rexrex

Compra De Sementes - Melhores Práticas

Recommended Posts

Salve galera!

Criei esse tópico pra que a galera bem sucedida ajude nas "melhores práticas" para a compra de sementes.

Como a maioria aqui, cansei de fazer os corre perigoso, dar grana pro tráfico e principalmente só pegar chá de péssima qualidade.

Pode ter certeza que não to chegando agora, apesar de ser o primeiro post. Tenho lido o GR já tem bem 1 mês, e minha dúvida ainda é a compra de sementes dos gringo. Nem cheguei a ter outras ainda.

Vi muita coisa sendo dita, como:

- não compre com cartão de crédito,

- não coloque seu nome real nem endereço real

- não compre 600 reais de sementes

- esqueça os seedbanks de Reino Unido e Holanda

Vejo muita informação desencontrada e realmente não vi um tópico para as melhores práticas. Se houver, pode excluir e me informar o tópico pois não achei.

Sei que não existe fórmula do sucesso, não é isso que eu to sugerindo aqui, mas sim, a melhor maneira de se fazer essa compra. A com menos chance de zika. E sei que vai ter gente que já leu isso demais, mas seria legal ter um tópico para as boas práticas

Outra coisa legal seria a galera dizer a quantidade pra quem quer fazer a primeira compra, até porque eu pretendo fazer "apenas" uma boa compra, não quero ficar comprando de 3 em 3 meses até pq sei que tem muita gente recebendo suas intimações da PF.

A minha ideia é ir clonando/cruzando e fazer uma compra só, se possível.

Postem também os seedsbanks que tão rolando legal. Procurei me informar disso mas tem muita info antiga. Vide o Attitude, que li que era ótimo, mas já vi relatos de que veio com a embalagem comprometida e por ser da Inglaterra, tá caindo mais fácil nas graças da PF;

Em relação a questão semente de prensado x semente gringa, não é isso que eu to propondo.

Enfim, to louco pra comprar, mas quero fazer o negócio da maneira menos arriscada possível.

Espero que a galera ajude.

Obrigado desde já.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

todas suas dúvidas já foram respondidas no fórum...

inclusive tem tópicos abertos dedicados somente as suas dúvidas...cada uma delas...

se você está lendo o fórum a quase um mês eu recomento ler mais alguns dias, meses ou anos..... pois eu também já estou lendo o fórum faz mais de oito anos e ainda tenho dúvidas e não fico criando tópicos para perguntar e receber de mão beijada a informação.....

use a busca, vai fuçando, caçando...... tenho certeza que vai achar o que precisa..

boa sorte....

  • Like 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A melhor prática é a sorte...
Existe uma inspeção por amostragem, caiu na inspeção...

  • Like 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

site de sementes, apreensões, intimação da pf já tem um monte de info, bom senso com segurança também ajuda.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Uma boa prática é não ficar explanando os métodos (envio, pgto, etc) mais seguros, lembre-se que este é um fórum público e o mais visado no país, do tema..

Tu acha que faz alguma diferença cara? cada coisa que eu leio pqp. Nego acha que o fato de não comentar aqui a PF nunca vai descobrir kkkkkkkkkkk

O negocio é o seguinte, o contingente de coisa que entra, milhares de coisas por dia, único método seguro é a sorte.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Não, meu amigo, eu não disse que a PF não vai descobrir de qualquer forma, mas acho que não precisamos fazer o trabalho pra eles, já que acho que a possibilidade de uma "investigação" vir parar aqui no site, dada a visibilidade dele, ser grande.

O tópico fala em "boas praticas", ser discreto na troca de informações é uma.

  • Like 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A melhor prática no momento é não comprar sementes fora do Brasil.

Tá zicado e todo mundo sabe, faça por conta e risco.

Como o fator é sorte, vou fechar o tópico porque a galera vai ficar falando as mesmas coisas que você falou que já viu.

Se quiser poste em um dos tópicos já abertos sobre seeds ou seedbanks que já são muitos.

  • Like 8

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Visitante
Este tópico está impedido de receber novos posts.

  • Conteúdo Similar

    • Por Bud Weiser
      O papo era semente de palmeira >>> com 1 nordestino mecânico de bike aqui na calçada ...  o cara sabe tudo ...
      Pro pessoal do semi arido  essa técnica não é novidade ....
      Agora a pergunta que não quer calar ...
      Vale para preservar flores curadas ?
      Tem que ver até o final >>>>
    • Por Qatanabe
      Fala galera. É o seguinte, em breve me mudarei para o Japão e estava pensando em levar sementes pra cultivar lá. Isso pq la é bem rígido o controle de drogas e não quero me arriscar e ser deportado de lá(vou cultivar em casa e fumar no vaporizador).
      Sendo assim, vocês sabem me dizer se é arriscado levar algumas(poucas) sementes? Se não, como eu levo?
      Estava pensando em comprar somente algumas unidades e espalha-las nas malas,  tipo, só jogar umas duas sementes nas malas que vou despachar e mais umas duas na bagagem de mão.
      Obs: primeira vez que vou em um voo internacional, não faço ideia de como é a fiscalização... 
    • Por MB.420
      ola, fiz esse tópico pois tenho uma duvida simples mas não achei nd relacionado a isso no forum
       
      eu comprei algumas sementes feminizadas e automáticas, meu grow é um 40x40 então n tenho tanto espaço mas para aproveitar a compra fiz a encomenda de 10 sementes na qual plantei 5 delas 
      depois da colhei coloquei as outras para germinar (depois de 3 meses)  mas as sementes n estão germinando 
      então mida duvida é se ele pode vencer, passar de um período onde elas n germinam mais, ou é só esperar ?
      faz 4 dias que elas estão em papel toalha e nada ainda 
      obs: eles então firmes, não secaram e então com uma aparecia boa  
    • Por YellowGandalf
      fala Gr, plantei minha primeira sativa e usei aquele esquema do papel toalha molhado para germinar e funcionou, mas acho que funcionou até demais kkk 
      hoje cedo quando eu fui plantar a casquinha da semente estava estourada e a radícula estava grudada no papel, consegui desgrudar e coloquei ela na terra, a plantinha estava toda amarela é normal né porque ela não pegou sol não tem como fazer fotossíntese pra pegar uma cor kkk, ela ficou 3 dias germinando e agora to me questionando se deveria ter plantado mais cedo antes da semente se romper por completo, sera que a planta não vai brotar? 

      - Oh yes obrigado xD
    • Por jpw
      Por maioria, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, nesta terça-feira (11), que duas pessoas não devem ser criminalmente processadas por terem importado pequena quantidade de sementes de Canabbis sativa (maconha). Ao julgar os Habeas Corpus (HCs) 144161 e 142987, ambos impetrados pela Defensoria Pública da União (DPU), o colegiado avaliou que os casos não podem ser tratados como tráfico internacional de drogas nem como contrabando.
      Uma das pessoas importou 15 sementes, e a outra, 26. Segundo o relator dos HCs, ministro Gilmar Mendes, a importação de sementes de maconha para uso próprio se amolda, em tese, ao artigo 28 da Lei 11.343/2006 (Lei de Drogas). A constitucionalidade do dispositivo no ponto em que se criminaliza o porte de pequenas quantidades de droga para uso pessoal está sendo discutida no Recurso Extraordinário (RE) 635659, com repercussão geral reconhecida.
      O relator destacou que as sementes não chegaram a ser plantadas e não possuem o princípio psicoativo da maconha (THC). Além disso, apontou que não há qualquer indício de que as pessoas teriam o hábito de importar sementes para tráfico. Assim, considerando as particularidades dos casos, sobretudo a reduzida quantidade de substância apreendida, o ministro Gilmar Mendes votou pela concessão dos habeas corpus para determinar a manutenção de decisões judiciais que, em razão da ausência de justa causa, haviam rejeitado as denúncias contra os dois cidadãos.
      O ministro Edson Fachin acompanhou o relator, destacando que a semente da Cannabis sativa em si não é droga e não pode ser considerada matéria-prima ou insumo destinado à preparação de droga ilícita. “A matéria-prima e o insumo devem ter condições e qualidades químicas para, mediante transformação ou adição, produzir a droga ilícita, o que não é o caso, uma vez que as sementes não possuem a substância psicoativa”, observou. Segundo seu entendimento, trata-se no caso de atipicidade das condutas. “O princípio da legalidade no Direito penal não dá margem à construção de tipos penais por analogia ou por extensão”, afirmou.
      O presidente da Segunda Turma, ministro Ricardo Lewandowski, também acompanhou o relator, lembrando da situação “catastrófica” do sistema prisional brasileiro. “Temos mais de 700 mil presos, dos quais 40% são provisórios. Estamos caminhando aceleradamente para um milhão de presos. Há vários acusados de tráfico quando são meros usuários”, frisou.
      A seu ver, é preciso respeitar o princípio da proporcionalidade e da razoabilidade. “Não tem nenhum cabimento que duas pessoas, uma portando 15 sementes e outra 26, sejam acusadas de tráfico internacional de drogas, crime cujas penas são tão drásticas”, destacou.
       
      CASOS:
      No HC 144161, a pessoa foi denunciada por contrabando, sob a acusação de importar pela internet 26 sementes de maconha. O juízo da 4ª Vara Federal Criminal de São Paulo rejeitou a denúncia. Ao analisar recurso do Ministério Público Federal (MPF) contra essa decisão, o Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3) determinou que a denúncia fosse recebida e que o acusado respondesse pelo crime de tráfico internacional de drogas. O Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou provimento a recurso especial da defesa.
      No HC 142987, a pessoa foi denunciada perante o juízo da 2ª Vara Criminal Federal do Espírito Santo, acusada do mesmo delito por ter importado da Holanda 15 sementes de maconha. Redistribuído o processo ao juízo da 4ª Vara Federal Criminal de São Paulo, a denúncia foi retificada para imputar ao acusado a prática de contrabando. O juízo verificou que as circunstâncias do caso permitiam a aplicação do princípio da insignificância e rejeitou a denúncia diante da ausência de justa causa para a ação penal. O STJ, no entanto, ao prover recurso especial do MPF, entendeu que a conduta se amoldava ao crime de tráfico internacional de drogas e determinou o recebimento da denúncia e o prosseguimento do processo na 4ª Vara Federal Criminal de São Paulo.
       
      Fonte: STF