Ir para conteúdo
Growroom
jeka

Bad Trip Lds E Maconha, Posso Voltar A Usar?

Recommended Posts

Talvez esse forum não seja adequado, mas como não encontrei nenhum na net, vim relatar uma super bad trip, e depois dela fiquei meio que traumatizada com medo de usar qualquer substância.

Então, eu usei maconha algumas vezes e nunca senti onda nenhuma apenas relaxamento,paz. Não uso pq tenho alergia a fumaça então foram poucas vezes, a época que fumei mais foi quando terminei e saia eu e minha amiga e fumava um baseadinho. Passou um tempo conheci os sintéticos pq gosto muito de uma música eletrônica deep house. A primeira vez que usei foi bala e eu fiquei na ânsia que batesse a onda e não batia que comecei a beber e quando bateu acelerou demais e até passei mal, mas a onda de fritar por mais que passei mal tinha compensado pq como sou mt resistente até com bebida "sair de mim" foi sem explicação. Outra vez tomei um doce da Alice 1/4 mas não me deu nada estava numa social, aí achei o doce sem graça e depois só usei bala e md. Até que um dia fui num Rock e tomei 1/4 de doce, e eu bebi e curti meu deep e foi a melhor onda que eu tive, pq a música soava nos meus ouvidos, e a onda vinha e voltava como uma brisa e eu sabendo levar ela naturalmente.

Depois fui em outro evento que também bebi e tomei 3/4 esse a onda também bateu muito Boa melhor possível, o Rock acabou cedo e fui pra casa tranquila. Sempre que eu tomo eu fico de Boa só acelerada mas meu comportamento é normal.

Em um festival de dois dias de vários estilos musicais, no.primeiro dia tomei meio doce, bebi, tomei md e fiquei curtindo minha onda normal, no segundo dia antes de entrar eu puxei um lança perfume não é lolo(como conhecido em alguns lugares) , e tomei mais meio doce e fiquei tranquila, quando do nada minha amiga foi comprar cerveja e eu me senti sozinha, foi um gatinho me bateu uma bad, uma euforia eu saí andando e parei no.canto pra caso eu ficasse muito eufórica ninguém visse, graças a Deus minha amiga logo me achou, e mandou eu parar de bobeira curtir a onda e ficar de Boa, que eu.tinha que gastar, eu não conseguia ficar no meio de muita gente, mas aos poucos foi gastando, e consegui controlar, a merda deu quando eu fui no banheiro e vi umas sombras saindo de trás de mim, aí comecei com mania de perseguição, desconfiava de todos, mas sabia que era bad e tentava controlar, mas minha amiga não podia sair de perto de mim, fiquei fritando umas 6 horas sem intervalo e me segurando, pra piorar começou um show sertanejo, a sensação era ruim mas eu conseguia me controlar.

2 semanas Depois disso fui num churrasco num sítio do meu amigo, bebi muito, e tomei menos de 1/4, pouca coisa mesmo e fiquei tranquila mas com medo da onda acelerar demais, mas depois relaxei e fomos comer um brigadeiro de maconha, que tinha mt maconha, parecia até uns estercos no meio, e ficamos lá gastando e ainda dei duas boladas no base. Tava muito frio esse dia e do nada foi todo mundo dormir, quando começou uma música eletrônica bateu a onda, a onda que conheço dos sintéticos,mas eu não queria a onda pq já tinha td mundo ido dormir e ficou eu e minha amiga, foi quando sentei minha pressão baixou, parecia que eu ia desmaiar, me levaram para a sala e fiqUei lá vendo tv, depois disso começou as alucinações e perdi a noção do tempo e de td. Ao mesmo tempo que passava altas horas, passava ufc, eu me via vomitando no banheiro, depois me via deitada, depois vinha as viagens de cores, formas, sons, eu ouvia cada batidA do meu coração, e batia muito rápido, e eu não sabia aonde que eu tava, me vi fora do corpo 3 vezes, me sentia como se estivesse morta, no meu julgamento, vendo tds que tinha feito, pensando como minha mãe ficaria decepcionada de eu ser tão centrada e morrer daquele jeito, eu vi meu caixão e orava e pedia pra Deus deixar eu voltar, que ainda não estava na hora de eu ir, não assim, aí meus amigos falavam que eu abria o olho e falava, morri e voltei, me sentia como se tivesse hipotermia, tremiA muito e sentia meu corpo congelar, os meninos colocaram mt sal na minha língua pq teve uma hora que parei de responder, eu lembro de td mas sem noção do tempo, mas muito sinistro parece bobeira mas só consegui dormir quando meu amigo rezou o pai nosso comigo. no outro dia quando acordei acho que nunca tinha dado tanta importância a lucidez, no outro dia fiquei meio bobada mas posou, as vezes tenho a sensação que vejo as coisas vibrando mas quando eu foco a visão volta ao normal, vai ver sempre foi assim, eu comecei a perceber mais agora.

Mas Até quando eu bebo não fico muito a vontade.

Como sou meio espírita até hoje não sei se morri e voltei hahaha, mas eu acho que essas paradas são muito espirituais, e a gente tem que tá bem por dentro se não é um gatinho pra uma viagem muito errada.

Eu.tenho vontade de usar novamente maconha, ou meus sintéticos mas tenho medo, eu acho que a maconha piorou a situação junto com o.doce, pq o.doce eu sei que da bad, mas a maconha não imaginava, alguém já passou por isso e depois de um tempo conseguiu voltar a usar?

  • Like 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tem um termo que nós aqui no fórum usamos como um bordão para nos referirmos ao cultivo de cannabis: Menos é mais !

Só que eu pelo menos, uso isso como parte de filosofia de vida, em diversas situações e acho que você deveria pegar mais leve no consumo dessas drogas sintéticas (que hoje em dia tem de tudo, menos a própria droga) e parar de misturar esse monte de coisa junto. Não sou ninguem pra te falar o que é certo ou errado e essa ultima bad sua deve ter sido essa mistura toda + o Brigadeiro de Jah.

Maconha consumida por ingestão bate violentamente, ainda mais se exagerar, e como você mesmo disse que estava parecendo um esterco, presumo que deva ser um prensado, que por sua vez tem predominância Sativa, que por sua vez tem os efeitos de euforia,causando muitas vezes essas bads, taquicardia, pânico etc...

E tenho certeza que se você usar só a cannabis não vai passar por esse tipo de coisas, deixe o MD pro deep house, e muito cuidado ao misturar o álcool com essas coisas.

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tem um termo que nós aqui no fórum usamos como um bordão para nos referirmos ao cultivo de cannabis: Menos é mais !

Só que eu pelo menos, uso isso como parte de filosofia de vida, em diversas situações e acho que você deveria pegar mais leve no consumo dessas drogas sintéticas (que hoje em dia tem de tudo, menos a própria droga) e parar de misturar esse monte de coisa junto. Não sou ninguem pra te falar o que é certo ou errado e essa ultima bad sua deve ter sido essa mistura toda + o Brigadeiro de Jah.

Maconha consumida por ingestão bate violentamente, ainda mais se exagerar, e como você mesmo disse que estava parecendo um esterco, presumo que deva ser um prensado, que por sua vez tem predominância Sativa, que por sua vez tem os efeitos de euforia,causando muitas vezes essas bads, taquicardia, pânico etc...

E tenho certeza que se você usar só a cannabis não vai passar por esse tipo de coisas, deixe o MD pro deep house, e muito cuidado ao misturar o álcool com essas coisas.

É eu sei que peguei pesado a gente acha que nunca vai acontecer com a gente, que é coisa de gente fraca, depois do que rolou eu falei que nunca mais, mas a gente sente falta, pq as sensações são únicas, vou ver se voltei aos poucos respeitando os limites, estou dando um bom tempo, se der ruim de novo aí sim acho que é nunca mais, obrigada pela dica ;)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A bad pode ser algo construtivo, mostrando o que não o agrada, atitudes, vida, momentos... Busque mudar o que incomoda.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bem, este pode ser meu primeiro post, porém acompanho vocês a muito tempo. Quase 2 anos de groowroom lendo sobre a apreensão de seeds, as bads e a culinária. Mas hoje, eu sou obrigado a lhes escrever pela similaridade da Bad. O frio parece ser um gatilho para a minha bad.

Eu tive uma Bad com um "doce"(que o gosto está presente até hoje).
Isso foi dia 1º de Maio.
Pais da minha namorada foram viajar, eu um amigo e ela ficamos lá na baia dela e tinha narguile a vontade, doce e erva. Cada um tomou um doce. Ambos, meu amigo e Mina, após 10m de ingestão, foram vomitar. Eu não fui vomitar pois a vontade vinha e voltava mas nada muito forte.
Desde o inicio, eu via imagens que tendiam a me assustar, mas nada de muito apavorante.
Minha gata fugiu e fomos atrás dela. Ela estava em uma mureta de uns 2.5m de altura, e a gente no parapeito a uns 3m de altura. Quando eu me estiquei para pegar ela, eu senti como se eu tivesse caido. Mas até ai de boa, minha namorada relata que eu dei um passo para trás e travei por cerca de 2 minutos. Logo após fui obrigado a ficar deitado achando que tinha morrido e que eu estava lá embaixo. Mais tarde eu escuto vozes me falando que para retornar, bastava eu pular novamente. Eu fui até o parapeito e não me lembro do que aconteceu. Apenas de uma mão me levando pro quarto da minha namorada e deitando na cama. Toda hora eu tinha flashbacks com a minha queda, eram poucos os minutos que eu passava aqui, e não na minha bad.

Esse doce tinha me deixado paranoico em relação ao tempo, como se o tempo estivesse fugindo.
Eu vivia perguntando que Horas que eram, meu consciente dizia ser outra pessoa ao meu lado, não minha namorada. Numa destas vezes eu não confiei no horário, pois havia escutado 4 vezes que eram 23:38.
Eu me levanto assustado e falo esse não é meu celular. Nesse momento, tudo começa a ficar cinza e começa a escurecer até um vazio preto tomar conta e eu não conseguia nem pensar. Senti como se estivesse lá por horas. Me levanto e pego meu celular, o horário no relógio: 23:38.
Enfim, estou a 3 meses com essa bad, todo dia, perto das 22hrs a bad começa a voltar. Sempre variando. Não importa se eu fumo ou não. E muitas vezes escuto alguém, vozes conhecidas, familiares, falando bem baixinho lá no subconsciente:
"Volta pra gente"
"Amor, porquê? Porquê você pulou aquela noite?"
"Filho, porquê você não acorda? Eu não estou em condições de lhe manter assim por muito tempo."
OBS: E a minha ultima lembrança da noite foi a voz da minha mãe.
Estava no hospital(houvia muita correria, nomes de doenças, todo o tipo de coisa que lembra um hospital), na cama sem conseguir me mexer, a unica coisa que estava funcionando era minha audição. Escutei o medico me fazendo perguntas e eu tentava responder e logo entrava nessa bad de novo, de eu caindo, sentindo dor, tudo. E ele sempre perguntando coisas diferentes, como: "que dia é hoje?" "onde você esta?" "O que aconteceu" "Que horas são?" E eu não conseguia responder nada, minha boca travava. Eu abria os olhos e era um escuro sem fim. Enfim, as ultimas palavras foram minha mãe falando: "pode desligar a maquina, doutor." e tudo ficando cinza e preto de novo e aquele terror do vazio novamente.
Enfim, estou a 3meses, todos os dias entrando em paranoia.
Tenho 18 anos, moro sozinho desde o inicio do ano, em outra cidade da minha família, a unica que tenho próxima é meu pai, mas eu e ele não temos um contato saudável a anos. Fumo maconha a 3 anos e meio(ultimo ano, desde janeiro do ano passado, fumando quase todos os dias) e havia usado doce 4 vezes antes, uma delas o mesmo papel e a mesma bad me acontecendo. Mas aquela noite, eu não sentia a morte, apenas uma voz me falando pra me jogar de cima da minha sacada.
Enfim, não sei o que fazer, se eu não fumo, a paranoia parece ser mais intensa, mas se eu fumo, parece que ela dura mais. Não sei mais o que fazer.

OBS2: caso eu fique muito tempo olhando algo, eu vejo aquilo se mexendo, transformando em outras coisas, como se sempre estivesse sub efeito do doce, mas os movimentos e detalhes são muito superficiais, seria como uma microdose.
Caso alguém tenha lido meu relato até o final, obrigado.
Eu não aguento mais isso; desde aquela noite não me sinto o mesmo. Pensamento confuso, lento, falta de foco e o pior, ainda mais isolado das pessoas achando que sempre estão falando de mim ou algo do gênero.
Obrigado novamente pela atenção.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bad de doce realmente é uma coisa desagradavel !!!

Acho que você tem que ficar um bom tempo sem usar nada.

Evitar pensamentos negativos, e não ficar nessa de ficar lembrando de como foi a bad, você tem que esquecer ela por mais difícil que possa ser.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

po tu teve flashback todos os dias nesses 3 meses? n sei onde vcs pegam esses doces... é cada história louca... mas aí, n é teu subconsciente te dizendo nada, esse lance de morte, de que tua mãe te matou no sonho e etc. n de trela pra isso, é teu cérebro pregando uma peça.

primeiramente pare de fumar erva, ela te deixa mais sensível as percepções, inclusive as que vc cria (paranoia), pare imediatamente e procure esquecer que tomou um acido esse dia, esportes, ocupe a mente e o corpo, e procure um psicólogo urgente, esse é o profissional que mais pode te ajudar...

partindo de ti a dica que eu dou é de n entrar nessas paranoia, pense que é tudo baboseira, de risada, é teu cérebro te trollando, e principalmente pratique esportes, musculação seria ótimo pro teu perfil hormonal e saúde mental, inclusive na questão de atitude pessoal, foco, agilidade, etc.

e n perde tempo, já se passaram 3 meses, o quanto antes tu cuidar disso melhor...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bem, este pode ser meu primeiro post, porém acompanho vocês a muito tempo. Quase 2 anos de groowroom lendo sobre a apreensão de seeds, as bads e a culinária. Mas hoje, eu sou obrigado a lhes escrever pela similaridade da Bad. O frio parece ser um gatilho para a minha bad.

Eu tive uma Bad com um "doce"(que o gosto está presente até hoje).

Isso foi dia 1º de Maio.

Pais da minha namorada foram viajar, eu um amigo e ela ficamos lá na baia dela e tinha narguile a vontade, doce e erva. Cada um tomou um doce. Ambos, meu amigo e Mina, após 10m de ingestão, foram vomitar. Eu não fui vomitar pois a vontade vinha e voltava mas nada muito forte.

Desde o inicio, eu via imagens que tendiam a me assustar, mas nada de muito apavorante.

Minha gata fugiu e fomos atrás dela. Ela estava em uma mureta de uns 2.5m de altura, e a gente no parapeito a uns 3m de altura. Quando eu me estiquei para pegar ela, eu senti como se eu tivesse caido. Mas até ai de boa, minha namorada relata que eu dei um passo para trás e travei por cerca de 2 minutos. Logo após fui obrigado a ficar deitado achando que tinha morrido e que eu estava lá embaixo. Mais tarde eu escuto vozes me falando que para retornar, bastava eu pular novamente. Eu fui até o parapeito e não me lembro do que aconteceu. Apenas de uma mão me levando pro quarto da minha namorada e deitando na cama. Toda hora eu tinha flashbacks com a minha queda, eram poucos os minutos que eu passava aqui, e não na minha bad.

Esse doce tinha me deixado paranoico em relação ao tempo, como se o tempo estivesse fugindo.

Eu vivia perguntando que Horas que eram, meu consciente dizia ser outra pessoa ao meu lado, não minha namorada. Numa destas vezes eu não confiei no horário, pois havia escutado 4 vezes que eram 23:38.

Eu me levanto assustado e falo esse não é meu celular. Nesse momento, tudo começa a ficar cinza e começa a escurecer até um vazio preto tomar conta e eu não conseguia nem pensar. Senti como se estivesse lá por horas. Me levanto e pego meu celular, o horário no relógio: 23:38.

Enfim, estou a 3 meses com essa bad, todo dia, perto das 22hrs a bad começa a voltar. Sempre variando. Não importa se eu fumo ou não. E muitas vezes escuto alguém, vozes conhecidas, familiares, falando bem baixinho lá no subconsciente:

"Volta pra gente"

"Amor, porquê? Porquê você pulou aquela noite?"

"Filho, porquê você não acorda? Eu não estou em condições de lhe manter assim por muito tempo."

OBS: E a minha ultima lembrança da noite foi a voz da minha mãe.

Estava no hospital(houvia muita correria, nomes de doenças, todo o tipo de coisa que lembra um hospital), na cama sem conseguir me mexer, a unica coisa que estava funcionando era minha audição. Escutei o medico me fazendo perguntas e eu tentava responder e logo entrava nessa bad de novo, de eu caindo, sentindo dor, tudo. E ele sempre perguntando coisas diferentes, como: "que dia é hoje?" "onde você esta?" "O que aconteceu" "Que horas são?" E eu não conseguia responder nada, minha boca travava. Eu abria os olhos e era um escuro sem fim. Enfim, as ultimas palavras foram minha mãe falando: "pode desligar a maquina, doutor." e tudo ficando cinza e preto de novo e aquele terror do vazio novamente.

Enfim, estou a 3meses, todos os dias entrando em paranoia.

Tenho 18 anos, moro sozinho desde o inicio do ano, em outra cidade da minha família, a unica que tenho próxima é meu pai, mas eu e ele não temos um contato saudável a anos. Fumo maconha a 3 anos e meio(ultimo ano, desde janeiro do ano passado, fumando quase todos os dias) e havia usado doce 4 vezes antes, uma delas o mesmo papel e a mesma bad me acontecendo. Mas aquela noite, eu não sentia a morte, apenas uma voz me falando pra me jogar de cima da minha sacada.

Enfim, não sei o que fazer, se eu não fumo, a paranoia parece ser mais intensa, mas se eu fumo, parece que ela dura mais. Não sei mais o que fazer.

OBS2: caso eu fique muito tempo olhando algo, eu vejo aquilo se mexendo, transformando em outras coisas, como se sempre estivesse sub efeito do doce, mas os movimentos e detalhes são muito superficiais, seria como uma microdose.

Caso alguém tenha lido meu relato até o final, obrigado.

Eu não aguento mais isso; desde aquela noite não me sinto o mesmo. Pensamento confuso, lento, falta de foco e o pior, ainda mais isolado das pessoas achando que sempre estão falando de mim ou algo do gênero.

Obrigado novamente pela atenção.

A nossa bad dói muito parecida pq a minha a hora também não passava, e as coisas voltavam.

Cara agora eu ando com mt medo de usar qualquer coisa a quantidade de doce que eu tomei foi bem menos de 1/4 eu acho que a maconha piorou as coisas, como eu vejo a galera aqui falando que pode vim com muitas coisas misturadas. Olha eu fiquei meio abobada mais só 1 dia, até quando eu bebo a onda da bebida me deixa meio apreensiva, acho que é o medo de Perder o controle e nunca perdi o controle com bebida. Mas há 3 meses isso pode ser um problema que precise de acompanhamento eu tenho lido mt sobre isso,pra entender msm e acho que a bad só rola quando tem algo mal resolvido da gente, talvez seja a hora de olhar pra dentro de você, e ansiedade é eu capaz de desencadear um inferno na nossa vida, faço técnicas de relaxamento e me ajuda mt a lidar com minha ansiedade. Se eu fosse você, eu parava um tempo com a maconha, pq acho que ela aumenta nossa sensibilidade, exercício físico ajuda tb, pq libera serotonina, quando vc for dormir faça técnicas de relaxamento no YouTube tem várias, mesmo que vc durma durante seu inconsciente tá funcionando, e procura resolver suas questões pessoais, e coloque na cabeça que isso eu td psicológico e que vc precisa trabalhar ele, talvez se intupir de remédios não seja a saída, se realmente não funcionar procure um médico mas jamais se deixe ficar dependente de remédios!

Boas vibrações!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

pare de fumar (tanto maconha/cigarro) , comece a fazer um esporte (academia,bike etc), se alimente melhor , enfim fique "limpo" durantes uns meses, depois tu tenta voltar a fumar e ve o que da
Eu tbm me sinto mal quando fumo todos os dias, ja droprei 2 doces, e o ultimo levei muitos dias pra "digerir" a trip, tem coisas que só ficam claras depois de meses.Cabeça vazia é oficina do diabo irmão.
paz

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

nossa mano ,passei pela mesma situação...vai fazer 1 ano e hoje estou tomando remedios controlados pq as crises estavam foda ,também sou espirita e até hj n sei se fui e voltei kkkk.

a umas duas semanas atras fumei um,dei uns 5 ou 6 tragos e fiquei na brisa de boa e sem bads e neuras,terça feira agr fui fumar um prensado e tive uma bad monstra ,tipo flash back do ácido fiquei  passando mal e tive q ir para um local isolado para conseguir me acalmar.

Não sei se foi o prensado meus pensamentos e a ansiedade esperando a onda bater e quando ela veio nao conseguir ficar de boa.

vou tentar fazer novos testes em locais mais confiaveis e com pessoas confiaveis ,tambem vou tentar controlar a qualidade do fumo já q quero voltar a ter a brisa normal...

Vlww,paz e sabedoria!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bah que bads meus caros,eu passei situação parecida com da Jeka. Porém apenas com brigadeiro. Pressão lá embaixo,frio desesperador. Tremedeira,visão escurecida...Única e pior bad que tive com era. Porém (modestia a parte) fiz um brigadeiro top demais hahaha comi muito,sei que o erro foi meu.

Agora,quanto aos sintéticos...Eu não recomendo isso a ninguém,nunca cheguei perto de LSD nem de bala,pois já usei cocaína e sei como o sintético interfere na sua vida em todos os sentidos. Já perdi irmãos pra essas drogas (isso apenas no sentido psicológico,fora os que se perderam e viraram dependentes) que até hoje precisam de calmantes e anti-depressivos. Eu respeito os vícios de cada um,mas hoje eu prefiro ficar na boa com alguns parceiros vendo um filme,tomando um chimarrão e tostar uma tora de boa em casa,do que ir pra uma noitada e sequelar (nada contra isso,só que tu nunca sabe o que vai acontecer no dia seguinte) já a erva ,tu controla.

 

Eu uso a droga,nunca deixo ela me usar.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

 Eu nem acabei de ler o relato tem alguem ai dentro dessa cabeca oca ? NUNCA SE DEVE MISTURAR MDMA COM ALCOOL NUNCA!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 30/07/2015 at 17:31, jeka disse:

Talvez esse forum não seja adequado, mas como não encontrei nenhum na net, vim relatar uma super bad trip, e depois dela fiquei meio que traumatizada com medo de usar qualquer substância.

Então, eu usei maconha algumas vezes e nunca senti onda nenhuma apenas relaxamento,paz. Não uso pq tenho alergia a fumaça então foram poucas vezes, a época que fumei mais foi quando terminei e saia eu e minha amiga e fumava um baseadinho. Passou um tempo conheci os sintéticos pq gosto muito de uma música eletrônica deep house. A primeira vez que usei foi bala e eu fiquei na ânsia que batesse a onda e não batia que comecei a beber e quando bateu acelerou demais e até passei mal, mas a onda de fritar por mais que passei mal tinha compensado pq como sou mt resistente até com bebida "sair de mim" foi sem explicação. Outra vez tomei um doce da Alice 1/4 mas não me deu nada estava numa social, aí achei o doce sem graça e depois só usei bala e md. Até que um dia fui num Rock e tomei 1/4 de doce, e eu bebi e curti meu deep e foi a melhor onda que eu tive, pq a música soava nos meus ouvidos, e a onda vinha e voltava como uma brisa e eu sabendo levar ela naturalmente.

Depois fui em outro evento que também bebi e tomei 3/4 esse a onda também bateu muito Boa melhor possível, o Rock acabou cedo e fui pra casa tranquila. Sempre que eu tomo eu fico de Boa só acelerada mas meu comportamento é normal.

Em um festival de dois dias de vários estilos musicais, no.primeiro dia tomei meio doce, bebi, tomei md e fiquei curtindo minha onda normal, no segundo dia antes de entrar eu puxei um lança perfume não é lolo(como conhecido em alguns lugares) , e tomei mais meio doce e fiquei tranquila, quando do nada minha amiga foi comprar cerveja e eu me senti sozinha, foi um gatinho me bateu uma bad, uma euforia eu saí andando e parei no.canto pra caso eu ficasse muito eufórica ninguém visse, graças a Deus minha amiga logo me achou, e mandou eu parar de bobeira curtir a onda e ficar de Boa, que eu.tinha que gastar, eu não conseguia ficar no meio de muita gente, mas aos poucos foi gastando, e consegui controlar, a merda deu quando eu fui no banheiro e vi umas sombras saindo de trás de mim, aí comecei com mania de perseguição, desconfiava de todos, mas sabia que era bad e tentava controlar, mas minha amiga não podia sair de perto de mim, fiquei fritando umas 6 horas sem intervalo e me segurando, pra piorar começou um show sertanejo, a sensação era ruim mas eu conseguia me controlar.

2 semanas Depois disso fui num churrasco num sítio do meu amigo, bebi muito, e tomei menos de 1/4, pouca coisa mesmo e fiquei tranquila mas com medo da onda acelerar demais, mas depois relaxei e fomos comer um brigadeiro de maconha, que tinha mt maconha, parecia até uns estercos no meio, e ficamos lá gastando e ainda dei duas boladas no base. Tava muito frio esse dia e do nada foi todo mundo dormir, quando começou uma música eletrônica bateu a onda, a onda que conheço dos sintéticos,mas eu não queria a onda pq já tinha td mundo ido dormir e ficou eu e minha amiga, foi quando sentei minha pressão baixou, parecia que eu ia desmaiar, me levaram para a sala e fiqUei lá vendo tv, depois disso começou as alucinações e perdi a noção do tempo e de td. Ao mesmo tempo que passava altas horas, passava ufc, eu me via vomitando no banheiro, depois me via deitada, depois vinha as viagens de cores, formas, sons, eu ouvia cada batidA do meu coração, e batia muito rápido, e eu não sabia aonde que eu tava, me vi fora do corpo 3 vezes, me sentia como se estivesse morta, no meu julgamento, vendo tds que tinha feito, pensando como minha mãe ficaria decepcionada de eu ser tão centrada e morrer daquele jeito, eu vi meu caixão e orava e pedia pra Deus deixar eu voltar, que ainda não estava na hora de eu ir, não assim, aí meus amigos falavam que eu abria o olho e falava, morri e voltei, me sentia como se tivesse hipotermia, tremiA muito e sentia meu corpo congelar, os meninos colocaram mt sal na minha língua pq teve uma hora que parei de responder, eu lembro de td mas sem noção do tempo, mas muito sinistro parece bobeira mas só consegui dormir quando meu amigo rezou o pai nosso comigo. no outro dia quando acordei acho que nunca tinha dado tanta importância a lucidez, no outro dia fiquei meio bobada mas posou, as vezes tenho a sensação que vejo as coisas vibrando mas quando eu foco a visão volta ao normal, vai ver sempre foi assim, eu comecei a perceber mais agora.

Mas Até quando eu bebo não fico muito a vontade.

Como sou meio espírita até hoje não sei se morri e voltei hahaha, mas eu acho que essas paradas são muito espirituais, e a gente tem que tá bem por dentro se não é um gatinho pra uma viagem muito errada.

Eu.tenho vontade de usar novamente maconha, ou meus sintéticos mas tenho medo, eu acho que a maconha piorou a situação junto com o.doce, pq o.doce eu sei que da bad, mas a maconha não imaginava, alguém já passou por isso e depois de um tempo conseguiu voltar a usar?

Mano, passei por isso ontem, eu só sabia dizer que morri, mó brisa errada, nunca mais na vida vida...

Ainda estou meio na brisa, mesmo que eu já esteja mais suave. Eu realmente morri por uns 20 minutos e voltei depois, mas quando "voltei" parece que eu passava por todas as idades.

Eu  vi a morte, ai depois fui adulta e depois uma criança. E que criança curiosa..

Depois comecei a ter varias personalidades, eu fiquei brava, depois eu comecei a ser dramática, ai depois baixou a safada em mim...

Eu estava afim de um mlk e eu só sabia gritar "quero o Pelé" (apelido dele)..

Mas eu tinha que estar sempre segurando a mão do meu amigo, se não eu me sentia sozinha e achava que eu ia morrer de novo.

Eu só falava "fica aqui comigo, fica aqui comigo, não me abandona" e ele só dizia "hoje não vou te deixar morrer, volta".

Ai eu começa a falar comigo mesma, eu brigava comigo e respondia como se fosse outra pessoa..

Eu dizia "isso é pra você aprender a nunca mais fazer isso, da próxima você vai morrer" ai eu respondia "nãaaaao, nunca mais vou fazer isso, não quero morrer, o Jean esta comigo, viu?" (Jean é meu amigo que não me largou)

Ai eu revirava o olho, ai eu começava a me debater, ai eu batia nele e na minha amiga Kelly e falava "eu vou morrer, eu vou morrer, KELLY, EU VOU MORRER, POR FAVOR NÃO ME DEIXA, KELLY"..

Ai meus dedos entortavam que eu não conseguia desentortar, ai eu só sabia orar pra Deus por dentro e dizer que eu não queria morrer.

Ai meu amigo perguntou se eu era da umbanda, ai eu disse que não.

Mas eu juro que parece que todos os espíritos do mal entrou dentro de mim e me fez enxergar a vida de todas as formas ruins, desde velha a criança mas eu senti que tinha um espirito bom ali do meu lado que não deixou eu ir e eu só dizia "eu sou forte, viu, esta passando, eu sou forte, nunca mais vou fazer isso, te amo Deus"

Mas no começo da brisa, eu tinha vários tiques, na boca, batia palmas igual um neném quando esta aprendendo a bater palma, eu olhava para meu amigo e os tiques no olho, eu ficava falando "vize, vize, vize" não sei o que é, mas eu falava toda hora e bem rápido..

Ai eu perguntava para meu amigo quando a brisa ia parar, porque eu estava presa e queria sair dali... Ai ele falou "30 minutos a brisa da maconha sai, ai você fica só com a da bala que é mais suave.

Ai toda hora eu perguntava "ja deu 30 minutos?" E não tinha se passado 3..

Mas eu juro que nunca mais quero tomar metade de uma bala e fumar maconha, porque eu realmente morri e voltei a vida...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Processando...

×
×
  • Criar Novo...