dine

Stf Deve Julgar Neste Semestre Descriminalização Do Porte De Drogas

Recommended Posts

Os ministtos da suprema corte deveriam estar sujeitos a multas por pedidos de vista não entregues. Ontem o processometro divulgou os bilhoes (?) que perdemos com os tramites dos processos parados na justiça. 

  • Like 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Enquanto aqui a coisa vai à passos de tartaruga......

Legalização da maconha muda hábitos no Uruguai

À espera da venda em farmácias, o autocultivo predomina sobre o mercado negro

 

Un hombre trabaja en sus plantas de marihuana en Montevideo

Homem cuida de suas plantas em Montevidéu. / n. celaya (CORDON press)

Usuários de maconha no Uruguai descobriram depois da legalização que fumar a cannabis artesanal do autocultivo é uma experiência muito mais "forte" do que o consumo da substância vendida no mercado negro. "Com duas tragadas já basta", e concordam: os longos períodos fumando acabaram, a experiência agora é muito mais breve, com um sabor e aroma diferentes. A tal ponto que os setores que defenderam a descriminalização afirmam que a distribuição legal de 10 gramas por semana em farmácias poderia ser excessiva se não houver campanhas de informação.

Desde setembro de 2014, os clubes de maconha são legais no Uruguai, bem como o autocultivo para aqueles que completem um simples processo de registro nos postos de correios. Assim, segundo dados oficiais, 3.000 pessoas cultivam legalmente em suas casas até seis pés de maconha. Mas muitos continuam fazendo clandestinamente porque não confiam no registro ou por preguiça: estima-se que o número de consumidores no Uruguai gire em torno de 120.000 pessoas. Os dados não são oficiais, mas o Governo mencionou a cifra várias vezes durante o debate parlamentar sobre a descriminalização.

Na ausência de registros em massa, o que de fato parece aumentar é a preferência pela maconha artesanal e o lento retrocesso da venda de maconha ilegal, o chamado prensado paraguaio, procedente do país vizinho, uma mistura de cannabis com outras substâncias indeterminadas que incluem produtos químicos.

Pedro é um consumidor assíduo, tem vários pés de maconha em casa e não pretende regularizá-los: tem medo de deixar seu nome num registro. "Há algum tempo cultivo minha própria maconha e nem me passa pela cabeça comprar no mercado negro. Recentemente tive que fazê-lo porque estava no exterior, mas minha cabeça doía e tinha gosto de amoníaco na boca", explica. Outro consumidor, Álvaro Delgado Vivas, decidiu fazer parte de um clube de cannabis que atualmente conta com 45 membros e cultiva cerca de 95 pés de maconha, tudo dentro da lei. "É forte, é muito mais psicoativa, mas deixa você com uma sensação melhor", diz, fazendo referência às plantas do autocultivo. "Tenho 26 anos e há três deixei de consumir o prensado paraguaio. Às vezes vou ao estádio e há pessoas que continuam fumando, porque o cogollo [artesanal] custa mais. Na medida do possível, o cogollo é uma novidade, é outro mundo. Em Montevidéu ainda se consume maconha ilegal, porque vai demorar um pouco para a venda em farmácias", diz.

Terrenos do Estado

O Governo anunciou que duas empresas vão começar a cultivar cannabis em terrenos de propriedade do Estado, e que a substância chegará às farmácias para venda ao público em meados de 2016. Diego Pieri, sociólogo e membro da organização Proderechos, confirma que o consumidor uruguaio transita cada vez mais entre o mercado legal e ilegal. "A maconha de qualidade não é acessível para 100% [das pessoas], ainda falta a implementação da venda em farmácias. Então muita gente alterna: fuma o paraguaio quando fica sem flores. Isso faz com que se perceba a diferença da experiência."

Pieri afirma que o mercado negro estagnou enquanto a maconha artesanal está ganhando mais adeptos. Um estudo da Fundação Friedrich Ebert, do Uruguai, publicado em maio 2015, mostra que 39% dos usuários de maconha já escolhem as flores do cultivo artesanal.

Na Associação de Estudos da Cannabis (AECU), todos os dias chegam adultos à procura de produtos para aliviar suas dores e “que saem com suas mudas", diz Laura Blanco, presidenta da organização. Também chegam estrangeiros. Por lei, apenas residentes podem consumir e cultivar maconha. Blanco também afirma que os 40 gramas mensais autorizadas por lei são excessivos e que o Governo deve fazer campanhas de prevenção e informação.

4,3 reais por grama

Os consumidores reconhecem que surgiu um "mercado cinza" que transita do autocultivo legal até alguns compradores. Assim, o grama da flor artesanal estaria sendo vendido por 80 pesos (cerca de 11 reais) nessa "zona cinzenta".

Para efeito de comparação, o prensado paraguaio seria muito mais barato, cerca de 30 pesos (menos de 4,3 reais). E quando a maconha chegar às farmácias, o preço será de menos de 4,3 reais por grama, segundo as autoridades.

Fonte:http://brasil.elpais.com/brasil/2015/10/21/internacional/1445441950_042795.html

Editado por Juniaum
  • Like 5

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pois é exatamente isso que o Zavaski não quer para o Brasil. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Poxa,  eu só to com acesso a um prensado péssimo gente,  horrível mesmo,  estou seriamente pensando em colher antes dr maturar bem ( prensado vai fazer 8 semanas de flora)  pq não tá dando pra aguentar não. Um lixo tremendo, e eu preciso da erva pra não explodir,  ficar nervoso e muito estressado, minha cabeça vai a 1000 por hora é por fim,  leva à depressão 

E esses caras não estão nem aí,  não pensam em progresso,  não pensam nas injustiças que acontecem conosco e com o resto da população em geral.. 

Aquele Fux parece que vai ser outro a sentar eternamente no processo,  e isso vai rolar anos e anos,  como eles querem e  como os convém. 

 Virão com aquela história de complexo de vira-lata de que o brasileiro  não  está preparado para isso e aquilo outro,  mesmo papinho de sempre. 

É foda galera, viver em país atrasado e injusto como esse, corrupto, cheio de esquema pra tudo,  menos pro  bem coletivo. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

É tudo uma questão de grana e caracter bro. E para reabrir esse processo os interessados terão de desenbolsar alguns muitos milhoes. Considerando que quem indicou o Zavaski para o cargo esta enrrolado no maior esquema de corrupção do mundo e essa corrupção se assemelha totalmente ao esquema do tráfico e o tráfico é quem menos quer ver essa descriminalizaçâo. O cultivo é uma terapia valiozíssima e eles sabem disso. Porem, quem fomenta o crime não sustenta esses valores. E quem pode pagar para reabrir esse processo fica na duvida se vale apena investir tanto dinheiro nisso. Mantendo assim quem pode viajar aplicando o dinheiro lá fora e quem nao pode fomentando o tráfico para poder cultivar.

  • Like 4

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Enquanto durar essa bandalheira la em Brasilia e o Povo não der um bret e botar cabresto neles eles vão continuar tratando o povo assim sem o minimo de respeito.Pior é que o povo é cego e é cego mesmo não enxerga no escuro não,E isto é um fato que corrobora com a atual situacão,Brasilia esta cheia de porcos loucos para chafurdar na lama  que é Povo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Matou a xarada WINE RED 
 
governo é balcao de negocios, entende a linguagem do dinheiro.o certo era criar um "fundo verde" , reunir alguns milhões de reais e destinar esse recurso pra compra de algumas autoridades que possam desenrolar o tramite.

Nao vai ser na base do ativismo "made# hashtag" que isso vai sair, o buraco é muuuuuito mais embaixo

que comecem as doações de peso por que a porcaria do quote ja era...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu só queria poder cultivar e fumar sem paranóia,  saborear várias strains diferentes, é pedir demais? 

 

Solta o preso teori!!

  • Like 4

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pessoal tem que ligar lá na 

Ouvidorias Judiciárias


Tribunais e Órgãos Superiores

Supremo Tribunal Federal
Telefone: (61) 3217-4465 

Pergunte andamento do processo RE 635659.

ou acessem o link http://www.stf.jus.br/portal/atendimentoStf/mensagem.asp 

Peçam / registem varias vezes ao dia por vários dias.

Eles darão um parecer. Liguem {61  3217- 4191}no gabinete do GABINETE MINISTRO TEORI ZAVASCKI

Com o numero do protocolo aberto no link peçam para falar com e mencione o protocolo:

 
Chefe de Gabinete
Ludmila de Oliveira Lacerda
 
Assessores
Bruno Alexandre Rabelo de Moraes Correa
Carlos Eduardo Lacerda Baptista
Daniel Coussirat de Azevedo
Daniel Pincowscy Cardoso Martins de Andrade Alvim
Evandro Lucas Faleiros
Manoel Lauro Volkmer de Castilho 
Marcos Soares
Nicole Weitmann
  
Oficial de Gabinete
Karla Jesus Ferreira Gomes
 
 
Vamos fazer nossa parte podemos cobrar prazos mutáveis por parecer justo. Não aceitamos prazos indeterminado. Todo mundo sabe(ou estima próximo) quanto tempo leva seu próprio trabalho.
Editado por CanhamoMAN
  • Like 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Em Abril de 2016 vai ter a Assembleia Geral da ONU sobre drogas... não duvido nada que isso se arraste até lá para os governos poderem tomar uma outra postura... já que a ONU não reconheceu aquele documento vazado sobre a descriminalização...

 

http://www.capitalteresina.com.br/noticias/internacional/documento-que-teria-vazado-aumenta-pressao-da-onu-sobre-descriminalizacao-das-drogas-33668.html

  • Like 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Esperar até lá vai ser F... hein,mo agonia pra isso acabar logo,  as coisas aqui sempre são muito lentas, e a maioria das coisas eles sempre esperam alguém fazer alguma coisa pra eles se mexerem, nunca tomam decisões sobre  o que é melhor pra população sempre com algum interesse próprio ou politico.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Realmente é pra desanimar. Me chateio sempre com aquele ponto de esperança que nos surge,pra depois termos aquele choque de realidade.É lamentável,espero que eu esteja enganado...Mas duvido muito que esse ano saia alguma decisão. Valeu STF!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tudo normal dentro da nossa anormalidade. 

 

Prezado Senhor,

 Informamos a Vossa Senhoria que o RE 635659 encontra-se com pedido de vista do ministro Teori Zavasck e ainda não tem previsão de data para o prosseguimento do julgamento. Os prazos dos processos estão regulamentados no regimento interno deste Supremo Tribunal Federal - STF. Portanto, Vossa Senhoria poderá consultar o RISTF no site desta Corte em www.stf.jus.br + LEGISLAÇÃO + Regimento Interno Atual.

 Atenciosamente,

 Supremo Tribunal Federal

Secretaria Judiciária

Coordenadoria de Apoio Técnico

Seção de Atendimento Não Presencial

( (55-61) 3217-4465

  • Like 6

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O pedido de vista foi no dia 10/09/2015, teoricamente ele tem até dia 10/11/2015.

Segundo pesquisa o Teori leva em média 57 dias para devolver o processo, é o segundo mais rápido.

Acho que temos que esperar até dia 10 de novembro, o STF entra em recesso no dia 20/12/2014 e volta dia 31/01/2015.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Surpresa! Meu Chrome voltou a funcionar pra postar!

Imagina a onda de ódio no Brasil reclamando q não colocam dinheiro na saúde pra muitas coisas (até aí concordo de reclamarem) e vão ter q cuidar de viciado sem vergonha, vagabundo q devia ir preso... como se presos tb não custassem nosso dinheiro.

Pq seria essa recomendação da ONU uma força bem grande na mudança de pensamento de q dependentes são problema de saúde e não de polícia, e no caso de algumas substâncias são apenas problema de preconceito mesmo.

Outra coisa q não entendo no STF, um Ministro não está pronto para votar, pq não passam adiante para alguém q já tenha tomado uma decisão? Os argumentos e o voto, contra ou a favor, dos colegas pode até ajudar o indeciso a se resolver. Se todos tem o mesmo peso, não entendo o motivo de ficar parado em suspenso. Se mesmo com indecisos uma maioria fosse obtida para resolver cada julgamento seria um adianto tremendo.

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

 Resoluzão apovoraada. entrA em VIGOR  nos próximos 120 dias. PEDIDO DE VISTA VOLTA A SESSÃO obrigatóriamente EM 10 DIAS. Com ou sem aval do conchinha. Então assim u brinde ao growroom. e saudar sr Vazasky nas velas acessas durante este período. valeu Growroom! E ah fazer pressão para colocarem a RE na poleposition.

  • Like 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Resoluzão apovoraada. entrA em VIGOR  nos próximos 120 dias. PEDIDO DE VISTA VOLTA A SESSÃO obrigatóriamente EM 10 DIAS. Com ou sem aval do conchinha. Então assim u brinde ao growroom. e saudar sr Vazasky nas velas acessas durante este período. valeu Growroom!

Creio que seja disso que você fala:

Fonte:http://asmego.org.br/2015/10/28/aprovada-resolucao-que-regulamenta-pedido-de-vista-no-judiciario/

http://www.cnj.jus.br/files/conteudo/arquivo/2015/10/f22fd60d7d15d013e251851028ee27f5.pdf

 

"

Pedidos de vista passarão a ter duração máxima de 10 dias, prorrogáveis por igual período mediante pedido justificado

O plenário do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) aprovou nesta terça-feira (27), durante a 219ª Sessão Ordinária, resolução que regulamenta prazo para a devolução de pedidos de vista em processos jurisdicionais e administrativos no âmbito do Poder Judiciário. A Resolução 202/2015 entra em vigor a partir da data de publicação e vincula todos os órgãos do Judiciário, exceto o Supremo Tribunal Federal.

Os pedidos de vista passarão a ter duração máxima de 10 dias, prorrogáveis por igual período mediante pedido justificado. Após este prazo, o processo será reincluído em pauta para julgamento na sessão seguinte. Caso o processo não seja devolvido no prazo nem haja justificativa para prorrogação, o presidente pautará o julgamento para a sessão subsequente, com publicação na pauta em que houver a inclusão.

“Alguns pedidos de vista eram perdidos de vista, impedindo o andamento dos processos”, ponderou o presidente Ricardo Lewandowski. De acordo com o ministro, a resolução foi inspirada no texto do novo Código de Processo Civil e em algumas iniciativas já existentes no Judiciário. “Estamos nos adiantando porque será preciso fazer algumas mudanças nos regimentos internos dos tribunais e votar isso ainda neste ano, e assim haverá tempo para que as cortes se programem”, ressaltou.

Caso o prazo para o pedido de vista expire e o autor ainda não se sinta habilitado a votar, o presidente do colegiado deve convocar substituto para proferir voto, na forma estabelecida pelo regimento interno do respectivo órgão. Tribunais e conselhos terão 120 dias para adequarem seus regimentos internos a partir da data de publicação da resolução.

Regras

O novo Código de Processo Civil (Lei 13.105/2015) entra em vigor em março de 2016 e determina que os processos devem ser julgados preferencialmente em ordem cronológica (artigo 12), além de estabelecer prazos para a devolução dos pedidos de vista nos julgamentos de recursos em processos judiciais (artigo 940).

A necessidade de regulamentar pedidos de vista no Judiciário também foi levantada pelo Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, que encaminhou ofício ao CNJ propondo “deliberação em torno da universalização da previsão legal de prazo para o julgamento dos processos judiciais com pedido de vista em todos os tribunais brasileiros, mediante regulamentação pertinente”."

 

  • Like 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Visitante
Este tópico está impedido de receber novos posts.