Ir para conteúdo
Growroom

Despenalização Do Uso Da Droga Foi Um Erro


CanhamoMAN

Recommended Posts

  • Usuário Growroom

14-02-14 Despenalização do uso da droga foi um erro

Carlos Eduardo Rios do Amaral*

Desde agosto de 2006 a Lei Federal n 11.343 – a Nova Lei de Tóxicos – abrandou em muito a pena para o crime de uso de drogas. Antes, o usuário de drogas era severamente punido com detenção de seis meses a dois anos. Hoje, ao ser flagrado portando drogas para consumo pessoal, o indivíduo recebe uma advertência sobre os efeitos das drogas em geral.

Tal alteração legislativa, logo que percebida pelos ávidos pela droga, resultou em verdadeiro desastre para as pessoas de bem e em ruína da sociedade e da família brasileiras. Não existe nada na literatura médica que sobressaia aos fatos vivenciados por juízes, promotores e defensores pblicos no triste dia a dia forense das varas criminais.

Nas varas da infância e da juventude a situação é caótica, de aterrorizar os mais esperançosos na possibilidade de ressocialização do ser humano em fase de desenvolvimento. Crianças e adolescentes mergulhados no mundo das drogas e das execuções de membros de bocas de fumo rivais desconhecem outro modo de vida, senão o de matar ou morrer em nome da droga.

Em tema de violência doméstica aquele pai chefe de família há muito tempo já deixou o cigarro, a cerveja e a cachacinha de lado. O agressor doméstico quer a pedra de crack, a carreira de cocaína, para depois de uma sessão de espancamentos da indefesa mulher, usá-la na frente dos filhos assustados com a agressão à mãe.

Agora, a ida a boca de fumo é encorajada pela nova legislação federal. Até o principiante usuário se sente confortável em desafiar essa vacilante legislação, que, em verdade, não pune nada. Na periferia ou nas animadas coberturas de bairros nobres a droga vai tomando seu espaço de destaque e sedução. A vaquinha dos “vinte reais” vai se tornando mais frequente nos fins de festas. O disk-cerveja vai perdendo a concorrência para o desleal disk-droga, este ltimo muito bem motorizado.

Estamos em ano de eleições gerais. Toda a sociedade brasileira clama pelo fim da violência generalizada que assola o país.

Não é possível que o Congresso Nacional e o Executivo desatendam ao anseio popular de paz. Assim como o traficante, o usuário de drogas deve ser impedido de fomentar a violência no Brasil. E isso só será possível recaindo a dura espada da Justiça sobre esses criminosos, tanto o usuário como o traficante. Figuras que muitas vezes se confundem num só vilão.

*Carlos Eduardo Rios do Amaral é defensor público no estado do Espírito Santo.

Editado por CanhamoMAN
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Como que esse elemento pode falar algo assim:

"Em tema de violência doméstica aquele pai chefe de família há muito tempo já deixou o cigarro, a cerveja e a cachacinha de lado. O agressor doméstico quer a pedra de crack, a carreira de cocaína, para depois de uma sessão de espancamentos da indefesa mulher, usá-la na frente dos filhos assustados com a agressão à mãe."

Entao ker dizer, que o cara que ja é pai de familia (entendo que um pai de familia é um cara maduro, com a consciencia formada e que a essa altura nao iria começar a drogas pq a pena é menor) e alcoolatra, trocou o alcool que é vendido livremente e tem suas propagandas passadas diarimente na TV aberta pelas drogas ilicitas, é isso? Um nojento destes, ja batia na mulher antes de usar a droga...é mt escrotisse msm! Alguem da uma tapa na cara desse doido ai por favor?

VTNC

  • Like 3
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Digno de pena!!!

Isso prova mais uma vez o fracasso do nosso país. Não digo nem em relação ao combate ao narcotráfico, mas sim na formação de pensadores e intelectuais.

Pois um defensor, que por carreira escolhida e construída por sí próprio, tinha a obrigação de estudar e pesquisar todos os efeitos psicossociais de todas as substâncias, seja ela lícita ou ilícita, antes de sair "CAGANDO PELA BOCA" (com o perdão da expressão, pois foi a única compativel que encontrei) e propagando essas idéias dignas da bancada evangélica em época de eleição.

A ignorância sim, é a pior de nossas mazelas:

Em tema de violência doméstica aquele pai chefe de família há muito tempo já deixou o cigarro, a cerveja e a cachacinha de lado. O agressor doméstico quer a pedra de crack, a carreira de cocaína, para depois de uma sessão de espancamentos da indefesa mulher, usá-la na frente dos filhos assustados com a agressão à mãe.

Estamos em ano de eleições gerais. Toda a sociedade brasileira clama pelo fim da violência generalizada que assola o país.

Não é possível que o Congresso Nacional e o Executivo desatendam ao anseio popular de paz. Assim como o traficante, o usuário de drogas deve ser impedido de fomentar a violência no Brasil. E isso só será possível recaindo a dura espada da Justiça sobre esses criminosos, tanto o usuário como o traficante. Figuras que muitas vezes se confundem num só vilão.

*Carlos Eduardo Rios do Amaral é defensor público no estado do Espírito Santo.

E na visão do nosso Ilustríssimo defensor enquanto o cara fuma cigarro bebe cerveja e sua "cachacinha" e bate na mulher, ele é chefe de família mas sob efeito de outras substâncias ele se torna agressor doméstIco.

E ainda chama o usuário de traficante e vilão! quero ver quando o filho dele rodar dando um 2, se ele vai achar isso do próprio filho ou pensa o nosso nobre defensor que seu filho nunca vai experimentar da nossa erva??

Conclusão: com um defensor desse quem precisa de promotor? Será que esse cara já absolveu alguém??

  • Like 2
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

DEFENSOR DO LADO DELE..........DEFENDENDO DISK BEBIDA POR QUE, É SOCIO, TEM ALGUEM DA FAMILIA LIGADO AO NEGOCIO DE BEBIDAS ALCOOLICAS? SE ELE FALA EM LEI, COMO QUER JULGAR COMPORTAMENTO, ATITUDE, HISTORIA DE VIDA A PARTIR DE OPINIÃO PESSOAL PARTICLAR OBSCURECIDA PELA VISÃO JUDICIAL.......É MEDICO, É PSICOLOGO, É ASSISTENCIA SOCIAL PARA JULGAR E AVALIAR? QUANTAS PESQUISAS ESSE "PROMOTOR" PARTICIPOU COM REGRAS CIENTIFICAS...... O ELE VAI QUERER PROMOVER A JUSTIÇA NO GRITO? CRIAR UM NOVO METODO DE PESQUISA? EXCLUIR MILHARES DE ANOS DE ESTUDOS SOBRE COMPORTAMENTO, SÓ POR QUE ELE É PROMOTO... PROMOTO DE JARGÕES, E ESTERIOTIPOS GROSSEIROS ISSO SIM

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

foi um erro mesmo não bastava apenas despenalizar

tinha que regulamentar e livrar uma minoria da opressão

Ptz... que merda. Cheguei atrasado. Tem sempre um "urubu" carniçando minhas ideias... foda viu.

Mas é aquela velha coisa "Temos que pensar nas criancinhas". Intervenção na pobreza redistribuindo renda e cadeia nas pessoas corruptas o "defensor" não fala né? Vá entender.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Eu já ouvi da boca de um Juiz maranhense falando que condena sem peso na consciência a tráfico na prisão de pedrinhas uma pessoa pega com um baseado. Ou seja o cara condena praticamente a morte uma pessoa pega com um baseado.

Tem que realmente ser muito ignorante e sem noção da realidade para fazer algo assim, não duvido mais de nada nessa país, aqui todo o absurdo é possível!!

Coitada das pessoas que precisaram ser defendidas por um lixo desse, naturalmente foram condenadas ao máximo de suas penas.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Sou só eu que tenho vontade de fazer um atentado contra um cara desses? Não estou falando que faria, mas um desgraçado desse pregando violência do Estado contra mim por uma decisão pessoal de cultivar e consumir uma planta me dá vontade de agir com violência contra ele também, me sinto atacado pessoalmente por um texto desses.

  • Like 2
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

"Não existe nada na literatura médica que sobressaia aos fatos vivenciados por juízes, promotores e defensores pblicos no triste dia a dia forense das varas criminais."

"Não existe algo" seria o correto.

"defensores pblicos" - erro gramatical, é sempre bom dar uma revisada no texto, ainda mais quando for publicar asneiras em nível nacional.

Frase incoerente, será que ele quis dizer que um câncer, por exemplo, não sobressai os fatos vivenciados por essas pessoas em suas atribuições? Sério, pra mim esse cara é analfabeto funcional.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Malditos CONSERVADORES! Se dependesse deles ainda estaríamos vivendo na idade média num Estado Fundamentalista!

É o tipinho nojento de gente que nunca viu, nem presenciou, só escuta falar do assunto, cresceu assistindo "Rede BOBO" e o "Fala Que Eu Te Escuto" e ainda quer cagar regra em cima de algo que não tem a mínima noção!

Sou só eu que tenho vontade de fazer um atentado contra um cara desses? Não estou falando que faria, mas um desgraçado desse pregando violência do Estado contra mim por uma decisão pessoal de cultivar e consumir uma planta me dá vontade de agir com violência contra ele também, me sinto atacado pessoalmente por um texto desses.

Concordo em gênero, número e grau!

É como aquela velha história, "Maconha deixa o adolescente violento", mas é claro que deixa! Não a erva, mas a situação que a sociedade hipócrita impõe.

Com tanto idiota manipulado que não sabe merda nenhuma á respeito falando merda e te dando de dedo qualquer um iria querer dar uma chulapa na cara do safado!

Já passei por isso na adolescência, só não dei uma na cara do tiozinho que nem me conhecia e veio me dar sermão porque eu tinha acabado de fumar um e ficado na paz de jah hehe

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Sou só eu que tenho vontade de fazer um atentado contra um cara desses? Não estou falando que faria, mas um desgraçado desse pregando violência do Estado contra mim por uma decisão pessoal de cultivar e consumir uma planta me dá vontade de agir com violência contra ele também, me sinto atacado pessoalmente por um texto desses.

Brother, sem discurso de violencia, por favor! Atentado não combina com a paz que queremos! Se o Estado usa a violencia, nós tem que usar a inteligencia, pois na força a vantagem é toda deles!

  • Like 3
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Processando...
  • Conteúdo Similar

    • Por babydarling
      Eu fumava maconha desde os 16 e atualmente tenho 22, mas não era usuária, fumava de vez em quando e um pouco apenas para ficar alegre ou leve.
      Eu tinha experimentado papel uma vez, mas não me causou nada demais e tinha vontade de experimentar novamente, no começo desse ano, o momento chegou e resolvi dropar um papel, só que eu dropei uma quantidade muito grande, segundo a minha amiga. Na hora só estava eu e meu namorado no quarto e o que eu senti, nunca aconteceu antes: a famosa “bad trip”. No começo era como se tudo que eu tivesse vivido fosse uma mentira, depois eu literalmente senti que morri e tava no meu pós vida, eu não conseguia falar nada, as coisas ficavam em loop, depois em câmara lenta, teve uma hora que senti que se abrisse a porta do meu quarto seria a porta para entrar no inferno, enfim realmente eu nunca tinha sentido nada igual então me deixei levar pela bad, acho que nesse dia fui até a última camada da minha mente, foi horrível, mas por estar com meu namorado e minha amiga depois chegou para ajudar, então consegui sair da bad. Beleza, vida que segue. Falei que nunca mais iria usar papel.
      Depois de um mês, fumei um baseado, mas foi bem pouco mesmo e “pá” entrei na bad trip de novo, dessa vez foi menos intensa, apesar de eu estar em um ambiente onde eu só conhecia minha amiga, eu já tinha noção que tudo que acontecia era coisa da minha cabeça e ao invés de ficar trancada dentro da casa que me causava um pouco de pânico, a gente saia para eu espairecer o que me ajudava a ficar “sã”. Enfim, na primeira vez que aconteceu isso, eu superei, era como se nada tivesse acontecido, mas na segunda bad apesar de ter sido mais “tranquila”, eu não consigo “superar” vez ou outra fico pensando nisso, e isso foi em fevereiro, eu tento desviar meu pensamento quando acontece mas sempre vem as lembranças. Inclusive teve um dia que eu não tinha fumado, nem bebido nada, e simplesmente eu senti como se estivesse entrando na bad. Foi muito do nada, acho que durou uns 3 minutos, fiquei dizendo a mim mesma que era coisa da minha cabeça, que tava tudo normal, mas parecia muuuito um começo de bad trip. Foi muito estranho, porque realmente era um dia comum e eu não tinha usado nada, isso que vem me assustado... Talvez, por pensar demais está me causando algum tipo de transtorno/trauma...  Minha bad vem muuuito visual e sonora, então por mais que eu tente me concentrar tá tudo distorcido, voz, pessoas, olhares, etc então, por mais que eu tente manter a calma é difícil porque tudo ao meu redor tá distorcido.
      Resolvi então ler sobre os sintomas pós-bad trip, encontrei esse site e resolvi contar minha experiência para vocês. 
    • Por BrunaSella
      Olá, estou passando por uma experiência muito negativa com a maconha e preciso de ajuda
        não uso com frequência, devo ter usado umas 10 vezes no máximo
      mas essa semana eu e meu namorado resolvemos fumar, estávamos no quarto dele que é bem fechado e bolamos um beck “grande” não era um fininho.
       No começo da onda tava tudo bem, tive uma crise de riso q eu não conseguia me controlar de tanto q eu ria porém, em uns 5 minutos a crise de risada começou a virar uma dor muito forte no peito parecia q eu ia infartar e meu coração ia sair pra fora do peito, comecei a me desesperar é só piorava jurei q fosse morrer, bebi uma água tentei me acalmar mas então decidimos pedir um uber e ir pro upa (meu namorado tbm estava com mal estar porém n sentia essa dor no peito só o coração acelerado) tive uma bad trip daquelas, músculos do corpo inteiro contraindo, tremedeira, dormência q estava toda hr em um lugar, fora a tontura, fraqueza, parecia q estava tudo em câmera lenta, e tbm via tudo em quadros como se a mesma coisa estivesse acontecendo dnv e dnv, foi barra, chegando lá eu fiz um eletrocardiograma e deu tudo normal, voltei pra casa.
       Porém desde então eu venho tendo alguns sintomas estranhos já fazem 5 dias q isso aconteceu porém a dor no peito a dormência q as vezes fica nos braços ou nas pernas, me sinto fraca, meu corpo todo dói, sem falar q fico pensando demais é isso só acaba piorando, já fiz uns 3 eletros, já fiz raio x do tórax e até então tudo normal, porém não aguento mais sentir isso, fico tendo uns comportamentos repetitivos tipo ficar mexendo a perna, inquieta msm e só queria saber se é normal sentir isso por tanto tempo.
       O que mais vem me perturbando é a dor no peito q cada hr está em um lugar sinto tbm alguns tremores as vezes enfim TODA BICHADA KKK e eu ainda fico pesquisando os sintomas q eu tenho (o que não ajuda nenhum pouco) alguém q já tenha passado por isso?? Quando isso vai passar? Ou o que eu posso fazer pra acabar com isso. Sério já cheguei a chorar pq n aguento mais!!
      obs: meu namorado tbm teve a bad só q ele já está bem e eu ainda estou nessa 
    • Por gio_ganja
      Fala galera! há um tempo eu comecei a tomar café de manhã p me sentir mais concentrada pros estudos, e sempre fiz o uso da maconha no final do dia. Mas as vezes acaba de eu misturar os dois, curto a brisa que dá e tal..  O que acontece é que as vezes eu sinto vontade de fazer algum exercício por causa da energia que o café dá, e uma vez eu fumei e fui correr ouvindo um som e curti a onda então fico pensando em ir dar uma corrida ou fazer qualquer exercício quando eu misturo os dois, só que bate um medo de ter um ataque cardíaco ou sei lá! Alguém aí já teve essa experiência ou sabe se pode dar ruim? 
      😘😘😘
×
×
  • Criar Novo...