pedrero

Ph Manifesto

Recommended Posts

15 minutos atrás, professorB disse:

AMIGO BOA NOITE TENHO ALGUNS POSTS FALANDO SOBRE SOLOS E NUTRIENTES OU PH OU O QUE VC TIVER DUVIDAS VC ENCONTRA NELES 

MAS LHE DAREI UMA BREVE DICA 

SE O RUNOFF SAI A 0,45  SUAS PPM SAO BAIXAS MESMO PARA PLANTINHAS PEQUENAS 

FAÇA O SEGUINTE EU LHE ACONSELHO FAZER UM FLUSH E DEPOIS DISSO ADUBAR LEVEMENTE DEPENDENDO DO TAMANHO Q ELAS TEM .

O PH DO FLUSH SERIA A 6,5 MAX  E VC JOGA 3 A 4 LT DE AGUA POR LITRO DE VASO ATE CHEGAR AO PH DA AGUA DO FLUSH 

DEPOIS DISSO PREPARE UMA SOLUCAO CO EC ENTRE 0,6 E 0,9  LEVEMENTE RECOREDE ISSO, REGUE SUAS PLANTAS E AFASTE AS LUZES UN 30CM A 50 CM

PREPARE UMA SOLUCAO FOLIAR DA SEGUINTE MANEIRA ( ESTIMULADOR DE RAIZES, E UM POUCO DE NPK ) A EC NAO DEVERA ULTRAPASSAR AS 350 PPM  ENTRE 0,5 E 0,6, PULVERIZE SUAS PLANTAS NA HORA QUE VAI APAGAR AS LUZES DIGAMOS 2 MIN ANTES .

AGUARDE OS RESULTADOS 

 

BONS FUMOS

obrigado , farei isso .

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

BOM DIA 

Galera alguem pode me ajudar estou com um solo de ph 7,5 . gostaria de saber como faco pra abaixar o ph do solo ate pq a media é 6,5 correto ? estou usanda uma agua com o ph de 5,0 a 5,5 pra tentar dar uma baixada. 

Desde ja agradeço.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Excelente topico!! 

Parabéns!! 

Porém esta gerando muitooo problema.. to cansado de ver gente com o seguinte setup: 

Humus

Perlita

Fibra de coco

E a pessoa comprando phmetro e condutivimetro!

Gente pelo amor de Deus esta claro no tópico..Se vc trabalha com materia organica no substrato, os seus nutientes estao nos Coloides!!!! E vc nao consegue alterar o pH. Que no caso de solos é medido pela quantidade de Hidrogenio+Aluminio adsolvidos nos coloides... 

É completamente diferente do caso da Hidroponia, que utiliza substrato 100% inerte, onde os nutrientes estao dispersos na solução a disposiçao das plantas. 

Falou em materia organica no substato esquece o pH, a nao ser que mande para um laboratorio de analise de solo, essas "leituras" de run off nao valem NADA, vc nunca vai saber o verdadeiro pH e a disponobilidade de nutrientes..pHmetro de mercado livre nao vale NADA.. 

Materia organica é Troca Cationica.. Apenas corretivos como calcario irao alterao o pH do solo, aguinha de torneira, chuva e bla bla altera em nada durante o ciclo.. vai levar anos e anos.. a nao ser q seja uma agua extramamente acida e na torneira nao se axa isso, muito menos em poços..muito raro ,dependendo da regiao uma chuva acida pode sim causar prejuizos. 

Mais com esses setup o pessoal ta jogando agua mineral, querendo nutrir com adubo foliar e pra cagar tudo quer fazer leitura da soluçao,medir pH, EC e pra finalizar a cagada leitura de run off!! Kkkkkkk

Gente. A nao ser que seu subtrato seja 100% eu disse 100% inerte parem de se preocupar com EC, pH e Dureza da água!! Isso é importante e indispensavel para a HIDROPONIA, se por humus, terra vegetal e etc esqueceee tudo isso!!

Eh so aparecer uma planta c deficiencia de.potassio no.periodo.vegetativo e adivinha quem é o culpado?!!!

90% dos problemas que vejo aqui no Forum são taxados como Overfert ou pH, sendo que na verdade essas plantas estao morrendo de fome!! 

Lembrem-se!! Menos é mais!! 

Fica aqui meu desabafo e indignaçao e que comece o debate!!

Pazz!!!

  • Like 2
  • Thanks 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 01/11/2018 at 08:31, Agrowgreen disse:

Excelente topico!! 

Parabéns!! 

Porém esta gerando muitooo problema.. to cansado de ver gente com o seguinte setup: 

Humus

Perlita

Fibra de coco

E a pessoa comprando phmetro e condutivimetro!

Gente pelo amor de Deus esta claro no tópico..Se vc trabalha com materia organica no substrato, os seus nutientes estao nos Coloides!!!! E vc nao consegue alterar o pH. Que no caso de solos é medido pela quantidade de Hidrogenio+Aluminio adsolvidos nos coloides... 

É completamente diferente do caso da Hidroponia, que utiliza substrato 100% inerte, onde os nutrientes estao dispersos na solução a disposiçao das plantas. 

Falou em materia organica no substato esquece o pH, a nao ser que mande para um laboratorio de analise de solo, essas "leituras" de run off nao valem NADA, vc nunca vai saber o verdadeiro pH e a disponobilidade de nutrientes..pHmetro de mercado livre nao vale NADA.. 

Materia organica é Troca Cationica.. Apenas corretivos como calcario irao alterao o pH do solo, aguinha de torneira, chuva e bla bla altera em nada durante o ciclo.. vai levar anos e anos.. a nao ser q seja uma agua extramamente acida e na torneira nao se axa isso, muito menos em poços..muito raro ,dependendo da regiao uma chuva acida pode sim causar prejuizos. 

Mais com esses setup o pessoal ta jogando agua mineral, querendo nutrir com adubo foliar e pra cagar tudo quer fazer leitura da soluçao,medir pH, EC e pra finalizar a cagada leitura de run off!! Kkkkkkk

Gente. A nao ser que seu subtrato seja 100% eu disse 100% inerte parem de se preocupar com EC, pH e Dureza da água!! Isso é importante e indispensavel para a HIDROPONIA, se por humus, terra vegetal e etc esqueceee tudo isso!!

Eh so aparecer uma planta c deficiencia de.potassio no.periodo.vegetativo e adivinha quem é o culpado?!!!

90% dos problemas que vejo aqui no Forum são taxados como Overfert ou pH, sendo que na verdade essas plantas estao morrendo de fome!! 

Lembrem-se!! Menos é mais!! 

Fica aqui meu desabafo e indignaçao e que comece o debate!!

Pazz!!!

Valeu pelas infos mano, porem tenho uma duvida

mesmo usando humus eu preciso medir o PH e EC dos nutrientes que vou colocar? como Gloom, bud candy, B 52 micronutrientes, etc??

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 01/11/2018 at 08:31, Agrowgreen disse:

a nao ser q seja uma agua extramamente acida e na torneira nao se axa isso, muito menos em poços..muito raro ,dependendo da regiao uma chuva acida pode sim causar prejuizos. 

E ai irmão tudo certo ? Por exemplo, se eu preparo uma água com nutrientes pra fazer fertirrigação as vezes essa mistura de água e fert atinge ph 5,3 esse valor não é muito ácido ? Mesmo o ph n interferindo na turfa 5,3 de ph é necessário corrigir ? Da torneira mesmo sem misturar nada a água aqui sai 7,1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

alguém pode me ajudar com o seguinte problema? eu uso fertilizante da fatcrystal, quando termino de por os ferts, o ph está em 4.9 ou 5.1, eu  parei de por ph up para deixar em 5.5 porque medindo o ph do solo, ele estava em 7.5, porem mesmo adicionando a gua com o ph mais baixo, percebi que o ph do solo sobe muito, em dois dias ja volta para 7.0~~7.5. oque eu devo fazer ?
solo.
35% perlita
35% turfa
10% de terra vegetal
10% de vermiculita 
5% de po de coco
5% de fibra de coco

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 29/10/2018 at 11:44, Jeff21 disse:

BOM DIA 

Galera alguem pode me ajudar estou com um solo de ph 7,5 . gostaria de saber como faco pra abaixar o ph do solo ate pq a media é 6,5 correto ? estou usanda uma agua com o ph de 5,0 a 5,5 pra tentar dar uma baixada. 

Desde ja agradeço.

tbm, estou com este problema, tenho medidor de ph do solo, e o ph dele ficam auto sozinho, mesmo  sempre adicionando agua entre 5.5 e 5.5, o ph aumenta só. usso solo inerte e fert da cystal.

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 01/11/2014 at 12:56, pedrero disse:
Um dos maiores enganos no cultivo é que o PH da solução é a única preocupação em relação ao ph que afeta a qualidade da colheita, o que não é totalmente verdade. O que afeta de fato é o PH e a alcalinidade de 3 coisas:
 
1. Sua água
2. Sua mídia de cultivo
3. Nutrientes
 
 
Do começo
 
O Ph (potencial de hidrogênio) é uma medida para íons de hidrogênio e hidróxido, e é medido em uma escala entre 0 e 14, sendo 7 um PH considerado neutro, <7 ácido e >7 alcalino.
Quando sua água, substrato ou solução de nutrientes está ácida (<7) ela contém mais íons de hidrogênio do que de hidróxido, assim como quando está básica (>7), contém mais íons de hidróxido do que de hidrogênio. Os hidrogênios e os hidróxidos interagem entre eles até chegar em um equilíbrio que resulta nos valores de ph que estamos acostumados a lidar. E é muito importante compreender isso pois esses elementos (hidrogênio e hidróxido) fazem parte dos elementos que compões os macro e micro elementos das soluções nutritivas. E estes elementos são classificados em dois grupos diferentes; Um grupo, chamado de cátions (carregados com carga positiva), contém mais íons de hidrogênio; o outro, chamado de ânions (carregados com carga negativa), contém mais íons de hidróxidos.
Também nosso substrato é afetado por esses cátions e ânions contidos nos macro, micro e nos elementos secundários que usamos. Dentro os elementos que são cátions temos a uréia e amônia (ambos são formas de Nitrogênio), potássio, cálcio, magnésio, ferro, zinco, manganês, cobre e cobalto. Dentre os ânions, temos os Nitratos (outra forma de Nitrogênio), fosfatos (formas de fósforo), sulfatos, carbonatos e bicarbonatos.
Então, o que tudo isso tem a ver com colheitas melhores? TUDO, o balanço correto desses ciclos contém a chave para colheitas consistentemente mais pesadas e de qualidade superior.
 
 
*************
 
1. A ÁGUA
 
Como dito anteriormente, um dos maiores enganos é acreditar que o ph da solução nutritiva é o fator que vai levar suas plantas a colheitas melhores. E não é totalmente verdade, a preocupação maior deveria ser com a alcalinidade da água. Este é um dos maiores responsáveis por afetar as colheitas.
 
 
Alcalinidade
 
A água não é apenas água, ela contém vários elementos que variam em quantidade a depender da fonte. A alcalinidade da água é a concentração de todo tipo de íons (cálcio, magnésio, potássio, sódio, etc) em ambas as formas, carbonatos e bicarbonatos, sendo os bicarbonatos os maiores criminosos.
Para piorar, alcalinidade se acumula em sua mídia de cultivo em um ciclo vicioso que fará o PH de seu substrato/reservatório subir depressa e, consequentemente, causar problemas de estabilidade e colheitas menores.
 
gallery_79524_9460_76618.jpg
Quando a alcalinidade de sua água não é medida e é usada para misturar sua solução nutritiva - mesmo com o ph ajustado e apropriado da solução - suas plantas podem sofrer com um contínuo acúmulo de alcalinidade que vai sorrateiramente aumentar o PH de sua mídia, travando elementos vitais para as plantas e te subtrair do verdadeiro potencial de colheita.
 
 
 
Diferença entre alcalinidade e "dureza" da água
 
PH e "Dureza" da água são coisas diferentes. A "dureza" é a medida da concentração combinada de cálcio e magnésio insolúveis na água, e não da presença de cabonatos e bicarbonatos. Produtos que dizem reduzir a dureza da água acabam por deslocar os íons de calcio e magnesio mas deixam no processo os carbonatos e bicarbonatos, não resolvendo o problema da alcalinidade. Uma água considerada leve e segura está abaixo dos 30ppm no leitor de EC.
 
******************
 
2. SUA MÍDIA DE CULTIVO
 
Uma curiosidade sobre o sistema de raízes das plantas é que ele é uma máquina de controle de PH; ele manufatura e solta no substrato íons de hidrogênio ([H+] - Ph down) e de Hidróxidos ([OH-] - Ph up). Esse sistema modifica o PH do substrato pra se adequar à composição elementar dos nutrientes. É perceptível como a compreensão disso pode te dar mais controle das suas plantas e, consequentemente, maiores colheitas. Lembrando que outros fatores também contribuem para a oscilação do PH, como a ação microbiana, temperatura do meio e a água/nutrientes das regas. Vale ressaltar que existem oscilações de PH entre os períodos diurnos e noturnos; quando no período escuro tanto a planta quanto as bactérias "dormem" o que reduz a quantidade de reações na mídia de cultivo. Isso faz com que haja uma tendência a subir o PH nesse período. Essa dica é muito importante pra quem cultiva em hidro, as variações de PH podem ser benéficas se bem utilizadas dentro do range ideal.
 
Como sabemos, a cannabis prefere o solo ligeiramente ácido. O PH é variável e na maior parte dos casos o PH tende a subir e o maior desafio é evitar isso.
 
Cátions:
Uréia e Amônia (formas de N)
Potássio
Cálcio
Magnésio
Ferro
Zinco
Cobre
Manganês
Cobalto
 
Ânions:
Nitratos (N)
Fosfatos (P)
Sulfatos
Carbonatos
Bicarbonatos
 
O equilíbrio na formação do solo é a peça chave pra um PH balanceado. Qualquer elemento em excesso pode facilmente desbalancear esse equilíbrio.
 
Tipos de mídia e sua dependência do PH
 
Alguns tipos de mídia tem uma certa habilidade em "bufferizar" (é uma maneira de dizer que tem habilidade de evitar as variações drásticas do PH) o PH, outras não. Essa habilidade é chamada de Capacidade de Troca Catiônica (Cation Exchange Capacity ou CEC). Em outras palavras, CEC é a habilidade da mídia em absorver ou liberar cátions (+).
 
Substratos que são dependentes do PH não resistem às suas variações. Então, mídias independentes tem alta CEC e pode resistir a essas variações por longos períodos, o que é bom! Normalmente solos orgânicos tem húmus e alguma argila em sua composição, são materiais que tem alto CEC e ajudam a segurar mudanças radicais do PH.
 
Com hidroponia é diferente. Muitas das mídias tem baixa CEC e precisam e precisam da monitoria e ajuste constante do PH. Algumas mídias utilizadas, como lã de rocha, argila expandida ou perlita tem baixo CEC e se encaixam nesse nível de controle e você terá de controlar com mais frequência o PH. Algumas mídias tem alta CEC como o coco e a turfa, que ajudam a controlar o índice e podem ser considerados independentes.
 
gallery_79524_9460_192.jpg
 
Sobre o Sunshine Mix
 
É um substrato muito perto do ideal. Normalmente (depende um pouco de onde foi retirado) ele tem um PH entre 3.5 e 4, o que é baixo. Porém com um pouco de calcário dolomítico o ph vai para 5.8~6.3 por um período de aproximadamente 6 semanas.
 
Sobre a fibra de coco
 
Normalmente vem com um ph próximo de 5.5. O problema maior é que o Cálcio e o Magnésio se prendem ao coco e não são facilmente liberados, o que não é bom. Sua planta precisa ter acesso a esses nutrientes. Agora, se você adicionar calcáreo dolomítico, seu PH tende a subir e também não é o que queremos. Então o que fazer? Esse problema pode ser resolvido acrescentando Ca e Mg quelados nas suas soluções nutritivas. Fertilizantes próprios para cultivo em coco já vem com essas questões ajustadas, o que é um fator ao se considerar ao trabalhar com essa mídia de cultivo.
A fibra de coco também tem muito Potássio então normalmente utilizar fertilizantes com esse elemento em menor escala é importante pra evitar toxicidade. Outro detalhe é sobre fibras de qualidade inferior; são trabalhadas na água salgada como parte do processo de quebra das cascas e nem sempre bem lavadas após isso. Garanta que esses sais sejam "flushados" antes de começar seu cultivo.
 
**************
 
3. NUTRIENTES
 
Como sabemos, as plantas se alimentam de macro, micro e nutrientes secundários. Todos esses nutrientes carregam uma carga positiva (cátions) ou negativa (ânions) e afetam o PH conforme as plantas os utilizam. Diferentes formas dos elementos (ex: Nitrato ou Amônia que são formas de N) carregam diferentes quantidades dessas cargas. Agora vem a parte curiosa. As raízes das plantas consomem ambas as formas através de uma troca: Quando ela usa cátions, ela libera íons de hidrogênio (H+), que tornam sua mídia mais ácida e fazem o PH cair; Quando ela consome ânions, as raízes liberam hidróxidos (OH-), que fazem o papel contrário! Conforme há equilíbrio, cátions e ânions trabalham em parceria. O truque é o equilíbrio entre esses cátions e ânions para manter o PH ideal em sua mídia, o que leva tempo e muita pesquisa e observação. Mas pode ser feito.
Quando suas fontes de N utilizam muitos cátions de Amônia, por exemplo, moléculas ácidas ajudam a manter o ph ideal em sua mídia. Mas quando suas fontes são basicamente nitratos, você está trabalhando com moléculas alcalinas, o que significa que você constantemente terá de ajustar com ph down. Nesse cenário a planta terá seu N mas os pecíolos ficarão menores, as folhas ficarão menores e os galhos mais finos, não fornecendo estrutura para segurar os buds.
A indústria de fertilizantes, de forma global, se preocupa em fornecer os nutrientes corretos para as plantas, mas aparentemente e segundo esses estudos, a forma como esses nutrientes serão disponibilizados faz toda a diferença na dinâmica do PH. Em um cultivo de solo a dinâmica que rege o PH é bastante variável; em hidro esse problema fica bastante sério. Por isso é importante pesquisar as fontes dos nutrientes dos fertilizantes, principalmente do N que é usado em abundância. Outra coisa a se levar em consideração é a utilização de [cálcio, magnésio, potássio] carbonatos e bicarbonatos em suas fórmulas, como um "ph buffer" - isso pode gerar um efeito indesejado de alcalinizar sua mídia de cultivo.
 
**************
 
Medição do Runoff
 
Muitos cultivadores defendem a medição do runoff como forma de medir o PH da mídia enquanto outros alegam ser desnecessário. Independente disso, é um parâmetro a mais. Porém visto a dinâmica do PH apresentada, tomar uma atitude perante um teste no runoff pode ser precipitado. Em solos orgânicos não vejo praticidade na questão; Em solos inertes e semi-hidro esse parâmetro pode ajudar mais. Em hidro aguardo os especialistas falarem a respeito.
O fato é, para fazer uma medição de runoff, me parece sensato usar água destilada ou de PH neutro (7) sem adição de nutrientes. Para uma medição mais segura do PH no solo, recomenda-se também recolher um pouco do solo próximo do fundo do vaso, colocar na água PH neutro, filtrar a água e medir novamente; porém me parece impraticável para vasos (pode funcionar para solos outdoor). Outra possibilidade é utilizar um medidor de PH de solo (aquele com a espiga de metal) que tanto é condenado pelos growers como medidor. Essa é a maneira mais prática de fazer isso. Ouso dizer que esse tipo de medidor não é bem visto por falta de conhecimento da dinâmica do PH no solo, já que há variações nas regiões e de acordo com a temperatura, momento do dia (ou noite) da medição, etc. O melhor parâmetro nesse medidor é próximo à massa de raízes. Esse tipo de medidor é muito útil em cultivos orgânicos, até o meu quebrar eu usei muito pra entender o processo de compostagem e saber exatamente quando meu solo estava pronto (quanto tempo de descanso) para o plantio, que é justamente quando há estabilização do ph.
 
Conclusão
 
São várias as formas ajustar o ph de seu reservatório/água/solução nutritiva usar ph up/down ou Hidróxido de Potássio (up) e Ácido Nítrico ou Fosfórico (down). Outras formas são utilizadas e discutidas pelos growers incansavelmente aqui no GR então se sobraram dúvidas não se acanhe e utilize a busca!
Para cultivadores de solo, estudar com detalhe o papel de cada matéria prima utilizada e seu potencial CEC,utilizar fertilizantes de boa procedência; Aos orgânicos, entender a dinâmica do ph no solo, e perceber que as vezes alterar o ph da solução pode prejudicar mais que ajudar; Aos hidros, controle de ph e bons ferts é uma prioridade; em comum a todas as modalidades, água leve e muita observação!
 
gallery_79524_9460_16665.jpg
 
Apunhado de materiais, como sempre o tópico está aberto à correções e sugestões de melhoria.
Grande abraço a todos!
 
 
Fontes e Material complementar
 
thctalk, icmag, general hidroponics forum, advanced nutrients forum e megalog
 
artigos acadêmicos:
 
livros:
Effect of Water pH on Yield and Nutritional Status of Greenhouse Cucumber Grown in Recirculating Hydroponics
Hydroponics: A Practical Guide for the Soilless Grower
 
todos os growers, espalhados pela casa, que se propõe a debater o assunto

Gosto assim .. Pauta longa !!

Abs de um novo seguidor 

  • Thanks 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 01/11/2018 at 08:31, Agrowgreen disse:

Excelente topico!! 

Parabéns!! 

Porém esta gerando muitooo problema.. to cansado de ver gente com o seguinte setup: 

Humus

Perlita

Fibra de coco

E a pessoa comprando phmetro e condutivimetro!

Gente pelo amor de Deus esta claro no tópico..Se vc trabalha com materia organica no substrato, os seus nutientes estao nos Coloides!!!! E vc nao consegue alterar o pH. Que no caso de solos é medido pela quantidade de Hidrogenio+Aluminio adsolvidos nos coloides... 

É completamente diferente do caso da Hidroponia, que utiliza substrato 100% inerte, onde os nutrientes estao dispersos na solução a disposiçao das plantas. 

Falou em materia organica no substato esquece o pH, a nao ser que mande para um laboratorio de analise de solo, essas "leituras" de run off nao valem NADA, vc nunca vai saber o verdadeiro pH e a disponobilidade de nutrientes..pHmetro de mercado livre nao vale NADA.. 

Materia organica é Troca Cationica.. Apenas corretivos como calcario irao alterao o pH do solo, aguinha de torneira, chuva e bla bla altera em nada durante o ciclo.. vai levar anos e anos.. a nao ser q seja uma agua extramamente acida e na torneira nao se axa isso, muito menos em poços..muito raro ,dependendo da regiao uma chuva acida pode sim causar prejuizos. 

Mais com esses setup o pessoal ta jogando agua mineral, querendo nutrir com adubo foliar e pra cagar tudo quer fazer leitura da soluçao,medir pH, EC e pra finalizar a cagada leitura de run off!! Kkkkkkk

Gente. A nao ser que seu subtrato seja 100% eu disse 100% inerte parem de se preocupar com EC, pH e Dureza da água!! Isso é importante e indispensavel para a HIDROPONIA, se por humus, terra vegetal e etc esqueceee tudo isso!!

Eh so aparecer uma planta c deficiencia de.potassio no.periodo.vegetativo e adivinha quem é o culpado?!!!

90% dos problemas que vejo aqui no Forum são taxados como Overfert ou pH, sendo que na verdade essas plantas estao morrendo de fome!! 

Lembrem-se!! Menos é mais!! 

Fica aqui meu desabafo e indignaçao e que comece o debate!!

Pazz!!!

Cara vou te seguir agora !

Conteúdo profundo com linguagem clara.

Abs

  • Haha 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Obrigado a todos pelas postagens.

Cultivo a mais ou menos 1 ano e o próximo passo seria investir nos medidores em geral, porém, entendi que de nada adiantaria e eu provavelmente quebraria mais ainda a cabeça com essa questão pois não tenho como tratar a água que utilizo na rega e utilizo o solo da seguinte forma:

20% Terra Preta, 20% humus, 20% perlita, 40% carolina soil (não lembro o tipo, mas tem vermiculita e turfa), torta de mamona e farinha de osso.

No vegetativo minhas plantas crescem muito bem, porém, na flora utilizo a linha intermediária da Smartgrow e as pontas começam a queimar, algumas strains se adaptam e voltam a crescer melhor, outras dão uma travada e o caule fica roxo, indicando o trauma por conta do Ph. Nunca deixei de colher nenhuma planta, observo as condições, corto fertilização e rego com água pura caso aconteça algo do tipo, faço uma cobertura com humus pra não deixar zero nutrientes e vida que segue até elas voltarem ao normal.

Pra evitar isso da maneira que eu posso percebo que o posso fazer no momento é adicionar o calcário no preparo do solo e esperar que isso melhore nos proximos ciclos, se alguém tiver mais alguma ideia de baixo custo seria de grande ajuda, faço indoor.

Mais uma vez muito obrigado a todos pelas informações, e fica aqui minha observação a quem possa servir. Valeu!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

amigo, uma recomendação de baixo custo:

no indoor me ajudou muito

não uso medidores nem altero ph há muitos anos

seu maior aliado de controle de ph tá no solo

  • Thanks 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
5 horas atrás, pedrero disse:

amigo, uma recomendação de baixo custo:

no indoor me ajudou muito

não uso medidores nem altero ph há muitos anos

seu maior aliado de controle de ph tá no solo

Boa! Valeu Pedrero, assim que sobrar uma moeda faço e posto aqui ;)

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Salve irmaos!

Em ciclos de cultivos anteriores, a minha preocupacao com o PH era diaria a cada rega. Mas no meu atual, com 4 plantas, estou usando um fertilizante que promete acabar com todo esse cuidado, onde nao preciso medir o PH, o proprio fertilizante ja ajusta para a medida certa que nossas cannabis precisam, e ele é para todo ciclo, vega e flora o mesmo nutriente. Minhas plantas estao na 3a semana de floração, so tive q aumentar a dose e nao vejo nenhuma deficiência nelas, folhagem super saudável. Ja tive vários problemas anteriores ate acertar o PH em outros ciclos, achava q meu medidor era ruim, mas com o tempo fui me acostumando e acertando a medida! 

Agora queria saber se alguem ja teve experiencia com esses tipos de fertilizantes, que excluem a necessidade de ajustar o PH. A praticidade é mto boa, mas e os resultados de forma geral, foram bons mesmo? Abs

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Processando...

  • Tópicos

  • Posts

    • Boa rapaziada, meu primeiro cultivo e está em outdoor,  estou com uma planta mas nao sei o tempo exato que ela está mas ja está florecendo, entre uma semana a duas semanas que começou a flora.  Ontem de noite aconteceu uma parada que roubo minha briza.  Num descuido meus dog entraram na parte onde fica a planta, e eu consegui tirar eles no rapido, mas vi que um deles tinha mordido o caule da planta e deu uma "esfolada" na pele do caule, gostaria de saber se alguém ja vivenciou isso, ou se pelo menos sabe algum método de restaurar isso, se tem chance da planta morrer? , ouvi dizer uma vez que aquela gosma de babosa ajuda o caule a se regenerar, mas não li isso em nenhum lugar. Se alguem puder me ajudar desde ja agradeço. Forte abraço rapaziada, vamos nos unir, muita paz !! 
    • Olá senhores amantes do cultivo! Estou iniciando e tenho algumas dúvidas. Plantei minha semente (na realidade não sei ao certo qual germinou, se foi um skank que comprei pela internet ou um prenseed que minha esposa colocou no vaso). De qualquer forma ela germinou e cresceu forte e saudável por um tempo (3 semanas). Aí apareceram folhas com aparência nada saudável e o crescimento estagnou. Está plantada em uma mistura de turfa com perlita e vermiculita. Não sei ao certo as proporções, pois comprei em um growshop uma mistura que o dono fez. A irrigação eu intercalava água mineral (cerca de 400 ml a cada 4 dias) com bio-grow da biobizz (cerca de 300 ml intercalando com a água). Depois que apareceram as folhas esquisitas, suspendi o fertilizante e estou há 2 dias aguando com água mineral pura, tentando um flush. O volume vaso é de cerca de 6 litros e não sei ao certo se é suficiente para o pleno desenvolvimento do meu bebê. Pude notar que as raízes estavam aparentes, próximo à base do caule, aí completei com mais substrato cobrindo completamente essa parte da raiz. Abaixo estão as fotos com as folhas doentes e meio murchas e depois uma foto do dia seguinte, aguando apenas com água mineral duas vezes por dia. O vaso é todo furadinho para impedir que o substrato fique encharcado. O plantio é feito totalmente outdoor. A planta me parece fêmea, quase certeza. Por favor, aconselhem-me.
    • mano cuida bem q ce colhe mtooo ela ta gigante ja