Ir para conteúdo
Growroom

Os Melhores Trabalhos Relacionados Com A Erva Na Indústria Da Cannabis


CanhamoMAN

Recommended Posts

  • Usuário Growroom

The Best Pot-Related Jobs In The Cannabis Industry

By Angelica LeichtFri., Apr. 11 2014 at 8:00 AM

5501507498_59b5118c78_z-thumb-560x371.jp Photo by Dank Depot via flickr

Hey, so you know how pot is legal in some states, but totally not in Texas? Yeah, well, we're not only missing out on those fancy tax dollars, but we're also missing out on some serious business opportunities.

When surveying the dismal unemployment numbers, it may seem a thing of the past, and you may be right -- for your state, anyway. But if you happen to reside in one of the states where pot is legal, job growth is actually a pretty common thing.

You see, folks, when you stop policing an entire plant like cannabis, and allow for it to be legally bought and sold instead, this magical thing happens -- new businesses start to appear -- and new jobs spring forth all willy-nilly. Crazy, I know, but it happens.

And those new businesses and new jobs are happening all over places like Colorado and Washington. Take, for instance, the grow shop. Don't know what that is? Well, it's the place where pot is legally cultivated, from seedling to massive plant. Those shops need folks to keep 'em running.

Or how about the medical aspect of pot? Yep, you guessed it. Medical professionals are needed to diagnose and prescribe, and office staff goes hand in hand with that type of business. So you don't even have to be a medical doctor to land a job in medical marijuana; you just have to be able to set appointments or file paperwork.

But as great as those jobs sound, there are even better ones to be had in the pot industry. Don't believe us? See below. But be careful; the word "budtender" may accidentally blow your mind.

3326238955_c9bec05717-thumb-250x333.jpg Photo by Neeta Lind via flickr Budtenders

Oh, yes. The "budtender." So think bartender, but with bud, and a decidedly less-handsy crowd to deal with. The budtender knows all things bud, from what the strain's potency is to what to expect from the plant. The difference between the flowers, the concentration of the strain, or what an edible is; the budtender knows it all.

They're like a walking encyclopedia of weed knowledge, the budtender, and they see the purchase through from start to finish in the dispensary, doing everything from answering questions about what it's like to be high to weighing the bud and passing it along to the happy customer. In a nutshell, the job of a budtender is a big ball of awesome.

Cultivation Experts

Are you a phytochemist? What about a biochemist? A horticulturist? No? Just a closet pot-grower with a serious green thumb? Well, come one, come all -- the legal pot industry is begging for folks who can work in the grow phase of the marijuana biz. You're especially important if you have a scientific background, but even if you're just wanting to bust into the pot business, there are jobs available for growers, trimmers and farm labor a'plenty.

Side note: It's kind of awesome to think of all the Ag and farm kids from Texas heading up to Colorado or Washington in their boots, isn't it?

3330185079_6dc1743d85_z-thumb-560x357.jp Photo by Sids1 via flickr

Delivery Agents

Yeah, it's a weird concept for those of us in states where weed is still illegal, but in some states, you no longer have to buy your pot out of the back of some dude's van while looking over your shoulder. Delivery agents are needed to secure the transport of the very legal plants to and from wherever they're ending up -- presumably the dispensaries, the grow shops, or wherever else it's legal to deliver them to.

In reality, we don't live in a state where we can legally drive around a carload of pot plants, so we have no clue where they go, or what you'd be doing other than driving, but it still sounds kind of super awesome, no?

6973769573_ece67c54a9-thumb-250x375.jpg Photo by tanjila via flickr

Weed Consultant

This is a real, legit position offered by the awesome folks in Washington state, and it is what it sounds like: they need a well-educated stoner to educate lawmakers and elected officials on everything ganja-related. No, you're not hallucinating.

The folks in charge of the state of Washington, who have presumably been abstaining from the underground supply of weed olde, need a lesson in the best practices to grow, dry, test, label, and package weed. Oh, and they also need to know how to get it into food products without it tasting awful. Turns out all those years of perfecting my pot brownie recipes were not in vain, mom. Go figure.

Strain Reviewer

Oh, man. The strain reviewer. This job sure is a real thing, despite it sounding too good to be true, and plenty of media outlets and Web sites are hiring pot reviewers to give their critical opinions on the bud being sold in their area. It's hard work, but someone's got to do it, we guess.

Not only are there pot plants to review, but there are editors who are needed to be editing those reviews, and writers to, well, write stuff about the pot industry, too. Cannabis, savin' lives and journalism, one pot job at a time.

Cannabis Marketing

So, branding. Everything needs a brand, even pot. And there's a great need for cannabis campaign creators, who can help a strain or a dispensary develop a personal brand. This also seems like an awesome job. What better way to use your business sense than to parlay it into some Cheech and Chong skit that's set in an advertising agency? Well, that's how we picture cannabis branding going, anyway.

There's also a need for account executives and advertising reps who can specialize in cannabis. So if you're in sales, you may want to think about transitioning over to the dark (green) side.

Pot Chefs

So, edibles. Edibles are super necessary for people who either can't or don't want to take part in the more traditional methods of inhaling pot. From the legalization has sprung a new industry, which focuses on the art of baking or creating high-end pot edibles. Pot delicacies are in high demand, and if you're a chef or baker with any interest in getting people stoned, you may want to head on down to where pot is legal. Cause chances are, they'll need your expertise.

Tradutor BING

Os melhores trabalhos relacionados com a erva na indústria da Cannabis

Por Angelica LeichtFri., 11 de abril de 2014, às 08:00

Foto por Dank Depot via flickr

Ei, então você sabe como a maconha é legal em alguns Estados, mas totalmente não no Texas? Sim, bem, nós estamos não só perder a esses impostos chique, mas também estamos perdendo algumas oportunidades de negócio sério.

Quando examinando os números de desemprego dismal, pode parecer uma coisa do passado, e você pode estar certo..--para seu estado, de qualquer forma. Mas se acontecer de você residir em um dos Estados onde a maconha é legal, o crescimento do emprego é realmente uma coisa muito comum.

Você vê, pessoal, quando você parar de policiamento uma planta inteira, como a cannabis e permitir para que possa ser legalmente comprado e vendido em vez disso, essa coisa mágica acontece..--novos negócios começam a aparecer..--e novos postos de trabalho da mola adiante tudo à toa. Loucura, eu sei, mas acontece.

E essas novas empresas e novos postos de trabalho estão acontecendo em lugares como o Colorado e Washington. Tomemos, por exemplo, a loja crescer. Não sei o que é? Bem, é o lugar onde o pote é legalmente cultivada, de mudas de planta maciça. As lojas precisam de pessoal para mantê-los funcionando.

Ou que tal o aspecto médico da maconha? Sim, você adivinhou-lo. Profissionais médicos são necessários para diagnosticar e prescrever, e o pessoal do escritório anda de mãos dadas com esse tipo de negócio. Então não precisa nem ser médico para conseguir um emprego em maconha medicinal; Você só tem que ser capaz de definir compromissos ou documentos de arquivo.

Mas é tão grande como o som, há ainda aqueles trabalhos melhores na indústria de maconha. Não acredita em nós? Veja abaixo. Mas cuidado; a palavra "budtender" acidentalmente pode explodir sua mente.

Foto por Neeta Lind via flickr

Budtenders
Oh sim. O "budtender". Barman para pensar, mas com o bud e uma decididamente menos-mão boba multidão para lidar com. O budtender sabe todas bud de coisas, de que potência do estirpe é para o que esperar da planta. A diferença entre as flores, a concentração de tensão, ou um comestível que é; o budtender sabe de tudo.

Eles são como uma enciclopédia ambulante de conhecimento de ervas daninhas, o budtender, e eles vêem a compra do começo ao fim no dispensário, fazendo tudo de responder às perguntas sobre como é ser alto peso à nascença e transmiti-lo ao longo para o cliente feliz. Em poucas palavras, o trabalho de um budtender é uma grande bola de incrível.

Especialistas de cultivo
Você é um professor? Que tal um bioquímico? Um horticultor? Não? Só um armário pot-cultivador com um polegar verde grave? Bem, venha um, venha todos..--a indústria de maconha legal está implorando para pessoas que podem trabalhar na fase de crescimento do biz maconha. Você é especialmente importante se você tem uma formação científica, mas mesmo se você só está querendo invadir o negócio de maconha, há empregos disponíveis para os cultivadores, aparadores e a'plenty do trabalho de fazenda.

Nota: é incrível pensar que de todas as crianças de Ag e fazenda da posição do Texas até Colorado ou Washington em suas botas, não é?

Foto por Sids1 via flickr

Agentes de entrega
Sim, é um conceito estranho para aqueles de nós nos Estados onde a maconha é ilegal, mas em alguns Estados, já não tens de comprar sua maconha fora da parte traseira de alguns van do cara olhando sobre seu ombro. Os agentes de entrega são necessários para garantir o transporte das plantas muito legais a e de onde eles estão terminando..--presumivelmente os dispensários, as lojas de crescer, ou onde quer que é legal para entregá-los para.

Na realidade, não vivemos em um estado onde podemos legalmente dirigir em torno de um carregamento de maconha, então temos nenhuma pista de onde eles vão, ou o que fazer além de dirigir, mas ainda soa meio super incrível, não?

Foto por tanjila via flickr

Consultor de erva
Esta é uma posição real, legit oferecida pelo pessoal incrível no estado de Washington, e é o que parece: eles precisam de um stoner bem educado para educar os legisladores e eleitos sobre tudo relacionado a ganja. Não, você não está alucinando.

O pessoal encarregado do estado de Washington, que têm presumivelmente foi abster-se de fornecimento subterrâneo de erva olde, precisa aprender as melhores práticas para crescer, secar, testar, rotular e pacote de erva. Ah, e eles também precisam saber como obtê-lo em produtos alimentares sem que sabor horrível. Acontece que todos esses anos de aperfeiçoar minhas receitas de brownie de maconha não foram em vão, mãe. Vai entender.

Revisor de tensão
Oh, cara. O revisor de estirpe. Este trabalho é uma coisa real, apesar de soar demasiado bom para ser verdade e muitos meios de comunicação e sites da Web estão contratando revisores de pote para dar suas opiniões críticas sobre o bud sendo vendido em sua área. É um trabalho duro, mas alguém tem que fazê-lo, podemos imaginar.

Não só existem plantas de maconha para rever, mas existem editores que são necessários para editar os comentários, e escritores para, bem, escrevem coisas sobre a indústria da maconha, também. Cannabis, salvando vidas e jornalismo, trabalho de um pote de cada vez.

Marketing de cannabis
Então, branding. Tudo precisa de uma marca, mesmo pote. E há uma grande necessidade para os criadores de campanha de cannabis, que pode ajudar uma tensão ou um dispensário desenvolver uma marca pessoal. Esta também parece ser um ótimo trabalho. Que melhor maneira de usar seu senso de negócios do que to parlay-lo em alguma sátira Cheech e Chong que situa-se numa agência de publicidade? Bem, isso é como nós imagine cannabis branding vai, enfim.

Há também uma necessidade de executivos de contas e representantes de publicidade que podem se especializar na cannabis. Então, se você está em vendas, você pode querer pensar sobre a transição para o lado negro (verde).

Pote Chefs
Então, comestíveis. Comestíveis são super necessárias para as pessoas que não podem ou não querem tomar parte nos métodos mais tradicionais de inalar a maconha. Desde a legalização, surgiu uma nova indústria, que incide sobre a arte do cozimento ou criando edibles pote high-end. Pote iguarias estão em alta demanda, e se você é um chef ou padeiro com algum interesse na obtenção de pessoas chapadas, você pode querer cabeça sobre até onde a maconha é legal. Causa mais provável é eles precisarão de sua perícia.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Processando...
  • Conteúdo Similar

    • Por babydarling
      Eu fumava maconha desde os 16 e atualmente tenho 22, mas não era usuária, fumava de vez em quando e um pouco apenas para ficar alegre ou leve.
      Eu tinha experimentado papel uma vez, mas não me causou nada demais e tinha vontade de experimentar novamente, no começo desse ano, o momento chegou e resolvi dropar um papel, só que eu dropei uma quantidade muito grande, segundo a minha amiga. Na hora só estava eu e meu namorado no quarto e o que eu senti, nunca aconteceu antes: a famosa “bad trip”. No começo era como se tudo que eu tivesse vivido fosse uma mentira, depois eu literalmente senti que morri e tava no meu pós vida, eu não conseguia falar nada, as coisas ficavam em loop, depois em câmara lenta, teve uma hora que senti que se abrisse a porta do meu quarto seria a porta para entrar no inferno, enfim realmente eu nunca tinha sentido nada igual então me deixei levar pela bad, acho que nesse dia fui até a última camada da minha mente, foi horrível, mas por estar com meu namorado e minha amiga depois chegou para ajudar, então consegui sair da bad. Beleza, vida que segue. Falei que nunca mais iria usar papel.
      Depois de um mês, fumei um baseado, mas foi bem pouco mesmo e “pá” entrei na bad trip de novo, dessa vez foi menos intensa, apesar de eu estar em um ambiente onde eu só conhecia minha amiga, eu já tinha noção que tudo que acontecia era coisa da minha cabeça e ao invés de ficar trancada dentro da casa que me causava um pouco de pânico, a gente saia para eu espairecer o que me ajudava a ficar “sã”. Enfim, na primeira vez que aconteceu isso, eu superei, era como se nada tivesse acontecido, mas na segunda bad apesar de ter sido mais “tranquila”, eu não consigo “superar” vez ou outra fico pensando nisso, e isso foi em fevereiro, eu tento desviar meu pensamento quando acontece mas sempre vem as lembranças. Inclusive teve um dia que eu não tinha fumado, nem bebido nada, e simplesmente eu senti como se estivesse entrando na bad. Foi muito do nada, acho que durou uns 3 minutos, fiquei dizendo a mim mesma que era coisa da minha cabeça, que tava tudo normal, mas parecia muuuito um começo de bad trip. Foi muito estranho, porque realmente era um dia comum e eu não tinha usado nada, isso que vem me assustado... Talvez, por pensar demais está me causando algum tipo de transtorno/trauma...  Minha bad vem muuuito visual e sonora, então por mais que eu tente me concentrar tá tudo distorcido, voz, pessoas, olhares, etc então, por mais que eu tente manter a calma é difícil porque tudo ao meu redor tá distorcido.
      Resolvi então ler sobre os sintomas pós-bad trip, encontrei esse site e resolvi contar minha experiência para vocês. 
    • Por BrunaSella
      Olá, estou passando por uma experiência muito negativa com a maconha e preciso de ajuda
        não uso com frequência, devo ter usado umas 10 vezes no máximo
      mas essa semana eu e meu namorado resolvemos fumar, estávamos no quarto dele que é bem fechado e bolamos um beck “grande” não era um fininho.
       No começo da onda tava tudo bem, tive uma crise de riso q eu não conseguia me controlar de tanto q eu ria porém, em uns 5 minutos a crise de risada começou a virar uma dor muito forte no peito parecia q eu ia infartar e meu coração ia sair pra fora do peito, comecei a me desesperar é só piorava jurei q fosse morrer, bebi uma água tentei me acalmar mas então decidimos pedir um uber e ir pro upa (meu namorado tbm estava com mal estar porém n sentia essa dor no peito só o coração acelerado) tive uma bad trip daquelas, músculos do corpo inteiro contraindo, tremedeira, dormência q estava toda hr em um lugar, fora a tontura, fraqueza, parecia q estava tudo em câmera lenta, e tbm via tudo em quadros como se a mesma coisa estivesse acontecendo dnv e dnv, foi barra, chegando lá eu fiz um eletrocardiograma e deu tudo normal, voltei pra casa.
       Porém desde então eu venho tendo alguns sintomas estranhos já fazem 5 dias q isso aconteceu porém a dor no peito a dormência q as vezes fica nos braços ou nas pernas, me sinto fraca, meu corpo todo dói, sem falar q fico pensando demais é isso só acaba piorando, já fiz uns 3 eletros, já fiz raio x do tórax e até então tudo normal, porém não aguento mais sentir isso, fico tendo uns comportamentos repetitivos tipo ficar mexendo a perna, inquieta msm e só queria saber se é normal sentir isso por tanto tempo.
       O que mais vem me perturbando é a dor no peito q cada hr está em um lugar sinto tbm alguns tremores as vezes enfim TODA BICHADA KKK e eu ainda fico pesquisando os sintomas q eu tenho (o que não ajuda nenhum pouco) alguém q já tenha passado por isso?? Quando isso vai passar? Ou o que eu posso fazer pra acabar com isso. Sério já cheguei a chorar pq n aguento mais!!
      obs: meu namorado tbm teve a bad só q ele já está bem e eu ainda estou nessa 
    • Por gio_ganja
      Fala galera! há um tempo eu comecei a tomar café de manhã p me sentir mais concentrada pros estudos, e sempre fiz o uso da maconha no final do dia. Mas as vezes acaba de eu misturar os dois, curto a brisa que dá e tal..  O que acontece é que as vezes eu sinto vontade de fazer algum exercício por causa da energia que o café dá, e uma vez eu fumei e fui correr ouvindo um som e curti a onda então fico pensando em ir dar uma corrida ou fazer qualquer exercício quando eu misturo os dois, só que bate um medo de ter um ataque cardíaco ou sei lá! Alguém aí já teve essa experiência ou sabe se pode dar ruim? 
      😘😘😘
  • Tópicos

  • Posts

    • AINDA MAIS COM COYOTES ! heim !
    • vou jogar mais uma lenha nesse matoae kkkkkkk e quem garante que vc comprando o pack premium nesses SB vc tá recebendo realmente o pack premium? E não bulk ?   
    • mas eu queria entender como que por exemplo : uma cruza de gelato 33 que a (por ex oaseeds) empresa selecionou entre algumas plantas ele pegou e retrocruzou  como só vai ter 10% da genetica da gelato de foi usada uma filha da gelato33 original selecionada  depois retrocruzada ou com alguma outra vai ter SOMENTE 10% da genetica original gelato 33 ( ao meu ver jogou muito pra baixo esse valor) nao faz sentido isso aí, pelo pr amim por enquanto nao, se puder dichavar mais tmj, foratalecendo pra mim tem sim pelo menos uns 40 - 60 %  de chance de encontrar uma keeper ou que pelo menos seja bem parecida  qual a porcentagem muda pra um breeder mais "caro " vc vai ter de 50-85 % de chace de ter algo bem parecido com a original mas nunca vai ser  a mesma obviamente agora falar que bulk  tem menos de 10 % da genetica a oqual ela corresponde depende do produtor e de onde vem as madres eu acredito que no caso de seedbanks breeders eles pegam packs premium que seriam pra venda, cultivam selecionam e cruzam e vendem  falar q isos é a  agua suja do baguipra mi é cuspir no proprio prato q ta comendo, sei la pagar mais caro só aumenta a probabilidade de ter a tal da ciosa original super premium classe SS ++A+ vc pode achar a mesma coisa numa bulk] pode nao ser a mesma genetica , mas pode sim achar algum muitopremium tendo parte da genetica das super premium top  porque ate mesmo essas super top class A+++plushiperS só clone mesmo NE nao pq até quanodo se retrocruza  vc nao tem uma chance tao alta de ser tudo igualzinho mas é isso @Negobong, nao é defender más escolhas é acreditar nao ser uma escolha tao ruim assim como vc diz dizendo que so tem no maximo 10 % da genetica  tem quem compre gato por lebre achando q ta comprando coisa boa agora tem também  quem tem alguma noção de genetica e probabiliddee de cruzas tambem comprei bulk, vamos ver  minha primeira compra foi dinafem moby dick e confirmo que  a  planta tinha um QUE a mais de diferente   nao quer odesmerecer  traalho dos bons breeders tambem,  mas como foi citando anteriormente OLHA O PREÇO  se mcondiçoes de comprar 20, 40 seeds do brothers gromm pra achar a tal da c99  a nao ser q tu seja o rei da mandioca($$) a  propria g13 labs quando vende a c99 está dizendo q nao é a mesma genetica que a lendaria do brothers grimm mas acaba usando o nome como muuuuuuuuuuuitos bancos e breeders usaram com as antigas como WW, affghahn, skunk, etc isso é ética.    
×
×
  • Criar Novo...