Ir para conteúdo
Growroom
  • Conteúdo Similar

    • Por leodiniz
      Salve rapaziada! Suave? 
       
      To com um grow indoor aqui com 6 filhotas auto. Percebi que muitas folhas estavam secas, algumas amarelando.
       
      Mesmo sempre regando com água por volta de 6 / 6,5 , decidi testar o runoff e vi que tava por volta de 8. Testei em todas e de fato todas alcalinas. Não sei se foi por que em uma das regas baixei o ph com melaço de cana orgânico, e pode ter acumulado aquela gosma no fundo. 
       
      A questão é que resolvi tratar hj, fiz um flush por horas, umas 3 ou 4 vezes o tamanho dos vasos (11L) com água filtrada variando de 6,5 a 5,5. E nada parece baixar. Continua saindo 7,5 / 8. O que eu faço? 
      ps. Usei limão e vinagre para abaixar. Comecei com limão dps vinagre, depois de ler que limão pode ser instável. 
      abssss



    • Por Citral Mystik
      De boa moçada... minha dúvida é sobre tipos de turfa. Montei meu substrato com 45% turfa, 45% perlita e 10% hunos de minhoca. Não estou gostando dos resultados, em comparação com os antigos substratos orgânicos que sempre usei. Estou fertilizado com flowermind 3x por semana usando o limite máximo recomendado. No meu diário de uma Dinamed CBD fui alertado por um irmão do GR sobre a cor do meu substrato, muito escuro, e perguntou se eu estava usando turfa negra. Como é a primeira vez que uso substrato semi inerte com turfa comprei só como turfa na loja e creio que comprei a turfa negra e não a clara que dizem ser de spahgnum. Apesar que li em um fórum gringo e dizem que todas são sphagnum, só muda a espécie e ambiente de formação.
      Essa é uma foto do vaso:

      Fui pesquisar num site aqui do Brasil mesmo e encontrei isso:
      Que é a turfa?
      Turfa, uma das palavras mais usadas em jardinagem, é um material orgânico constituído por elementos procedentes da decomposição de vegetais.
      Este material é de cor castanha (escura ou clara, dependendo do tipo) e é muito rico em carvão. A sua natureza depende das condições ambientais presentes na sua formação.
      Usa-se principalmente em jardinagem formando parte do substrato. Relacionado com isto, as suas características principais são as seguintes:
      Porosidade: a turfa tem uma alta porosidade que permite a circulação do ar e a correta drenagem da água por parte das raízes da planta. Este material é ideal para as espécies que não toleram alagamentos. Permutador catiónico: o seu pH é variável e costuma-se encontrar entre 3 e 4 quando se trata da turfa loira e entre 7 e 8 quando é turfa negra (já vamos falar dos tipos de turfa mais à frente). Retenção da água: é um elemento capaz de conseguir a retenção da humidade, por isso usa-se em conjunto com outros compostos (perlite) para evitar os excessos e os temidos encharcamentos ou alagamentos. Nutrientes: tem poucos nutrientes, daí que seja muito habitual adubar com frequência para suprir a falta destas substâncias. Como se forma a turfa?
      A turfa é um material formado por espécies vegetais decompostas. A formação desta “substância” é o primeiro passo pelo que a vegetação se transforma em carvão mineral (tal como mencionado antes, a turfa é muito rica em carvão).
      Trata-se de um processo lento.
      Nas bacias em que se forma (terra turfosa) e na parte mais superficial destas, é onde os resíduos vegetais, através da decomposição anaeróbica, lenhina e celulose, se transformam em turfa.
      De acordo com o grau de decomposição e a zona, a turfa é de um tipo ou de outro.
      Tipos de turfa
      Como mencionado anteriormente, existem dois tipos de turfa, diferenciadas entre si pelas suas particularidades:
      Turfa loira
      Também chamada turfa alta, é a que se desenvolve nas regiões com climas suaves, onde as precipitações são abundantes, as temperaturas são suaves e nas que a radiação solar escasseia.
      Nestes lugares desenvolvem-se espécies pouco exigentes, difíceis de decompor pelo que a estrutura principal da vegetação que forma a turfa fica praticamente inalterada.
      Como consequência, a terra é pobre e o pH é baixo.
      Turfa negra
      A turfa negra, denominada assim pela cor escura que tem a vegetação que se decompôs quase por completo, desenvolve-se em zonas baixas, ricas em bases.
      Ao contrário da anterior, o seu pH é alto e é a mais adequada para cultivar praticamente todo o tipo de plantas. Pode-se dizer que é quase um “substrato universal”.
      Lido isso vêm as dúvidas, se minha turfa é essa turfa negra que tem Ph mais alto eu precisaria corrigir? Alguém  já usou essa turfa negra e teve bons resultados? Será que se eu fizer uma cobertura com mais húmos de minhoca e farinha de osso melhoraria? 
      É isso galera, valeu pelo espaço.
    • Por Terraqueo
      Abaixo roteiro que recebi do Hipersemillas (https://www.hipersemillas.com/) para ter sucesso no processo de germinação.
      Tenho seguido e tendo ótimos resultados. Por isso, compartilho.
       
      TUTORIAL GERMINAÇÃO DE SEMENTES

      MÉTODO COM ALTO ÍNDICE DE GERMINAÇÃO


       
      CONSIDERAÇÕES INICIAIS:

      o    Sempre germinar sementes com água pura, nunca colocar fertilizantes;

      o    Apesar da semente não precisar de luz para germinar, quando se utiliza de preferência num foto período de 18 horas de luz, aumenta o índice de germinação de plântulas ( planta em estado quase embrionário, ainda em formação, e diferenciação de seus tecidos, a que está emergindo do solo ou acabou de emergir ). As plântulas germinadas na presença de luz geralmente ficam mais fortes e originam plantas mais produtivas;

      o    Caso se germine em luz natural, nunca colocar em luz direta, sempre numa sombra com luz indireta;

      o     Nunca utilizar qualquer outro método de germinação que não seja direto em substrato estéril ( passado por autoclave ou de uso para clonagem ), pois todos os outros métodos ( algodão, papéis, copo de água e etc... ) aumentam demasiadamente a umidade, favorecendo o apodrecimento dos tecidos embrionários e inviabilizando a germinação;

      o    Toda semente que for germinar, deve receber substrato novo, pois reciclar substrato pode trazer patógenos ( nematóides, fungos e bactérias ) que podem inviabilizar a germinação;

      o    A semente deve ser plantada a uma profundidade de 0,5 a 1,0 cm;

      o    A água fornecida pelo serviço público de abastecimento geralmente possui alto nível de cloro, e PH demasiadamente ácido, o que pode causar problemas para germinar sementes;

      o    Quanto ao cloro – recomenda-se deixar a água de irrigação em descanso numa vasilha aberta por no mínimo 24 horas. Desta forma todo o cloro prejudicial irá se dispersar na atmosfera;

      o    Quanto ao PH demasiadamente ácido – recomenda-se realizar medição toda vez que se vai recolher água para irrigação, pois varia diariamente. Geralmente ela vem em PH de 4,5 o que pode representar um problema. Nesse PH forma-se uma espécie de barreira química no solo impedindo o crescimento da radícula ( raiz em estado embrionário, ainda em desenvolvimento ) que acabou de emergir da semente. Ou seja, a semente eclode ( aumenta de volume, abre o tegumento ou casca e solta radícula ), mas não consegue se desenvolver. Às vezes provoca apodrecimento dos tecidos embrionários sem nem emergir do solo. Às vezes chega a nascer ( emergir do solo ), mas sem conseguir retirar nutrientes do solo devido à barreira química, a plântula degenera, causando a sensação de falta de vigor ( plântula sem força para crescer ).


       
      o    RECOMENDAÇÃO: Sempre germinar diretamente em substrato estéril e virgem. Sempre utilizar vasos extremamente bem drenados para evitar apodrecimento. Irrigar no máximo duas vezes por dia ( pela manha e tarde ). Descansar a água por 24 horas, antes de usar, para retirar o excesso de cloro. Medir e regular o PH da água para ( 5,8 a 6,2 ), sendo que o melhor é 6,0. Nunca usar água adubada.


       
      1 – É SEMPRE MUITO MAIS PRÁTICO E EFICIENTE GERMINAR EM PEQUENOS RECIPIENTES, POIS ECONOMIZAM SUBSTRATO ESTERIL E VIRGEM, E PERMITEM MOBILIDADE. QUATRO FUROS PARA FAVORECER DRENAGEM. COPOS DE 80 ml SÃO OS MAIS RECOMENDADOS. TRANSPLANTAR AS MUDAS UMA SEMANA DEPOIS DE GERMINADAS.


       
      2 – O SUBSTRATO USADO PARA CLONAGEM É O MAIS RECOMENDADO PARA GERMINAÇÃO, POIS RETEM A QUANTIDADE DE UMIDADE IDEAL ( CAPACIDADE DE CAMPO, ÁGUA QUE PODE E DEVE SER RETIDA NO SOLO ) PARA A GERMINAÇÃO EXPELINDO O EXCESSO POR PERCOLAMENTO ( ÁGUA EM EXCESSO À CAPACIDADE DE CAMPO QUE INFILTRA NO SOLO ). QUANDO A ÁGUA QUE DEVERIA PERCOLAR, POR PROBLEMAS DE INFILTRAÇÃO, NÃO É ELIMINADA DO RECIPIENTE, PROVOCA MORTE DAS RAÍZES POR AXFIXIA ( FALTA DE AR ) E APODRECIMENTO.


       
      3 – SEMPRE, SE POSSÍVEL, MEDIR E REGULAR O PH PARA O MAIS PRÓXIMO DE 6,0 E SEMPRE USANDO ÁGUA SEM CLORO E PURA. SE NÃO POSSUI MEDIDOR DE PH, USAR ÁGUA MINERAL OU DESTILADA, DIMINUE OS EFEITOS NOCIVOS DO CLORO E PH.


       
      4 – SE TUDO FOR SEGUIDO CORRETAMENTE, E EM TEMPERATURA ADEQUADA, DE 22 a 30 GRAUS CELCIOS, 3 à 7 DIAS APÓS O  PLANTIO, A PLÂNTULA DEVE ESTAR EMERGINDO ( O TEMPO DE EMERGÊNCIA VAI DEPENDER DA ESPÉCIE PLANTADA ). SE A TEMPERATURA ESTIVER ABAIXO DE 22 GRAUS, DEVE-SE AQUECER COM AQUECEDORES OU COLOCAR PRÓXIMO ÀS LAMPADAS DO CULTIVO, NUMA DISTÂNCIA TAL QUE SEJA POSSÍVEL ESTAR NA FAIXA DE CONFORTO TÉRMICO.


    • Por Smentz
      Boa tarde, tenho um grow caseiro, com bastante ventilação e iluminação que fiz com uma placa de led, tem em média de 12.000 a 14.000 lumens. As plantas tem em media 40 dias de vida, as menores devem ter de 25 a 30 dias. O solo eu fiz com terra preta, humus de minhoca, folhas e galhos velhos e cinza de papel. De uns dias pra cá, as folhas da parte inferior maior planta começaram a amarelar, coloquei npk e algumas gotas de nitrogenio em todas as 4 plantas do grow, além de não melhorar a situação, parece que todas as plantas estão piorando. Não sei o que fazer, já cogitei fazer o flush mas não tenho certeza se o problema pode ser overfert (pq uma das plantas já estava ruim). Me ajudem por favor.





    • Por Miguel.kuckoski
      Boa tarde growers
      Estou fazendo meu primeiro cultivo indoor, com 3 plantas. Meu grow tá com duas lâmpadas led, uma de 17w branca e outra Full spec de 30w. (Só pra introduzir no ambiente delas.)
      A questão é que a maior delas, com 6 semanas, começou a apresentar algumas folhas meio queimadas. Estava administrando fertilizante foliar nela com npk 15-5-5, mas na segunda aplicação coloquei enraizador junto. Ela está crescendo muito bem, com as folhas bem verdes, mas reparei depois de uns dias que algumas folhas de baixo estavam com a pontinha queimada. Achei que fosse overfert e parei de colocar o fert, mas nao melhorou.
      Segui achando q era overfert e fiz um flush nela, nas duas ultimas regas coloquei bastante água pra lavar as raízes e depois voltou pro grow. 
      Porem, as plantas mais antigas(e somente elas), estão ficando mais queimadas, pelo que li pode ser o ph. Logo depois do flush, quando escorreu a água, vi também um único bichinho andando sobre a terra, bem pequeno e branquinho. Alguma sugestão do que posso fazer ?
       
      PS: n estou conseguindo mandar ft, diz aq q sou limitado a 2mb
  • Tópicos

  • Posts

    • as sementes são uma segunda chance de Deus pra você mesmo fazer o negócio direito. hauhuahuahuahuahuahua Claro, as sementes de prensado são a grande chance. Eu tô ligado...to exagerando Não tem nada de técnico nisso que falei.
    • ¨No fim imagino que o maior apelo das genéticas "pop" comerciais - já selecionadas e trabalhadas - contra as selvagens é o público homegrow um pouco mais exigente sem tempo ou espaço sobrando à procura um fumo de qualidade (meu caso), ou produção comercial que não pode colocar o orçamento a perder.¨ Perfeita essa sacada. Na real meio que reclamei de várias paradas, tipo rebelde sem causa.Juntei minhas boas experiências com sementes de prensado a um certo enjoo desse descaso com o prensado...huauauahua putaquepariu tô defendendo o prensado!!!! Mas é que realmente me parece que a grande maioria da cannabis paraguaia atual não é ruim não, pelo contrário. Basta plantar e ver os resultados. Considerando as variações, no geral, as plantas que forem relativamente bem cuidadas, darão flores excelentes...e potentes. Eu considero de 12 a 15...17%, níveis de THC bem bons, e tô achando que as diferentes sementes de prensado que plantei, seja de fumo bom  ou ruim, sempre deram erva nesses níveis.  Eu realmente diria que, independente da genética, uma planta fêmea bem cuidada, vai ficar linda e saborosa e chapante. E sobre a resistência, óbviamente que, não extrapolando, me parece exagerado esse medo de não estressar as plantas. Sei que em certos casos é necessário mais cuidado, mas o prensadão é mais tosco, mais robusto, menos sensível às mudanças ambientais assim como nutritivas.  Particularmente mesmo na floração, ainda que mais moderado, continuo com podas, crops, mudanças do grow para  sol e as plantas não sentem isso de forma negativa. Pelo que vejo ela se revigora, mesmo na flora. E por isso falei da resistência, e por isso que comparei aos cães. Raças de cães com características selecionadas e que os deixam especiais, geralmente causam ¨efeitos colaterias¨digamos assim, que os deixa mais propenso a certas doenças e problemas. Cães especiais, e com genéticas bastante modificadas, tendem a enfraquecer, tendem a necessitar de condições ideais, necessitam mais atenção, assim como certas strains que da mesma forma são especiais, e eu adoro elas, huahuahuahua. Mas o prensado paraguaio me parece o vira-lata que não é tão bonito, não tem procedência, não tem características exuberantes nem uma força extrema, mas basta dar uma chance ao vira-lata pra ver que ele é tão canino quanto o cão de raça. E é mais resistente por quê? Penso que, certamente, num caso de condições extremas, assim como o cão vira-lata teoricamente teria mais condições de dar continuidade à espécie, assim também é a cannabis ¨normalzona¨ tipo Paraguaia, essa menos potente, e ainda assim satisfatória, é essa que continuará. Então, caso houver um apocalípse ,ou outra situação extrema, entre as sementes de prensado e a semente do pacotinho da gringa, leve as do prensado. Ao invés de levar um vidro de flor, leva uma lasca de prensado com sementes..o ruinzão aquele que tava de canto. E outra coisa que ocasionou o texto é que andei vendo muito vídeo de youtuber cannábico. A galera faz bullying com o prensado, e indiretamente com os que fumam prensado. Como se fumar flor fosse algo acessível e popular...por isso fica elitizado.  Então tem nego que nem tem paladar pra sacar o terpeno de uma strain e fica chineliando o prensado. Se der 2 baseados fechados um com flor e outro prensado o cara nem sabe distinguir. kkkkkkkkkkkkkkkk Mas tuas colocações foram cirúrgicas. Eu que tô vendo a coisa de uma forma mais...romantizada...hauhuauahua É nóia de maconheiro esquerdista...sempre querendo defender os menosprezados..e o prensadão tá menosprezado.  
    • Você parece ser um cara legal e bem intencionado, mas não. No máximo são bem ambientadas a nosso fotoperíodo, e só. Sativinha sem vergonha com flora longa e tendencia de hermar. A grande maioria começa nelas, mas eu digo que se tiver oportunidade de começar com sementes boas comece, uma strain bem estabilizada é anos luz melhor que prenseed.  Se semente de prensado é o que você tem acesso, vai fundo, eu nunca, de verdade, vi ninguém desmerecer ninguém aqui por conta de prenseed. Acredito que buscar sementes de qualidade é uma evolução natural da experiência do cultivador, o que eu acho danoso é achar que um produto de tráfico é uma espécie de orgulho nacional. Prensado é uma vergonha, as sementes são uma segunda chance de Deus pra você mesmo fazer o negócio direito.     A terra é plana, o mundo roda e eu nunca 'tô liso Porque eu trabalho muito, muito, playboy é meu filho
×
×
  • Criar Novo...