Ir para conteúdo
Growroom

Para 'Rei Da Maconha', A Revolução Verde Já Começou


BicGrower

Recommended Posts

  • Usuário Growroom

Bora criar um tópico "debate politico" no appp então...Cansei de fazer post longo sobre politica na board noticias que depois ficam soterrados pra sempre....heheheheheh, pra mim ausencia de Estado no mundo real tem nome: Guerra civil. Hahahaha. Essa ideologia do "cada um por si" eh convite a barbarie, estado ausente eh sertão do Brasil, coronelismo, etc...Os poderosos invariavelmente se crescem. Que jeito...

Se tais ideias são fracas no campo ideologico na aplicação pragmatica tambem nao funcionam...Pinochetismo? Tatcherismo? Nao obrigado. Vcs hibernaram em 2008? Para galera! Se depender da direita no Brasil vamos esperar sentados a legalizacao.

Mas nada disso tem muito haver com o assunto do topico ne?

  • Like 2
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Tenho outras questões sobre Stalingrado que gostariam que alguns entendedores respondessem. :smiley_joint: Se depender mesmo da livre iniciativa (aspas) vamos esperar sentados a legalização da canabis no Brasil. A coisa tomou uma dimensão popular e de base que não tem mais volta. Ou vai ou vai. E nisso as viúvas da ditadura ficam empolvorosas, esses lacaios da morte vem endurecendo em toda a internet o debate para derrubar as conquistas sociais do Brasil nos últimos anos.

Querem é a confusão, o terror psicológico de um complexo vira lata. Distorcem a história, cria-se uma opinião pública louca, completamente louca de conceitos que vem sendo ad nausem jogados, jogados, jogados pelos meios de comunicação do próprio capitalismo brasileiro e que tudo isso é CONTRA a legalização da canabis. Bilhoes estão em jogo afinal. As farmacéuticas babam e investem milh]ões em pesquisas sem caráter científico, em distorções históricas, em contra propaganda.

Mas bora em frente que nossa vida é boa casinha, bora em frente que a vida está aí. Pronta para ser transformada para nós mesmos nos emanciparmos. paz e bem.

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Hehe o debate ficou alto nível demais para meus parcos conhecimentos. Tudo o que sei é que anarquismo não se mistura com capitalismo sob pena de desvirtuar_se de um de seus preceitos fundamentais, ausência de dinheiro. Dito isso me refiro do debate e volto para meu cultivo, onde o único dogma é o auto-sustento.

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Pergunta para o "capital", "quem" dá o valor?

Só não venha com a linha do "mercado", pois a mesma segue ao passo do "senso comum", e esse não cria nada.

Desculpem-me mas daqui, nessa perspectiva de vida, vida é de graça, gratuitamente irrompe, sem ser-para, finalistica; Assim é a ARTE, o próprio "valorar" que o capital impõe sobre (episteme) a arte já revela o fundamento dessa perspectiva "RACIONAL"... para toda essa "tentativa da ratio" em medir, calcular, racionalizar o mundo é tardia, o pensamento simples (mas não simplório) por vezes é "irracional" tal como a raiz quadrada de dois, como na "matemática" do homem em que um mais um dá três, onde "razões", LÓGOS, não são precisamente calculados, maior exemplo é o LÓGOS do raio da circunferência....

Ainda almejo um novo passo para o pensamento, onde a VERITAS medieval e seu império da razão binária da verdade e falsidade (que resultaram nesse sistema), que deu poder demais ao não - que se perceberem a sutileza, ainda é como que POSITIVAMENTE o contrário do sim, ou seja, não é a essência do não, talvez percebamos mais originalmente no NADA. Mas o "nada" é um daqueles conceitos "perigosos", não é ceticismo, pois se o mesmo assim o fosse, perfeitamente acarretaria na negação da vida, ou seja, seria um suicída, mas um nada catabático, da descida do homem da SANHA metafísica, de objetivante do mundo para o homem que habita o mundo, vive em um mundo, lançado às suas possibilidades e, compreende-as como desde um NADA que é possibilidade de ser possibilidades.

ALÉTHEA - Verdade como desvelamento, ou seja, ao passo que se vive... a essência do homem é sua existência

Desculpem os cientistas o artista do Lógos

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

A direita no Brasil é completamente falhada. Poucos representam a ideia de estado mínimo, que é a posição dos libertários como Friedmann, Hayek, Ron Paul e etc.

A grande figura da direita brasileira (leia-se estado mínimo) é Bolsonaro, o que é no mínimo uma situação risível. O militar que defende menos estado em relação a armamento, menos impostos (principal crítica ao PT). Por outro lado, defende estado gigante, com relação ao casamento gay, aborto e drogas.

Tempos portanto, que o principal personagem da direita brasileira (estado mínimo), está na verdade em cima do muro, ou seja, é a favor de regulação, estado do bem estar social, e a favor de estado mínimo em outras questões. O que representa a total falta de critério do político.

Já nos Estados Unidos, onde a confusão direita/direita é muito parecida com a brasileira, onde o pessoal da direita é a favor de estado gigante, existe o Ron Paul, verdadeiro libertário, do que é a direita por definição.

O político norte americano é a favor da liberação de todas as drogas, aborto, casamento gay, porte de armas para civis, bit coin, FIM DO IMPOSTO DE RENDA.

As visões de Ron Paul, a meu ver representam o que é direita por definição, liberdade dos indivíduos acima do poder regulatório estatal, enquanto o Bolsonaro representa tanto liberdade dos indivíduos como força coercitiva estatal.

Desta forma, acredito que não exista a direita por definição no Brasil, todos querem mamar na teta.

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Pra mim o Estado, políticos e a policia são coisas que nem deveriam existir.

Anarco Capitalismo = Estado Nulo = Sem Imposto = Sem parasitas


Prefiro seguir esta utopia, do que a da extinção da desigualdade.


Desejo que a conta do bilionário ultrapasse os treze dígitos muito em breve.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Consultores Jurídicos GR

socialismo = nazismo rick? kkk - O que foi então Stalingrado? Um chá de comadres nos dias frios da mãe Rússia? :smiley_joint: para com isso irmão revisionismo barato não...paz e bem.

Fabrício, você leu os meus posts anteriores ou o seu comentário foi apenas um ataque de indignação por eu continuar rebatendo, um a um, todos os argumentos expostos pelos meus opositores? (no debate hein galera, não levem a mal rsrs)

Faça o favor de combater as minhas premissas para invalidar as minhas conclusões, ao invés de trazer novos argumentos para o debate, cujo o sofisma é tão aparente que chega a ser risível.

Você argumenta que a batalha de stalingrado é uma prova de que nazismo não se parece em nada com comunismo, o que faz soar como se as guerras ocorressem tão somente por divergências ideológicas. Como sabemos guerras acontecem pelos motivos mais diversos, desde a disputa por recursos escassos até as disputas conjugais e, na maioria dos casos, não é porque você defende o mesmo sistema político que eu que nós não iremos brigar por outros motivos. Dito isto, se não fossem estes outros motivos, provavelmente um encontro entre nazistas e socialistas poderia acabar numa grande conferência de esquerda, regado à vodka se fosse em Estalingrado, e a cerveja se fosse em Berlim. (e a maconha se fosse em Amsterdam, que é uma das localidades que apresentam maior abertura econômica na Europa, respeitando os direitos individuais, e portanto, os principíos capitalistas)

Agora, se você, em uma situação de livre mercado, se queixa por não poder competir com outras pessoas porque não tem o capital necessário, talvez seja porque você, como pessoa, é ineficiente na tarefa de acumular os bens de capital necessários para esta competição, já que ninguém terá legitimidade para lhe impedir de cumprir esta tarefa do jeito que você bem entender. Portanto, em um livre mercado, se você quer competir, reuna os fatores de produção necessários para a competição: o livre mercado está ai justamente para isso. Ou você realmente acredita que só porque você quer, o universo deve se mobilizar e providenciar tudo o que te falta? Isto é uma fantasia amigo. Ninguém deve nada a você.

Ainda, Rick diz: "Dito isto, e conforme já expus ao menos duas vezes acima, vivemos atualmente em um regime socioeconômico que restringe (se não proibe) a livre concorrência em quase todos os setores da economia, dentre eles transporte público urbano, serviços bancários, extração de petróleo, farmácias, postos de gasolina, transporte aéreo, telefonia, serviços aeroportuários, trasmissão de rádio e televisão, serviços de táxi, setor automotivo, industria farmaceutica, abastecimento de água e energia elétrica e agora, com o Marco Cíveil, também os serviços de internet!!!"

Seria por causa disso? tsc, tsc. - Onde está essa grande concorrência? Concorrer com as farmacéuticas? Com a Monsanto? Como eu pequeno cooperativista rural? Sem acesso a capital para aumentar produção? Existe é a cristalização do capital em seu objetivo - sobrevalorizar-se! Concentração de Renda, 1% dos ricos detem 60% da renda mundial equivalente a 3,5 bilhões de humanos. Esse revisionismo é perigoso demais. Afima-se que o capital não existe? Que o sistema capitalista não existe? Vejam então:

Cara, você tem certeza que leu meus comentários antes de tecer os seus? Já repeti diversas vezes ao longo do tópico que, mesmo que você tivesse o capital necessário para competir com a Big Pharma ou outros grandes atores do mercado atual, não lhe seria dada a permissão estatal necessária para isto. O mercado está fechado para a competição com as grandes empresas já estabelecidas, você tendo o capital ou não! E isto é, como já expliquei exaustivamente, a antítese do que representa o capitalismo. (leia as minhas premissas, por favor).

Você cita exemplos como Monsanto, Big Oil, Big Pharma e Goldman Sachs como se elas fossem de empresas que prosperaram através de práticas capitalistas, o que denota mais uma vez que você sequer leu os meus posts anteriores. Seus exemplos, como você mesmo aponta, são de empresas que atuam em mercados com regulamentações extremamente rígidas e que impedem a entrada de novos concorrentes, de maneira que isto em nada reflete um arranjo capitalista.

Bora criar um tópico "debate politico" no appp então...Cansei de fazer post longo sobre politica na board noticias que depois ficam soterrados pra sempre....heheheheheh, pra mim ausencia de Estado no mundo real tem nome: Guerra civil. Hahahaha. Essa ideologia do "cada um por si" eh convite a barbarie, estado ausente eh sertão do Brasil, coronelismo, etc...Os poderosos invariavelmente se crescem. Que jeito...

Se tais ideias são fracas no campo ideologico na aplicação pragmatica tambem nao funcionam...Pinochetismo? Tatcherismo? Nao obrigado. Vcs hibernaram em 2008? Para galera! Se depender da direita no Brasil vamos esperar sentados a legalizacao.

Mas nada disso tem muito haver com o assunto do topico ne?

Cria o tópico sim Jahbba, já to pra falar isso tem vários posts mas sempre sequelo no meio do texto rsrs.

Jahbba, também estou cansado de produzir textos longos, em especial porque me prestei a rebater TODOS os argumentos apresentados por vocês neste tópico, repetindo com bastante calma APENAS UM argumento, e que não foi examinado por ninguém até então.

Por favor amigos, examinem a minha premissa para invalidar a minha conclusão, pois eu já examinei e rebati todas as premissas de vocês, tais quais as suas 12 afirmações, todas as 3 ou 4 do HST e estas últimas 2 ou 3 do Fabrício.

Eu afirmo, em síntese (mas por favor examinar após a leitura de todos os meus posts, pois se completam), que socialismo, fascismo e nazismo são todas vertentes da mesma corrente ideológica, o socialismo, e que esta corrente é marcada por relativizar o direito de propriedade privada dos individuos em favor do Estado, entendendo que o próprio corpo faz parte das posses de um indivíduo. Desta forma, um Estado que proíbe alguém de consumir ou produzir canábis está violando direitos de propriedade e, portanto, tem viés socialista.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

A direita no Brasil é completamente falhada. Poucos representam a ideia de estado mínimo, que é a posição dos libertários como Friedmann, Hayek, Ron Paul e etc.

A grande figura da direita brasileira (leia-se estado mínimo) é Bolsonaro, o que é no mínimo uma situação risível. O militar que defende menos estado em relação a armamento, menos impostos (principal crítica ao PT). Por outro lado, defende estado gigante, com relação ao casamento gay, aborto e drogas.

Tempos portanto, que o principal personagem da direita brasileira (estado mínimo), está na verdade em cima do muro, ou seja, é a favor de regulação, estado do bem estar social, e a favor de estado mínimo em outras questões. O que representa a total falta de critério do político.

Já nos Estados Unidos, onde a confusão direita/direita é muito parecida com a brasileira, onde o pessoal da direita é a favor de estado gigante, existe o Ron Paul, verdadeiro libertário, do que é a direita por definição.

O político norte americano é a favor da liberação de todas as drogas, aborto, casamento gay, porte de armas para civis, bit coin, FIM DO IMPOSTO DE RENDA.

As visões de Ron Paul, a meu ver representam o que é direita por definição, liberdade dos indivíduos acima do poder regulatório estatal, enquanto o Bolsonaro representa tanto liberdade dos indivíduos como força coercitiva estatal.

Desta forma, acredito que não exista a direita por definição no Brasil, todos querem mamar na teta.

Exatamente minha visão de direita século 21.. LIBERTARIANISMO, ESTADO MÍNIMO, LIBERDADE DO INDIVÍDUO ACIMA DE TUDO...

Porém é um sonho.. mas um sonho que vive dentro de muitos pensadores..

Acho ridículo quem fala que PSDB é de Direita.. SOCIAL DEMOCRACIA não é direita nem aqui e muito menos na China kkkk

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Libertarianismo é socialismo, usar esse termo para se referir a neoliberais/anarcocapitalistas é em si uma ação ideológica. Libertário só significa neoliberal nos EUA, no resto do mundo significa socialista/anarquista.

https://www.youtube.com/watch?v=wriQGI5NGOM

Pra falar a verdade eu estou incrédulo no que foi escrito aqui, vejo que metade dos usuários do fórum não tem a mesma base que eu tenho, não estou falando que sou especialista em nada, e sim que discordo de toda visão de mundo de anarcocapitalistas, fico incrédulo também na ingenuidade deles, como seria colocada em prática essa ideologia? A meu ver se o Estado fosse abolido da forma como vocês desejam, sem expropriar meios de produção, bancos, corporações, etc, o mundo ia virar um sistema neofeudal, cada região seria controlada por uma corporação multinacional, e o bem-comum seria esquecido em nome do ganho de poder pelas cúpulas das corporações que se tornariam os novos Estados, ou vocês acham que os grandes empresários hoje não ligam para o bem-estar social ligariam caso se tornassem os imperadores do novo mundo? Pois é isso que aconteceria, me corrijam se eu estiver errado.

Coisas absurdas foram alegadas, que nazismo/fascismo que foram movimentos reacionários são de esquerda, uma contradição completa, que Hitler era socialista, que anarquismo é o mesmo que capitalismo, se é que entendi direito, pra mim isso tudo é loucura, não faz sentido, mas quero entender melhor essa ideologia que para mim nesse momento soa como um delírio, me perdoem dizer, mais reacionário do que qualquer corporativismo/fascismo. Parece que a escola austríaca tem feito mais vítimas do que jamais pensei.

1966743_633024443435693_788295967_n.jpg

  • Like 3
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Rick - Dito isto, se não fossem estes outros motivos, provavelmente um encontro entre nazistas e socialistas poderia acabar numa grande conferência de esquerda, regado à vodka se fosse em Estalingrado, e a cerveja se fosse em Berlim. (e a maconha se fosse em Amsterdam, que é uma das localidades que apresentam maior abertura econômica na Europa, respeitando os direitos individuais, e portanto, os principíos capitalistas)

____________
Salve casinha, SE, SE, SE.......... se Stalingrado fosse isso ou aquilo. O FATO QUE STALINGRADO, não foi um encontro pra tomar chá, ou como queira com vodka ou cerveja. Stalingrado quebra sua lógica de fato, por que não foi um encontro de comadres. Revisionismo historiográfico , esse erro é um erro imperdoável dentre os historiadores. att
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Como nāo disse o esposo da vilva: "eu qero ver o oco!"? (No no) "ismos nāo sāo bons"? (No no no") , maaas se se se os rolling stones ["fossem gagos por trauma na infancea"]? (Noo) tivessem usado das tecnicas do dadaismo para recortar e colar passado e futuro... satisfaction or jack flash nāo seriam presentes (ismo). Oq poderia atrasar a evoluçāo de mais um assunto "os medicos do sus"? (Tsc tsc tsc) "os dogmas do existencialismo burgues"? (Aff) "o cheiro de diærėia no ar?" Nop! Butt ... o blues ainda seria blues e o rock? Well well well nem todos dependem nem devem "satisfaction" (yep) aos improvicios do Jazz.

Dizdizendo o anterior... o povo deveria esqecer o tál mito do chå e olhar e cuidar das proprias barrigas ... panças em suma maioria :) afinal se o cara virou mito da cannabis foi por "culpa"? Razāo da grande maioria .. que apoiando ou nāo direta ou indireta mente a causa.. o tempo ... a fita.

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Consultores Jurídicos GR

Libertarianismo é socialismo, usar esse termo para se referir a neoliberais/anarcocapitalistas é em si uma ação ideológica. Libertário só significa neoliberal nos EUA, no resto do mundo significa socialista/anarquista.

https://www.youtube.com/watch?v=wriQGI5NGOM

Pra falar a verdade eu estou incrédulo no que foi escrito aqui, vejo que metade dos usuários do fórum não tem a mesma base que eu tenho, não estou falando que sou especialista em nada, e sim que discordo de toda visão de mundo de anarcocapitalistas, fico incrédulo também na ingenuidade deles, como seria colocada em prática essa ideologia? A meu ver se o Estado fosse abolido da forma como vocês desejam, sem expropriar meios de produção, bancos, corporações, etc, o mundo ia virar um sistema neofeudal, cada região seria controlada por uma corporação multinacional, e o bem-comum seria esquecido em nome do ganho de poder pelas cúpulas das corporações que se tornariam os novos Estados, ou vocês acham que os grandes empresários hoje não ligam para o bem-estar social ligariam caso se tornassem os imperadores do novo mundo? Pois é isso que aconteceria, me corrijam se eu estiver errado.

Coisas absurdas foram alegadas, que nazismo/fascismo que foram movimentos reacionários são de esquerda, uma contradição completa, que Hitler era socialista, que anarquismo é o mesmo que capitalismo, se é que entendi direito, pra mim isso tudo é loucura, não faz sentido, mas quero entender melhor essa ideologia que para mim nesse momento soa como um delírio, me perdoem dizer, mais reacionário do que qualquer corporativismo/fascismo. Parece que a escola austríaca tem feito mais vítimas do que jamais pensei.

1966743_633024443435693_788295967_n.jpg

É importante distinguir o socialismo libertário de Bakunin do Libertarianismo de Rothbard, principalmente por serem duas doutrinas opostas do ponto de vista ideológico. Bakunin foi o primeiro a usar o termo "libertário" para distinguir o seu modelo de socialismo de outras propostas de matriz socialista, como o socialismo marxista, por exemplo. Da mesma maneira, Rothbard valeu-se do termo "libertarianismo" para distinguir a sua ideologia política daquela pregada pelos liberais americanos. Bakunin cunhou o termo primeiro e por justiça histórica o termo "libertário" sempre irá remeter de alguma forma ao socialismo, da mesma maneira que o termo "libertarianismo" remeterá sempre para o pensamento capitalista. É por isso que procuro usar termos como "anarcocapitalismo", que descrevem uma organização com base no capital (já expliquei o sentido com que aplico este verbete) e sem a presença de um Estado.

HST, vou pedir licensa para deixar de rebater seu último argumento pois ele foge ao escopo da discussão. Eles tratam de uma outra questão (consequências do anarcocapitalismo), o que nada tem a ver com nosso debate original, que gira em torno da seguinte pergunta: a proibição da maconha é uma política socialista?

Perceba que eu tracei a premissa e conclusão que dão forma a um único argumento, e com esse mesmo argumento invalidei todas as teses dos seus comentários anteriores, enquanto você, por sua vez, não refuta os meus ataques e não examina as minhas premissas. Nem você, e nem ninguém aqui, até agora. Tudo o que fazem e trazer novos argumentos, como este novo que você trouxe, qual seja o argumento consequencialista da aplicação de políticas anarcocapitalistas.

Examine as minhas premissas por favor, e refute os meus ataques aos seus pensamentos. Demonstre que o seu modelo para alocação no espectro político é superior ao meu.

Rick - Dito isto, se não fossem estes outros motivos, provavelmente um encontro entre nazistas e socialistas poderia acabar numa grande conferência de esquerda, regado à vodka se fosse em Estalingrado, e a cerveja se fosse em Berlim. (e a maconha se fosse em Amsterdam, que é uma das localidades que apresentam maior abertura econômica na Europa, respeitando os direitos individuais, e portanto, os principíos capitalistas)

____________
Salve casinha, SE, SE, SE.......... se Stalingrado fosse isso ou aquilo. O FATO QUE STALINGRADO, não foi um encontro pra tomar chá, ou como queira com vodka ou cerveja. Stalingrado quebra sua lógica de fato, por que não foi um encontro de comadres. Revisionismo historiográfico , esse erro é um erro imperdoável dentre os historiadores. att

Fabrício, você está com alguma dificuldade em combater as minhas premissas? Você claramente dividiu o meu parágrafo em dois em um esforço de combater, apenas e novamente, a conclusão do meu pensamento.

Meu parágrafo era composto por dois períodos, sendo que o primeiro trata-se da premissa (que você omitiu) e o segundo expõe a conclusão (trecho que você deu quote). Vou colar ele inteiro pra facilitar o seu trabalho:

"(Inicio do 1º período, inicio da premissa) Você argumenta que a batalha de stalingrado é uma prova de que nazismo não se parece em nada com comunismo, o que faz soar como se as guerras ocorressem tão somente por divergências ideológicas. Como sabemos guerras acontecem pelos motivos mais diversos, desde a disputa por recursos escassos até as disputas conjugais e, na maioria dos casos, não é porque você defende o mesmo sistema político que eu que nós não iremos brigar por outros motivos. (fim do 1º período, fim da premissa)(Inicio do 2ª período, inicio da conclusão)Dito isto, se não fossem estes outros motivos, provavelmente um encontro entre nazistas e socialistas poderia acabar numa grande conferência de esquerda, regado à vodka se fosse em Estalingrado, e a cerveja se fosse em Berlim. (e a maconha se fosse em Amsterdam, que é uma das localidades que apresentam maior abertura econômica na Europa, respeitando os direitos individuais, e portanto, os principíos capitalistas)(fim do 2º período, fim da conclusão)"

Você poderia se ater às minhas premissas por um segundo? Repetir o mesmo argumento duas vezes não ajuda em nada. A sua linha de pensamento afimar que dois flamenguistas jamais brigariam somente pelo fato de ambos serem flamenguistas.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Rick, estou voltando ao meu primeiro argumento. Afinal, o que foi historicamente Stalingrado. Um chá de comadres nos dias frios da grande mãe Rússia? :smiley_joint: Refute Stalingrado que prossigo. Alguns são mestres em fazer revisionismo de convergências entre historiadores. Isso é distorção e não é nada epistêmico. Deixe ainda seus argumentos NÃO ideológicos, por exemplo econômicos para Stalingrado. Como se historicamente ignorássemos as baixas da IIGM de ambos os lados, mas de principalmente 22 milhões de russos e outra etnias. Ainda, oque de fato era escasso em stalingrado? Quando vc diz conjugal, vc quer dizer conJUNtural né? Paz e bem.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Você poderia se ater às minhas premissas por um segundo? Repetir o mesmo argumento duas vezes não ajuda em nada. A sua linha de pensamento afimar que dois flamenguistas jamais brigariam somente pelo fato de ambos serem flamenguistas.

_______________

Rick, então posso deduzir que em algum momento histórico (hitler e Stalin) vestiram a mesma camisa ideológica e/ou econômica? Então Stalin, negocia com hitler, deixa 22 milhoes de russos e compatriotas morrerem e depois em Ialta 1945, se senta à mesa com Churchill e Roosevelt sem nenhuma contradição em termos diplomáticos? Revisionismo. Demonstre seu argumento na história que passo a dar mais crédito a suas premissas (aspas) como tanto fala. Att

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Consultores Jurídicos GR

Rick, estou voltando ao meu primeiro argumento. Afinal, o que foi historicamente Stalingrado. Um chá de comadres nos dias frios da grande mãe Rússia? :smiley_joint: Refute Stalingrado que prossigo. Alguns são mestres em fazer revisionismo de convergências entre historiadores. Isso é distorção e não é nada epistêmico. Deixe ainda seus argumentos NÃO ideológicos, por exemplo econômicos para Stalingrado. Como se historicamente ignorássemos as baixas da IIGM de ambos os lados, mas de principalmente 22 milhões de russos e outra etnias. Ainda, oque de fato era escasso em stalingrado? Quando vc diz conjugal, vc quer dizer conJUNtural né? Paz e bem.

Fabrício, desculpe amigo, mas é dificíl debater com você nestes termos. Em que parte você não compreendeu a refutação que coloquei no último comentário (e que coloco mais uma vez a seguir)? Fiz questão de explicar a construção do parágrafo, delimitar os períodos que tratam da premissa e da conclusão, até mesmo colori o trecho em azul para você poder enxergar melhor onde está a premissa que você se furta a combater. Segue denovo:

"(Inicio do 1º período, inicio da premissa) Você argumenta que a batalha de stalingrado é uma prova de que nazismo não se parece em nada com comunismo, o que faz soar como se as guerras ocorressem tão somente por divergências ideológicas. Como sabemos guerras acontecem pelos motivos mais diversos, desde a disputa por recursos escassos até as disputas conjugais e, na maioria dos casos, não é porque você defende o mesmo sistema político que eu que nós não iremos brigar por outros motivos. (fim do 1º período, fim da premissa)(Inicio do 2ª período, inicio da conclusão)Dito isto, se não fossem estes outros motivos, provavelmente um encontro entre nazistas e socialistas poderia acabar numa grande conferência de esquerda, regado à vodka se fosse em Estalingrado, e a cerveja se fosse em Berlim. (e a maconha se fosse em Amsterdam, que é uma das localidades que apresentam maior abertura econômica na Europa, respeitando os direitos individuais, e portanto, os principíos capitalistas)(fim do 2º período, fim da conclusão)"

A parte em azul é uma premissa. Ela afirma que pessoas/grupos/organizações/estados podem brigar entre si por vários motivos, inclusive ideológicos. Essa premissa aduz, na mesma linha, que não é porque duas pessoas/grupos/organizações/estados convergem ideológicamente que eles deixarão de brigar entre si. Basta ter um motivo pra brigar. Você discorda? Responsa a essa pergunta Fabrício, por favor, ou então passarei a desconfiar que existe algum problema intelectual com você, seja de limitação ou de honestidade.

Você poderia se ater às minhas premissas por um segundo? Repetir o mesmo argumento duas vezes não ajuda em nada. A sua linha de pensamento afimar que dois flamenguistas jamais brigariam somente pelo fato de ambos serem flamenguistas.

_______________

Rick, então posso deduzir que em algum momento histórico (hitler e Stalin) vestiram a mesma camisa ideológica e/ou econômica? Então Stalin, negocia com hitler, deixa 22 milhoes de russos e compatriotas morrerem e depois em Ialta 1945, se senta à mesa com Churchill e Roosevelt sem nenhuma contradição em termos diplomáticos? Revisionismo. Demonstre seu argumento na história que passo a dar mais crédito a suas premissas (aspas) como tanto fala. Att

Exatamente! Embora o seu exemplo rocambólico não faça o menor sentido.

Estou dizendo isto tem algumas páginas, e repito: socialismo alemão (nazismo) e socialismo bolchevique são duas vertentes de ideologia política que partem da mesma base ideológica, qual seja o socialismo, que é marcado por relativizar os direitios individuais em favor dos direitos estatais.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Salve Rick, obrigado pelo bom debate. Dou por encerrrada minhas contribuições históricas para as questões abordadas. A ponta do cano do rifle de Vazili Zaitsev em Stalingrado, demonstrou historicamente o antagonismo prático entre hitler e a mãe Rússia. Tudo de bom. Desejo paz e bem. Fabrício.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Consultores Jurídicos GR

Salve Rick, obrigado pelo bom debate. Dou por encerrrada minhas contribuições históricas para as questões abordadas. A ponta do cano do rifle de Vazili Zaitsev em Stalingrado, demonstrou historicamente o antagonismo prático entre hitler e a mãe Rússia. Tudo de bom. Desejo paz e bem. Fabrício.

Até mais Fabrício, entendo que este debate tome muito tempo e, por isso, creio que você poderia até sair vitorioso se o tivesse de sobra. No entanto, como o tempo urge, é compreensível a sua retirada. Ficarei por aqui defendendo os ideiais capitalistas.

Apesar de tudo, gostaria de salientar que a forma como você se retirou não fez justiça aos seus posicionamentos, pois você se retira dizendo que Stalingrado comprova o "antagonismo prático" entre os dois lados, e não ideológico, como você outrora sustentava. Se no futuro você decidir combater a minha premissa, ela continuará aqui, em azul rsrs

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Respeito todos os posicionamentos, mas minha ideologia é simples como as plantas, sempre para o alto e em busca de luz, no mais me recuso a ter o dinheiro como Deus, e ter o Obedecer como dogma, e minha prioridade é o Ser Humano e a Mãe Terra.

  • Like 3
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Processando...

  • Tópicos

  • Posts

    • Pra semente compensar ser plantada aqui no Brasil outdoor ela precisa ser sativa de verdade ou pelo menos híbridos com sativas verdadeiras. Eu diria que pelo menos umas 98% das sementes quem vendem nos seedbanks não rende nada se for plantada no out aqui no Brasil, porque não vegetam na nossa latitude, mesmo no verão aqui chega no máximo a umas 13 horas de luz por dia (que é insuficiente pra manter qualquer indica ou hibrido moderno no vegetativo) as plantas ficam minúsculas, mesmo algumas que eles dizem ser predominantemente sativa tipo AK 47.    Ace seeds nunca decepciona, tem uma coleção de sativas monstras, Golden tiger, Malawi, Golden Tiger x Panamá. Canabiogen tem a Destroyer que é maravilhosa.  Tropical seeds nunca plantei nenhuma mas vi umas coisa boa nos fóruns gringos. ano passado plantei uma indica da barneys farm porque veio de brinde a seed, rendeu umas 10 g de buds mofados.  mexican sativa da sensi seeds também ficou pequena aqui.
    • Opa meu irmão, valeu pela resposta, no seu caso, você cultivou apenas com o carolina soil e nutriu com chá e a farinha? 
    • @dronemanJá parou para pensar que o "prenseed" pode ser a mesma coisa que um bulk seed? Não sei pq esse preconceito com prenseed ... Sinceramente, só o fato de vc pagar 50 conto em uma semente que custa menos de 5 cents já deveria ser motivo pra vc não dar seu dinheiro suado pra coyote etc ... Outra coisa, quem garante que esses 200 contos que vc vai gastar, não serão prenseeds tbm? Fazer marketing no instagram é uma coisa, mas vc ou o coyote vão garantir a originalidade da semente? Um banco com mais qualidade tem maior garantia de originalidade (não estou falando de germinação ok?).  Sua nave caiu? Já tentou lugares diferentes? Eu sei que o dólar está alto, mas vc pode ir juntando uma graninho por mes enquanto leva as prenseeds, e final do ano vc pega uma promo em algum site norte americano/canadense ... E quando estiver plantando uma genética legal, vc aproveita e faz cruzas pra gerar suas sementes e não precisar passar esse sufoco de importar, bem melhor né?  Tem um rapaz no insta, canadense, que faz algumas cruzas e disponibiliza as sementes por um preço mais em conta, já conversei com ele e ele envia para o Brasil, não vou jogar o @ aqui, mas mando pra vc por PM se quiser! 👍 Além disso, vc encontra diversos vendedores no Strainly, o FPUNK já citou um monte lá no outro tópico de strains. Não fica frustrado mano, só precisa dar o tiro certo.
×
×
  • Criar Novo...