Ir para conteúdo
Growroom

O Que O Brasil Pode Aprender Com O Uruguai, O 1º País A Legalizar A Maconha Por Completo


Recommended Posts

  • Usuário Growroom

A noite do dia 10/12/2013 é histórica – o nosso vizinho Uruguai se tornou o primeiro país a legalizar totalmente a maconha, com um modelo inédito no mundo no qual o Estado irá regulamentar a produção, distribuição e venda da cannabis.

A legislação recebeu aprovação do Senado nessa terça, com 16 votos a favor e 13 contra. A iniciativa vinha sido impulsionada pelo presidente José Mujica e seu partido, como parte da nova estratégia contra o tráfico de drogas e criminalidade. A luta contra o tráfico de drogas está perdida em nível mundial, temos que buscar alternativas, Afirmou Mujica. Dentro de 10 dias, a lei irá receber a aprovação do presidente e, a partir daí, tem mais 120 dias para ser implementada.

O que torna essa aprovação um verdadeiro marco, é que mesmo em países nos quais a maconha é regulamentada, nunca antes o governo de um país tinha o controle e a regulamentação da importação, do cultivo, da colheita, da distribuição e da comercialização da planta. Nos Estados Unidos, por exemplo, a compra da cannabis é permitida na maioria dos estados para fins medicinais, e em Amsterdã, por exemplo, a planta só pode ser cultivada por produtores certificados. O Uruguai deu um passo revolucionário à frente: não haverá restrição para o consumo da substância, residentes maiores de 18 anos terão que se cadastrar e poderão cultivar até 6 plantas por pessoa, e a compra do produto vai poder ser feita em clubes de usuários ou em farmácias, com limite de 40 gramas por mês. O projeto dá ao governo uruguaio o controle e a regulamentação da importação, do cultivo, da colheita, da distribuição e da comercialização da maconha.

O governo do Uruguai calcula que, com a lei, vai poder tirar do narcotráfico um valor aproximado de US$ 35 milhões por ano. De acordo com dados divulgados pelo governo, hoje 25 mil uruguaios usam a substância diariamente e entre 120 mil e 150 mil pessoas a consomem pelo menos uma vez no ano. Para não dar chances para os traficantes, o governo também vai vender a planta por um preço super acessível - um dólar por grama.

Obviamente, outras medidas serão tomadas em paralelo para minimizar os riscos – haverá um controle da emissão de licenças para plantação, assim como de controle de produção e de distribuição da cannabis e programas educacionais preventivos contra o vício serão implementados nas escolas para levar mais informação para os jovens.

Com a atitude inovadora do Uruguai, líderes de outros países na América se mostraram dispostos a participar de um debate acerca da legalização, incluindo os presidentes do México, Enrique Peña Nieto, da Colômbia, Juan Manuel Santos, e da Guatemala, Otto Pérez Molina.

No Brasil o assunto ainda é um grande tabu, e o governo não se mostrou ainda aberto a um debate sobre o assunto. Que a maconha é uma droga ilícita no Brasil todo mundo já sabe. Mas será que ela é tão nociva para as pessoas como os meios de comunicação e os conservadores adoram divulgar? Segundo o ranking mundial de drogas (desenvolvida na Universidade de Bristol), que divide as drogas por seus danos para o usuário e a sociedade, a maconha está na 11º colocação, enquanto o álcool está na 5º colocação, concluindo de forma científica que os “Bons Drink” são muito mais perigosos para nossa saúde e para sociedade do que a Cannabis. As drogas que lideram o ranking são a Heroína(1º) e Cocaína(2º).

grafico.jpg

MORTES AMERICANAS CAUSADAS POR DROGAS:

- Tabaco (Cigarro) = 400.000
- Alcool (Bebidas) = 100.000
- Drogas LEGAIS (comprimidos, xaropes) = 20.000
- Drogas ILEGAIS (ecstasy, lsd) = 15.000
- Cafeina = 2.000
- Aspirina = 500
- Marijuana/Weed/Maconha/Cannabis = 0 (ZERO)

Fonte: US government, National Institute on Drug Abuse, Bureau of Mortality Statistics.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, é o mais conhecido ativista brasileiro e é membro da Comissão Latino-americana de Drogas e Democracia. Ele apoia a descriminalização da posse de pequenas quantidades para uso pessoal da maconha, o auto-cultivo em residências e afirma que a repressão como é feita resulta num aumento de violência e consumo. Ele é o protagonista do documentário Quebrando o Tabu, onde aborda o assunto com profundidade e fatos reais.


Tratamentos medicinais – Câncer e mais 70 doenças

Há muito tempo se conhece as propriedades medicinais da cannabis, e aos poucos países e estados pelo mundo têm aprovado o seu uso para fins medicinais O princípio ativo da maconha, ocanabinoide THC (tetrahidrocanabinol), atua em diversos sintomas de várias doenças, como AIDS, câncer, TDAH (Transtorno do déficit de atenção com hiperatividade), esclerose múltipla, náusea decorrente da quimioterapia, doença de Crohn, glaucoma, epilepsia, insônia, enxaqueca, artrite e falta de apetite, anorexia, síndrome de Tourette, mal de Alzheimer, distrofia muscular, fibromialgia, caquexia, esclerose lateral amiotrófica dentre outras.

Segundo o site Growroom, “um estudo realizado pela Universidade de Harvard em 2007 – e que continua sendo a mais completa pesquisa publicada em relação ao potencial do THC em combater tumores – verificou que apenas três semanas de aplicação de doses da substância foi capaz de reduzir o crescimento do tumor de câncer de pulmão em ratos, além de reduzir as lesões causadas pela doença. Para o estudo, os investigadores de Harvard testaram o THC em células cancerosas de ratos de laboratório. Com o experimento, descobriram que a substância inibe o crescimento e disseminação de células cancerígenas.”

A Cannabis tem sido utilizada inclusive no tratamento de crianças, como Charlotte Figi, uma garota de 6 anos, que costumava sofrer cerca de 300 ataques por semana. Agora o número caiu para 7, graças à maconha medicinal. O documentário abaixo conta mais sobre esse impressionante caso:

Um mercado inexplorado se abre para novos produtos e negócios, movimentando a economia.

Além de se abrir um novo capítulo na guerra contra o tráfico de drogas, abre-se automaticamente um novo nicho de negócios que, no caso do Uruguai, só estão esperando o sinal verde final para iniciarem as atividades oficialmente. A proibição da Cannabis, impede seu estudo científico livre e o desenvolvimento de produtos com essa matéria prima, que possui possibilidades infinitas. Muitos países do mundo já avançaram nessa questão produzindo centenas de produtos à base de cânhamo que vão desde alimentos saudáveis que usam a semente da maconha rica em proteína, até cosméticos que não agridem a natureza. Veja as propriedades de 100g de semente de maconha: 25 % de Proteínas. 35 % de Hidratos de carbono. 35% de Azeite (ácidos gordos essenciais Ómega 3 e Ómega 6) 380 Kcal. Têm vitaminas A, C, D, E e do grupo B. Entre os minerais destaca-se a quantidade de cálcio, fósforo e ferro.

- Leite de Maconha, fonte orgânica e rica de ômega 6 e 3

hemp1.jpg

- Pão de Maconha, sem THC

hemp4.jpg

- Condicionador e Shampoo de Maconha

hemp7.jpg

- Chocolate de Maconha, sem THC

hemp9.jpg

- Blusa e Jeans de Maconha, feito com a fibra da planta

hemp3.jpg

- Sorvete de Maconha, feito com as sementes

hemp8.jpg

- Azeite de Maconha, Fonte de ômega 6 e 3

hemp6.jpg

- Hidratante de Maconha

hemp5.jpg

- Energético de cannabis

energetico.jpg

Para saber mais

“O modelo atual de política de repressão às drogas está firmemente arraigado em preconceitos, temores e visões ideológicas. O tema se transformou em um tabu que inibe o debate público por sua identificação com o crime, bloqueia a informação e confina os consumidores de drogas em círculos fechados, onde se tornam ainda mais vulneráveis à ação do crime organizado”. (Relatório da Comissão Latino-Americana sobre Drogas e Democracia (2009).

Independente da polêmica e das opiniões controversas acerca do tema, o mais importante é a informação – só ela é capaz de derrubar preconceitos e pré-julgamentos. Deixamos aqui para vocês uma seleção de documentários ou vídeos sérios que explicam mais sobre esse tema:

- Cortina de Fumaça

- The Business Behind Getting High

- Kings of Cannabis

- Quebrando Tabu

Finalizamos com os nossos parabéns ao Uruguai, e parabéns ao Pepe Mujica pela atitude corajosa. Assim como leis e imposições do governos foram sendo percebidas como injustificáveis anos depois, como o Muro de Berlim ou Apartheid, com o tempo cada vez mais pessoas vão enxergando o absurdo e a hipocrisia por trás de algumas regras. Que fique o exemplo para o Brasil e para os outros países do mundo!



FONTE: http://www.hypeness.com.br/2013/12/aprovacao-maconha-uruguai/


que matéria bem linda! informativa! completassa! digna de compartilhar em redes sociais. parabéns ao hypeness!

  • Like 6
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom

A pessoa que escreveu esse texto colocou vários documentários inclusive o do Sanjay Gupta, mas não colocou a versão legendada, alguém poderia avisar que tem a versão legendada não?

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Processando...
  • Conteúdo Similar

    • Por Enzo San
      Dae rapaziada, tô com um seguinte problema, eu quanto estou bem tranquilo fumo um Beck, mas isso é muito difícil, geralmente de 3 em 3 meses que eu resolvo acender um, semana passada foi um desses dias, dei uns 2 em um baseado chapei e apaguei, infelizmente recebi um certo aviso de suspeita de covid e terei que fazer o teste de nariz, atravéz desse teste é possível rodar com cannabis ? Não sou usuário e fumo de tempos em tempos mas fiquei meio preocupado com esse teste, me ajudem se possível !
    • Por 010
      Oi, uso maconha a pouco tempo e gostaria de saber por quanto tempo posso guardar o Beck bolado. Faz quase 2 meses que ganhei de um amigo, mas como meu consumo é baixo o Beck ainda está por ali. 
       
    • Por Malta_Fe
      Olá, sou novo aqui e queria tirar uma dúvida com vocês, joguei umas sementes que separei do prensado e gostaria de saber se é um pezinho de maconha kkkkk

    • Por lucasoformiga
      Salvee galera, esse é o meu primeiro post, e tambem meu primeiro cultivo, estou com duvidas sobre a floração, o pé esta a mais ou menos 2 meses em floração, tirei algumas foto dos tricomas, sera que ja esta na hora da colheita? A historia desse pé foi quando meus pais descobriram que fumava, ele simplesmente nasceu do nada, eu comprava minha cota, e as sementes jogava tudo pela janela, um certo dia meu pai me perguntou, que pé de maconha é esse? eu fiquei tipo?????????? ele não foi muito bem cuidado, fiz duas vezes o transplante dele para colocar em um lugar mais seguro, longe de olhos, e acho que por isso ele não se desenvolveu tanto, segue as fotos






    • Por juniorxd308
      sensação de paralisia ao fumo, nunca tentei fazer um brizadeiro
×
×
  • Criar Novo...