KGB

Em Qual Temperatura Você Vaporiza A Sua Erva?

Em qual temperatura você vaporiza a sua erva?  

338 votos

  1. 1.

    • abaixo de 160
      8
    • 160-170
      19
    • 170-180
      25
    • 180-190
      105
    • 190-200
      132
    • 200-210
      77
    • 210-220
      34
    • 220-230
      10
    • acima de 230
      8


Recommended Posts

 

Mighty

5 minutos a 180º - A fumaça demora a sair, creio que pelo ressecamento da erva está ocorrendo ainda. Porém apos os 2 minutos iniciais vem um vapor bem leve e saboroso. Não espere o High vir nesse momento, não crie expectativa e espere que a onda vai vir.

2 minutos a 190º - Aumento leve da Fumaça, ja começando a sentir os efeitos leves da nossa ganja. 

2 minutos a 210º - Apenas para desencargo de consciencia, para utilização de todos os aspectos da erva. A intensidade da erva vem aparecendo nesse momento, se exponenciando apos o termino da vaporização.

Na verdade um aspecto negativo que vejo nas pessoas que adquirem um vaporizador, é esperar que a Onda venha como um tiro na cabeça, e ficar utilizando o vaporizador como um BONG. Acredito que seja a maneira errada de vaporizar, inclusive aproveitando menos as substancias extraidas. Aproveite a vaporização, não espere um soco na mente como uma tragada num baseado. ( que acontece muito por causa dos componentes da fumaça. THC é uma onda leve, prazerosa e duradoura.

Creio que assim aproveito todos os aspectos da erva. A diferença de cor depois de vaporizar entre 180 e 210 é bem visível. Mighty nunca decepcionando.

G Pen Elite - Qualidade e sabor bem acentuados, não acredito que aproveite todos os aspectos da erva que nem o mighty, Uso de erva superior em relação ao custo/beneficio. Garganta fica bem machucada, principalmente a 220º

180º durante 3 minutos 

 220 º Durante 2 minutos

  • Like 4

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 27/04/2018 at 14:50, RDABARAO disse:

 

Mighty

5 minutos a 180º - A fumaça demora a sair, creio que pelo ressecamento da erva está ocorrendo ainda. Porém apos os 2 minutos iniciais vem um vapor bem leve e saboroso. Não espere o High vir nesse momento, não crie expectativa e espere que a onda vai vir.

2 minutos a 190º - Aumento leve da Fumaça, ja começando a sentir os efeitos leves da nossa ganja. 

2 minutos a 210º - Apenas para desencargo de consciencia, para utilização de todos os aspectos da erva. A intensidade da erva vem aparecendo nesse momento, se exponenciando apos o termino da vaporização.

Na verdade um aspecto negativo que vejo nas pessoas que adquirem um vaporizador, é esperar que a Onda venha como um tiro na cabeça, e ficar utilizando o vaporizador como um BONG. Acredito que seja a maneira errada de vaporizar, inclusive aproveitando menos as substancias extraidas. Aproveite a vaporização, não espere um soco na mente como uma tragada num baseado. ( que acontece muito por causa dos componentes da fumaça. THC é uma onda leve, prazerosa e duradoura.

Creio que assim aproveito todos os aspectos da erva. A diferença de cor depois de vaporizar entre 180 e 210 é bem visível. Mighty nunca decepcionando.

G Pen Elite - Qualidade e sabor bem acentuados, não acredito que aproveite todos os aspectos da erva que nem o mighty, Uso de erva superior em relação ao custo/beneficio. Garganta fica bem machucada, principalmente a 220º

180º durante 3 minutos 

 220 º Durante 2 minutos

Boa @RDABARAO e galera,

Bem legal esse resumo da sua utilização dos vapes. Eu também possuo um G Pen Elite e queria perguntar: vc faz só essas duas sessões com o elite??

O meu uso fica dividido assim:

178º durante 5 minutos - O sabor é bem intenso e a fumaça é zero. O efeito é leve porém presente e prazeroso.

184º durante 5 minutos - O sabor existe mas é menor que na primeira sessão. O efeito é mais intenso.

190º durante 5 minutos - O sabor já de pipoca prevalece e começa a aparecer uma fumaça fina.

199º durante 5 minutos - Para desencargo da consciência e para extrair o máximo das propriedades. A fumaça geralmente não aparece, depende da erva.

Também acho que não se deve esperar aquela pancada na mente igual a do baseado, eu diria que a onda no vape é mais limpa, a cabeça fica mais livre, e não te deixa meio lesado igual o baseado. Também acho que a garganta fica bem machucada com o Elite.

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@verdolles 

Então, eu fazia uso do elite em 3 temperaturas porém praticamente parei de usa-lo depois de adquirir o Mighty.

Na época eu setava nessas três temperaturas. 180 / 190 / 204

180 durante 5 minutos - Creio ser a melhor temperatura para vaporizar no Elite, ainda mais se a Câmara estiver cheia, a quantidade de vapor produzir é bastante volumosa apos o ressecamento da erva. E nessa temperatura não arranha a garganta tanto.

190  durante 5 minutos - Um vapor um pouco mais denso que 180, creio que seja nessa hora, da troca de temperatura que a onda começa a ser perceptível.

204 - Realmente para extrair tudo da erva e para controlar os danos em relação a temperatura. Tanto a fumaça e o aparelho se tornam bem quentes, sendo essa temperatura o máximo para mim em quesitos de redução de danos. Ja começa a machucar a garganta, para mim é o Limite.

220 - Eu realmente acho que a erva começa a torrar firme em 220, a fumaça se torna densa, com gosto horrível e muito quente, sendo necessário tragar muito pouco para não tossir que nem um desgraçado kkkk. Acredito que não há a necessidade de vaporizar a essa temperatura.

 

OBS: Fiz um teste no Mighty com Dry Ice( haxixe melhorzinho ) onde obtive resultados muito satisfatórios.

Fiz da seguinte maneira.

Peguei 0,3 de Dry ice dichavei junto a nossa erva com uma tesoura,  exatamente igual a apertar na seda com tabaco. Coloquei na camara mesmo sem a almofada de aço. Não notei nenhuma sujeira em excesso após a vaporização, acredito que a resina se misture a erva ressecada, evitando assim a sujeira da camara. Obtive resultados muito satisfatórios e para mim, por ter pressão muito baixa se torna uma das poucas opções para usar Haxixe sem esse vilão chamado tabaco.

Vaporizei em temperaturas bem altas para a extração total da matéria prima. Tanto a erva quanto o dry estavam totalmente ressecados, e gostaria de saber a opinião de vcs.

Para a Vaporização de concentrados/cera é necessário a vaporização em alta temperatura? ( 200 para cima )

A extração de THC tanto nos concentrados e na erva não seria na mesma temperatura ( algo em torno de 157º a 190º ?)

Conhecem alguma maneira tanto no preparo, quanto na duração/temperatura para a melhor vaporização de concentrados no Mighty?

Conhecem algum vaporizador apenas para concentrados de Alta qualidade? Se sim, qual e qual a melhor forma de adquiri-lo?

Existe algum dano no vaporizador ao ultiliza-lo com concentrados sem a utilização da almofada de aço? Apenas a erva misturada evita esse tempo de sujeira/dano no aparelho?

É melhor Câmara de cerâmica ou de aço para concentrados?

É isso galera. Peace RJ

 

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 02/04/2014 at 06:41, SharkRJ disse:

Tô usando um Da Vinci há uma semana...nunca mais enrolei na seda...o apê não fica marofado...limpeza total no carro e em lugar público...começo vaporizando a 190 graus....e no último terço da sessão mudo para 202 graus...

comprei o IQ essa semana. teria algumas dicas que pudesse me passar por gentileza?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O bom do IQ é que vc não precisa ficar subindo ou descendo a temperatura ele tem 4 caminhos inteligentes que faz isto pra vc basta escolher um

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 21/03/2013 at 09:06, Marcolino disse:

Segue as fotos:

 

cimg5144.jpg

cimg5137h.jpg

cimg5139t.jpg

 

Esse furo (com a ponta do lápis) é a entrada de ar frio e os furos na parte redonda do tubo de ensaio são a saída do ar quente.

 

cimg5140k.jpg

cimg5142.jpg

 

Esse abaixo é com o filtro de água.

 

cimg5145.jpg

cimg5146.jpg

cimg5147s.jpg

 

Tenho outros protótipos com princípios de funcionamento parecidos com estes, estes foram os que tiveram os melhores resultados. Quem quiser experimentar eu incentivo pois vaporizar é infinitamente melhor que fumar.

 

Acredito poder comparar estes com os melhores do mercado mundial, pois a qualidade do vapor é excelente.

 

Qualquer dúvida é só dizer.

Opa mano, queria muito ver as fotos do seu vap.

 

 

 

Editado por galdiere

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 20/03/2013 at 17:35, Marcolino disse:

Olá a todos sou novo no Forum.

 

Eu vaporizo com um vaporizador caseiro feito por mim, já fiz alguns utilizando diversas técnicas para chegar em minhas preferências.

 

O primeiro que tive sucesso foi do estilo "Silver Surfer" ou "daBudha"..... o vapor é muito denso, excelente aproveitamento da erva.

 

O problema era o mesmo do amigo Lokoski.... apesar de ter de boa qualidade aqui só temos o famoso prensado..... então arde um pouco a garganta (mesmo em temperaturas mais baixas) e quando a erva fica guardada muito tempo fechada ela "libera" nas primeira puxadas um vapor que parece algo tipo um produto químico como álcool ou amônia ou algo assim (melhor deixar ir "secando" que vedar bem) que arde ainda mais. A solução foi um filtro de água (como nos bongs). Eu ele ficou com o estilo do "Aromed 4.0" só que com o elemento de aquecimento de cerâmica (ao invés da lâmpada de halogênio como no caso do Aromed).

 

Estou muito feliz com o resultado: o vapor é muito, muito denso (consigo vaporizar uma boa quantidade em apenas poucas puxadas), esse sempre foi um dos objetivos.....aqueles vaporizadores que tem que ficar "respirando" aquele "vaporzinho" por um tempão eu não gosto (geralmente os portáteis tem essa tendência). São necessárias muitas puxadas a menos que teria que puxar no baseado tradicional e o cheiro (ou falta de...) é sensacional e para a falta de fumaça...meu corpo agradece.

 

Desde que inciei este projeto nunca mais fumei um enrolado......isso já faz quase um ano, como tenho vários tipos que fiz, se quebra alguma parte adapto outra rapidamente.... Posso vaporizar em praticamente qualquer ligar (que tenha energia elétrica claro) e dificilmente alguém percebe, e se sente o cheiro não identifica.

 

Caso queiram ver fotos do meu vape caseiro posto sem problemas.

 

Bons hits a todos.

Mano, se poder mandar as fotos no meu ZAP 85999195266

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 14/02/2013 at 15:54, hf disse:

Eu não tenho temperatura certa, depende do momento, do estado de espirito e das dores! Fico entre 157cº, 160 - 185cº, para dormir bem nada de mandar com 185cº!

a brisa do vaporizador passa bem mais  rapido do que  fumando ? ou e  so impressão minha ,  normalmente  uso  em  180 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá pessoal...em relação a temperatura, a erva começa a combustão a partir de 200 graus....o ideal seria vaporizar em torno de 170 graus...colhi essa informação pesquisando, não sei até onde procede...adquiri meu primeiro vaporizador recentemente (arizer argo)...acontece que pra sair mais vapor e dar uma onda legal, uso acima de 200 graus...estou na aprendizagem e qq dica é sempre bem vinda...abraço a todos!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 07/08/2018 at 13:07, Ricardoviski disse:

Olá pessoal...em relação a temperatura, a erva começa a combustão a partir de 200 graus....o ideal seria vaporizar em torno de 170 graus...colhi essa informação pesquisando, não sei até onde procede...adquiri meu primeiro vaporizador recentemente (arizer argo)...acontece que pra sair mais vapor e dar uma onda legal, uso acima de 200 graus...estou na aprendizagem e qq dica é sempre bem vinda...abraço a todos!

faço 5 min a 200C e  depois 5 min em 220C no argo..

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
7 horas atrás, Rodrigomat disse:

faço 5 min a 200C e  depois 5 min em 220C no argo..

 

Em 07/08/2018 at 13:07, Ricardoviski disse:

Olá pessoal...em relação a temperatura, a erva começa a combustão a partir de 200 graus....o ideal seria vaporizar em torno de 170 graus...colhi essa informação pesquisando, não sei até onde procede...adquiri meu primeiro vaporizador recentemente (arizer argo)...acontece que pra sair mais vapor e dar uma onda legal, uso acima de 200 graus...estou na aprendizagem e qq dica é sempre bem vinda...abraço a todos!

O Argo pra vc obter um vapor volumoso tem de usar acima de 200*C mas o vapor não é muito quente e tem sabor..muita gente reclamando disso nos foruns FC e Vapelife

 

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Salve família!

Entao, minha noiva me presenteou com um vap dgk no meu aniversário, meu primeiro vap! 

E minhas dúvidas são as seguintes:

Aquele vapor sem fumaça que sai no começo quando tá aquecendo já dá onda?

O normal é sair fumaça quando tá fumando? Ou sai fumaça quando a erva já está totalmente seca?

No começo o gosto é bem gostoso, mas depois quando começa sair mais fumaça já não tá mais com aquele gosto Bom, não consigo identificar a hora de desligar.

Quantos ciclos uma câmera rende?

Qual a melhor temperatura das 3 disponíveis no vap (160ºC, 193ºC e 215ºC)?

 

Espero que me salvem, tmj

 

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
14 horas atrás, BoldoBom420 disse:

Salve família!

Entao, minha noiva me presenteou com um vap dgk no meu aniversário, meu primeiro vap! 

E minhas dúvidas são as seguintes:

Aquele vapor sem fumaça que sai no começo quando tá aquecendo já dá onda?

O normal é sair fumaça quando tá fumando? Ou sai fumaça quando a erva já está totalmente seca?

No começo o gosto é bem gostoso, mas depois quando começa sair mais fumaça já não tá mais com aquele gosto Bom, não consigo identificar a hora de desligar.

Quantos ciclos uma câmera rende?

Qual a melhor temperatura das 3 disponíveis no vap (160ºC, 193ºC e 215ºC)?

 

Espero que me salvem, tmj

 

Então mesmo na mais baixa já começa a dar uma onda, mas eu acho que ela fica mais intensa conforme aumenta a temperatura.

Essa questão de vapor/fumaça é difícil de saber exatamente, mas em teoria esse alcance do aparelho não chegaria a queimar a planta.

O dgk dependendo da origem dele varia a quantidade de minutos que ele fica ligado em um ciclo, eu já vi acontecer de ser 4, 5 ou 7 min, e em um que eu tive eu chegava a fazer 4 ciclos de 7 min, começando na mais baixa e subindo até finalizar com a mais alta, isso deixava a erva bem torrada, e passava por essa fase do vapor* mais grosso e com o gosto mais amargo.

Hoje eu costumo não passar dos 20 min com cada dose de erva, dependendo do aparelho fico nos 15 min.

No caso do G Pro, eu acho a temperatura do meio 193 °C a mais ideal, pois não perde esse sabor do começo de sessão tão rápido quanto a maior, e dá uma quantidade de vapor mais satisfatório que a menor. Sugiro que você experimente e se acostumar com as temperaturas baixas é melhor, mas em geral para quem fumava muito, o que mais satisfaz é a mais alta.

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
3 horas atrás, SantoSkywalker disse:

Então mesmo na mais baixa já começa a dar uma onda, mas eu acho que ela fica mais intensa conforme aumenta a temperatura.

Essa questão de vapor/fumaça é difícil de saber exatamente, mas em teoria esse alcance do aparelho não chegaria a queimar a planta.

O dgk dependendo da origem dele varia a quantidade de minutos que ele fica ligado em um ciclo, eu já vi acontecer de ser 4, 5 ou 7 min, e em um que eu tive eu chegava a fazer 4 ciclos de 7 min, começando na mais baixa e subindo até finalizar com a mais alta, isso deixava a erva bem torrada, e passava por essa fase do vapor* mais grosso e com o gosto mais amargo.

Hoje eu costumo não passar dos 20 min com cada dose de erva, dependendo do aparelho fico nos 15 min.

No caso do G Pro, eu acho a temperatura do meio 193 °C a mais ideal, pois não perde esse sabor do começo de sessão tão rápido quanto a maior, e dá uma quantidade de vapor mais satisfatório que a menor. Sugiro que você experimente e se acostumar com as temperaturas baixas é melhor, mas em geral para quem fumava muito, o que mais satisfaz é a mais alta.

Nunca marquei o tempo do ciclo do meu nao mano, mas deve ser de 4 minutos. Geralmente eu queimo na temperatura do meio mesmo, mas a grande preocupação é de nao desperdiçar a erva (tirando do vap antes da hora) e de prejudicar a saude (vaporizando apenas a fumaça sem nenhum composto ativo.

Tipo, depois que sai aquele gosto bom da erva que vem no começo, o que eu continuo fumando ainda vai dar mais onda?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 17/09/2018 at 08:23, SantoSkywalker disse:

Então mesmo na mais baixa já começa a dar uma onda, mas eu acho que ela fica mais intensa conforme aumenta a temperatura.

Essa questão de vapor/fumaça é difícil de saber exatamente, mas em teoria esse alcance do aparelho não chegaria a queimar a planta.

O dgk dependendo da origem dele varia a quantidade de minutos que ele fica ligado em um ciclo, eu já vi acontecer de ser 4, 5 ou 7 min, e em um que eu tive eu chegava a fazer 4 ciclos de 7 min, começando na mais baixa e subindo até finalizar com a mais alta, isso deixava a erva bem torrada, e passava por essa fase do vapor* mais grosso e com o gosto mais amargo.

Hoje eu costumo não passar dos 20 min com cada dose de erva, dependendo do aparelho fico nos 15 min.

No caso do G Pro, eu acho a temperatura do meio 193 °C a mais ideal, pois não perde esse sabor do começo de sessão tão rápido quanto a maior, e dá uma quantidade de vapor mais satisfatório que a menor. Sugiro que você experimente e se acostumar com as temperaturas baixas é melhor, mas em geral para quem fumava muito, o que mais satisfaz é a mais alta.

Fala meu brother,

Só pra constar, ontem fiz um teste de fumar ate o limite, e realmente, acho que estava desperdiçando erva kk pois chegou em um momento que a fumaça ja tava bem rala, e a erva que tirei de dentro escureceu mais que das outras vezes, isso durou uns 4 ou 5 ciclos.

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Salvem irmãos!

Comprei um GPen Elite tem 2 semanas, conservando os relatos dos colegas, notei que utilizo o meu de forma errada.
Encho o forno até a boca e utilizo ele em 3 ciclos de 5 minutos em 220ºC.

Dispenso o que sobra e reabasteço.

Notei que o amigo @Verdolles utiliza de uma forma diferente. Fiquei com uma dúvida: Vc utiliza a mesma erva nos 4 ciclos?
 

Em 07/05/2018 at 09:59, Verdolles disse:

O meu uso fica dividido assim:

178º durante 5 minutos - O sabor é bem intenso e a fumaça é zero. O efeito é leve porém presente e prazeroso.

184º durante 5 minutos - O sabor existe mas é menor que na primeira sessão. O efeito é mais intenso.

190º durante 5 minutos - O sabor já de pipoca prevalece e começa a aparecer uma fumaça fina.

199º durante 5 minutos - Para desencargo da consciência e para extrair o máximo das propriedades. A fumaça geralmente não aparece, depende da erva.

Vou fazer um teste com uma temp. mais baixa.
Aquele abraço

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 07/05/2018 at 11:26, RDABARAO disse:

@verdolles 

Então, eu fazia uso do elite em 3 temperaturas porém praticamente parei de usa-lo depois de adquirir o Mighty.

Na época eu setava nessas três temperaturas. 180 / 190 / 204

180 durante 5 minutos - Creio ser a melhor temperatura para vaporizar no Elite, ainda mais se a Câmara estiver cheia, a quantidade de vapor produzir é bastante volumosa apos o ressecamento da erva. E nessa temperatura não arranha a garganta tanto.

190  durante 5 minutos - Um vapor um pouco mais denso que 180, creio que seja nessa hora, da troca de temperatura que a onda começa a ser perceptível.

204 - Realmente para extrair tudo da erva e para controlar os danos em relação a temperatura. Tanto a fumaça e o aparelho se tornam bem quentes, sendo essa temperatura o máximo para mim em quesitos de redução de danos. Ja começa a machucar a garganta, para mim é o Limite.

220 - Eu realmente acho que a erva começa a torrar firme em 220, a fumaça se torna densa, com gosto horrível e muito quente, sendo necessário tragar muito pouco para não tossir que nem um desgraçado kkkk. Acredito que não há a necessidade de vaporizar a essa temperatura.

 

OBS: Fiz um teste no Mighty com Dry Ice( haxixe melhorzinho ) onde obtive resultados muito satisfatórios.

Fiz da seguinte maneira.

Peguei 0,3 de Dry ice dichavei junto a nossa erva com uma tesoura,  exatamente igual a apertar na seda com tabaco. Coloquei na camara mesmo sem a almofada de aço. Não notei nenhuma sujeira em excesso após a vaporização, acredito que a resina se misture a erva ressecada, evitando assim a sujeira da camara. Obtive resultados muito satisfatórios e para mim, por ter pressão muito baixa se torna uma das poucas opções para usar Haxixe sem esse vilão chamado tabaco.

Vaporizei em temperaturas bem altas para a extração total da matéria prima. Tanto a erva quanto o dry estavam totalmente ressecados, e gostaria de saber a opinião de vcs.

Para a Vaporização de concentrados/cera é necessário a vaporização em alta temperatura? ( 200 para cima )

A extração de THC tanto nos concentrados e na erva não seria na mesma temperatura ( algo em torno de 157º a 190º ?)

Conhecem alguma maneira tanto no preparo, quanto na duração/temperatura para a melhor vaporização de concentrados no Mighty?

Conhecem algum vaporizador apenas para concentrados de Alta qualidade? Se sim, qual e qual a melhor forma de adquiri-lo?

Existe algum dano no vaporizador ao ultiliza-lo com concentrados sem a utilização da almofada de aço? Apenas a erva misturada evita esse tempo de sujeira/dano no aparelho?

É melhor Câmara de cerâmica ou de aço para concentrados?

É isso galera. Peace RJ

 

Também estou em dúvida com o que foi perguntado acima. Tô com um crafty aqui e queria saber se pode vaporizar com concentrados. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 09/10/2018 at 15:53, FAIXA_PRETA disse:

Salvem irmãos!

Comprei um GPen Elite tem 2 semanas, conservando os relatos dos colegas, notei que utilizo o meu de forma errada.
 Encho o forno até a boca e utilizo ele em 3 ciclos de 5 minutos em 220ºC.

Dispenso o que sobra e reabasteço.

Notei que o amigo @Verdolles utiliza de uma forma diferente. Fiquei com uma dúvida: Vc utiliza a mesma erva nos 4 ciclos?
 

Vou fazer um teste com uma temp. mais baixa.
 Aquele abraço

Fala chapinha @FAIXA_PRETA, tudo certo?

Então mano, eu coloquei lá quatro temperaturas, a última bem alta, mas falando a verdade eu finalizo a sessão lá pelos 205 graus Celsius mesmo. Começo a 183, passo pra 193 e finalizo a 205 graus mais ou menos, depende da quantidade de erva. Se tiver cheio até a boca, eu faço mais sessões, acrescento uma ou duas sessões entre 190 e 205 graus.

Conforme vc se usa o aparelho, vc descobre as suas temperaturas de preferência. Tem gente que não passa dos 190 graus e outras que só usam com temperaturas acima dos 200 graus Celsius.

PAZ

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

E ae rapeize.

Já fiz vários testes de temperatura e quanto mais vai subindo parece que vai deixando a gente mais esperto, saca ? Aparentemente uma vibe mais alta, menos corporal.
Quando a temperatura é mais baixa, entre 183ºC até 197ºC, é mais relaxante, legal pra ouvir umas músicas legais e curtir de boa no meu caso. G Pen Elite.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 20/03/2013 at 17:35, Marcolino disse:

Olá a todos sou novo no Forum.

 

Eu vaporizo com um vaporizador caseiro feito por mim, já fiz alguns utilizando diversas técnicas para chegar em minhas preferências.

 

O primeiro que tive sucesso foi do estilo "Silver Surfer" ou "daBudha"..... o vapor é muito denso, excelente aproveitamento da erva.

 

O problema era o mesmo do amigo Lokoski.... apesar de ter de boa qualidade aqui só temos o famoso prensado..... então arde um pouco a garganta (mesmo em temperaturas mais baixas) e quando a erva fica guardada muito tempo fechada ela "libera" nas primeira puxadas um vapor que parece algo tipo um produto químico como álcool ou amônia ou algo assim (melhor deixar ir "secando" que vedar bem) que arde ainda mais. A solução foi um filtro de água (como nos bongs). Eu ele ficou com o estilo do "Aromed 4.0" só que com o elemento de aquecimento de cerâmica (ao invés da lâmpada de halogênio como no caso do Aromed).

 

Estou muito feliz com o resultado: o vapor é muito, muito denso (consigo vaporizar uma boa quantidade em apenas poucas puxadas), esse sempre foi um dos objetivos.....aqueles vaporizadores que tem que ficar "respirando" aquele "vaporzinho" por um tempão eu não gosto (geralmente os portáteis tem essa tendência). São necessárias muitas puxadas a menos que teria que puxar no baseado tradicional e o cheiro (ou falta de...) é sensacional e para a falta de fumaça...meu corpo agradece.

 

Desde que inciei este projeto nunca mais fumei um enrolado......isso já faz quase um ano, como tenho vários tipos que fiz, se quebra alguma parte adapto outra rapidamente.... Posso vaporizar em praticamente qualquer ligar (que tenha energia elétrica claro) e dificilmente alguém percebe, e se sente o cheiro não identifica.

 

Caso queiram ver fotos do meu vape caseiro posto sem problemas.

 

Bons hits a todos.

Eu gostaria de ver😊

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 14/02/2013 at 12:58, KGB disse:

E aí moçada, segue a pergunta: em qual temperatura você vaporiza a sua erva?

 

É sabido que diferentes canabinóides são liberados em diferentes temperaturas, o que torna o uso do vaporizador muito mais eficiente. É possível, por exemplo, dosar o seu uso de acordo com a sua vontade, escolhendo o tipo de brisa certo para o momento (mais Thc ou Cbd, etc).

 

Segue abaixo uma tabela com as respectivas temperaturas

 

 

 

 

 

 

E vocês, costumam vaporizar em qual temperatura?

 

Vamos tentar criar aqui um espaço de discussão para dúvidas e receitas de vaporização com a maconha!

 

Segue abaixo um ótimo site que referencia as variedades de cannabis com suas propriedades médicas.

http://www.leafly.com/

Alguém poderia me indicar um bom vape pra conseguir definir as temperaturas assim?  Agradeço muito. 

Tenho esse da foto 

1568582147646..jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

TEMPERATURAS

 

Beta-sitosterol - 134 ° C.

Este flavonoid tem qualidades anti-inflamatórias.

 

Alfa-terpinol - 156 ° C.

Este terpenoide é um antioxidante, sedativo, antibiótico e antipalúdico.

 

THC - 157 °C.

O cannabinoide mais famoso. Tem efeitos tanto eufóricos como analgésicos, induzindo uma grande sensação de relaxamento.

 

Beta-myrceno - 166- 168 ° C.

Isso é analgésico, um antibiótico e anti-inflamatório.

 

Delta-3-carene - 168 ° C.

Este terpenoide tem propriedades anti-inflamatórias.

 

CBD - 160 - 180 °C.

O cannabinoide mais procurado por usuários médicos por sua vasta gama de aplicações medicinais. Isso contesta parcialmente os efeitos do THC, efetivamente contra a sensação de ansiedade e paranóia.

 

Delta-8-THC - 175 - 178 ° C.

Este cannabinoide é muito semelhante ao THC, mas é mais estável e menos psicoativo. Tem excelentes propriedades anti-vômito.

 

1,8-cineol - 176 ° C.

1,8-cineol aumenta o fluxo sanguíneo cerebral, atua como estimulante e é anti-viral, anti-inflamatório e antibiótico.

 

D-limoneno - 177 ° C.

Talvez surpreendentemente, D-limonene aparece naturalmente na cannabis. Possui propriedades de potenciamento anti-mutagênico, antidepressivo e imune.

 

P-cimeno - 177 ° C.

O P-cimeno é um antibiótico e um agente anticandidal.

 

Apigenina - 178 ° C.

Apisserina é pensado para ser estrogênico, ansiolítico e tem propriedades anti-inflamatórias.

 

Cannflavina A - 182 ° C.

Este flavonóide é um inibidor de COX.

 

CBN - 185 °C.

O CBN é muitas vezes encontrado em quantidades bastante pequenas, no entanto, seus efeitos ainda podem ser sentidos. Ele quebra o THC e está altamente associado a um efeito sedativo.

 

Linalool - 198 ° C.

Este é um potenciador do sistema antidepressivo, sedativo e imune.

 

Beta-cariofileno - 199 ° C.

Pensava ser antiinflamatório e antipalúdico.

 

Terpinol-4-ol - 209 ° C.

Este é um antibiótico e um inibidor de AChE.

 

Borneol - 210 ° C.

Borneol é um antibiótico.

 

Alfa-terpineol - 217 ° C.

Este terpenoide é um inibidor sedativo, antibiótico, antioxidante e AChE.

 

CBC - 220 ° C.

Este cannabinoide tem propriedades anti-inflamatórias e anti-fúngicas.

 

THCV - 220 ° C.

O THCV mostrou moderar os efeitos psicoativos do THC, mas é necessária mais pesquisa.

 

Pulegone - 224 ° C.

Pulegone é um sedativo e potencialmente tem propriedades de aumento de memória.

 

Quercetina - 250 ° C.

A quercetina é um flavonóide antioxidante e anti-viral. Ele ferve, bem fora das temperaturas de vaporização da cannabis.

 

Combustão: a erva daninha seca pode começar a queimar a cerca de 200 ° C. A quantidade máxima de erva daninha pode demorar antes de começar a queimar é de cerca de 230 ° C, dependendo de quão úmido é.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 15/09/2019 at 18:16, Mauriciomacley disse:

Alguém poderia me indicar um bom vape pra conseguir definir as temperaturas assim?  Agradeço muito. 

Tenho esse da foto 

1568582147646..jpg

Esse é o Arizer Air, na versão 2 já é possível selecionar a temperatura de grau em grau, tenho um e recomendo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Processando...

  • Conteúdo Similar

    • Por fischerva
      Salve, galera, tudo bem?
      Se tiver posto o tópico em lugar errado, peço desculpas, sou novo aqui e ainda estou me habituando.
       
      Minha dúvida sobre temperaturas no vaporizador é a seguinte:
      É sabido que diferentes canabinóides são liberados em diferentes temperaturas, de forma que é possível dosar o seu uso de acordo com a vontade, escolhendo o tipo de brisa (mais Thc ou Cbd).
      Na erva, cada temperatura evapora determinado canabinoide, mas e nos concentrados, também é possível fazer esse controle ou sempre irá evaporar todos os canabinoides juntos?  
      Não sei se funcionaria da mesma forma ou se há alguma uma tabela específica pra concentrados, como existe para as ervas: 

       
       
       
      Alguém sabe me dizer, ou também tem essa mesma dúvida?