Ir para conteúdo
Growroom

Stf Deve Julgar Neste Semestre Descriminalização Do Porte De Drogas


dine

Recommended Posts

  • Usuário Growroom
11 horas atrás, DEDOMELOW disse:

eka parecem os atores das novelas da record, que sem graça kk,e o mano dechavando cafe em po kk:lol:,e  depois foi fuma o pedaçin de queijo,pa dize que é crak kk:lol:a visão dos caretas que gostam de uma cervejinha,um vinho um whisky,numca vi um brisado :joint:mata ninguem agora bebado?e cracudo? e cherado?e no efeito do crack?

 

ELEJAM OS HOMENS DE DEUS

 

  • Like 2
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom
Em 08/04/2017 at 10:38, Bruxão disse:

BOAAAAA!

Importante ir pro STF mesmo que então não tem mais opnião de "baixa" instância.
Deixa os caras da toga federal decidir de vez que não é tráfico internacional e dae não tem mais petulante que diga ao contrário.

14 seeds de jurisprudência já é um bom caminho.

  • Like 7
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom
Em 10/04/2017 at 14:45, Mr. Grower disse:

BOAAAAA!

Importante ir pro STF mesmo que então não tem mais opnião de "baixa" instância.
Deixa os caras da toga federal decidir de vez que não é tráfico internacional e dae não tem mais petulante que diga ao contrário.

14 seeds de jurisprudência já é um bom caminho.

q tal, duas repercussão geral numa sessão. mas é foda, o sistema é.

  • Like 2
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 2 weeks later...
  • Usuário Growroom

Enquanto isso no Canada ...

Canada’s Plan to Be the World Leader in Legal Weed 

"Canada planeja ser lider mundial na legalização da cannabis".

 

Prime Minister Justin Trudeau is rushing to legalize recreational marijuana, which is already big business in Canada.
 
Primeiro Ministro Justin Trudeau esta correndo para legalizar o uso recreacional da marijuana , no qual já é um grande negocio no Canada.
 
  • Like 2
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom
Em 2017-4-18 at 20:52, Smoke Cannabis disse:

Podiam alterar o título da thread, né? Quem morreu nesse "semestre" ai já virou pó! :lol:

sim cara, vai chegar uma hora q todos os ministros vão morrer, a gnt vai morrer, eo barzylzao vai continuar sendo o mesmo lixo auhauhuahua

 

eu as vezes tento me colocar no lugar do ministro barroso, porra como vc vai estatizar a maconha num país que só tem bandido e todos são vermes, o único jeito é vazar fora, ou esperar uma bomba atomica em brasilia

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

A mídia tem esse poder, já vimos acontecer. Pela manhã minha esposa me chama para ver algo no seu computador:

http://revistamarieclaire.globo.com/Noticias/noticia/2017/04/exclusivo-luciana-temer-e-favor-do-aborto-e-das-legalizacao-das-drogas.html

Porra (Marie Claire), Olha o público que ela atingiu dessa vez com o assunto...

É só eles quererem que num estalo rola até idolatria a erva kkkkk.

  • Like 2
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom
18 minutos atrás, JF Grower disse:

A mídia tem esse poder, já vimos acontecer. Pela manhã minha esposa me chama para ver algo no seu computador:

http://revistamarieclaire.globo.com/Noticias/noticia/2017/04/exclusivo-luciana-temer-e-favor-do-aborto-e-das-legalizacao-das-drogas.html

Porra (Marie Claire), Olha o público que ela atingiu dessa vez com o assunto...

É só eles quererem que num estalo rola até idolatria a erva kkkkk.

eu estou muito otimista  com esse assunto, acho q é só questão de tempo ..

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Juíza autoriza cultivo da maconha para tratamento medicinal na Paraíba

Decisão da Justiça Federal da Paraíba foi tomada em liminar e restringe uso apenas para associação.


Por G1 PB

01/05/2017 11h27 Atualizado há 24 minutos

 
A decisão destina o uso da maconha para o tratamento de 151 pacientes de associação, que precisam de planta para consumo medicial.  (Foto: Thinkstock)

A decisão destina o uso da maconha para o tratamento de 151 pacientes de associação, que precisam de planta para consumo medicial. (Foto: Thinkstock)

 

A Justiça Federal na Paraíba autorizou que a Associação Brasileira de Apoio Cannabis Esperança (ABRACE), em João Pessoa, mantenha o cultivo e a manipulação da maconha para fins exclusivamente medicinais. A autorização surgiu por meio de uma liminar até a obtenção da resposta definitiva da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A permissão é destinada somente para atender os 151 pacientes associados ou dependentes dos associados da ABRACE, listados no processo.

A decisão foi da juíza federal da 2ª Vara, Wanessa Figueiredo dos Santos Lima. Mas, ela determinou também que a ABRACE adote todas as medidas ao seu alcance para evitar a propagação indevida da planta maconha e do extrato fabricado a partir dela. Para isso vai ser mantido um cadastro de todos os pacientes beneficiados, com necessidade comprovada.

Para o cadastro também é exigido que se apresente o "documento de identificação pessoal do próprio paciente e do seu responsável, se for o caso; receituário prescrevendo o uso de produto à base de maconha; laudo demonstrativo de se tratar de caso para o qual já foram tentados, sem sucesso, todos os tratamentos registrados; e informações da quantidade de óleo recebida e das datas de cada entrega".

 
Justiça autoriza cultivo da maconha para fins medicinais

Justiça autoriza cultivo da maconha para fins medicinais

A magistrada estabeleceu ainda que a Anvisa receba esse pedido de Autorização Especial no prazo de 45 dias. Ao falar sobre a evolução do uso medicinal da maconha, a magistrada federal fez o registro de decisões da 3ª Vara da Seção Judiciária do Distrito Federal e da 1ª Vara da Paraíba, autorizando pacientes a importar tais produtos, o que ainda foi considerado um entrave para famílias carentes em virtude dos custos envolvidos. "O custo mensal pode superar R$ 1.000,00, valor que pode torná-lo inacessível para famílias de baixa renda", afirmou ela.

 

Sobre os altos custos, a juíza citou que há ação na 3ª Vara Federal da Paraíba, em que se pede o pagamento desses produtos pelo SUS, mas a decisão favorável de 1º grau foi suspensa pelo Tribunal Regional Federal da 5ª Região. "Diante desse dilema, pais de crianças que já experimentaram bons resultados com o tratamento passaram a impetrar habeas corpus para obter salvo conduto a fim de cultivar a planta maconha em suas próprias residências", concluiu.

Na análise do pedido, a juíza afirmou que tanto a autora ABRACE quanto a ANVISA e UNIÃO, reconhecem a permissão, na lei brasileira, do cultivo e da manipulação de plantas para fins exclusivamente medicinais e científicos. A dúvida é saber se esse direito já pode ser exercido no país.

Na defesa, a Anvisa argumentou que não há regulamentação para que seja concedida a autorização. Mas a magistrada entendeu a "alegação de falta de regulamentação da lei não permite afastar o exercício do direito por aqueles que necessitam dos produtos em questão para preservar sua saúde" e que, na ausência de norma administrativa mais específica, a Resolução 16/2014 da Anvisa "pode ser usada satisfatoriamente para analisar pedido de cultivo e manipulação da maconha para fins médicos, proporcionando o controle estatal da atividade sem sacrificar completamente as necessidades dos pacientes".

 
Fantástico repercute autorização da Justiça para cultivo da maconha para fins medicinais

Fantástico repercute autorização da Justiça para cultivo da maconha para fins medicinais

Para chegar a essa conclusão, a magistrada se fundamentou ainda nas convenções internacionais e na lei, que estabelecem expressamente a possibilidade de cultivo e manipulação de produtos contendo substâncias entorpecentes e/ou psicotrópicas com fins exclusivamente medicinais, dentre os quais os extraídos da maconha. "Essa previsão decorre do direito à saúde e da garantia da dignidade da pessoa humana, constitucionalmente assegurados", ressaltou.

A juíza lembrou também que os produtos formulados à base da maconha cuja importação atualmente é admitida no Brasil não são classificados como "medicamentos" em seus países de origem, mas como suplementos e, por isso, um produto similar com fim medicinal que venha a ser fabricado no Brasil contendo essas substâncias não deve ser submetido a um controle mais rígido do que os importados.

No processo, há inúmeras prescrições médicas, algumas delas acompanhadas de laudos descrevendo o quadro dos portadores das doenças. “Esses relatos não deixam dúvidas sobre a necessidade imediata de tais pacientes terem acesso aos extratos da maconha, de forma continuada, sem interrupção do tratamento. Demonstram também que o uso dessas substâncias tem sido a última alternativa terapêutica, buscada depois que todos os medicamentos registrados foram ineficazes para obter um controle satisfatório das crises e sintomas de suas doenças”, complementa.

Para a concessão da liminar, a magistrada considerou a urgência no pedido, para evitar descontinuidade no tratamento dos pacientes que já se beneficiam do óleo extraído da maconha manipulado pela ABRACE. "Caso futuramente se entenda impossível o cultivo e a manipulação da maconha pela autora, estes deverão cessar de imediato", destacou.

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

o "doutor" laranjadas kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk vcs lembram daquele topico pra galera fazer montagens desse cara, aquilo era engraçado d+

" O que colaborou para a criação dessa imagem, e que poucos sabem, é o fato da concentração de THC na maconha ter sido de 0,5%, em média, na década de 1960, por exemplo. Com o tempo e modificação da droga, esses níveis foram subindo, podendo chegar a até 30% hoje. "

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

" Não à toa, ocorreu um forte investimento em lobby em estados e no congresso americano, visando a legalização da droga para comercialização, se aproveitando até de uma visão ingênua de parte da opinião pública, que ainda acredita na história de que o famoso “baseado” é leve, não faz mal. Tanto que o uso da “maconha medicinal” em diversos locais nos Estados Unidos não foi aprovado por médicos e sim por meio de plebiscito. "

auhauhauhauhuahauhau

" O mercado americano nos fornece essa explicação, vendendo desde a droga para fumo até doces de maconha, que possuem grande apelo, inclusive para crianças. "

heuheuheuhuehueuheuheuhue

 

q cara burro meu deus, não é nem uma questão de preconceito, é só uma questão de estudar mais

 

pelo jeito ele dormiu nas aulas dos Doutores Sidarta Ribeiro e Renato Malcher, uma pena né, nosso doutor laranjinha podia ter aprendido um monte :bong7bp:

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom
Em 08/04/2017 at 10:38, Bruxão disse:

STJ fazendo STJotíssies... pra quem ainda não conhece,,, é o que se pode esperar.

outros temas, também, pacíficos até no STF, e o STJ dando o ar da graça pro lado que mais intere$$a.

"os funcionamentos estão instituições".

tnc

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom
21 horas atrás, sóamangarosa disse:

o "doutor" laranjadas kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk vcs lembram daquele topico pra galera fazer montagens desse cara, aquilo era engraçado d+

" O que colaborou para a criação dessa imagem, e que poucos sabem, é o fato da concentração de THC na maconha ter sido de 0,5%, em média, na década de 1960, por exemplo. Com o tempo e modificação da droga, esses níveis foram subindo, podendo chegar a até 30% hoje. "

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

" Não à toa, ocorreu um forte investimento em lobby em estados e no congresso americano, visando a legalização da droga para comercialização, se aproveitando até de uma visão ingênua de parte da opinião pública, que ainda acredita na história de que o famoso “baseado” é leve, não faz mal. Tanto que o uso da “maconha medicinal” em diversos locais nos Estados Unidos não foi aprovado por médicos e sim por meio de plebiscito. "

auhauhauhauhuahauhau

" O mercado americano nos fornece essa explicação, vendendo desde a droga para fumo até doces de maconha, que possuem grande apelo, inclusive para crianças. "

heuheuheuhuehueuheuheuhue

 

q cara burro meu deus, não é nem uma questão de preconceito, é só uma questão de estudar mais

 

pelo jeito ele dormiu nas aulas dos Doutores Sidarta Ribeiro e Renato Malcher, uma pena né, nosso doutor laranjinha podia ter aprendido um monte :bong7bp:

 

Falta de estudar nada, esse cara é dono de clínicas de reabilitação. Quanto mais ignorância, mais dinheiro pra ele.

  • Like 2
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 2 weeks later...
  • Usuário Growroom
12 minutos atrás, _Xan_ disse:

http://g1.globo.com/bemestar/noticia/anvisa-inclui-cannabis-sativa-em-lista-de-plantas-medicinais.ghtml

 

Até q enfim, agora só falta liberar o cultivo.

Caminhamos a passos de formiga mas um dia nois chega lá. Legalize ganja !!!!!!!

 

Enviado de meu SM-G800H usando Tapatalk

 

 

Reconhecimento é o começo...

Valeu pela ótima informação brother!

  • Like 2
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Visitante
Este tópico está impedido de receber novos posts.

×
×
  • Criar Novo...