), Wladimir Sérgio Reale, argumenta que não adianta liberar, se o tráfico continua fora da lei.

Segundo ele, o artigo 28 da lei anti-drogas, que está sendo questionada, é constitucional. “Aplicando a teoria do caos, a liberação ampla, geral e irrestrita para o uso de drogas vai aumentar o tráfico de drogas, de armas, a violência. De um lado temos o usuários, grande maioria não dependente, e de outro, o comerciante ilegal."

No julgamento, previsto para a próxima quarta-feira (19), Reale diz que fará um breve histórico da legislação anti-drogas. Segundo ele, na época do regime militar, a pena era mesma para o usuário e o traficante.

“Depois foi flexibilizada e passou a ser apenas uma detenção, sujeita a exames médicos e uma certa tensão. Depois veio a atual lei, que tirou as penas corporais,ninguém é preso no País pelo uso de drogas, ele apenas passa pelo crivo do delegado, do Ministério Público, do juiz e recebe penas alternativas.”

A regra como está, segundo Reale, é boa. “Se descrimina, não vai ter controle.Se o estado fosse liberar e ao mesmo tempo assumisse o papel, como na Holanda, de tratar do comércio para venda de drogas, se tivesse intervenção do estado, era diferente. Não dá para deixar por conta do traficante."

Ainda segundo ele, “não dá para imaginar a liberação do uso de drogas esquecendoa existência do tráfico”.

Ta serto... Agora tem muito controle né :emoticon-0137-clapping:

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Bas pinned this topic
  • Alex Kidd locked this topic
Visitante
Este tópico está impedido de receber novos posts.

×
×
  • Criar Novo...