sibanacavitas

Revista Veja De Novembro Articula Ataque Proibicionista,Preconceituoso E Mentiroso Contra Cannabis.

Recommended Posts

capa_veja_outubtro_novembro_2012.jpg

Canabicultores, preparem-se para mais uma articulação negativa da mídia.

Na capa de Veja que virá neste final de semana 28/29 de outubro, nossa conhecida, sendo atacada cruel e mentirosamente.

Escutem as barbáries da chamada no famigerado "minuto VEJA", abaixo:

https://www.facebook.com/Veja/app_178091127385

"... maconha faz mal SIM! Novos estudos mostram que o uso" CRÔNICO" (??? wtf???) da droga diminui o Q.I e deixa sequelas no cérebro mais duradouras que as da COCAÍNA."

Mas que tremendos filhos de uma...

Revolta, perplexidade, nojo dessa publicação. Difícil enumerar a quantos interesses excusos esse "almanaque de mentiras" busca atender, criando e repetindo factóides proibicionistas.

Industria do tabaco, álcool, farmacêutico... facções criminosas. O pior dos mundos reune-se nessas paginas,

Sem mais.

Nós venceremos."- Conheceis a verdade e a verdade vos libertará".

  • Like 5

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Essa briga vai ser boa!

Veja faz mal e vende na banca!

  • Like 10

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Essa briga vai ser boa!

Veja faz mal e vende na banca!

O eterno problema: A quem interessa manter a proibição ? Já tratamos disso e não esqueci do nosso café... Volto ao RJ na segunda e agilizamos nossas próximas batalhas.

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A Veja sempre me decepcionou!!! Não espero muito dessa revista mesmo!!!!

F O D A - S E A V E J A ! ! ! !

  • Like 7

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Era só o que faltava...Agora não falta mais nada...

Como dizia o professor...Eles marcham contra nós 365 dias por ano.

Só nos resta o STF...

  • Like 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Caráio véio, mais que merda!! Vem chumbo grosso por aí!!!

Essa comparação com a cocaína foi surreal!!! Os caras vem mesmo no desespero vendo que a batalha já está vencida!!! Apelando total!!!!

Brasil realmente é um país muito retrogrado, só aceita os fatos quando as grandes potências vigentes abrem as pernas e da o aval, nesse ponto a Argentina e o Uruguay estão muito na frente de nós, são muito mais vanguardistas e abertos à mudanças do que o Brasil!! Assim como na abolição e na independência vamos ser os ultimos da fila!!!

Para um país de importância e Geografia continentais é muito triste todo esse movimento reacionário embutido na nosa cultura e nas mídias!!! É um cagaço que não tem sentido e explicação!!! Até mesmo na visão que todos o povos tem do Brasil e dos Brasileiros essa visão proibicionista não faz sentido algum!!! É muito fácil perceber que existe uma manipulação muito maquiavélica da mídia e do sistema governamental no sentido de proibir e demonizar a erval!!

Vai vendo, BRASIL!!!!

  • Like 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Já formulei as frazes que vou ouvir :

"Maconha é pior que cocaína...Tu nao viu na Veja?"

"Eu sabia que essa porcaria fazia mal...Viu?"

e coisas do tipo...Dá pra criar um livro só de frases novas que vão surjir...

Daqui há 15 anos repetirão o mantra "maconha é pior que cocaína" como hoje fazem com a história do "maconha mata neurônios."

Vou me suicidar um pouco ali no canto e já volto...

  • Like 7

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Nesse ritmo, vou agilizar os papéis e correr atrás de cidadania Uruguaia, mas dupla cidadania, porque a vitória final será nossa.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A parada é entrar em contato com a ISTO É e mandar uma matéria de capa desmentindo a veja de merda.... é do interesse da concorrencia tirar a credibilidade... tipo a arte da guerra... sacou

  • Like 4

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ui, "maconha faz mal, sim"... ui. Então tá bom, vou parar de fumar então já que saiu na revista. Vou adequar o meu estilo de vida conforme me dizem pessoas que nunca vi na vida. Comparando com cocaina? Nem cocaina tem na farinha mais.

Massa burra

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A parada é entrar em contato com a ISTO É e mandar uma matéria de capa desmentindo a veja de merda.... é do interesse da concorrencia tirar a credibilidade... tipo a arte da guerra... sacou

Idéia muito mais que excelente. Imagine reunir as principais personalidades de peso que hoje estão à frente da COMISSÂO BRASILEIRA SOBRE DROGAS E DEMOCRACIA - Conheça os nomes em http://cbdd.org.br/pt/a-comissao/ , porque eles não aparecem???? Olhem as reputações! Imagine a Fiocruz pesquisando a maconha!O Presidente da Fiocruz é da comissão! Ele poderia falar sobre as pesquisas que podem ser feitas lá, (talvez já esteja em andamento e nem sabemos) Nossa Ex-Ministra do supremo Ellen Gracie que votou brilhantemente a favor da marcha da maconha http://jusclip.com.b...a”/ é da comissão, deixe-a falar o que pensa!!!! ((não 5 famosinhos globais ou intelectualóides de revista veja)) mas que assumem um posicionamento sério em defesa da causa . Imagine a revista Veja ser desmarcarada item por item em sua matéria com atos, fatos , dados cientificos conclusivos da medicina e argumentos vindos das altas esferas pensantes esclarecidas?

E a Época, da Globo, ( opa! o João roberto Marinho também é da comissão) já jogou a favor da discussão ampla em 2009

epoca_2009.jpg

Além disso, quem não lembra as consequências pesadas que a sociedade demagógica imputou à Soninha, quando assumiu publicamente sua condição de usuária?

http://www1.folha.uo...t90u19149.shtml

Para que o mal prevaleça, basta que os homens de bem não façam NADA. Já passou da hora de reagirmos, com RESULTADOS e CONTRA-ATAQUE na mesma envergadura e potência..

  • Like 4

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Veja é que faz mal....maconha é natural!!!

Revistinha de merda , manipuladora e ridícula!

Procure saber...

:420:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Agora façamos uma comparação...Se eu fumar uma folha da veja por dia...em quanto tempo terei câncer?

Devíamos proibir a veja...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Basta dizer que esta revista teve três capas, só esse ano, que tratavam sobre novelas da globo. Sem mais.

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Se a Veja fosse uma revista séria e inteligente se chamaria "Leia" para as pessoas lerem, e não só "Veja" para ver.

  • Like 11

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Quando a briga é fatos x dogmas... vix ae ja viu... vide os topicos de religião do GR....

os da ciencia sabem que tão certos, e os resto acham que tão certo...

e os numeros pende pro lado dos fatos... fico por ai...

e como esse topico é 1ª classe:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

"As novas descobertas da medicina cortam o barato..."

Verdadeira escória esta publicação. Deve existir uma reação à altura desta calúnia! :emoticon-0156-rain:

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

"As novas descobertas da medicina cortam o barato..."

Verdadeira escória esta publicação. Deve existir uma reação à altura desta calúnia! :emoticon-0156-rain:

Nessas horas tínhamos que ter uma pessoa jurídica já estabelecida para poder fazer uma declaração à imprensa confrontando essas mentiras.

Como está o andamento de nossa associção? nunca mais ouvi falar nisso....

Independente do que diz a Veja, aqui em casa vai continuar legalize. Só sinto pena de quem precisa da maconha como medicação. Estou tentando ajudar um amigo com câncer, mas o preconceito é maior que a vontade de viver e depois desse tipo de matéria vai ser mais difícil ainda.

Ainda bem que educo meus filhos para serem livres pensadores.

  • Like 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Vontade de matar esses fdp. Beira o ridículo essa reportagem dos caras, mas quem não tem nenhuma informação, agora vai querer catequizar os outros em cima das mentiras da veja.

A veja é tão séria que criou o PALADINO DA ÉTICA, DEMÓSTENESSSSSS

  • Like 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Processando...

  • Conteúdo Similar

    • Por Bisto
      Boa tarde galera, não sou muito de postar aqui no fórum mas estou sempre dando uma olhada, portanto, peço desculpas desde logo se estou postando no lugar errado. 
      Eu estou para de formar no curso de Direito (estou no 9º período) e a minha monografia (TCC) é sobre a descriminalização das drogas e como o Estado falha ao tratar tal assunto por meio da seara penal/criminal. Dei uma lida em outros tópicos, como por exemplo aquele que está tratando do novo Projeto de Lei para a legalização, porém optei por criar um tópico novo para tratar melhor do assunto.
      No trabalho eu tenho como objetivo tratar de assuntos como a possível resolução da superlotação dos presídios por detentos que foram julgados pelo crime de tráfico, onde a conduta realizada caracterizaria usuário; a grande demanda processual para discutir casos que, em âmbito penal, eventualmente pode ser revestido pelo princípio da insignificância; o problema da ressocialização dos presos após cumprimento da pena etc. Posteriormente, quero tratar sobre a legalização com enfoque na maconha, visando a regulamentação, controle de qualidade, redução de danos, a questão socioeconômica, a guerra às drogas, tirar o monopólio do tráfico com a regularização do Estado etc...
      A questão é que o Estado trata o assunto de uma forma incoerente por meio do sistema penal. O uso da droga em si não gera efeito em terceiros a ponto de o Estado, por meio do controle punitivo, de certa forma se intrometer na escolha pessoal de um indivíduo. Vejamos que não é crime a auto-lesão ou a tentativa de suicídio, ou seja, o que o indivíduo faz consigo próprio, sem atingir diretamente terceiros, não justifica a repressão penal. Entretanto, um indivíduo que consome drogas pode estar prejudicando sua saúde, e mesmo que isso seja de forma individual, a saúde de quem vive em sociedade faz parte da saúde pública (o que terei que tratar no meu trabalho também).
      Há pensamentos (antigos e retrógrados) que afirmam que o uso da maconha está interligado com a prática de crimes. Não há dúvidas de que há condutas que caracterizam crimes que são praticadas por alguém quando chapado, entretanto, acredito que isso seja da índole da pessoa, e não que haja estímulo depois de dar 1dois num baseado..
      Ainda, mesmo que eventualmente, eu quero tratar sobre a visão da sociedade e do Estado frente à legalização - a reprovação moral além da punitiva que o proibicionismo causa.
       
      Resumidamente é isso, ainda tenho que montar o sumário, entregar o primeiro capítulo até dia 15 de novembro - que inclusive estou atrasado pois, infelizmente, é o meu jeito de fazer os trabalhos acadêmicos (coisa que preciso mudar para a monografia).
      O que realmente eu quero aqui é instigar a discussão do assunto, apontando os benefícios e malefícios da descriminalização (de todas as drogas) e legalização (da maconha).
       
      É isso ae galera, peço desculpas novamente caso o tópico esteja numa área errada e peço também, caso alguém tenha, que me indique livros, artigos ou até mesmo trabalhos acerca do tema, pois vou precisar...
      Valeu, fico no aguardo de respostas.
       
       
    • Por Coyotebc
      Audiência pública
      O senador Sérgio Petecão teve em suas mãos a chance de entrar na história e descriminalizar o cultivo de maconha para uso pessoal em nosso país. Mesmo com diversos argumentos contundentes, mesmo com o sofrimento de muitas famílias que precisam da cannabis como remédio, o político optou por não dar continuidade a sugestão legislativa SUG 25/2017.
      Mas a nossa luta não para e precisamos mostrar para o senado que temos força, somos muitos. Cidinha Carvalho é presidente da Cultive e participou da audiência pública em Brasília. Além disso, é mãe de uma menina que precisa fazer uso da cannabis medicinal e gravou um vídeo em resposta ao senador Petecão, mostrando toda a nossa revolta com a decisão.
      Pressão
      Continuamos no pé do Petecão e o nosso consultor jurídico, Fernando Santiago, junto com o coordenador de Relações Institucionais da Plataforma Brasileira de Política de Drogas, Gabriel Santos Elias, realizaram mais uma reunião com o político e mostraram justamente o vídeo feito pela Cidinha.
      Eles também conseguiram com que Marta Suplicy tivesse acesso ao relatório do SUG 25/2017 e nos próximos dias, a senadora deve pedir vista do relatório e se posicionar a favor da nossa causa.
      A hora de fazermos pressão e barulho é agora! Vamos entrar nas redes sociais da senadora e mandar mensagens em apoio a esse posicionamento dela. Para isso, bora padronizar e usar a hashtag #SalvanósMarta
      Twitter: https://twitter.com/senadoramarta
      Facebook: https://www.facebook.com/Senadora

    • Por K2X
      “É a primeira vez que uma instituição como o MPF defende abertamente a descriminalização para uso pessoal”, afirma advogado
       October 19, 2016 Harumi Visconti Em decisão histórica, o Conselho Institucional do Ministério Público decidiu que a importação de 12 sementes de maconha da Holanda não é crime. Conversamos com Alexandre Pacheco Martins, advogado que atuou no caso, que nos explicou os possíveis desdobramentos do julgamento.
      PBPD: Hoje, o Conselho Institucional do Ministério Público Federal (MPF) decidiu que a importação de 12 sementes de maconha não poderia ser considerada crime. Qual o impacto dessa decisão? 
      Alexandre Pacheco Martins: É uma decisão muito importante. Ela muda o paradigma das acusações no país. É a primeira vez que uma instituição como o MPF defende abertamente a descriminalização [para uso pessoal]. Eu nunca tinha visto o Ministério Público falar isso publicamente. Um ou outro até falava nos bastidores, mas eles vão colocar a decisão no papel. Isso é impressionante, é dar autonomia para os procuradores. O órgão falou: “vocês não são mais obrigados a ficar correndo atrás de usuários”.
      Evidentemente, isso não significa que daqui para frente todo mundo pode entrar no site e começar a importar – mas as chances de elas serem denunciadas e o caso ser arquivado aumentaram em 200%. Se eu entrar agora no site e importar, muito provavelmente isso vai ser apreendido, vai ser encaminhado para a Polícia Federal, que poderá instaurar um inquérito policial, mas eu nem seria acusado de nada. Seria tudo provavelmente arquivado. Mas o que acontece é que a pessoa ainda não vai poder receber a semente, não vai conseguir fazer uso dela.  A gente não conseguiu ainda legalizar – e não é no MP que isso seria decidido. Esse é o próximo passo: ganhar no STF e regulamentar o uso.
      A partir de agora, em qualquer ação semelhante o Ministério Público Federal deverá aplicar essa decisão acordada hoje?
      Alexandre Pacheco Martins: Não. Essa decisão não tem caráter vinculante, ou seja, ela não obriga os procuradores da República do Brasil inteiro a aplicarem a decisão.
      Qual é a função do Conselho Institucional do Ministério Público Federal? 
      Alexandre Pacheco Martins: A função dele é traçar as diretrizes para o próprio Ministério Público Federal, ou seja, apesar de não ser vinculante, é esse o órgão que formula as diretrizes do MPF. A partir do momento em que o órgão entende que não é tráfico internacional de drogas nem contrabando, ele desobriga os procuradores que até não concordavam, mas acabavam denunciando pela obrigação funcional. A partir de agora só vai denunciar o procurador que concorda, mesmo, que é caso de tráfico. Enfim, as pessoas que entendem dessa maneira podem continuar aplicando isso, mas grande parte dos procuradores já entendia que não era [tráfico], mas batia na Justiça e alguns juízes falavam “Você pode até achar que não é, mas eu acho que é. Então vou mandar isso para o seu chefe”.  E quando chegava no “chefe”, em última análise acabava indo para esse Conselho Institucional – que hoje tomou essa decisão.  
      PBPD: Nesse caso específico, a chance desse réu ser absolvido na Justiça é grande.
      Alexandre Pacheco Martins: Na verdade, não tem como falar em absolvição porque ele não vai ser processado. Ele nem sequer vai virar réu. Ele foi mero investigado por tráfico internacional e, depois dessa decisão, ele é uma pessoa comum como qualquer outra pessoa do mundo.
      PBPD: O senhor acha que essa decisão de hoje pode ter impacto no julgamento do RE 635.659, que pode descriminalizar a porte de drogas para consumo pessoal? 
      Alexandre Pacheco Martins: Acho que pode ter um belo reflexo. Ela influencia, mas não determina o resultado. Mas a decisão dá, inclusive, amparo para os ministros que estiverem inseguros: o próprio órgão acusatório oficial do Brasil entende que casos como esse não têm grande repercussão na vida prática das pessoas.
      PBPD: Um dos nossos seguidores comentou em nossa página que a decisão de hoje foi pautada pela inexistência de THC na semente da maconha. Como o senhor vê esse argumento?
      Alexandre Pacheco Martins: O julgamento foi bem mais profundo do que isso: eles definiram que não é nem tráfico nem contrabando. Não é tráfico pela inexistência do THC, de fato. Mas cada procurador foi aprofundando em um sentido. Alguns foram no sentido de não ter THC, outros falaram da interferência do Estado na vida privada. Cada um falou em um sentido, mas a decisão final foi a de que não é tráfico porque não tem THC e que, portanto, a semente de maconha não pode ser considerada a droga em si. Num segundo ponto, entendeu-se que não era contrabando também porque o que a gente chama de semente de maconha, biologicamente é um fruto. Se todas as sementes são proibidas exceto as permitidas, os frutos seguem uma lógica diferente: eles não necessariamente são proibidos de serem importados. Eu sustentei nesse sentido e uma das procuradoras até acolheu esse argumento. Mas a maioria entendeu que como a quantidade é muito pequena e o MPF entende que, num paralelo com o cigarro, pode-se importar até 153 caixas de cigarro sem configurar contrabando, não faz sentido você criminalizar todas as sementes de maconha. É muito pouco. Não tem relevância penal essa quantidade.
      PBPD: Era esperada essa decisão do Conselho Institucional do MPF?
      Alexandre Pacheco Martins: Esse julgamento começou em agosto. Quando eu fui lá para sustentar, eu estava meio sem esperança. Mas modéstia à parte, a discussão foi tão bacana, a gente trouxe pontos tão interessantes, que eu vi alguns procuradores nos questionando e depois concordando com nossos argumentos. E aí eu vi várias pessoas indo nesse sentido, foi impossível não se empolgar.
        http://pbpd.org.br/wordpress/?p=4110
    • Por Hediono00
      Parceiros, amigos e irmãos da paz! 
      Precisamos fazer uma campanha/pressão para que o Ministro Teori Zavascki devolva logo para julgamento o HC com repercussão geral que vai descriminalizar o uso/plantio da sagrada.
       
      O placar já está 3x0 pra nós...com votos do Min. Marco Aurélio Mello, Gilmar Mendes e do Min. Barroso. O min. Barroso defende ainda que se possa plantar até 6 plantas fêmeas sem incorrer em crime de tráfico até que o legislativo legalize/regulamente de uma vez por todas...
      Ocorre que após o voto do Barroso, o min. Teori pediu vistas, levou pra casa o processo e não devolveu mais....pelos votos já proferidos e com os fundamentos utilizados dificilmente haverá uma reviravolta no caso, sendo certo que o tribunal deverá considerar como inconstitucional o art. 28 e seu parágrafo único da Lei de Toxicos...
       
      #devolvelogoTeori
       
       
    • Por Seedinho
      Sakamoto comenta sobre a Marcha da Maconha em SP/2016 e traça paralelos sobre a Hipocrisia da sociedade em relação ao uso de substâncias, a ditadura sobre as liberdades individuais, e as dificuldades em se descriminalizar a maconha frente ao preconceito proibicionista e aos lucros gerados ilicitamente a grupos de interesse.
      http://blogdosakamoto.blogosfera.uol.com.br/2016/05/14/maconha-mata-sentenciou-o-moco-que-segurava
  • Tópicos

  • Posts

    • Agora vai em hahah
    • Como é meu primeiro post, acredito que possa aproveitar a temática da identificação do sexo das plantas. Caso tenha um link do fórum específico para este tipo de post me enviem por gentileza. Então, primeiro plantio que tem cerca de 6 semanas e troquei o fotoperíodo para 12/12 há 2 semanas. Tenho lido muito e procurado acompanhar o desenvolvimento da planta dia-a-dia. Apesar disso, estou com um pouco de dificuldade de identificar o sexo dessa planta (semente de prensado). Esta planta passou por um stress grande em uma dobra que fiz e quebrei o caule. Fiz um curativo e se recuperou. Estas 3 fotos são dela em ramos diferentes. Aquele que está amarrado e aparentemente está desenvolvendo flores macho é o ramo principal, onde houve a quebra. Se alguém puder dar uma opinião, agradeço, até mesmo para saber quando tempo posso esperar ainda para não correr risco de polinização. Grato!
    • Cara, vamos por partes, ja fiz cultivos de 12/12 desde quando germina, ela não vai mostrar o sexo com 1 e nem com 2 semanas, com da uns 5/6 semanas que ela apresenta o sexo pq precisa ter uma certa "maturidade" pra isso, mais cedo que isso só se for automatica. e sim, se pode causar hermafroditismo fazendo essa mudança de fotoperiodo, qualquer estress que a planta passa, pode vir a causar o herma..