Paulinhuuu

Novas Revelações De Nem

Recommended Posts

O cara é tão vitima da proibição e do governo quanto qualquer um. Só ganhou dinheiro com isso, vai ficar preso uns anos e depoiis vai gastar os milhões que tem guardado em algum lugar por ai. Gozado é vagabundo que dependia de traficante para fumar agora que planta falar mal dos caras, falar isso, ou aquilo hauhauhau

2x

seguinte neguinho, se tu nasce num morro carioca oq tu vai fazer??? vai trabalha? como? entrando pra igreja pra vira um cidadão de bem, correndo atrás das cota? contando com bolsa de estudo? se tuas opções fossem: a)ser traficante b)ser um noia c)ficar catatonico e morrer de fome d)inventar uma solução milagrosa para um problema que não foi vc quem criou

oq vc faria?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

vcs conheciam ele?

Não precisa conhecer. Eu só acho que a matéria é muito infeliz, depois que o sapo fez o comentário dele eu li novamente o texto umas 3 veses, e não consigo interpretar o texto da mesma forma. É visível que a pobreza é criminalizada no mundo inteiro, mas o único momento em que a jornalista faz menção a isso e não de forma direta, é na parte em que o texto fala que os soldados tinham plano de saúde e 13°( o que eu duvído, esse pessoal são todos uns coitados que vivem de mixaria), e que quando veio o PAC vários soldados foram perdidos. E sinceramente nas 2 menções eu achei que os caras estavam colocando o cara como o FODÃO ou mestre.

Esse cidadão explora os funcionários e os clientes.

Em uma parte o texto diz:"Um de seus “soldados” aparece na porta da casa. Tem nas mãos uma amostra de maconha e no rosto uma expressão desolada. Nem pede às filhas para brincar na outra sala, enquanto inspeciona a erva. Aperta, cheira e fica decepcionado quando ela rapidamente esfarela e cai na mesinha. “Pode devolver tudo. Que p… é essa… Não dá pra vender essa maconha vagabunda.” “Já é, Mestre”, responde o soldado."

No texto fica mais facíl perceber que o MESTRE só vende bagulho bom, do que entender que a proibição das drogas criminaliza a pobreza.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Acho que o ponto dessa questão não é o Nem, e sim a coisa como um todo.

Nego diz que o cara eh bandido que fez isso e aquilo, mas dentro da sociedade todos nós desempenhamos papeis.

Se nós vivessemos numa sociedade democratica, todos deveriamos ter direitos iguais certo?

Todos deveriamos ter oportunidades iguais certo?

Errado.

A sociedade como um todo impoe a essas pessoas marginalizadas a desempenharem esse papel, o de criminoso.

Dai o amigo me diz, pq o cara nao vai trabalhar honestamente como todos?

Eu digo, não existe oportunidade para ele como existe para todos.

O cara que tem como endereço fixo um barraco no morro, não seria empregado numa firma para um cargo de minima confiança, talvez nem seria empregado com o mesmo salario de um outro cangado que nao é do morro.

Dentro da sociedade só existe espaço para essas pessoas em sub-empregos onde são explorados e desvalorizados, ou o crime.

Claro que existem casos e casos, mas pode te certeza que para eles as condições não são as mesmas que para outros.

Dai vc acorda um dia na sua casa, abre a geladeira e só tem agua.

Dai vc acorda, e ve sua mãe se matando de trabalhar(honestamente) para vc abrir a geladeira e... só ter agua.

Dai vc ve o dono do morro, que cuida da comunidade (essa é uma caracteristica deles), proporciona o minimo de dignidade a todos(mas o preço é meio alto).

Dai vc liga a televisão e ve os cara com as parada massa, ve as mina gostosa, ve os carro importado. E pensa. Porra, eu quero tudo isso tb.

E ae, o que vc faria?

Vai trabalhar pros playboy deixa os fdp rico, ou vai busca o seu no grito?

é foda rapaziada, nao digo que eles tão certo. mas as vezes é a unica opção que os cara tem para ter uma vida que eles gostariam de ter.

os kra ve os exemplos da comunidade(pq eh a realidade que eles conhecem) e ve bandido mal ficando rico, comprando televisão de led, pedido pizza.

é foda né.

é facil fala.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Não precisa conhecer. Eu só acho que a matéria é muito infeliz, depois que o sapo fez o comentário dele eu li novamente o texto umas 3 veses, e não consigo interpretar o texto da mesma forma. É visível que a pobreza é criminalizada no mundo inteiro, mas o único momento em que a jornalista faz menção a isso e não de forma direta, é na parte em que o texto fala que os soldados tinham plano de saúde e 13°( o que eu duvído, esse pessoal são todos uns coitados que vivem de mixaria), e que quando veio o PAC vários soldados foram perdidos. E sinceramente nas 2 menções eu achei que os caras estavam colocando o cara como o FODÃO ou mestre.

Esse cidadão explora os funcionários e os clientes.

Em uma parte o texto diz:"Um de seus “soldados” aparece na porta da casa. Tem nas mãos uma amostra de maconha e no rosto uma expressão desolada. Nem pede às filhas para brincar na outra sala, enquanto inspeciona a erva. Aperta, cheira e fica decepcionado quando ela rapidamente esfarela e cai na mesinha. “Pode devolver tudo. Que p… é essa… Não dá pra vender essa maconha vagabunda.” “Já é, Mestre”, responde o soldado."

No texto fica mais facíl perceber que o MESTRE só vende bagulho bom, do que entender que a proibição das drogas criminaliza a pobreza.

respeito sua opinião amigo, mas acho que vc deveria tomar cuidado com ela.

quem julga mto, um dia pode ser julgado.

a realidade é diferente para cada um.

abzs e paz!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

respeito sua opinião amigo, mas acho que vc deveria tomar cuidado com ela.

quem julga mto, um dia pode ser julgado.

a realidade é diferente para cada um.

abzs e paz!

Desde que não seja pra morrer queimado em cima do morro.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

[MODO IRONIA ON]

O Nem é uma vítima do sistema, ele é uma vítima dos proibicionista... a única diferença do Nem para um grower é que ele matou, ou mandou matar, esquartejar, queimar vivo junto com pneu velho, uma centena de pessoas.

Coitadinho do Nem...

[MODO IRONIA OFF]

PQP viu... é cada coisa que a gente lê aqui.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tá parecido com o outro tópico com notícia do Nem...

A sociedade cria a opção (de trabalhar com tráfico) e todas as condições para eles a aceitarem (falta de oportunidades de crescimento, abandono, etc) e depois os julga por terem feito essa opção...

Eu só não concordo que essa é a única opção para eles

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Mais uma vítima do sistema. Com vcs... Fernandinho Beirar-Mar.

Protagonistas:

"Vítima que mandou matar" - Fernandinha Beira-mar ( mega-traficante e assassino psicopata nas horas vagas)

"Vítima que MORREU" - Michel Anderson Nascimento dos Santos ( trabalhador de 20 anos e estagiário de informática)

Foi por telefone que o traficante mandou torturar até a morte o estudante de informática Michel Anderson Nascimento dos Santos de 20 anos. O crime aconteceu em agosto de 1999. Michel teve um caso com uma de suas namoradas. Beira-Mar mandou sua quadrilha capturar o rapaz. Os bandidos o levaram para o interior da favela. O estudante foi espancado e torturado durante uma hora. A sessão de espancamento foi acompanhada pelo bandido que ligava de a todo instante para ver o desenrolar da tortura.

- Alô. Fala, Mascote!

- E aí, patrão, tranqüilo?

- Tranqüilo.

- A outra orelha aqui ele já comeu também.

- Já comeu as duas?

- Já, já.

- Cadê, deixa eu falar com ele um pouquinho com ele.

- Fala com o homem aí.

Depois de saber do comparsa como estava Michel, Beira-mar pede para conversas com o rapaz. Foi apenas um encontro com a namorada do bandido mas que serviu como sentença de morte para o estudante, que não havia muito tempo tinha conseguido um estágio na área de informática. Tinha 21 anos, a mesma idade que o filho de Beira-Mar, e vários planos para o futuro. Irônico, Fernandinho tenta mostrar que está surpreendido com o estado físico de Michel.

- E aí, tranquilo?

- To todo cortado, sem as duas orelhas, sem os dois pés. Os dedos ta tudo pendurado. A orelha direita rancaram tudo, não dá para ouvir não, estou ouvindo só um barulho. E na orelha esquerda rancaram um pedaço só para mim tentar ouvir, senão não ia conseguir falar com você.

- Mas você ta falando ainda.

- Porque eu to ouvindo baixinho.

- Ta ouvindo bem?

- Não. Fala mais alto.

- Continua falando, ta falando bem...

- Rancaram tudo, ta tudo pendurado, tá só o calcanhar.

- Caramba. E os dedinhos?

- Dedinho ta tudo pendurado.

- Orelha é gostoso?

- É muito grande. Entrou na boca, quase que eu engoli.

- É mesmo, é? Mas que boceta maldita, hein, véio? Caralho, essa boceta é maldita, né não? Bocetinha cara, né meu irmão?

- Se eu soubesse, nunca tinha me envolvido.

- É mesmo, é? Caramba...

- To falando de coração pro senhor. Eu não estou conseguindo nem andar. Eles tentaram colocar eu para andar, não dá, não. Eu consigo dar só três passos e as pernas doem muito, dói tudo.

Ele debocha do rapaz e ainda dá esperanças de que sairia vivo daquela sessão de barbárie. A vontade de viver fazia com que o estudante acreditasse na falsa promessa.

- Mas ta bom, tu ta falando pra caramba.

- É porque... Ó, parece que eles passaram um trator em cima de mim. Quebraram as costelas.

- Não, mas eu não vou deixar eles fazerem isso contigo, não. A costela tem que ficar inteira. Quando você for agora para casa, vou mandar um táxi te levar até a porta de casa. Tu quer que ele vá para o Duque ou que vá direto para tua casa?

- Seu Fernando. Manda só um táxi para avisar minha mãe, por favor.

- Ah, ta bom. Então eu vou mandar um táxi te levar até o Duque, aí o mesmo táxi vai até a casa da tua família, ta bom? Garanhão, né?

- Não, não senhor.

- Que boceta gostosa, hein? Que boceta maldita, hein?

- Fala mais alto que o sangue ta tampando o ouvido.

- Vem cá, que boceta maldita, hein?

- É.

Fernandinho pede para falar com um de seus homens, chamado Bomba. Ele se certifica de que Michel está mal. Na verdade, Bomba é o codinome do seu braço-direito na favela, o bandido Marcos Marinho dos Santos, o Chapolim.

- Fala, Patrão..

- Pô, mas ta reagindo bem pra caramba, hein? Ta falando pra caramba, né?

- Ele é sinistro.

- Marrudo pra caralho, né?

- Não, ta humilde, ta humilde. Ta aqui miudinho, miudinho.

- Agora ficou humilde ele.

- Humildinho, miudinho. Não ta de brincadeira não.

- Não, dá mais um corinho nele, mais um corinho legal. Daqui a pouco eu ligo. Dá mais um coro pra zerar. Daqui a pouco eu ligo. Valeu?

Não bastava saber que o estudante estava sofrendo com a tortura a que fora submetido. Beira-Mar sentia prazer em zombar da condição do rapaz. Mesmo pelo telefone, ele arrumava platéia para provar que tinha o poder. O traficante mandou Chapolim passar o telefone novamente para Michel. Ele queria que um amigo dele, José Ailton, que estava ao seu lado na fazenda no Paraguai, conversasse com o estagiário de informática e também tivesse a oportunidade de zombar do rapaz.

- Fala com o meu amigo aqui. Fala com ele como é que você está, que meu amigo aqui ele é médico e vai ver se pode te dar um receituário.

- Fala mais alto.

- Oi companheiro.

- Não to ouvindo direito, não.

- Ah, é?

- O sangue ta tapando o ouvido.

- Ah, vou mandar limpar teu ouvido já. Como é que ta aí?

- To sem as duas orelhas. Só tenho só o calcanhar só, parece que passou um trator em cima de mim.

- Às vezes o cara vai foder e se fode, né? Mas ta bom.

José Ailton passa o celular novamente para Beira-Mar que volta a falar com Chapolim.

- Ele ta com dedo ainda?

- Ta não, pô, ta mais não. Tem nada, nada, nada. Até aquele bagulho que segura o pé pra frente ele tem não, ta reto, ta que nem uma perna de frente. Não tem nada.

- Dá só mais um coro que daqui a uns 10 minutos eu ligo de novo pra ver o que a gente vai fazer. Bem devagarzinho, não quero pressa, não.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Entendo q cada um tem uma realidade e tenta se adaptar a ela da melhor forma.

Quem planta o seu já fez a sua parte, não precisa julgar ninguém.

Quem julga o traficante tem que aceitar o julgamento de "maconheiro" que a sociedade faz dele. Eu não julgo o cara e não aceito que me julguem.

Trabalho q nem um fdp e não posso fazer o que quero porque tem um monte de gente julgando sem saber a realidade.

E também não acho q traficante é salvador do morro, o cara tem qualidade e defeitos igual a todos do growroom.

Viva e deixe viver!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Vc deve ter nascido em berço de ouro, ou tem uma estrutura familiar que não te deixou ir para o lado errado da vida. Vai falar isso lá para aquelas pessoas que vivem com esgoto a ceu aberto passando na porta de casa com todas as doenças que se pode imaginar. Passar fome, ver gente dormindo no chão, se fudendo na vida pq não tem NINGUEM para orientar, ajudar, NADA.

E quantas vezes vc foi nos nems da vida ai comprar tua maconha até plantar? Se é que ainda não vai........Ou já iniciou no mundo plantando?

Mole falar...

Tá... E o que vc diz para os mais de 95% de moradores honestos de comunidades carentes que são trabalhadores e não tem como profissão ser um traficante assassino ? Falta de oportunidade a maioria alí sofre disso mas só uma minoria resolve virar um assassino. Pq vc defende essa minoria assassina mas não lembra da maioria honesta que também sofre pela falta de oportunidade e mesmo assim não opta em virar bandido ?

Pelo amor... vamos refletir antes de postar esses absurdos.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Irmão Mofs. vc também não tem jeito de quem foi criado na favela...

e também não me parece o tipo que subia o morro pra buscar erva.

então te pergunto, de boa, qual a intenção real do teu depoimento?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Opa! Amigo do Dogoargentino é meu inimigo! :emoticon-0102-bigsmile:

Desgraçado tá até sumido! Deve tá de plantão no quartel.....maaaaarcha soldado, senão marchar direito ?!?! :tongue0011:

Apesar de tudo isso, ainda surgirão muitos e muitos Nens graças a atual lei anti drogas, educação do estado...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sobre as fitas de torturas e crueldade, não tem nem o que falar, é uma barbaridade inerente ao crime organizado, todas as organizações armadas fazem isso, na África, nos Eua, no México, no Brasil...

Não podemos eximí-los da culpa, isso nunca, mas não podemos negar que eles só estão nessa porque a oportunidade existe e foi dada por nós, quando compramos os "artigos". Veja bem, todos que compraram algo de Fernandinho Beira Mar também são culpados pelas mortes.

A melhor atitude é continuar o que fazemos e deixar de alimentar o tráfico. Além de votar conscientemente e protestar quando necessário.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O que o Fernnando e sua familia deve ter sofrido para ser revoltado assim? Alguem aqui sabe? Vcs não gostam de ser julgados, mas adoram julgar. Só sabem falar, é assim pq quer!!!

O que o Fernando e sua família sofreu ?

Mofs, e como fica as famílias igualmente carentes, vizinhas de comunidade, que o "Fernando" matou ? Essa famílias vítimas dele também não ficaram revoltadas ?!?!? Ser revoltado é justificativa para virar bandido ou assassino ? Pq vc prefere defender, ou tentar compreender um assassino psicopata, e não lembra ou faz pouco caso das vítimas desse assassino ?

Isso me parece um espécie de peso na consciência sua... vc defendendo o traficante tentando justificar algumas atitudes suas do passado. Tem um lance psicológico forte ai, só pode...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

MODE IRONIA ON

Que isso irmão, essa galera ai já nasceu plantando maconha, NUNCA compraram nada de traficante, nunca fizeram parte do negócio, nunca armou o tráfico. Não fazem parte disso, são todos uns santos.

MODE IRONIA OFF

Cambada de hipocrita!

irmão. tá muito apaixonada a tua defesa da causa. calma lá broder.

é claro que não, mas parece que defende um ente querido o qual conheceu desde criança.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

ai rapaziada, qndo disse que é a unica opção. digo.

qntos de nós (me incluo) classe média, com estrutura familiar teve acesso a faculdade e tudo?

Foi dificil?

Seu pai te obrigou?

Ou seja, tudo te levou a um caminho que vc sera INCLUSO na sociedade tera PODER ECONOMICO e sera alguem. Foi facil.

Pq eles, tem que TODOS ELES lutarem contra todas as adversidades (que são muitas) para terem o mesmo acesso que o cara q ja teve td a estrutura.

claro que muitos seguem por esse caminho tortuoso e tem sucesso.

mais a natureza humana não é essa, nos tendemos para o lado mais facil, para mtos de nós a unica opçao foi estudar, mas para eles a unica opção(mais facil e tendensiosa pela sua situação socio/economica) foi o crime.

seis tem q pensar que ngm, nem favelado, nem ngm quer ser explorado, e todo mundo, incluido os favelados, querem ter carro/roupa/artigos eletronicos, pq a sociedade implanta isso na sua cabeça, que vc tem que possuir.

entao, de um lado a sociedade obriga as pessoas a comprarem status social, por outro nao da as condições para isso, ou melhor...dá o trafico, o crime.

se um dia eu for bem rico, vou abrir uma empresa no pé do morro, e contratar pessoas só do morro, profissionaliza-las, dar as mesmas condições que as outras pessoas tem.

se acha q neguim prefere tomar tiro, viver com medo, num buraco, do que trabalhar honestamente?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Não sei, vc sabe?

A diferença é que não julgo. Para mim são vitimas das vitimas.

O foda é nego que ia em favela, ou comprava maconha de traficante, achar que eles são a culpa do mundo cruel.

Eu comprava maconha de traficante também, mas isso não fez eu perder o bom senso... pelo contrário, me conscientizei, e resolvi plantar para fazer a minha parte e tentar me redimir com relação ao tráfico.

Outra, nem todo traficante é igual... o Nem e o Beira-mar não são simples traficantes... ele são assassinos cruéis, há uma diferença absurda em ser um traficante que faz o seu movimento desarmado e um desse naipe que manda matar a torto e direito.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Não ta me dizendo nada cara, eu tmb me concientizei e parei de comprar e fui plantar, não concordo com tráfico de drogas tmb não, já fui assaltado uma porrada de vezes, já tive familiar morto por traficante e nem por isso eu acho que eles são a culpa do mundo cruel, é muito fácil arrumar um culpado.

Brother, eu não falei e não ví ninguem aqui dizer que eles são culpados da crueldade no mundo. Eles são pessoas cruéis pq tem vocação para isso, o mundo já tem sua crueldade antes de eles nascerem, agora, vítimas mesmo são as pessoas que sofreram na mão deles.

Eles serem traficantes é o de menos, o problema aqui é que eles são assassinos cruéis... psicopata mesmo!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Brother, eu não falei e não ví ninguem aqui dizer que eles são culpados da crueldade no mundo. Eles são pessoas cruéis pq tem vocação para isso, o mundo já tem sua crueldade antes de eles nascerem, agora, vítimas mesmo são as pessoas que sofreram na mão deles.

ok cara,

eles são criminosos, malvados, e devem ser banidos do convivio social.

a questão é, o que faremos para evitar que outro igual a ele com as mesmas condições não assuma o lugar dele?

a questão é, agente prende esse, amanha tem outro, e assim nunca acaba.

vamo abrir o olho.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Todos são vítimas e culpados. Infelizmente ainda não temos uma resposta correta....

Por enquanto minha resposta é deixar de adquirir produtos ilegais que financiam a violência.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Vem aqui para o centro do rio, anda a Rio Branco toda e veja quantas crianças futuros nem"s tem na fila para assumir aquilo lá. E ai, a culpa é deles? A culpa é minha? A culpa é de quem?

E por aí mesmo, Mofs...

A culpa é do Governo mesmo...

Aliás o Fernandinho e o Nem, são apenas "testas de ferro", são funcionários de gente muito mais poderosa, perigosa e cruel, que no entanto estão disfarçados na sociedade, em Brasília... estão de terno, carro bom...

Esse papo que maconheiro sustenta a violência já era. O que realmente patrocina a violência é a proibição.

IMO.

E a maior prova de que são simples funcionários de uma grande estrutura é que já tem gente ocupando seus lugares antes mesmo de serem presos...

é tudo vitima...

do systema

Com certeza Canadense...

Tudo vítima!

traficante, usuário, favelado e polícia...

tudo vítima desse sistema de merda.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

o q fazer pra mudar o sistema?

sistema é muito vago

temos que ir sabendo... dando nomes aos bois

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

é difícil dar nome aos bois,

são várias boiadas...

e cada dia tem boi novo...

mas enquanto houver proibição, haverá um lucro gigantesco, que alimentará todo o sistema prisional, toda a corrupção, (políticos, polícia, justiça, indústria bélica)

só se consegue isso com algo que dá muita grana... senão as drogas não teriam o "poder" que têm...

Muitos se beneficiam com a proibição...

Não é a toa que o governo brasileiro gasta por mês, 5000,00 com cada presidiário e 170,00 com cada estudante da rede pública...

o que que dá mais lucro, drogas proibidas ou educação para o povo????

E aí, Sandino? Respondi ou compliquei?

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Processando...