Canjamem

Pesquisa Revela Que Maioria Dos Brasileiros É Contra A Liberação Do Uso De Drogas

Recommended Posts

Pesquisa revela que maioria dos brasileiros é contra a liberação do uso de drogas Estudo tratou de temas polêmicos que fazem parte da reforma do Código Penal

Estado de Minas

Publicação: 24/10/2012 13:22 Atualização: 24/10/2012 14:02

Pesquisa realizada em setembro pelo DataSenado e divulgada nessa terça-feira mostrou que a maioria dos brasileiros é contra a liberação do uso de drogas. Segundo o levantamento, 89% dos entrevistados entendem que o consumo e o comércio de entorpecentes deve continuar sendo considerado crime. As entrevistas foram feitas por telefone com 1.232 cidadãos de 119 municípios e tratou de diversos temas polêmicos que fazem parte da reforma do Código Penal.

A pesquisa também mostrou que os brasileiros são contra a legalização do aborto. De acordo com o estudo, 84% dos entrevistados responderam que deve ser mantida na lei a proibição do aborto no caso de gravidez indesejada. Mas, em situações como a do estupro e a de risco de vida para a mulher, 78% e 74% aprovaram o procedimento, respectivamente. Também há aprovação do aborto nos casos de anencefalia do bebê (64%) ou quando a gravidez traz risco de saúde para a mulher (62%).

Já a discriminação ao estrangeiro, ao que vem de outra região do país ou ao homossexual deve ser criminalizada de acordo com a pesquisa. Para 85% dos entrevistados, tratar mal uma pessoa por ela ser estrangeira ou de outra região deve ser crime. No caso do homossexualismo, 77% acham que a homofobia deve ser punida.

Sistema penal

No que se refere ao sistema penal, 36% dos entrevistados querem aumentar de 30 para 50 anos o tempo máximo de prisão e diminuir a idade a partir da qual um indivíduo pode ser imputado criminalmente. A redução de pena para os que trabalharem na prisão foi defendida por 70% dos entrevistados. Mas, a redução de pena com base no comportamento do preso não foi consensual, sendo apoiada por 55% das pessoas e desaprovada por 41%.

Além disso, 35% dos participantes da pesquisa se disseram favoráveis a reduzir para 16 anos, especificamente, a chamada maioridade penal, enquanto 20% manifestaram o desejo de que ela deve cair para qualquer idade. O percentual de entrevistados favoráveis à maioridade a partir dos 14 anos foi de 18%. Na opinião de 16% dos participantes, uma criança de 12 anos deve receber a mesma condenação de um adulto. Surpreendentemente, o segmento das mulheres foi majoritário na defesa dos menores limites de idade para a sanção penal.

Comportamentos ainda não criminalizados

A pesquisa revela, ainda o ponto de vista dos brasileiros sobre práticas em relação às quais a lei é omissa ou vaga. Para 84% dos entrevistados, o abandono de animais deve ser considerado ilegal. A atividade do cambista deve ser punida, segundo 70% dos entrevistados. E no entender de 94% das pessoas consultadas, quem acessar informações sigilosas na internet deve ser punido.

O pagamento do direito autoral, mesmo sem objetivo de lucro, é outro tema que divide opiniões. Para 52% dos consultados, deveria ser permitida a cópia de livro, CD ou DVD somente para uso pessoal. Para 46%, o direito autoral deve ser remunerado para qualquer uso da cópia. Os mais jovens apoiaram, em sua maioria, o não pagamento de direito autoral para cópia de uso pessoa

fonte: http://www.em.com.br/app/noticia/nacional/2012/10/24/interna_nacional,325324/pesquisa-revela-que-maioria-dos-brasileiros-e-contra-a-liberacao-do-uso-de-drogas.shtml

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Fazem muitas décadas que o governo e a mídia impõe a Guerra às Drogas, demonizam os usuários de drogas, deixam a sociedade assustada e preconceituosa.

Não é de se esperar um resultado diferente nessa pesquisa.

Mas acho que a chamada "Geração dominante", dos 35 ao 60 anos de idade, foram os mais abalados com essa política proibicionista.

As gerações mais jovens e as que estão por vir, já estão vendo que a Guerra às Drogas não é eficiente, que maconha não é nenhuma desgraça e que não é jogando todo mundo na cadeia que se resolvem os problemas.

Tenho certeza, que é questão de tempo pra isso tudo mudar. Só espero que eu ainda esteja vivo, haha

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Engraçado que nessa pesquisa por telefone em que a maioria disse não querer liberar as drogas esse veículo aí quis publicar, né? Mas quero ver publicar aquela enquete na internet em que a grande maioria votou a favor da liberação do cultivo. Essa aí ninguém publicou, não sei porque... EDIT: Sem contar a chamada tão impactante quanto mentirosa da matéria. Pra saber a opinião da maioria dos brasileiros, tem que entrevistar 100 milhões, não mil... essa pesquisa só constata que dentre os entrevistados (amostra insignificante) a maioria é contra. Grande bosta, mesmo que fossem os 100 milhões meus direitos têm que ser garantidos, não a ditadura da maioria preconceituosa!

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Como pode uma geração ser a favor quando foram condicionados a pensar o contrario? :cadeirada:

O pior cenário que vejo hoje referente a legalização seria um referendo , perderíamos de longe .

  • Like 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

é pow vamo deixar o trafico comprar 762 pra metr bala na policia e um monte de filho largado fazendo malabaris no semaforo.....viva o povo brasileiro que é de uma cultura exemplar...tudo que sabe diz ter visto no fantastico.

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

como diria o Raulzito, entrar pra história é conosco mesmo hahaha

03/09/2012 - 19h16 Especial - Atualizado em 03/09/2012 - 19h17

Debate sobre descriminalização das drogas mostra antagonismos

Convidados a opinar sobre o tema da liberação das drogas, senadores de três partidos e estados diferentes anteciparam a polêmica que fatalmente vai cercar o assunto nos próximos meses. A liberalização é um dos pontos mais delicados do projeto do novo Código Penal, em discussão em Comissão Especial criada pela Casa.

O texto, elaborado por uma Comissão de Juristas instituída pela Presidência do Senado, descriminaliza o uso pessoal de quantidade de substância entorpecente que represente consumo médio individual de cinco dias. O mesmo vale para o plantio para consumo próprio. A quantidade exata seria definida por regulamentação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, tendo em vista os danos potenciais da droga. Para distinguir consumo pessoal e tráfico, outros aspectos seriam levados em consideração, como a situação concreta da pessoa e sua conduta no momento do ato.

Segundo o DataSenado, serviço da Secretaria de Pesquisa e Opinião Pública (Sepop) do Senado, enquete concluída na última sexta-feira (31) sobre descriminalização da produção e do porte de drogas para consumo próprio obteve a participação de mais de 370 mil internautas. O resultado foi amplamente favorável ao dispositivo: 84,92% de votos “sim”, contra 15,08% de votos “não”.

Embora enquetes não tenham rigor científico, a grande adesão à consulta indica que o tema deve mobilizar a sociedade. É o que já acontece no Senado, onde há dezenas de projetos tratando do assunto. A tramitação das propostas deve ficar suspensa até que a Casa vote o novo Código Penal.

Mudanças que signifiquem maior liberalização em relação ao uso de drogas não serão facilmente aprovadas, conforme afirmou o senador Magno Malta (PR-ES), quando da entrega do anteprojeto da Comissão de Juristas.

— Se nós fizéssemos plebiscito, se fizéssemos uma pesquisa, mais de 70% da sociedade rejeitaria — disse o senador em relação aos dispositivos que tratam de drogas e aborto.

Segundo Elga Lopes, diretora da Sepop, será realizada uma pesquisa sobre o assunto em outubro.

Magno Malta disse não concordar com a proteção penal do usuário de drogas. Para ele, se não houver usuário, não haverá traficante por falta de mercado. Ele disse que o Estado deve apoiar as instituições que trabalham com prevenção e tratamento de drogados, tarefa que não realiza, além de dificultar a atuação dos voluntários.

Para a senadora Lídice da Mata (PSB-BA), há no Senado condições favoráveis para o debate de temas polêmicos como as drogas.

- Eu acho que há ambiente para que o debate se dê de forma mais aberta do que há anos atrás. Espero que isso possa contaminar sociedade brasileira – disse a senadora.

Lídice está entre os parlamentares que acham que o uso de drogas deve ser tratado no âmbito das políticas de saúde pública.

- É preciso flexibilizar o uso das drogas, principalmente as de menor dano à saúde, como a maconha. A pessoa não pode ser presa por ser usuário de drogas. Pelo Código Penal [atual] já não é crime o consumo, mas há uma fronteira que pode levar à prisão o usuário com determinada quantidade. É uma bobagem e o problema tem que ser tratado no ambiente da saúde publica, das famílias e num trabalho de prevenção. As estatísticas dizem que o álcool provoca muito mais crimes e acidentes e ninguém é preso por beber ou por vender – argumentou.

A senadora é favorável também a mudanças no tratamento penal do tráfico de drogas.

- Nós é que transformamos o vendedor de pequenas quantidades um delinquente - afirmou.

O senador Randolfe Rodrigues adota posição intermediária: descriminalização do uso e manutenção de penas severas para traficantes.

- Temos que descriminalizar o usuário, mas sou contra o plantio, ainda que para uso pessoal. Sou contra medidas que signifiquem facilitar o acesso a substâncias que fazem mal à saúde. Defendo mais restrições, inclusive às drogas lícitas, como o álcool – afirmou Randolfe Rodrigues, que tem posição divergente de seu partido, o PSOL, favorável à liberalização do uso e produção para consumo próprio.

Os senadores têm até a próxima quarta-feira (5) para apresentar emendas ao texto que tramita na Comissão Especial do Código Penal. O início das discussões das propostas pode indicar a tendência da Casa em relação ao tema.

fonte http://www12.senado....ra-antagonismos

galera, tá rolando uma discussão sobre no e-democracia, pelo q eu andei lendo nos noticiários, as pessoas responsáveis pela reforma no código penal estão de olho no e-democracia pra ver a opinião da população, seria importante se a galera do GR fosse lá desmistificasse o cultivo, como da pra ver na noticia aí, a maioria dos senadores tá bem por fora do assunto.

http://edemocracia.c...tegoryId=944804

:335968164-hippy2:

abs

estranho... :127472813-scratchhead4wijz2:

  • Like 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

faz la, uma entrevista com 80% proibicionistas e 20% ativistas, qual o resultado?

ou melhor, inventa uma enquete e coloca a porcentagem e os dados que quiser, qual o resultado?

Não adianta, enquanto a MAIORIA não tiver o CONHECIMENTO EXATO do que diz respeito a cannabis, continuaremos nessa "guerra" contra as drogas.T

Te garanto que, desses mais de 1000 intrevistados, mais de 60% tem um familiar ativista.

Vão olhar para o proprio rabo e pesquisar, e não ler na midia COMUM que só criminaliza quem usa, planta ou é simpatizante do canhamo.

Vão ler um livro, ate tenho duas dicas, ai vai:

O fim da guerra do jornalista Denis Russo Burgierman

O grande livro da cannabis de Robinson, Rowan.

INFORMAÇÃO para a NAÇÃO!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Engraçado essa pesquisa feita no Senado através de uma enquete que diz que 89% dos entrevistados são contra a descriminalização da maconha.

DataSenado divulga pesquisa sobre Código Penal: levantamento revelou que 89% dos entrevistados são contra a descriminalização do uso de drogas

Onde fica o resultado da enquete sobre isso que foi feita entre 16 e 31 de agosto onde:

Quase 85% dos votos apoiaram legalizar produção e porte de drogas para consumo próprio. Mais de 370 mil pessoas a favor e 56 mil votos contra.

Foram entrevistados 1.232 cidadãos aonde eu acho que 1200 eram da bancada evangélica do Magno Malta.

Acho que ele querem mascarar o resultado da enquete com de 370 mil pessoas a favor, dilvugando essas novas pesquisas.

É claro que por telefone maluco nenhum vai querer ficar ligando para dar seu voto, se já houve a enquete com mais de 370 mil pessoas sendo a favor

Esse Brasil é uma palhaçada mesmo. Enquanto não aprendermos à votar, essa merda vai continuar a mesma

Fazer oque né. Continuar finaciando o tráfico.né.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Senador Randolfe Rodrigues "Temos que descriminalizar o usuário, mas sou contra o plantio, ainda que para uso pessoal."

perai deixa eu ver se entendi, libera o consumo mas continua com o tráfico? se não poder plantar vo conseguir onde? na padaria? na farmácia?

o cara consegue se contra dizer, quer acabar com o tráfico, mas vai la compra dele.

Politicos ignorantes, leis porcas.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

foda mesmo este..

mas foi uma pesquisa presencial, direto com o cidadão, aposto que foi de dia,

os maconheiros tão trabalhando...

quem ta em casa são os proibicionista vagabundos mesmo......

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Engraçado essa pesquisa feita no Senado através de uma enquete que diz que 89% dos entrevistados são contra a descriminalização da maconha.

DataSenado divulga pesquisa sobre Código Penal: levantamento revelou que 89% dos entrevistados são contra a descriminalização do uso de drogas

Onde fica o resultado da enquete sobre isso que foi feita entre 16 e 31 de agosto onde:

Quase 85% dos votos apoiaram legalizar produção e porte de drogas para consumo próprio. Mais de 370 mil pessoas a favor e 56 mil votos contra.

Foram entrevistados 1.232 cidadãos aonde eu acho que 1200 eram da bancada evangélica do Magno Malta.

Acho que ele querem mascarar o resultado da enquete com de 370 mil pessoas a favor, dilvugando essas novas pesquisas.

É claro que por telefone maluco nenhum vai querer ficar ligando para dar seu voto, se já houve a enquete com mais de 370 mil pessoas sendo a favor

Esse Brasil é uma palhaçada mesmo. Enquanto não aprendermos à votar, essa merda vai continuar a mesma

Fazer oque né. Continuar finaciando o tráfico.né.

financia não amigo, cultivo caseiro. esta sim é a verdadeira guerra contra o TRÁFICO.
  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Temos que entender que este titulo liberacao das drogas nao funciona

aqui no brasil nunca sera liberado as drogas

mas nossos representantes na politica que tem lutado a favor da causa tem que dizer queremos a legalizacao da maconha

nenhum cidadao vai ficar a favor de que o governo libere o uso de crack e deixar centenas de zumbis caidos nas ruas

agora legalizar uma erva natural e diferente

nossa bandeira deve ser legalizacao da maconha

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Foi o que eu sempre disse Fantom. Não pode generalizar. A erva é uma coisa bem diferente. Tem que legalizar o plantio caseiro e pronto!!

Agora veja só. O UOL postou uma notícia hoje com o título: Verdades e mentiras sobre a maconha. Ou é "parcialmente verdade" ou é "mito". Só BullShit!!!

http://noticias.uol.com.br/saude/album/2012/10/22/maconha-vicia-veja-mitos-e-verdades-sobre-drogas.htm?abrefoto=23

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Temos que entender que este titulo liberacao das drogas nao funciona

aqui no brasil nunca sera liberado as drogas

mas nossos representantes na politica que tem lutado a favor da causa tem que dizer queremos a legalizacao da maconha

nenhum cidadao vai ficar a favor de que o governo libere o uso de crack e deixar centenas de zumbis caidos nas ruas

agora legalizar uma erva natural e diferente

nossa bandeira deve ser legalizacao da maconha

x2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Liberação é diferente de Regulamentação!

Fazer a pesquisa com termos para já direcionar a resposta é fácil!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

e nao pode liberaçao pq?

fala serio ein...... vai regulamentar cachaça d minas porra KKKKKKK me deixa minha erva irmao.

o que Deus liberou ngm pode regular.

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Para 52% dos consultados, deveria ser permitida a cópia de livro, CD ou DVD somente para uso pessoal. Para 46%, o direito autoral deve ser remunerado para qualquer uso da cópia. Os mais jovens apoiaram, em sua maioria, o não pagamento de direito autoral para cópia de uso pessoa

Falta de informação e muita conveniência! :cadeirada:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Você recebe uma ligação de alguém dizendo que é do governo perguntando se vc é a favor da liberação das drogas?

Quase uma intimação da polícia!

Quem vai responder siim?

Sem contar que o termo "liberação do uso de drogas" acaba com as chances da cannabis ser liberada, já que crack e cocaína tão no pacote tb.

  • Like 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O paradoxo é que somente com a liberação literal os problemas colaterais das drogas serão eliminados. Quanto mais opressão, mais problemas que não têm nada a ver com o consumo de drogas.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Processando...