CanhamoMAN

Os Efeitos Da Legalização Da Maconha No Uruguai

Recommended Posts

CanhamoMAN    893
Um mês depois da liberalização, o verão uruguaio está cheirando a cannabis
no-pict.pngAlver Metalli
10.01.2014 //IMPRIMIR
Jonathan Piccolo
Maconha livre num Estado livre: o Uruguai chegou na frente, na América do Sul e no mundo, mas já se notam os buracos que esse pioneirismo está cavando na vida cotidiana. Apenas um mês depois da aprovação da lei que libera a produção, o comércio e o consumo da célebre planta, as praias de Punta del Este já cheiram a cannabis.

Dia após dia, os turistas argentinos e brasileiros que costumeiramente invadem a renomada estância turística também reforçam as visitas às farmácias, para descobrir “se já podemos comprar”. Nem precisa dizer o quê: a maconha poderá ser vendida em doses determinadas pela lei que a maioria no senado uruguaio aprovou em 10 de dezembro.

Mas a resposta dos farmacêuticos, por enquanto, é um "não" condicionado por dois fatos: primeiro, porque ainda não transcorreram os 120 dias previstos para a promulgação e entrada em vigor da lei; segundo, porque a maconha não será vendida a estrangeiros que não sejam residentes no país e que não tenham se cadastrado legalmente para produzir, comercializar e consumir a planta. Dois fatos, de qualquer modo, que todo mundo sabe que vão cair com a simples passagem do tempo.

O caso é que locais e turistas têm que esperar até o começo de abril para comprar os seus 40g de maconha por mês ou para cultivar até seis plantas por família, limitando-se a colheita anual a um máximo de 480g. Mas a curiosidade entre os turistas do primeiro verão da maconha livre é muita e as respostas dos profissionais da saúde e dos policiais ainda são genéricas, por falta de diretrizes específicas vindas de cima.

As opiniões dos uruguaios, enquanto isso (66% contra a liberalização, 24% a favor e 10% indecisos, conforme a última pesquisa feita antes da aprovação), se misturam com as primeiras queixas daqueles que, nos terraços dos hotéis, nas areias da Praia Mansa e da Praia Brava e na porta de bares e shoppings, protestam contra o cheiro inconfundível de maconha que se espalha solto pelo ar.

Mesmo os futuros produtores se preparam para o que tem toda a aparência de um novo grande negócio, como a exportação de gado dos pampas argentinos. O primeiro passo, a associação, acaba de ser dado: já nasceu a Federación Nacional de Cannabicultores del Uruguay, que elegeu seus próprios líderes para futuras reivindicações de mais liberdade.

As perspectivas dão o que falar, particularmente se for verdade, como revela o jornal El Observador, de Montevidéu, que empresários canadenses já entraram em contato com organizações sociais e políticas uruguaias para comprar quantidades de cannabis para fins medicinais e para uso em pesquisas e em laboratório. Até a Junta Nacional de Drogas, órgão criado para fiscalizar e regulamentar a nova matéria, já recebeu pedidos de Israel e do Chile, que pretendem comprar quantidades exportáveis de maconha.

  • Like 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
BluesSongs    23

puta, que merda né, quanto mais avança mais merda aparece, ja legalizou, ja ta tudo ótimo, mas esses filhas da puta tão reclamando de cheiro de maconha? cheiro ótimo, minha mulher quando casou comigo não fumava mais ja adorava o cheiro, agora fuma, eu quando era muleque demais pra fumar adorava o cheiro, não fumava mas adorava o cheiro de um beck dechavado, isso que não era nem um green e sim um pren.

sério, quase tenho infartos de tanta raiva desse tipo de coisa: Apenas um mês depois da aprovação da lei que libera a produção, o comércio e o consumo da célebre planta, as praias de Punta del Este já cheiram a cannabis.

pelo amor de deus, o que tem na cabeça desses filhas da puta ? quando era 1980 e o povo fumava o marlborão no elevador, no restaurante do seu lado enquanto comia e bebia, enfim, dentro de tudo q é fechado, ai os maconheiro do bem vão fumar na praia e ja são alfinetados e encomodados pelos proibicionistas.

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
OveRal    1.904

"Apenas um mês depois da aprovação da lei que libera a produção, o comércio e o consumo da célebre planta, as praias de Punta del Este já cheiram a cannabis"

E é diferente aqui no Brasil? Prainha Branca, Cambury entre muitas outras sente-se fácil a maresia q não vem do mar. Uma vez foi ao Rio e foi bonito de ver....chegou uma família, avõ, pais, tios, filhos, netos, abriram o guarda sol, colocaram as crianças para brincar mais ao lado, sentaram na cadeira e o baseado rolou de mão e mão....deu até vontade de pedir uma bola, mas achei estranho um intruso no meio da confraternização de uma família e o engraçado ainda foi no final, o vovozão esmirilhando a ponta na técnica dos 4 dedos hahaha.

  • Like 7

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
loucaço    2.163

Depois que todos argumentos caem por terra, só resta aos proibicionistas de araque dizerem "Proibe porque fede."

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
boody    30

e o cheiro da vinhaça que no inverno quase nos intoxica? medida simples eh determinar areas especificas ao consumo. civilização engatinha! muitos milenios ainda até atingir un nivel de consciencia plena.. sublime! outra opçao pro cheiro e... fica aberto o convite: bora montar uma casa de cha no uruguay! qm topa??)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Paulo Veiga    2

Inicialmente a maconha foi proibida pelo mesmo motivo. Mexicanos fumavam um cigarro com cheiro esquisito, foram marginalizados pelos americanos que baniram a maconha. Cheiro de cigarro é bem pior, na minha opinião.

Mesmo gostando do cheiro de maconha me incomoda o fato de outras pessoas sentirem, afinal ninguém é obrigado a conviver com dejetos dos outros. A alternativa no momento é a ingestão alimentar. Mas seria interessante se tivesse maconha sem cheiro.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
chuckzitto    2.376

Eu já vi várias...

Sem cheiro, sem gosto, sem panca....

kkkkkkkkkkkkkk.

Eles falam isso porque nunca sentiram o cheiro de uma Red Dragon ou de uma Stardawg violenta...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
BassHemp    478

Rapá, outro dia em um fórum de música tinha um off topic sobre o Uruguai, daí tinha um user lá que disse ser contra a legalização porque isso tornaria as pessoas obesas e daria custos a saúde pública... e ele estava falando sério kkkkk

É cada uma que proiba inventa...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
laguerte    774

Mas a resposta dos farmacêuticos, por enquanto, é um "não" condicionado por dois fatos: primeiro, porque ainda não transcorreram os 120 dias previstos para a promulgação e entrada em vigor da lei; segundo, porque a maconha não será vendida a estrangeiros que não sejam residentes no país e que não tenham se cadastrado legalmente para produzir, comercializar e consumir a planta. Dois fatos, de qualquer modo, que todo mundo sabe que vão cair com a simples passagem do tempo.

Mesmo os futuros produtores se preparam para o que tem toda a aparência de um novo grande negócio, como a exportação de gado dos pampas argentinos. O primeiro passo, a associação, acaba de ser dado: já nasceu a Federación Nacional de Cannabicultores del Uruguay, que elegeu seus próprios líderes para futuras reivindicações de mais liberdade.

As perspectivas dão o que falar, particularmente se for verdade, como revela o jornal El Observador, de Montevidéu, que empresários canadenses já entraram em contato com organizações sociais e políticas uruguaias para comprar quantidades de cannabis para fins medicinais e para uso em pesquisas e em laboratório. Até a Junta Nacional de Drogas, órgão criado para fiscalizar e regulamentar a nova matéria, já recebeu pedidos de Israel e do Chile, que pretendem comprar quantidades exportáveis de maconha.

gostei mesmo foi desses 3 paragrafos, não tem mais como parar o trem!!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
mmonteiro    188

O efeito mais importante eu acho que vai ser o aumento do conhecimento geral sobre a maconha. Porque as pessoas tem medo do que não entendem.

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bem inteligente o cara que escreveu. Quer dizer entao que o problema da legalizacao da maconha é o cheiro da propria sendo queimada? Claro.....da vontade de peidar na cara desse individuo....alias...isso nao é proibido.

Eh o desespero dos proibicionistas se manifestando....Nao há argumentos...tem eh que ficar quieto e aceitar que eh meu/nosso direito e ninguem tem nada a ver com isso.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
BeRJ    34

Pq cheiro de cigarro é bom né?? Tudo bem q tem quem goste e eu não tenho nada com isso, mas o cheiro de cannabis uma delicia, não da nem pra comparar!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Isso é tudo sensacionalismo, no Uruguai, antes da legalização o consumo de Maconha em locais públicos já era permitido, agora que legalizaram, falam que é consequência, odeio essa imprensa de merda, por isso eu não assisto TV.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Tofojones    0

neguin se incomodando com o cheiro maravilhoso da erva é pra rir né........do cheiro industrial horroroso do cigarrinho careta estilo marlboro ninguém reclama

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora