Ir para conteúdo
Growroom
dine

Stf Deve Julgar Neste Semestre Descriminalização Do Porte De Drogas

Recommended Posts

"Die Religion ... Sie ist das Opium des Volkes" 

A religião é o ópio do povo, gera atrasos no desenvolvimento social,  problemas em diversas partes da vida em sociedade, as religiões criadas por homens servem somente para dividir e controlar outros homens.

  • Like 4
  • Thanks 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Não sei se já foi mencionado aqui ou em algum lugar, mas a religião ou a cultura formada pelos conceitos religiosos dividiram a humanidade e tem tudo a ver com esta historia aqui.

Nos países orientais, principalmente países muçulmanos é proibido o alcool, ou seja, dá cadeia...   ou dava.  Não sei como estão as leis por lá, pois hoje está tudo mudando...

Mas o consumo de haxixe é normal...

Pois bem...   no ocidente, entraram todas as drogas,  mas o que a gente viu em muitos artigos é que quando foram escolher uma droga para liberar a sociedade ocidental (americano claro...)  escolheu o alcool, pois está mais condizente com a religião cristã.

Então ficou esta meio que rivalidade entre o alcool e a cannabis (haxixe principalmente).

Então dá para entender esta parte da religião que gosta do alcool e não gosta da cannabis.

O pessoal da cannabis e provavelmente todo o resto do mundo, inclusive estas bancadas religiosas,  também não gostam de ver um bêbado caindo na rua sem tendo noção de onde está e para onde vai...    pessoal...   isto não acontece com a cannabis nem se você fumar o dia inteiro.

Como li num artigo...   o cannabico só cairia na rua, se tropeçasse ou se caísse 1/2 tonelada de cannabis na cabeça dele. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 25/09/2017 at 08:46, siro disse:

Bom dia! 

Ô meus camaradas, que pessimismo! Calma lá... Não foi de todo ruim. Não foi absolutamente ruim. Foi tendenciosa a matéria? Claro que sim! Foi ideológica? Óbvio! Ingenuidade seria acreditar que existe matéria neutra, imparcial, isenta e não buscar descobrir a quem ela tenta beneficiar ou prejudicar.

Tenho muitas reservas com generalizações: "todo ineficiente e inútil deve ser removido", "sempre a mesma coisa", "todo drogado é feio", "todo o universo gira em torno da terra" e por aí vai... Quase toda generalização é uma falácia!

Eu vi alguns pontos positivos: 1. linguagem simples e mensagem objetiva e focada; 2. mensagem: olha o caos do Rio (longa reportagem anterior), causa disso: o tráfico ilegal, como diminuir/acabar com ele? regulamentando/legalizando/parar de enxugar gelo/descriminalizar o consumo; 3. falou na falta de critério para diferenciar usuário de traficante; 4. mostrou o Carlini, "a maior autoridade no assunto, com mais de 60 anos"...; 5. como um todo, a matéria falou mais tempo pró, do que contra; 6. cada ponto negativo era sucedido pelo contraponto positivo, reparem, não era só queimando a cannabis (queimando rsrsrs)!; 7. depois de um ponto a matéria elimina as falas contrárias e fica no meio termo entre a proibição e a liberação, que cai na descriminalização. A Globo parece estar afinada com o modelo norte americano, que é mercadológico, e não com o modelo uruguaio, que é estatal. Mas ela sabe que antes disso tem que deixar de ser crime. Tem patrocínio na jogada, já deu para ter uma ideia pela movimentação financeira no mercado norte americano. Em pouco teremos algo como uma AMBEV da cannabis, com ações na bolsa e tudo. E a coisa vai ficar como com o álcool, o tabaco e todas as coisas: o lucro fica na iniciativa privada e os problemas decorrentes ficam por conta do Estado. Não é como eu gostaria que acontecesse, mas é como eu vejo as coisas se encaminhando. E francamente, acho melhor assim do que como está agora. Mas o jogo de forças ainda está rolando... E eu posso mudar de ideia também...

Good Vibes!

 

Boa análise!

A Globo está sempre do lado da...Globo.

A matéria é fraca, já teve outras melhores no mesmo programa. Às vezes os caras precisam encher linguiça com algum assunto polêmico e da nisso. 

Da um pouco de raiva ver a infantilidade  deles em apresentar um "ex-viciado" no fim da matéria mas é a cara deles apelar para emotividade.

$$$$

Vai Careca do facão! 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

tenho PENA de todo "cerumano" (sic) que vê algo de normal quando suposta religião (especialmente essa farsa evangélica q formou bancada) age na sociedade pra formar opinião e atuar na nossa tentativa de civilidade.

até a bíblia (!!!!!) já dizia: "a césar o que é de césar e a Deus o que é de Deus". po. tao difícil de entender q uma coisa ñ pode se meter na outra?

nesse aspecto vamos mal. muito mal. nada de bom pode resultar dessa influência.

e o cultivo nunca vai parar. vqv

  • Like 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 25/09/2017 at 13:31, Embargos Infringentes disse:

A sociedade não quer ! este assunto tem que ser discutido por pessoas que representam o povo tem que ser discutido pelo congresso nacional ,  poque a queles Juíses do STF não representam o povo.Ha faz favor né? Da licença.........Desculpa mas é bem cara do Brasil mesmo.....

em 2010 respondi processo pelo artigo 28 da 11343/2006, durante a audiência questionei(não entendia Direito e achei que réu tinha voz) a juíza a respeito da descriminalização

ela respondeu que o lugar certo de fazer aquilo era no Congresso Nacional ou STF

 

2018 aqui estamos...

  • Confused 1
  • Sad 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Podes crer @ErvaIsraelense .........................................congresso por em quanto não levo fé só se for para eles colocar pena de fuzilamento para maconheiros , Posso estar enganado mas acredito muito mais no STF para dar um rumo descente para a gente.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
11 horas atrás, ErvaIsraelense disse:

em 2010 respondi processo pelo artigo 28 da 11343/2006, durante a audiência questionei(não entendia Direito e achei que réu tinha voz) a juíza a respeito da descriminalização

ela respondeu que o lugar certo de fazer aquilo era no Congresso Nacional ou STF

 

2018 aqui estamos...

País perdeu a seriedade , virou tudo uma brincadeira nos altos escalões , não existe as discursões e comunicação alguma, parece que o Brasil está sendo comandado por meia duzia de crianças birrentas e psicopatas.

  • Sad 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

geral costuma acreditar ou ter esperança que, se nada der certo, recorre à Justiça como última alternativa pra resolver o problema.

deveria resolver. pura ilusão. é caos presumido. a exceção é funcionar.

mas entre legislativo e judiciário no que diz respeito a cannabis, judiciário andou se aproximando da luz.

o congre$$o não tem um MÍNIMO interesse em se aproximar da luz.

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Acredito que em nada a Globo ajudou para o debate, até porque o Fantástico já fez reportagens melhores, inclusive esse ano sobre a maconha medicinal. Acredito que em um momento tão crítico, demonizar a maconha ainda mais (depois de quase quarenta anos que a bichinha sofre na TV) não foi ideal, né? Mostrou ser apenas tendenciosa, pois escolheram falar apenas de coisas que possam influenciar negativamente. A Globo não é inocente nem otária, ela sabe o que faz.

 

Tudo é a base de intere$$e$.

  • Thanks 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 25/09/2017 at 19:27, Scrogscrog disse:

"Die Religion ... Sie ist das Opium des Volkes" 

A religião é o ópio do povo, gera atrasos no desenvolvimento social,  problemas em diversas partes da vida em sociedade, as religiões criadas por homens servem somente para dividir e controlar outros homens.

Precisa falar mais!!

STF autoriza que aulas de religião em escolas públicas sigam um único credo.

https://educacao.uol.com.br/noticias/2017/09/27/stf-autoriza-que-aulas-de-religiao-em-escolas-publicas-sigam-um-unico-credo.htm

  • Confused 1
  • Sad 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

é, povo...

somos a galera que figura o período de transição cultural

provavelmente não vamos desfrutar de um ambiente pró-cannabis, não estigmatizado pela sociedade

nos cabe sermos mártires e almejar que nossos filhos desfrutem de um mundo mais humanizado

  • Thanks 2
  • Sad 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
20 horas atrás, SedaDaBoa disse:

parece que o Brasil está sendo comandado por meia duzia de crianças birrentas e psicopatas.

Estados Unidos e Coréia do Norte tem o mesmo sentimento

mas não se preocupe, nem todo psicopata é contra a maconha medicinal

em relação a ter que lidar com crianças com poder excessivo, tranquilo, somos da turma do peter pan

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ser ignorante e reacionário deve ser pré-requisito para ser senador!!

Magno Malta opina sobre descriminalização do cultivo de maconha

Magno Malta opina sobre descriminalização do cultivo de maconha

A audiência pública sobre a Sug 25/2017, que visa a descriminalização do cultivo de maconha, será realizada em breve na CDH. A favor da medida, há o argumento de que o cultivo próprio pode enfraquecer o tráfico de drogas, mas para o senador isso pode ajudar a mascarar a produção da maconha por traficantes. Assista:

A Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) aprovou recentemente o requerimento de audiência pública para discutir a descriminalização do cultivo da maconha para uso pessoal. O tema é objeto da sugestão legislativa 25/2017, cujo relator é o senador Sérgio Petecão (PSD-AC).

A intenção de Petecão é ouvir as opiniões de quem é contra e a favor de os usuários plantarem a própria cannabis, como sugeriram os internautas por meio do e-Cidadania, para decidir em seu relatório se a proposição deve prosseguir no Parlamento como projeto de lei.

 

— É um tema polêmico, está na ordem do dia, não podemos nos esquivar e correr desse debate. A comissão poderá dar uma contribuição grande para que possamos aprovar ou não esse tema no Senado — afirmou.

A favor da medida, há o argumento de que o cultivo próprio pode enfraquecer o tráfico de drogas. Já os críticos acham que isso pode ajudar a mascarar a produção de maconha por traficantes. E um dos críticos ‘em tela’ é o nosso velho conhecido Senador Magno Malta (PR/ES) que encabeça a Frente Parlamentar em Defesa da Vida contra a Legalização das Drogas, criada na última audiência da SUG 08/2014, e que opinou sobre o tema em entrevista à Tv Senado. Assista:

Sugestão Legislativa pela descriminalização do cultivo de maconha

A SUG25 foi apresentada por Gabriel Rodrigues de Lima através do Portal E-Cidadania do Senado Federal. Por ter tido mais de 20 mil apoios pelo portal do Senado, a Sugestão Legislativa deverá ser discutida pela Comissão de Direitos Humanos, que pode transformá-la em Projeto de Lei. O relator escolhido pela Senadora Regina Sousa, do PT do Piauí, para avaliar a sugestão foi o Senador Sérgio Petecão, do PSD do Acre. O Senador apresentou um relatório contrário à sugestão, utilizando inclusive argumentos muito conservadores para negar seguimento à proposta.

Após pressão da sociedade para que o relatório contrário ao prosseguimento da SUG não fosse aprovado, em diálogo com o gabinete do Senador Petecão, a Plataforma Brasileira de Política de Drogas, junto com representantes do Growroom, solicitou a realização de audiências públicas para debater o tema antes de colocar o relatório em votação mais uma vez, o que por fim deu certo.

NOTA DA REDAÇÃO

“Acho que é chover no molhado, esse debate já aconteceu aqui e até muito mais incisivo”, diz o Senador Magno Malta que complementa: “foi uma época em que eles, oportunistas como são, usaram as pessoas que precisaram do canabidiol para fazer tratamento”, querendo associar a necessidade do uso terapêutico da cannabis como uma manobra da SUG 8 para “liberar a plantação da maconha”.

Não senador, debater a regulamentação da maconha não é chover no molhado, é urgente e necessário. Não crie falácias sobre a SUG 8, pois basta uma rápida pesquisa para desmoronar sua alegação que não é verdadeira. A proposta da Sugestão 8 de 2014 obteve mais de 22 mil apoiadores em 4 dias de campanha, sendo que ocorreram 6 audiências públicas e apenas na terceira audiência é que o uso terapêutico da maconha veio à tona, incentivando o debate e alguns avanços que ocorrem até hoje no cenário nacional.

A SUG 8 visa a regulamentação dos usos recreativo, medicinal e industrial da maconha, possui relatório favorável e o seu debate não prossegue justamente por conta de todo o ‘conservadorismo’ dos senhores e senhoras que atravancam o mesmo. A proibição que pregas em defesa da família e da vida é a mesma proibição que segue ceifando vidas de pessoas que são vítimas diárias da guerra às drogas.

Então, se queres pregar pela vida e pela família, apoie a regulamentação de uma substância que cientificamente comprovado possui propriedades terapêuticas – incluindo o THC, afinal falamos da planta como um todo -, uma substância que a ciência já provou ser muito mais segura que o álcool (uma droga já regulamentada) e que se regulada gerará impostos para investimentos em educação, saúde e redução do consumo e danos.

Fica a dica senador! Estamos abertos ao diálogo, converse conosco e esclareça suas dúvidas sobre como a regulamentação da maconha poderá ser muito mais benéfica, salvando vidas ou deixando de tirá-las por conta da guerra às drogas.  Mande nos um e-mail, temos um time à disposição para esclarecê-lo.

Fotografia de Capa: Geraldo Magela – Última Audiência Pública da SUG8

Fonte:http://www.smokebuddies.com.br/magno-malta-opina-sobre-descriminalizacao-do-cultivo-de-maconha/

 

  • Like 3
  • Sad 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

aff velho qq vamo fazer com esses politico

 

monte de estrume

 

democracia direta já!!  q nojo!!! esses cara não representam o povo!!

 

é mais facil eles legalizarem a corrupção do que o cultivo de cannabis, ve se pode

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
19 horas atrás, IndiDust disse:

Alguém sabe quando será a reunião da CDH?

http://www25.senado.leg.br/web/atividade/materias/-/materia/129900

Último local:

13/09/2017 - Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (Secretaria de Apoio à Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Fiquemos felizes, sim ou claro?

 

___________________________________________________________________________________________________________________________

 

Rio de Janeiro. O plantio da Cannabis sativa para pesquisa e produção de soluções medicinais deve ser regulamentado ainda no primeiro semestre do próximo ano. A previsão, segundo informações do jornal “O Globo”, é da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Conforme o diretor-presidente da Anvisa, Jarbas Barbosa, afirmou ao jornal, o preço ainda é o principal entrave para o acesso à terapia, que não é oferecida oficialmente pela rede pública nem pelos planos de saúde. Essa situação tem agilizado o processo de regulamentação do plantio de Cannabis sativa para pesquisa e produção medicinal no Brasil.

Até o fim do ano, o protocolo técnico deve estar pronto para ser encaminhado para consulta pública. A expectativa é que esse tipo de cultivo já esteja regulado até o fim do primeiro semestre de 2018.

“As regras vão garantir a padronização e a qualidade da cannabis plantada domesticamente e possibilitar que instituições públicas e privadas cultivem e desenvolvam medicação à base de plantas proscritas no Brasil”, disse Barbosa.

O diretor-presidente lembrou que a Anvisa alterou a regulamentação no ano passado para permitir o registro de medicamentos como o canabidiol e o tetrahidrocannabinol (THC). A medida fixou limites de cada uma das substância nos remédios, de modo que produzam efeito terapêutico, mas não causem dependência.

O primeiro medicamento derivado da cannabis registrado no Brasil, em janeiro deste ano, foi o Mevatyl, destinado ao tratamento clínico de pacientes com esclerose múltipla. O remédio ainda não está disponível nas farmácias, mas será comercializado com tarja preta.

http://www.otempo.com.br/capa/brasil/país-deve-autorizar-em-2018-plantio-medicinal-da-maconha-1.1526665

 

Essa questão da padronização, será que vai rolar da forma igual ao uruguai? Acredito que aqui seria impossível esse controle, não? ..

 

 

  • Like 4

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

É o velho delírio de controle absoluto de que o Estado sofre. Querendo padronizar planta! Kkk

Somente para pesquisa e produção de medicamentos para instituições públicas e privadas. É uma avanço legal mas o cultivo pessoal ainda tá no limbo.

Tá cheio de tubarão na água....

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, Tok disse:

É o velho delírio de controle absoluto de que o Estado sofre. Querendo padronizar planta! Kkk

Somente para pesquisa e produção de medicamentos para instituições públicas e privadas. É uma avanço legal mas o cultivo pessoal ainda tá no limbo.

Tá cheio de tubarão na água....

Mas o cultivo medicinal estará incluso, checa aqui:

https://oglobo.globo.com/sociedade/anvisa-deve-regulamentar-plantio-da-maconha-21891970

http://www.smokebuddies.com.br/anvisa-deve-regulamentar-cultivo-da-maconha/

Um ótimo início de ano a todos. :)

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Visitante
Este tópico está impedido de receber novos posts.

×
×
  • Criar Novo...