bedrocan

Profissionalizando O Processo De Regulamentação Da Cannabis

Recommended Posts

Num viés mais subversivo, e conforme a proposta da FOAP, pensei também o seguinte:

COMISSÃO SECRETA DE GUERRA DE INFORMAÇÕES e PSY OPS:

em cooperação com a COMISSÃO de ACESSORIA DE IMPRENSA para REGULAMENTAÇÃO DA CANNABIS, heveria um site a parte, que funcionaria em conjunto com o gr da seguinte forma:

com um webdesigner que faria tal site, aonde usuários do gr aprovados pelo moderador da comissão, com consulta de outros moderadores, poderiam logar e disponibilizar links de noticias, enquetes e etc contra a cannabis

ai cada usuario do gr se loga aqui no forum, entra nesse site a parte com o gr ligado e abre um link de um noticia proibicionista.... lá, ele entra no site e comenta - a cada sei lá 50 comentários a favor da ganja em noticias proibicionistas, o membro do gr ganha um pack de 10 seeds da FOAP (falei com eles lá, eles acharam a idéia excelente!)

Poderia haver um sistema de incentivo adicional, tipo a cada noticia que ele comente a favor da ganja ganha não sei quantos pontos que ao acumular XYZ, pode trocar por adesivos e coisas da loja gr.

claro que pra fazer isso tem que colocar só gente por indicação, falar com os moderadores antes e tudo mais.. e desenvolver essa idéia, avaliar riscos e tudo mais.

mas achei uma ideia boa pra fazer uma verdadeira GUERRA DE INFORMAÇÕES contabilizada e controlada contra o proibicionismo na web... e tambem uma maneira boa de estimular os novatos do gr a trabalharem, criar uma meritocracia autentica.

alem de fortalecer a cena nacional do cultivo a partir da base, em todos os aspectos.

[...] Mentir é um direito legal, e quando o sistema está contra a justiça como no caso da maconha é aceitável, isso para a minha moral, cada um tem a sua. A Dilma usou esse argumento uma vez num debate com o um cara do DEM, Agripino Maia, que insinuou que ela não era digna de confiança porque na época da ditadura mentia para os agentes de repressão. E ela respondeu que mentia em um regime de exceção onde o sistema público de segurança estava a serviço de regime e não da justiça e que portando ela obrigada a mentir. Eu, moralmente falando, me sinto da mesma maneira, a lei que me proíbe de plantar pra consumo é injusta, portanto a força do estado está sendo usada para suprimir um direito que considero meu, sendo eu mais fraco, só me resta mentir e utilizar meu direito constitucional de não me incriminar e de não produzir provas contra mim mesmo.

  • Like 8

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Falando sobre a FOAP, Psy Ops, li num livro, que agora não vou conseguir citar mais, que a forma com que os ativistas gays nos EUA conseguiram acabar com o preconceito contra homossexuais no país foi bombardeando a mídia com discussões sobre o assunto, tanto que até ativistas por direitos dos gays ficaram de saco cheio dessa questão, a população começou a rejeitar esses tipos de debates por serem repetitivos, e assimilaram os direitos dos homossexuais como parte da cultura inconscientemente. Se o mesmo processo fosse repetido, agora com a questão da maconha no Brasil, poderíamos ter avanços tão significativos quanto os homossexuais tiveram em seu campo.

Também acho que o site de guerra de informações não precisa só mostrar notícias contra a cannabis, que vão ser no futuro refutadas pelos usuários do site/fórum, notícias mostrando benefícios medicinais e do fim da proibição deveriam ser colocados. Uma das partes mais importantes da luta contra o proibicionismo é desmistificar a maconha, acabar com esse estigma injustificável que existe contra uma planta, que segundo as pesquisas mais recentes, pode ser usada pra tratar e evitar não só a mais temida doença de todas, o câncer, como outras centenas de males, parkinson, escleroses, fibromialgia, autismos, alzheimer, artrite, asma, aspergers, paralisia cerebral, dependências em drogas pesadas como álcool, cocaína, crack, heroína, doença de Crohn, fibrose cística, bipolaridade, esquizofrenia, Tourette, só pra citar algumas...a lista continuaria indefinidamente. Daí vem um dos interesses em manter a maconha medicinal fora do alcance dos brasileiros, essa crueldade incrível existe em nome do lucro da indústria farmacêutica, que se tivesse essa competição eficaz e barata perderia centenas de bilhões de reais.

Enfim, muito bom esse tópico, vai dar pano pra manga, alimentar uma discussão saudável sobre o assunto, bola pra frente.

  • Like 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Muito boa sua iniciativa, tem meu total apoio!! Isso ae vamos informar todos os que se interessam por

esse topico , assim fornecendo novas ideias para a luta da legalizaçao da cannabiss no brasil !

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Alguns questionamentos de argumentos a favor da proibição da maconha...silogismos simples.

Se dizem que a maconha deve ser proibida por levar ao uso de drogas mais pesadas, não deveriam essas drogas pesadas serem proibidas ao invés da mais leve, que pode levar às mais pesadas se essas são o problema (novamente, não sou burro o suficiente para alegar estas coisas, estou só refutando)? Mas essas drogas ilegais "pesadas" que proibicionistas citam, como crack, cocaína e heroína não são já proibidas? E seu uso não continua? O que nos faz a levar então que a proibição das drogas funciona para diminuir consumo dessas drogas se em caso nenhum ela funcionou, e o consumo das drogas proibidas continua a crescer?

Acho que essa legislação de punir usuários de drogas não resiste uma análise de uma criança de 10 anos, é tudo baseado em preconceitos bobos, uma lei que não tem substância, é só um esqueleto ideológico puritano de 100 anos atrás, que continua fazendo suas vítimas.

ABAIXO A PROIBIÇÃO DAS DROGAS! LEGALIZE A CANNABIS MEDICINAL! Se não por nós usuários recreativos, para os que precisam de maconha para viver.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Parabéns pela iniciativa. Embora discorde da alguns pontos de vista, os quais em outro momento podemos discutir, não ficarei preso as diferenças, pois a hora é de união e de organização para articularmos o que é absolutamente primordial nesse momento, pois sem isso nada acontece: A legalização.

Assim, atendo a convocação e me coloco a disposição com meus conhecimentos profissionais e acadêmicos para integrar a seguinte equipe:

COMISSÃO DE ASSESSORIA DE IMPRENSA para REGULAMENTAÇÃO DA CANNABIS

O ideal seria marcar uma reunião por meio de vídeo conferência, mas enquanto isso não acontece segue minha sugestão nesse espaço para compor a estratégia de comunicação.

Concordo que a imagem do maconheiro que habita a consciência coletiva da população é o "maluco beleza". Estereótipo o o qual não me enxergo, e certamente a grande maioria de quem está lendo isso também não se vê nesse modelo. Assim é importante construir uma nova imagem. A do maconheiro adulto e responsável que planta para consumo próprio.

Portanto, quando se fala em regulamentar o uso e cultivo da cannabis, a grande maioria da população não tem idéia do perfil das pessoas que se dedicam a essa cultura, tão pouco o nível de complexidade que envolve todo o processo. Complexidade essa que jamais um adolescente faria em casa cujos os pais não concordassem com tal pratica.

Proponho a elaboração de uma serie de vídeo bem roteirizados , editados de 14 minutos mostrando esse contexto para veiculação no YouTube.

Essa temática também nunca foi veiculada na grande mídia. Não me recordo de ter visto em programa jornalístico esse enfoque. Considero a realização de uma força tarefa para vender a ideia para pauta jornalística.

Esse é só pontapé inicial.

Estou a disposição para aprofundar a discussão.

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Estou de acordo...

Esta é a hora de lutarmos... acredito que será primordial a interação e sintonia dos consultores jurídicos em todo o país, no sentido de unificarmos os debates, fortalecermos os argumentos e através das vitorias judiciais firmamos jurisprudências.

Conte comigo para apoio jurídico.

Abraço.

  • Like 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Falando sobre a FOAP, Psy Ops, li num livro, que agora não vou conseguir citar mais, que a forma com que os ativistas gays nos EUA conseguiram acabar com o preconceito contra homossexuais no país foi bombardeando a mídia com discussões sobre o assunto, tanto que até ativistas por direitos dos gays ficaram de saco cheio dessa questão, a população começou a rejeitar esses tipos de debates por serem repetitivos, e assimilaram os direitos dos homossexuais como parte da cultura inconscientemente. Se o mesmo processo fosse repetido, agora com a questão da maconha no Brasil, poderíamos ter avanços tão significativos quanto os homossexuais tiveram em seu campo.

É o que fizeram com a cannabis recentemente, e deu certo, hoje a maior parte dos estadunidenses são a favor da legalização. Uma ótima estratégia mas por aqui não temos o apoio da grande mídia porque os "donos do sistema" ainda não estão interessados na legalização, e assim bloqueiam todo tipo de informação/discussão sobre o tema pra manter a erva na ilegalidade, que é melhor pro bolso deles. O que nos resta são os veículos de comunicação alternativos e as redes sociais, ou fazer um ativismo tão fodástico que nem mesmo o jornal mais conservador possa ignorar. Outra coisa interessante seria hackear sites bastante visitados e deixar mensagens em favor da nossa causa.

  • Like 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Dantz se a Gluebo vira a casaca e começa a colocar maconha na novela em tom cômico, colocando debates com o Serginho Groissman, abordando no Jô Soares e no jornal... em 6 meses o Brasil vira anti-proibicionista. E muita gente acha que eles já viraram a casaca em! O jornal 'O Globo' pelo menos sempre sai com editorial contra a proibição, e a TV tá cada vez mais mostrando sobre a maconha, teve aquela matéria de 18 minutos no fandásdigo. Acho que o povo de lá não é mal, só parecia ser...eles devem estar pesquisando o assunto e sendo invadidos por aquela sensação de epifania que todos tivemos quando descobrimos que a proibição é uma farsa, que seus objetivos não são os declarados, é sim fachada para interesses muito maiores.

Se não tem muito anti-proibicionista lá na Bobo, os que tem são muito apaixonados, relativamente poderosos dentro da Blobo, e bem persuasivos.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A globo ja virou anti proibicionista

No primeiro Na Moral desse ano, Pedro Bial chamou FHC, Marcelo D2 e 2 delegados (um contra e um a favor da proibição da maconha). Antes e Apos varios debates entre eles, a plateia teve que votar se era a favor ou contra a proibição. Antes dos debates, o numero de contra a proibição já era maior, e apos o debate, aumentou.

Prova de que falta informação, mas que O POVO brasileiro já banalizou o ato de fumar maconha.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, mereça algumas críticas ou não, tem um grande mérito como Sóciologo diante da gente: com o "Quebrando o Tabu", tornou Politicamente Incorreto perseguir e fazer a repressão aos maconheiros.

Só ai que eles perceberam que grande problema tinha se tornado o crack, vieram com a pl 7663, querer aumentar punições e internamento compulsório. Nos, agora liberados, esperamos o STF julgar os mensaleiros para julgar a Inconstitucionalidade da Proibição.

Mas devíamos fazer como o Caco Barcellos, do Profissão Reportér, que hoje exibiu um retorno a crackolandia e a casos que acompanhou num programa dois anos atrás.

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Devíamos estar produzindo conteúdo e agregando contribuições a nosso favor, e nos empoderando nesse processo.

Como poderíamos bolar uma forma de votar Comissões e Assuntos em Pauta?

O growroom permite usuários quaisquer fazerem enquetes, ou que outra forma poderiamos usar pra compor essa coordenação de esforços?

Porque o que fiz fui a síntese do discurso coletivo, e sugestões do que penso eu ser o assunto em pauta e a comissão correta para fazermos a coisa avançar.

Acredito que a PL do growroom só vai funcionar se tivermos um TIME que vai, de forma voluntária como ja tem feito, organizar todas contribuições relevantes a cada comissão e assunto em pauta.

  • Like 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tá na hora do usuário de maconha entrar no debate sobre sua própria criminalização! O usuário, a LEAP e essa frente social de coletivos antiproibas pelo Brasil, orgs da sociedade civil de todo Brasil juntos são imbatíveis.

Enquanto os proibicionistas aprenderam a repetir mantras vazios e palavras de ordem nós afiamos nossa retórica, precisamos de debates! Só o Serginho Groissman e o Bial de madrugada não vão legalizar a maconha.

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Acho que isso vai muito alem de nos reunirmos em um coletivo.

Fica mais como uma diretriz para organizar uma forma de pensar entre muitas.

Acredito hoje que a profissionalizaçao do processo de legalização passa tambem por algo que ja esta acontecendo - vamos fortalecer isso que ja esta acontecendo, ninguem precisa reinventar a roda:

 

0) criação de midias na area - revista sem semente, revista maconha entre outras

1) criação de comercios e marcas como smoke shops, growshops, roupas e acessorios

2) importadoras de artigos grow e parafernalia

3) associações de usuarios ou de defensores de qualquer tema relacionado a cannabis

4) profissionais liberais que palestram, dao cursos ou prestam serviços na area, como consultoria para montagem de jardins internos e etc.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

cara eu apoio a ideia, mas quem controla e proibe sao os proprios traficantes. e nao sao aqueles donos de boca nao, sao os grandes empresarios, ruralistas, politicos e militares. eh muita grana envolvida e muita gente ruim pra lutar. sem contar a massa acefala que engole tudo a rebe globo enfia na guela delas pra apoiar canastras

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

sou a favor dessa profissionalização e associações pelo menos em todas as Capitais, mas pelo que vi a regra pra isso aqui no Forum é de 2004 que proibia esses tipos de associativismo, ja tentei entrar em contato com moderação e nada, Ja estamos em 2016, tenho uns projetos de Estudos Fiterapêuticos. A fitoterapia fornece dados de estudo ao SUS e ANVISA, portanto outro meia legal de atingir nossos objetivos;

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Processando...