Ir para conteúdo
Growroom

O Cafezinho Nosso De Cada Dia É Uma Droga


okush

Recommended Posts

  • Usuário Growroom
É engraçado como as pessoas ainda se surpreendem com o fato de o café ser uma droga. Desde ao ano passado, quando lancei o Almanaque das Drogas, eu me divirto vendo as pessoas virarem uma, duas páginas e tomarem um susto quando veem a primeira foto. Com esse título, elas ficam esperando ver uma seringa, uma carreira de pó, um cigarro de maconha, mas aí vem… uma xícara de café quente? “Ué, mas cafezinho é droga?”. Pois é.
Cafeína e cocaína, por exemplo, são muito parecidas. A principal diferença entre a “onda” das duas é a potência. Claro que isso é uma diferença muito importante, mas não é o suficiente para guardá-las em categorias diferentes. A duas moléculas são pequeninas, capazes de atravessar uma sofisticada barreira de proteção que nosso cérebro tem, e de se encaixar em “fechaduras” nos nossos neurônios. Cada uma abre uma porta diferente, mas no final as duas chaves deixam você em alerta. São drogas estimulantes.
A gente chama de “psicoativas” ou “psicotrópicas” as essas substâncias que são capazes de abrir essas “portas” no nosso cérebro. O café faz isso – e você que toma um cafezinho para despertar de manhã, para não ter sono depois do almoço ou para estudar até mais tarde sabe muito bem disso.
As pessoas usam café para ficarem “ligadas”, porque reconhecem o poder psicoativo da bebida e tiram proveito dele. Do mesmo jeito que algumas pessoas bebem álcool para lidar com sua timidez numa festa, como os caminhoneiros usam anfetaminas para aguentar mais quilômetros na estrada e os estressados que tomam rivotril para dormir.
O café é uma droga. E isso não é necessariamente mal, porque droga não é só aquilo que é perigoso para nossa saúde. Nosso próprio cafezinho serve de exemplo. Veja só:
- Homens que bebem 3 a 4 doses de café por dia têm até 5 vezes menos chances de ter doença de Parkinson. Em mulheres esse efeito é menor, mas também existe, desde que elas não façam tratamento hormonal.
- A cafeína e antioxidantes do café protegem o cérebro dos sintomas do Mal de Alzheimer, embora ainda não se saiba ao certo o porque nem o quanto.
- Beber 240 ml de café por dia diminui o risco de pedras nos rins em cerca de 10%.
- Quem bebe 6 xícaras por dia tem menos chance de desenvolver diabetes do tipo II, mas o efeito protetor parece valer mesmo com doses menores.
- Café protege o fígado e reduz a incidência de cirrose, inclusive alcoólica.
Esses benefícios não são papo de vendedor de café, mas observações de dezenas de pesquisas, reunidas nesse artigo de revisão de 2009. Em geral, se você não beber mais de 500 mg de cafeína por dia – ou cinco xícaras de café expresso – a chance de ter problemas de saúde é irrisória.
cafe_shutterstock_71579551-300x199.jpgE o café não é uma exceção, porque ele não é a única droga capaz de fazer algum tipo de bem ou que possa até mesmo ser usada como remédio. Se você conseguir beber apenas uma taça de vinho ou um copo de cerveja todo dia durante as refeições, a saúde do seu coração pode melhorar, sem efeitos colaterais negativos. A morfina é uma das drogas mais fatais que existem, quando usada do modo errado, mas uma droga indispensável em qualquer pronto socorro, para o alívio de dores fortes.
Outro exemplo importante é o da maconha: ela tem uma série de propriedades terapêuticas reconhecidas há séculos e comprovadas pela medicinal ocidental nas últimas décadas. Ela ajuda a aliviar dores crônicas, sintomas de esclerose múltipla, além de ser um remédio melhor que os sintéticos no tratamento de náuseas, enjoo e falta de apetite em pacientes de quimioterapia (veja no final).
Muita gente acha isso estranho porque “maconha e morfina são proibidas. E são proibidas porque fazem mal”. Mentira, não se deixe enganar. O que define se uma substância é droga ou não tem a ver com o fato de ela ser ilegal ou não. A lista de substâncias proibidas que se usa hoje nasceu em 1961, com uma convenção da ONU.
Naquela época, já se sabia que o álcool é uma importante causa de doença mentais, câncer e doenças mentais, além de provocar comportamento violento em muitas pessoas. Também já se sabia que o cigarro causava câncer de pulmão. E nunca nem se cogitou que essas duas drogas entrassem na lista. E alguém duvida que álcool e nicotina sejam drogas?
Veja como o critério “é proibido” é tão inútil para definir o que é droga quanto o “faz mal”.
Aliás, voltando ao cafezinho, lembra que até ele pode fazer mal, se você passar daquelas cinco xícaras por dia. A azia é o sintoma mais comum, porque o café aumenta acidez e refluxo gástrico – e descafeinado não resolve. O exagero também aumenta a chance de enfarto e outros problemas cardíacos, especialmente em pessoas obesas, hipertensas ou fumantes.
E se você comprar cafeína em pó, purificada a partir do café como o pó de cocaína é extraído da folha de coca, pode até morrer de overdose. Foi o que aconteceu com um adolescente britânico desinformado, que tomou duas colheradas do “energético” e teve uma parada cardíaca.
Esse caso bizarro deixa bem claro como o mal não está na droga em si, mas no uso que se faz dela. “Todas as cosias são veneno e não há nada sem veneno. A dose é que o faz o veneno”, escreveu o suíço Paracelso, pai da toxicologia, no longínquo século 16. Não é exagero. Até a insípida, incolor e inodora água pura pode matar se você exagerar.
A gente está acostumado a chamar de droga aquilo que faz mal e/ou é proibido. Mas esses exemplos mostram como essa visão é, na verdade, consequência de anos de desconhecimento, preconceito e doutrina moral e religiosa. É uma lavagem cerebral longa e muito eficiente, embora falha.
O tom pejorativo que se usa ao falar em “droga” é tão presente e tradicional que o termo já virou até sinônimo de “coisa ruim ou sem valor” no dicionário. Poxa, o cafezinho do boteco aqui na esquina é mesmo uma coisa ruim, mas tem o seu valor!
A brincadeira necessária não é tanto dizer o que é droga ou não, e muito menos qual é proibida ou não – como os governos estão sempre fazendo, sempre em vão. O importante é ficar atento ao modo como a gente usa e abusa do termo fazendo associações preconceituosas, construindo lógicas furadas e raciocínios contraditórios quando falamos de café ou crack, de álcool ou de cocaína. Fazemos tudo isso sem perceber.
Uma vez entrevistei um defensor público que defendia penas criminais para usuários de drogas, porque elas são um “grande problema social”. Então fiz uma pergunta e ele respondeu. “Eu não uso drogas, mas gosto de beber uísque.” Álcool não é droga, doutor? Álcool não é um grande problema social? Aquele mendigo que me pede um troco para o pão, que perdeu família, emprego e teto por causa da bebida é uma exceção? Bem, é claro que o defensor não queria proibir o álcool ou punir quem bebe álcool e fica na sua.
Dois pesos, duas medidas. Falar e pensar sobre drogas assim, diferenciá-las pelo fato de serem lícitas ou não, socialmente aceitas ou não, é uma tremenda fábrica de injustiças.
Sugiro um exercício. Da próxima vez que você beber aquele seu cafezinho sagrado da manhã ou de depois do almoço lembre que você está usando droga. Talvez isso o ajude a ver todo o mundo de outro modo. Vai ser uma viagem, e você não vai nem precisar tomar uma droga para isso.
* * *
Aqui vão os links de algumas histórias em que você talvez não tenha acreditado:
- A história do cara que morreu de overdose de cafeína em 2010. Já tinha acontecido em 2002, também. Quantas vezes aconteceram sem a gente saber? Esse aqui quase se deu male nem precisou de cafeína em pó – oito latinhas de Red Bull já foi um exagero.
- Uma parte dos que morrem depois de usar ecstasy morrem, na verdade, de overdose de água, achando que precisam de litros d’água para evitar a desidratação. Lea Beth bebeu sete litros em 90 minutos e entrou em coma. Mas isso acontece até com quem faz dieta. Tem até um verbete na Wikipedia em inglês para a intoxicação por água.
- E você pode ver informações mais detalhadas sobre a eficácia da maconha medicinal na página 316 do Almanaque das Drogas ou na página 12 da monografia sobre maconha publicada em 2008 pelo Observatório Europeu de Drogas, disponível aqui.

Fonte: http://colunas.revistagalileu.globo.com/colunistas/2013/03/22/o-cafezinho-nosso-de-cada-dia/
  • Like 6
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Valeu, excelente contribuição! apareça mais pelo fórum, preciso adquirir seu livro. O que me intriga é porque o que parece ser tão claro ainda é tão obscuro de um modo geral pra sociedade. Sei lá, parece que há um esforço para não se pensar muito sobre o que se acha ser senso comum, não há questionamentos. Que difícil mudar esse modelo de pensamento acomodado né?

Obrigado pelo texto, ficaria feliz em ver um desses todo o dia no jornal.

Editado por saporo
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Valeu, excelente contribuição! apareça mais pelo fórum, preciso adquirir seu livro. O que me intriga é porque o que parece ser tão claro ainda é tão obscuro de um modo geral pra sociedade. Sei lá, parece que há um esforço para não se pensar muito sobre o que se acha ser senso comum, não há questionamentos. Que difícil mudar esse modelo de pensamento acomodado né?

Obrigado pelo texto, ficaria feliz em ver um desses todo o dia no jornal.

qual é o livro do okush?

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

É engraçado como as pessoas ainda se surpreendem com o fato de o café ser uma droga. Desde ao ano passado, quando lancei o Almanaque das Drogas, eu me divirto vendo as pessoas virarem uma, duas páginas e tomarem um susto quando veem a primeira foto....

qual é o livro do okush?

http://almanaquedasdrogas.com/

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Café foi depois da cocaina e do alcool a droga que mais me fez mal ate hoje.... tipo pra parar eu sentia altas dores d cabeça....

imaginem entao se proibissem o café hoje, o que aconteceria?!

iam abri uma cafeteria aki na vila...

  • Like 2
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Muito bom,sabia que era estimulante mas nunca pensei que fosse psicotropica,e a semente de guarana e o ginseng são psicotropicas tambem.!? Fim da ignorância sobre o que são drogas Por Favor.

Creio que o termo faça alusao a "MUDANÇA DO ESTADO MENTAL" ou do estado natural da atividade psicocerebral

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

vamo beber cannabis entao pooo..... povo vai parar d fumar crack e fumar cafe

ahuahuahuahuhuaa

acucar deixa ligadaaao cafe deixa ligadaoo imagina os 2 juntos, sem adocante... crack deixa ligadao noiadaaao e violento, cocaina deixa ligadao violento chato noiado

acho q ate o chocolate da uma ondaa d prazer nos mais viciados

achjo q 99% dos brasileiros nao iriam acordar pra trabalhar senao fosse o cafe ahuahuahua

queria q todos substituissem o cafe (q so eh bom o cheiro) por uma sativona pensariam melhor trabalhariam melhor, renderiam melhor, em caaaasa uma onda mais relaxante indicazinha eh a pedida certa

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Eu desconfiava disso....pois desde que entrei na faculdade meu consumo de café aumentou MUUUUUUUUUITO.

Antes eu tomava so nos finais de semana, com leite. Hoje em dia eu tomo diariamente. Pra começar o dia, eu ja tomo logo uma caneca de ca´fe bem forte (boto 2 colheres de chá para uma caneca), fica realmente forte. Durante o dia no trabalho, ai que fudeu msm...dificilmente passo um dia sem tomar café...

Acordar, tomar um bom café e fumar um beck (nos fds) é quase que sagrado. Tenho um familiar (o cara trabalho em banco, no setor de T.I, imagina o stress) que se o bixo nao tomar café, ele fica com enchaqueca das pesadas, vomita e tudo mais. Ele esta se policiando para diminuir isso.

E olhe que, apesar do Brasil ser o maior produtor mundial de café (porem a Alemanha é o maior refinador, movimenta bilhoes com isso) a qualidade do café que nós tomamos é baixa. Os melhores sao importados.

Assim como o café, o camarão (o de verdade), algumas frutas, alguns cortes de carnes e jogadores de futebol que sao os melhores do mundo feitos por nós, os de qualidade superior sao exportados. Isso me deixa indignado...mas fazer oq né, se nao temos culhoes ou a sagacidade para melhorar nossos processos...nos fudemos! Ate a nossa maconha, que é mt boa, so o pessoal do NE que tem o privilegio de fuma-las diariamente...FODA.

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Pó eu ia achar estranho porque o Okush já veio aqui no forum com papos bem diferentes do pensamento do Tarso...

Você deve estar me confundindo, não? Antes mesmo de conhecer o Growroom eu já compartilhava da mesma ideia do artigo.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Era o lance do prensado, manolo... Aquele teu tópico de Debut no GR ;)

Naquele tópico eu questionava se era viável ou não ser grower por problemas de justiça e etc. Ainda continuo sem entender o que você disse, mas de qualquer forma compartilho da mesma opinião ai do artigo.

  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

Engraçado e o brasileiro tomando café industrializado de baixa qualidade, enquanto gringo toma café moído produzido aqui...

O café servido pro brasileiro é tipo o prensando fumado pelo brasileiro, é vendido com a cara de uma coisa mas na realidade é um monte de outro coisa, esses cafés vendidos ensacados no mercados são na maioria cevada e sobra de rejeito dos gringos.

Café de verdade só em lojas especializadas ou na fazenda, mercado grande não tem.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

O café servido pro brasileiro é tipo o prensando fumado pelo brasileiro, é vendido com a cara de uma coisa mas na realidade é um monte de outro coisa, esses cafés vendidos ensacados no mercados são na maioria cevada e sobra de rejeito dos gringos.

Café de verdade só em lojas especializadas ou na fazenda, mercado grande não tem.

aqui onde moro acho um bom cafe ensacado apenas, mas eh de uma fazenda aqui perto, vende ate torrado e moido na hora uma delicia.... tb ja tive o prazer d colher meu proprio cafe´, nao eh dificil e vale mto a pena.
  • Like 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Usuário Growroom

aqui onde moro acho um bom cafe ensacado apenas, mas eh de uma fazenda aqui perto, vende ate torrado e moido na hora uma delicia.... tb ja tive o prazer d colher meu proprio cafe´, nao eh dificil e vale mto a pena.

mas tem que ter o canal...

aqui perto não tem produtor ai café bom parecido com os da casa da vó eu só acho em loja de barista, normalmente são 3 torras na semana e vendem em grão ou moido na hora, ai tem varios tipos e de varias regiões (a maioria fazenda de sp e mg, alguma coisa do pr e rj), pra quem quer eles fazem blend na hora, o problema é o preço, começa em R$12,00 e vai até +- R$30,00 meio quilo ou quilo (vendem a granel mas a tabela é por kg meio kg) depende da variedade, eu só tomo café assim e como eu tomo no maximo 2 chicaras por dia quando tomo e mais pra fraco, compro de vez em quando, vale bem mais a pena que esses de hiperrede da vida que são ensacados (na verdade rotulados é a palavra) na industria e só tem em embalagem grande, ele já vem velho, ai fica no armario vai ficando pior.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Processando...
  • Conteúdo Similar

    • Por babydarling
      Eu fumava maconha desde os 16 e atualmente tenho 22, mas não era usuária, fumava de vez em quando e um pouco apenas para ficar alegre ou leve.
      Eu tinha experimentado papel uma vez, mas não me causou nada demais e tinha vontade de experimentar novamente, no começo desse ano, o momento chegou e resolvi dropar um papel, só que eu dropei uma quantidade muito grande, segundo a minha amiga. Na hora só estava eu e meu namorado no quarto e o que eu senti, nunca aconteceu antes: a famosa “bad trip”. No começo era como se tudo que eu tivesse vivido fosse uma mentira, depois eu literalmente senti que morri e tava no meu pós vida, eu não conseguia falar nada, as coisas ficavam em loop, depois em câmara lenta, teve uma hora que senti que se abrisse a porta do meu quarto seria a porta para entrar no inferno, enfim realmente eu nunca tinha sentido nada igual então me deixei levar pela bad, acho que nesse dia fui até a última camada da minha mente, foi horrível, mas por estar com meu namorado e minha amiga depois chegou para ajudar, então consegui sair da bad. Beleza, vida que segue. Falei que nunca mais iria usar papel.
      Depois de um mês, fumei um baseado, mas foi bem pouco mesmo e “pá” entrei na bad trip de novo, dessa vez foi menos intensa, apesar de eu estar em um ambiente onde eu só conhecia minha amiga, eu já tinha noção que tudo que acontecia era coisa da minha cabeça e ao invés de ficar trancada dentro da casa que me causava um pouco de pânico, a gente saia para eu espairecer o que me ajudava a ficar “sã”. Enfim, na primeira vez que aconteceu isso, eu superei, era como se nada tivesse acontecido, mas na segunda bad apesar de ter sido mais “tranquila”, eu não consigo “superar” vez ou outra fico pensando nisso, e isso foi em fevereiro, eu tento desviar meu pensamento quando acontece mas sempre vem as lembranças. Inclusive teve um dia que eu não tinha fumado, nem bebido nada, e simplesmente eu senti como se estivesse entrando na bad. Foi muito do nada, acho que durou uns 3 minutos, fiquei dizendo a mim mesma que era coisa da minha cabeça, que tava tudo normal, mas parecia muuuito um começo de bad trip. Foi muito estranho, porque realmente era um dia comum e eu não tinha usado nada, isso que vem me assustado... Talvez, por pensar demais está me causando algum tipo de transtorno/trauma...  Minha bad vem muuuito visual e sonora, então por mais que eu tente me concentrar tá tudo distorcido, voz, pessoas, olhares, etc então, por mais que eu tente manter a calma é difícil porque tudo ao meu redor tá distorcido.
      Resolvi então ler sobre os sintomas pós-bad trip, encontrei esse site e resolvi contar minha experiência para vocês. 
    • Por BrunaSella
      Olá, estou passando por uma experiência muito negativa com a maconha e preciso de ajuda
        não uso com frequência, devo ter usado umas 10 vezes no máximo
      mas essa semana eu e meu namorado resolvemos fumar, estávamos no quarto dele que é bem fechado e bolamos um beck “grande” não era um fininho.
       No começo da onda tava tudo bem, tive uma crise de riso q eu não conseguia me controlar de tanto q eu ria porém, em uns 5 minutos a crise de risada começou a virar uma dor muito forte no peito parecia q eu ia infartar e meu coração ia sair pra fora do peito, comecei a me desesperar é só piorava jurei q fosse morrer, bebi uma água tentei me acalmar mas então decidimos pedir um uber e ir pro upa (meu namorado tbm estava com mal estar porém n sentia essa dor no peito só o coração acelerado) tive uma bad trip daquelas, músculos do corpo inteiro contraindo, tremedeira, dormência q estava toda hr em um lugar, fora a tontura, fraqueza, parecia q estava tudo em câmera lenta, e tbm via tudo em quadros como se a mesma coisa estivesse acontecendo dnv e dnv, foi barra, chegando lá eu fiz um eletrocardiograma e deu tudo normal, voltei pra casa.
       Porém desde então eu venho tendo alguns sintomas estranhos já fazem 5 dias q isso aconteceu porém a dor no peito a dormência q as vezes fica nos braços ou nas pernas, me sinto fraca, meu corpo todo dói, sem falar q fico pensando demais é isso só acaba piorando, já fiz uns 3 eletros, já fiz raio x do tórax e até então tudo normal, porém não aguento mais sentir isso, fico tendo uns comportamentos repetitivos tipo ficar mexendo a perna, inquieta msm e só queria saber se é normal sentir isso por tanto tempo.
       O que mais vem me perturbando é a dor no peito q cada hr está em um lugar sinto tbm alguns tremores as vezes enfim TODA BICHADA KKK e eu ainda fico pesquisando os sintomas q eu tenho (o que não ajuda nenhum pouco) alguém q já tenha passado por isso?? Quando isso vai passar? Ou o que eu posso fazer pra acabar com isso. Sério já cheguei a chorar pq n aguento mais!!
      obs: meu namorado tbm teve a bad só q ele já está bem e eu ainda estou nessa 
    • Por gio_ganja
      Fala galera! há um tempo eu comecei a tomar café de manhã p me sentir mais concentrada pros estudos, e sempre fiz o uso da maconha no final do dia. Mas as vezes acaba de eu misturar os dois, curto a brisa que dá e tal..  O que acontece é que as vezes eu sinto vontade de fazer algum exercício por causa da energia que o café dá, e uma vez eu fumei e fui correr ouvindo um som e curti a onda então fico pensando em ir dar uma corrida ou fazer qualquer exercício quando eu misturo os dois, só que bate um medo de ter um ataque cardíaco ou sei lá! Alguém aí já teve essa experiência ou sabe se pode dar ruim? 
      😘😘😘
×
×
  • Criar Novo...