rsfan

Fumar Após Tirar O Siso

Recommended Posts

Tirei meu siso ontem, meus pontos já pararam de sangrar, tá tranquilo, consegui comer um espeto de frango suave, ranquei 2 do lado esquerdo, limpei com algodão, muita água gelada, sorvete, amenizaram bastante, na hora da cirurgia não senti dor alguma, nem fumei antes, nem depois, mas tô na estiga de queima um já, eu colocando um algodão nos pontos e indo fumar ajuda? Estou me sentindo ótimo, não faz diferença os pontos, sei que tenho que evitar certo tipos de atividades, como exposição ao Sol, mastigar com a boca inteira, fiz gargarejo com água quente e gelada pra tirar as bactérias, tô totalmente revigorado, posso fumar?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Também sou dentista e o ideal mesmo é ficar de boa um tempo tanto de cigarro quanto de beck.

Entre cigarro e beck ficaria com o beck, pois além das altas temperaturas o cigarro ainda prejudica na cicatrização da ferida. Mesmo assim evite os dois.

Pra quem quer chapar tem uma maneira bem fácil de consumir via oral. Pega a erva, dichava bem ela e coloca em um coador de café. Depois pegue um leite integral(se tiver bastante gordura é melhor) e esquente ele até ferver. Pode esquentar tanto no micro-ondas ou em uma panela. Depois de ferver é só pegar o coador com a maconha e colocar no leite e mexer um pouco. Vocês vão perceber que sai uma substância. Espremam o coador até tirar tudo da maconha. O leite pega uma cor amarronzada.

Eu costumo tomar quente mesmo, mas como é pós-cirúrgico, coloquem na geladeira e esperem até esfriar. O leite fica uma delícia, com um leve gosto de maconha. Além da brisa claro :D

 

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, raio verde disse:

Tirei meu siso ontem, meus pontos já pararam de sangrar, tá tranquilo, consegui comer um espeto de frango suave, ranquei 2 do lado esquerdo, limpei com algodão, muita água gelada, sorvete, amenizaram bastante, na hora da cirurgia não senti dor alguma, nem fumei antes, nem depois, mas tô na estiga de queima um já, eu colocando um algodão nos pontos e indo fumar ajuda? Estou me sentindo ótimo, não faz diferença os pontos, sei que tenho que evitar certo tipos de atividades, como exposição ao Sol, mastigar com a boca inteira, fiz gargarejo com água quente e gelada pra tirar as bactérias, tô totalmente revigorado, posso fumar?

Cara, como você tirou ontem acho que é meio cedo ainda, melhor esperar mais uns 2 dias.

Se quiser chapar pode fazer do jeito que comentei, no leite mesmo. A brisa é boa e o gosto é bom.

Abraço

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Boa noite . sou nova aqui mas vcs me salvaram cara kkk.

Extrai meu siso ontem e tava afim de puxar um green mas tava com medo de doer ou hemorragia e tals... ai procurei e achei este site.

Bom, minha experiência foi a seguinte:

Depois de ler muuuito os coments daqui eu coloquei aa gases no lugat ponteado, peguei um canudo e coloquei a baga na ponta.

Dei so dois pegas mesmo que era so pra dar uma brisa e ir dormir.

Ainda bem nao me aconteceu nada e nem senti dores ou hemorragia graćas a Jah.

Mas depois eu tirei as gases. escovei os dentes e passei enxaguante pra nao ter duvidas. 

Tampei com gases novamente e dormi com a mente feita ! hehehhehe

Pra quem ama um green a noite é muito ruim n fazer a mente quando mais se quer kkkk

Hoje é meu segundo dia pos mini cirurgia e jaja vou fumar um de verdade aos pouqiinhos..sem pressa kkk.

Espero ter ajudado a pessoas como eu que tinha duvida mais que achou este site mt phoda.

Vibrações Positivas a todos . :)

 

 

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Acabei de tirar o dente 2 dentes do Siso na real... pra mim ta sendo fácil

sai do dentista cheguei em casa e já dei umas tragadas, nada fora do normal tomei a medicação

que ele receitou e o sangramento diminuiu muito, a anestesia também já passou e não sinto dor.

A dica é...

Agua trincando

sorvete

PS4

Sofá

Verdinho, Puxa bem devagar, da a tragada  bem leve pra evitar a tosse e depois toma um gole de agua gelado na sequencia, não ficar cuspindo toda hora.x

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ontem (segunda-feira) as 19:30 tirei um siso inferior, o dentista falou que era pelo menos para esperar até quinta

para poder fumar, mas como fumo do verde todo dia, não pude resistir.
Como as raízes do siso não estavam muito desenvolvidas não foi nada complicado tira-lo.
Dei uma fuçada na net pra ver a respeito de fumar após a extração, li que o que faz mal é a fumaça quente,
e a força feita na hora de fumar, que seria igual tomar algo de canudinho, como dito acima não é recomendável,
tive a ideia de fazer um bong com uma garrafinha e colocar uma mangueirinha na tampa, em vez de puxar pra
fazer a fumaça com a boca, usei o nariz para faze-lo, depois passei um paninho com água por questões e higiene
e puxei a fumaça com a boca levemente. Bom, e não é que deu certo, deu uma leve dorzinha na hora q engolir depois,
mas nada que um sorvetinho não resolveu. 

20915941_1467378913361134_1005324772_n.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

hahahahaha vcs sao foda!!! 

arranquei o meu ontem as 11:00am, n fumei nenhum....insônia da porraaaaaa 03:35am e nd do sono... vou ter q da UM bola pelo menossssSssSsssssssss

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

*Revivendo o tópico*

Glr tirei um siso e dois dentes apenas de um lado ontem, falta outro siso e mais um dente do outro lado, a dor parou e tals, Ainda tem um pouco de sangue mas tô louco pra fumar um vei sério kakakaka eu li todos os post e já tlg nos procede aí tudo hahaha Se eu fumar usando uma compressa de gelo ou tomando água gelada dps das bola será q da boa msm? Vlw seus makonhistaaaa! 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Arranquei um dente esses tempos também, os dois primeiros dias eu só vaporei.. nos outros eu até fumei, mas menos.. só a noite.. depois de uma semana ja tava torando normal... Cuidar nos dois primeiros dias e não exagerar na semana..

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Vextrai há 24 horas os dois inferiores. Doeu bastante o direito, levou aproximadamente 01 hora depois de muitas marteladas e serradeiras rss. To colocando um gelo agora, preparando um sorofisiologico gelado pra levar a boca depois. Voi f1 agora e volto (se lembrar) pra contar a experiencia. Valeu pelas dicas.. .fiz 1 bem frouxinho aqui. Vora ver no que dá.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 01/02/2012 at 12:27, chuckzitto disse:

Hahaha,

 

Eu apóio Tiradentes do GR!

 

O cara é doidio... tá louco mano, só vou no Buffet a kilo agora... se passar de 5 pila, sobra boia no prato!

 

Mas é aquilo, a dor era tão grande ao tossir, que eu não queria imaginar de pegar na guela!

Oi! Deesculpe ta ressusitando aqui o topico, mas meu, eu vou fazer a cirurgia bariatrica. 

Meu maior medo, é a larica depois que fuma, como lidar? pq agora eu como pra caraio, mas e depois? 😕 

To muito preocupada com isso 😕

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Boa noite pessoas, quinta-feira arranquei o siso molar, e li todas as respostas a respeito aqui no growroom pra saber se podia fumar ou não, a maioria das pessoas não recomenda. Alguns usaram por contra própria, pois bem. Hoje (Domingo) tive muita raiva, mto estresse, e precisava F1 pra ficar relaxada. Bolei e fumei a metade, realmente fica um pouco mais sensível, mais foi só no momento que eu tava fumando, e não senti dor, só um pouco sensível.
É relativo, cada organismo reage de uma forma, em mim pode não ter acontecido nada, mas em outra pessoa pode acontecer... o correto é esperar no minimo até tirar os pontos, que é oq vou fazer!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Não fumw sério e uma dor que pelo amor de deus e a preçao baixa muito zuado não sei se e oque eu to na Briza aki mais to sentindo uma dor e escutando Bob Marley crazy baldheads

BRIZA LOCAAAAA 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 03/05/2018 at 13:30, Disjointed disse:

Oi! Deesculpe ta ressusitando aqui o topico, mas meu, eu vou fazer a cirurgia bariatrica. 

Meu maior medo, é a larica depois que fuma, como lidar? pq agora eu como pra caraio, mas e depois? 😕 

To muito preocupada com isso 😕

Não sou gastro, médico, ou profissional da saúde em nenhuma capacidade, mas eu entendo que a cirurgia bariátrica deve ser seguida de uma série de mudanças de hábitos independentemente de fumar um ou o peso perdido volta em questão de meses. Idealmente, o pós-operatório deve incluir acompanhamento com nutricionista, educador físico e até psicólogo para se adaptar à nova realidade. Entendo que moderar a larica faça parte dessa mudança de hábitos.

Se a sua obesidade tem componente emocional, como ansiedade ou mecanismo de recompensa, essas questões precisam ser tratadas antes até da cirurgia, mas, pelo menos, imediatamente depois. O corpo está acostumado a um certo peso, o mecanismo de saciedade do cérebro fica confuso depois da operação e o metabolismo vai fazer de tudo pra ter a mesma quantidade de alimento de sempre até o organismo se reequilibrar. Se você tem dificuldade para controlar a alimentação normalmente e perde as estribeiras depois de fumar um, corre o risco de regredir todo o ganho da bariátrica se não fizer uma reeducação alimentar e controlar o impulso lariquento. Especialmente, moderar o consumo de açúcar, o grande vilão da saúde na nossa dieta. Por exemplo, comer uma bolacha de água e sal em vez de recheada ou um sanduíche de peito de peru em vez de uma lata de leite condensado.

Recomendo ficar longe dos produtos diet. Estudos científicos mais recentes apontam que eles acabam desregulando o organismo porque o cérebro entende que consumiu um litro de Coca ou um pacote de jujubas e fica esperando as calorias associadas. Como essas calorias não vêm, ele fica doidão procurando e manda sinal de fome e ansiedade pra você consegui-las com urgência. Isso é importante mesmo sem a cirurgia, mas é ainda mais determinante nessa etapa delicada de se ajustar a um novo e mais saudável corpo.

Praticar exercícios físicos aeróbicos, pelo menos caminhada, vai estimular o corpo a gastar mais energia e balancear eventuais deslizes da boca. Além disso, a endorfina liberada pelo exercício abre o corpo pra outras formas de prazer fora da comida. Só não vale dar três voltas no quarteirão e matar um pote de sorvete na volta pra casa, claro. É uma questão de repaginar o metabolismo pra seguir outro regime de entrada e saída de energia. E, na hora da larica, lembrar que você passou por um procedimento de risco, potencialmente muito caro e de vital importância pra sua saúde, então nada mais coerente do que valorizar isso e se esforçar conscientemente para não comer em excesso.

Mal comparando, é como um alcoolatra que precisa lembrar todo dia, só por hoje, que não pode beber. Se ele for à festa de aniversário do sobrinho e brindarem com cerveja ou vinho, é importante resistir conscientemente ao impulso e tomar guaraná já que um copo de álcool pode ser suficiente pra regredir o tempo que ele conquistou sóbrio. Daí a importância de um suporte externo, com uma terapia ou grupo de apoio, para se conciliar com a vontade antes incontrolável de se acabar no goró. Ou no rango, nesse caso.

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

 

Em 26/06/2018 at 19:13, King of the bongo disse:

Não sou gastro, médico, ou profissional da saúde em nenhuma capacidade, mas eu entendo que a cirurgia bariátrica deve ser seguida de uma série de mudanças de hábitos independentemente de fumar um ou o peso perdido volta em questão de meses. Idealmente, o pós-operatório deve incluir acompanhamento com nutricionista, educador físico e até psicólogo para se adaptar à nova realidade. Entendo que moderar a larica faça parte dessa mudança de hábitos.

Se a sua obesidade tem componente emocional, como ansiedade ou mecanismo de recompensa, essas questões precisam ser tratadas antes até da cirurgia, mas, pelo menos, imediatamente depois. O corpo está acostumado a um certo peso, o mecanismo de saciedade do cérebro fica confuso depois da operação e o metabolismo vai fazer de tudo pra ter a mesma quantidade de alimento de sempre até o organismo se reequilibrar. Se você tem dificuldade para controlar a alimentação normalmente e perde as estribeiras depois de fumar um, corre o risco de regredir todo o ganho da bariátrica se não fizer uma reeducação alimentar e controlar o impulso lariquento. Especialmente, moderar o consumo de açúcar, o grande vilão da saúde na nossa dieta. Por exemplo, comer uma bolacha de água e sal em vez de recheada ou um sanduíche de peito de peru em vez de uma lata de leite condensado.

Recomendo ficar longe dos produtos diet. Estudos científicos mais recentes apontam que eles acabam desregulando o organismo porque o cérebro entende que consumiu um litro de Coca ou um pacote de jujubas e fica esperando as calorias associadas. Como essas calorias não vêm, ele fica doidão procurando e manda sinal de fome e ansiedade pra você consegui-las com urgência. Isso é importante mesmo sem a cirurgia, mas é ainda mais determinante nessa etapa delicada de se ajustar a um novo e mais saudável corpo.

Praticar exercícios físicos aeróbicos, pelo menos caminhada, vai estimular o corpo a gastar mais energia e balancear eventuais deslizes da boca. Além disso, a endorfina liberada pelo exercício abre o corpo pra outras formas de prazer fora da comida. Só não vale dar três voltas no quarteirão e matar um pote de sorvete na volta pra casa, claro. É uma questão de repaginar o metabolismo pra seguir outro regime de entrada e saída de energia. E, na hora da larica, lembrar que você passou por um procedimento de risco, potencialmente muito caro e de vital importância pra sua saúde, então nada mais coerente do que valorizar isso e se esforçar conscientemente para não comer em excesso.

Mal comparando, é como um alcoolatra que precisa lembrar todo dia, só por hoje, que não pode beber. Se ele for à festa de aniversário do sobrinho e brindarem com cerveja ou vinho, é importante resistir conscientemente ao impulso e tomar guaraná já que um copo de álcool pode ser suficiente pra regredir o tempo que ele conquistou sóbrio. Daí a importância de um suporte externo, com uma terapia ou grupo de apoio, para se conciliar com a vontade antes incontrolável de se acabar no goró. Ou no rango, nesse caso.

Oiii! Muito obrigada pela atenção que destes a minha pergunta. 

Não tenho nenhum problema psicológico ligado ao ganho de peso, tenho problemas hormonais e gástricos que fizeram o médico optar pela cirurgia. Que ainda não fiz, mas estou fazendo o tratamento psicológico que é indicado, até como você citou. 

Mas eu penso que a maconha talvez atrapalhe, você consegue controlar a saciedade depois de fumar? Esse é meu medo, claro que não vou fumar no período de uns 4 meses até meu estômago estar mais normalizado, mas o que me preocupa é em como controlar a larica, será que devo deixar de fumar? Poxa não queria, pois sou usuária já faz anos, queria poder adaptar isso ao novo estilo de vida. 

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 minutos atrás, Disjointed disse:

 

Oiii! Muito obrigada pela atenção que destes a minha pergunta. 

Não tenho nenhum problema psicológico ligado ao ganho de peso, tenho problemas hormonais e gástricos que fizeram o médico optar pela cirurgia. Que ainda não fiz, mas estou fazendo o tratamento psicológico que é indicado, até como você citou. 

Mas eu penso que a maconha talvez atrapalhe, você consegue controlar a saciedade depois de fumar? Esse é meu medo, claro que não vou fumar no período de uns 4 meses até meu estômago estar mais normalizado, mas o que me preocupa é em como controlar a larica, será que devo deixar de fumar? Poxa não queria, pois sou usuária já faz anos, queria poder adaptar isso ao novo estilo de vida. 

Bacana que você esteja bem encaminhada.

Eu sei que muita gente evita, até por risco de preconceito, mas seria importante informar pelo menos o psicólogo que você fuma. O gastro não faz tanta diferença, mas quem está te assessorando no âmbito emocional precisa levar isso em conta. Se você já comunicou isso, beleza. Se o(a) psicólogo(a) for cabeça-fechada e acreditar que consumir cânabis é coisa do demônio, aí é o caso de trocar de profissional pra um que respeite sua individualidade em vez de querer alterá-la.

Eu pessoalmente não tenho problema com peso, em grande parte porque meu paladar é salgado: praticamente não consumo açúcar, nunca tomei refrigerante e nem consumo outros doces venenos. Desde criança, não tinha problema de fome torturante se passasse meia hora do horário do almoço; eu gosto muito de comer, mas não faço tanta questão, então ficava de boa até mais de um dia sem botar nada na boca. Faz muitos anos que eu faço só uma refeição grande no fim do dia, no máximo beliscando ou tomando uma vitamina no restante. Recentemente, descobri que isso se chama jejum intermitente e que está na moda, mas as explicações científicas sobre como isso altera a curva glicêmica e evita que a gente sinta fome o tempo todo imediatamente me fizeram sentido. Mas, claro, isso é o meu caso e eu não posso extrapolar pros outros e sair recomendando ficar 18 horas em jejum, principalmente após uma bariátrica. Seria algo a discutir com seu gastro ou um nutricionista, até porque o jejum intermitente pode aumentar o risco de outros problemas se já houver predisposição.

Mas eu já senti laricas monstruosas também, que é o nosso foco aqui. Daquelas de perder o controle no meio da noite e pedir o segundo x-tudo do dia, arruinando não só a dieta como também o orçamento. Isso acontecia bastante quando comecei a fumar, assim como todo o efeito é mais intenso e depois a gente cria certa tolerância. Hoje, é mais raro dar essa fissura sem controle, mas é claro que tem hora que dá muita vontade de comer -- não exatamente fome -- depois de fumar. 

Becks diferentes, tanto a cepa quanto a forma de cultivo e colheita, dão laricas diferentes. Esses tempos, peguei um prensado que era foda, minutos depois eu só conseguia pensar em comida. Se você tiver como cultivar o seu próprio, pode pesquisar variedades que causem menor produção de "laricogênio". 

Você disse que o motivo da cirurgia é físico, então a larica selvagem deve ser dissociada disso. É complicado dizer sem te conhecer e sem parecer estar julgando, mas fica a impressão de que rola um mecanismo inconsciente de liberou geral depois de fumar. Sóbria, talvez você controle rigorosamente a alimentação, resista a tentações saborosas, viva em estado de dieta, mas sem o resultado desejado. Quando fuma, acaba se permitindo mais liberdade porque, afinal de contas, faz parte da lombra ter larica e saciá-la com porcarias gostosas. Ficar brigando contra o impulso de comer é super baixo astral e tira parte da graça de ter fumado, então a gente solta o freio pra curtir a viagem completa. Talvez seja o caso de mudar o foco de "uhuuu, fiquei doidona e me acabei na rangaria!" pra "uhuuu, fiquei doidona e provei pra mim mesma que sou foda porque não preciso ceder à tentação!", valorizando outro tipo de prazer -- o prazer da superação e conquista.

Em uma comparação bem tosca, eu tenho tendência a deixar a pia cheia de louça todo inverno porque odeio mexer com água gelada, mas eu faço isso mesmo quando está calor como nos últimos dias. Ou seja: eu uso o inverno como desculpa pra não fazer algo que eu já não gosto muito normalmente e, mesmo consciente e com vergonha disso, tá lá um monte de prato, talher e panela me esperando. Houve épocas em que eu estava empolgado e a pia ficou vazia o ano inteiro, o que me dava um puta orgulho mesmo sendo algo tão banal, mas isso exigiu um esforço constante de enfrentar a preguiça e fazer a coisa certa. É fácil a gente se sabotar e a minha pia atual é testemunha.

Se você se sentir confortável com passar um período sem fumar, ótimo. Mas a palavra-chave é essa: confortável. Idealmente, você fumaria sem muito problema, apenas cuidando pra manter a larica na rédea curta. Vale lembrar que, depois do período de abstinência, a brisa vem mais forte do que quando a gente tá consumindo sempre, então você vai precisar se segurar em dobro quando voltar a fumar. 

Acho que o resumo desse palavrório todo é mesmo que é importante aproveitar essa mudança drástica pra alterar outras questões paralelas, inclusive em relação à força de vontade para valorizar os resultados da cirurgia. Espero que corra tudo bem tanto clinicamente quanto na adaptação aos novos tempos!

  • Thanks 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
59 minutos atrás, King of the bongo disse:

Bacana que você esteja bem encaminhada.

Eu sei que muita gente evita, até por risco de preconceito, mas seria importante informar pelo menos o psicólogo que você fuma. O gastro não faz tanta diferença, mas quem está te assessorando no âmbito emocional precisa levar isso em conta. Se você já comunicou isso, beleza. Se o(a) psicólogo(a) for cabeça-fechada e acreditar que consumir cânabis é coisa do demônio, aí é o caso de trocar de profissional pra um que respeite sua individualidade em vez de querer alterá-la.

Eu pessoalmente não tenho problema com peso, em grande parte porque meu paladar é salgado: praticamente não consumo açúcar, nunca tomei refrigerante e nem consumo outros doces venenos. Desde criança, não tinha problema de fome torturante se passasse meia hora do horário do almoço; eu gosto muito de comer, mas não faço tanta questão, então ficava de boa até mais de um dia sem botar nada na boca. Faz muitos anos que eu faço só uma refeição grande no fim do dia, no máximo beliscando ou tomando uma vitamina no restante. Recentemente, descobri que isso se chama jejum intermitente e que está na moda, mas as explicações científicas sobre como isso altera a curva glicêmica e evita que a gente sinta fome o tempo todo imediatamente me fizeram sentido. Mas, claro, isso é o meu caso e eu não posso extrapolar pros outros e sair recomendando ficar 18 horas em jejum, principalmente após uma bariátrica. Seria algo a discutir com seu gastro ou um nutricionista, até porque o jejum intermitente pode aumentar o risco de outros problemas se já houver predisposição.

Mas eu já senti laricas monstruosas também, que é o nosso foco aqui. Daquelas de perder o controle no meio da noite e pedir o segundo x-tudo do dia, arruinando não só a dieta como também o orçamento. Isso acontecia bastante quando comecei a fumar, assim como todo o efeito é mais intenso e depois a gente cria certa tolerância. Hoje, é mais raro dar essa fissura sem controle, mas é claro que tem hora que dá muita vontade de comer -- não exatamente fome -- depois de fumar. 

Becks diferentes, tanto a cepa quanto a forma de cultivo e colheita, dão laricas diferentes. Esses tempos, peguei um prensado que era foda, minutos depois eu só conseguia pensar em comida. Se você tiver como cultivar o seu próprio, pode pesquisar variedades que causem menor produção de "laricogênio". 

Você disse que o motivo da cirurgia é físico, então a larica selvagem deve ser dissociada disso. É complicado dizer sem te conhecer e sem parecer estar julgando, mas fica a impressão de que rola um mecanismo inconsciente de liberou geral depois de fumar. Sóbria, talvez você controle rigorosamente a alimentação, resista a tentações saborosas, viva em estado de dieta, mas sem o resultado desejado. Quando fuma, acaba se permitindo mais liberdade porque, afinal de contas, faz parte da lombra ter larica e saciá-la com porcarias gostosas. Ficar brigando contra o impulso de comer é super baixo astral e tira parte da graça de ter fumado, então a gente solta o freio pra curtir a viagem completa. Talvez seja o caso de mudar o foco de "uhuuu, fiquei doidona e me acabei na rangaria!" pra "uhuuu, fiquei doidona e provei pra mim mesma que sou foda porque não preciso ceder à tentação!", valorizando outro tipo de prazer -- o prazer da superação e conquista.

Em uma comparação bem tosca, eu tenho tendência a deixar a pia cheia de louça todo inverno porque odeio mexer com água gelada, mas eu faço isso mesmo quando está calor como nos últimos dias. Ou seja: eu uso o inverno como desculpa pra não fazer algo que eu já não gosto muito normalmente e, mesmo consciente e com vergonha disso, tá lá um monte de prato, talher e panela me esperando. Houve épocas em que eu estava empolgado e a pia ficou vazia o ano inteiro, o que me dava um puta orgulho mesmo sendo algo tão banal, mas isso exigiu um esforço constante de enfrentar a preguiça e fazer a coisa certa. É fácil a gente se sabotar e a minha pia atual é testemunha.

Se você se sentir confortável com passar um período sem fumar, ótimo. Mas a palavra-chave é essa: confortável. Idealmente, você fumaria sem muito problema, apenas cuidando pra manter a larica na rédea curta. Vale lembrar que, depois do período de abstinência, a brisa vem mais forte do que quando a gente tá consumindo sempre, então você vai precisar se segurar em dobro quando voltar a fumar. 

Acho que o resumo desse palavrório todo é mesmo que é importante aproveitar essa mudança drástica pra alterar outras questões paralelas, inclusive em relação à força de vontade para valorizar os resultados da cirurgia. Espero que corra tudo bem tanto clinicamente quanto na adaptação aos novos tempos!

Nossa, não tenho palavras pra agradecer a atenção que deu a minha pergunta! Acho que vou ir tentando desde já adaptar minha larica, evitar comer depois de fumar. 

Tenho isso também do paladar salgado, infelizmente peco muito no refrigerante, cortei a poucos meses e esta sendo o vicio mais difícil de tirar e olha que já fui fumante de cigarros normais. 

Acho que você está muito certo, rola isso de "liberar" depois que fuma, acredito que não seja fácil fumar e não comer, ou controlar o que come. Talvez separar quantidades antes de fumar, e focar em "só vou comer isso". Tudo é uma questão de adaptação e eu não tenho opção, vou ter que fazer isso. 

5 Meses sem fumar vai dar uma parada muito forte realmente, como não tenho a anos, quem sabe aproveitar um pouco esse "beneficio" e manter o controle principalmente. 

Obrigada por todo apoio, dou noticias quando fizer a cirurgia e volto pra dizer que estou conseguindo ( Pq eu vou conseguir! Fé em mim haha) 

Agradecida ❤️

PS: Minha pia está aguardando também, nem torneira elétrica está ajudando nesse frio de 7 graus aqui haha

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eae galerinha, vim aqui dar um ress no tópico.

Extrai meu siso hj as 09:00, li todos os comentários desse post e fiquei pensando, sera que fumar pelo nariz não resolve o problema? hauahahaagyaga

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
3 horas atrás, Lobinhu disse:

Eae galerinha, vim aqui dar um ress no tópico.

Extrai meu siso hj as 09:00, li todos os comentários desse post e fiquei pensando, sera que fumar pelo nariz não resolve o problema? hauahahaagyaga

Bom, caso apareça mais alguém com essa dúvida recomendo mandar pelo nariz mesmo 👌

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tirei 2 sisos e 2 pré molares ontem à tarde (3 só do lado direito) e à noite mesmo já fumei. Doeu e não foi pouco. Mas aí eis que surge a dúvida: doeu pq passou o efeito da anestesia ou doeu por causa da cannabis? Saberai! Hahahah. Sei que hj dei uns 2 tragos só e pronto. Tô suave, sem dor, sem sangramento. O pior é a vontade de fumar cigarro mesmo. 1 dia sem cigarro pra quem fuma 1 carteira/dia é foda.

Mas bora lá né. Não dá pra zuar um trabalhão desse de tirar 4 dentes por conta de 7 dias de recuperação. Passa rápido. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Processando...