Ir para conteúdo
Growroom

Consultores Jurídicos Growroom


Recommended Posts

  • Usuário Growroom

Apesar de se tratar do cânhamo falar de maconha abertamente assim pode trazer boas reflexões, meu medo é esse seguimento empresarial se apossar da planta que tanto gostamos e deixar de lado quem realmente tem lutado e sofrido.

  • Like 2
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Respostas 450
  • Created
  • Última resposta

Top Posters In This Topic

Top Posters In This Topic

Popular Posts

5 anos de CJGR, [email protected]! É uma honra esta nessa casa e ter a oportunidade de ajudar tantas pessoas. Mesmo com todas as limitações e riscos estamos ai há anos defendendo a maconha e seu cultivo cont

Uma dos maiores desafios que a sociedade e o Estado brasileiros têm na aplicação das políticas e leis sobre a maconha é garantir o acesso democratizado ao Sistema de Segurança e Justiça. Se o sistema

Galeraa!! felicidade pura!! Retirei a tornozeleira e estou 100% livre finalmente!!! Coisa linda! Agora é vencer a guerra! Bom final de semana a todos!

  • Usuário Growroom
1 hora atrás, BJL disse:

Apesar de se tratar do cânhamo falar de maconha abertamente assim pode trazer boas reflexões, meu medo é esse seguimento empresarial se apossar da planta que tanto gostamos e deixar de lado quem realmente tem lutado e sofrido.

Mas cê tem alguma dúvida que é exatamente isso que vai acontecer aqui na Bananalândia? (issso SE, SE "legalizar"... algum dia...) kkkkkkkkkkkkkkkkkk

E antes que venham de mimimi, não é pessimismo. É realismo. 

Foda-se o legal/ilegal.

Pra mim o que vale é o moral/imoral. 

Plantar, colher, fumar. 
Segredo do sucesso, o segredo. Não é novidade pra ninguém.

Vida que segue. 

  • Like 4
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom
Em 23/05/2017 at 16:36, DutchFarmer disse:

É exatamente isso JPW! No meu ver nesse caso não é apenas um gasto com advogado e sim um investimento! Se eu tivesse sido um pouco menos burro teria feito esse processo e solicitado um habeas corpus preventivo, ou até quem sabe, ter conseguido uma autorização judicial, porque não? Não esperem acontecer o que aconteceu comigo SE ANTECIPEM! 

Cara como eu faço um hc preventivo nesses casos, eu tenho q ter um laudo médico? eu protocolo esse hc no Juizado especial criminal?

 

e q bacana essa historia ai dos startups, se brasilia n fosse tao longe

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom
2 horas atrás, Magrãoo disse:

Mas cê tem alguma dúvida que é exatamente isso que vai acontecer aqui na Bananalândia? (issso SE, SE "legalizar"... algum dia...) kkkkkkkkkkkkkkkkkk

E antes que venham de mimimi, não é pessimismo. É realismo. 

Foda-se o legal/ilegal.

Pra mim o que vale é o moral/imoral. 

Plantar, colher, fumar. 
Segredo do sucesso, o segredo. Não é novidade pra ninguém.

Vida que segue. 

Aeee Magrãoo, é isso mesmo cara, infelizmente por aqui funciona assim.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom
19 horas atrás, sóamangarosa disse:

Cara como eu faço um hc preventivo nesses casos, eu tenho q ter um laudo médico? eu protocolo esse hc no Juizado especial criminal?

 

e q bacana essa historia ai dos startups, se brasilia n fosse tao longe

Cara, o JPW pode te dizer melhor sobre, eu não sou advogado, mas com um advogado e uma boa fundamentação você já pode solicitar. O Habeas corpus nesse caso é pra você não ser preso caso seja pego, ele não garante nenhum direito de cultivo, apenas que responda seu processo em liberdade. 

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom
53 minutos atrás, haihai_dude disse:

Olá, boa tarde.

Galera, esse é meu primeiro post e participação no fórum GR, por que ouvi falar da assessoria jurídica. To numa situação meio preocupante.

Recebi de manhã uma mensagem de um antigo contato pelo WhatsApp dizendo que "a casa caiu". Eu comprava fumo dele uns meses atrás, mas ele tinha ido pra fora comprar estoque e sumiu. Aí hoje recebi a mensagem dele, que dizia que o número de telefone dele passaria a ser monitorado pela PF (deve ter se evolvido num esquema grande) e que pra eu não ser envolvido na lista de investigação, que deletasse a conversa e trocasse de número. Beleza.

Eu fiz ligação telefônica pra ele a partir desse meu número celular umas vezes, naquela época meses atrás, então realmente deve existir um registro que ligue o número dele com o meu.

Quanto ao WhatsApp, eu já me sinto mais tranquilo. Paranóias à parte, o WhatsApp tem sim uma boa criptografia e eu não acredito que a PF possa interceptar as mensagens nem mesmo obrigar a compania Facebook (dona do wpp) a entregar as conversas, por que o sistema de criptografia não permite que as conversas de ninguém sejam abertas pela compania. O protocolo da OpenWhispers é reconhecido como referência nas criptografias de ponta-a-ponta em serviços de mensagem como WhatsApp e Signal. Isso significa que o histórico de conversa entre ele e eu feito no app é intocável. O que foi escrito no passado ninguém saberá.

Quem for pesquisar pode até se deparar com algumas notícias sensacionalistas que informam brechas no sistema que permitem a intercepção do WhatsApp. Não vou me prolongar aqui sobre conhecimento de criptografia, mas me resumo a dizer que essa tal "brecha" não é uma porta aberta a ser usada por governos. Para falar mais da questão criptografia e segurança online, posso falar em outro post.

O que eu quero perguntar de fato é: eu devo abandonar meu número?

O que a perícia da PF e outros são sim capazes de fazer é comprometer o aparelho com um malware, por exemplo, conseguindo acesso ao aparelho, ou um mandado para fazer escuta de ligação telefônica ou de SMS.

Lembre-se que as criptografias são ponta-a-ponta, o que significa que é descriptografado apenas na ponta (seu aparelho) para que você possa ler a mensagem ou ouvir a voz da pessoa na ligação feita pelo WhatsApp que também é criptografada. O que essa criptografia impede são os famosos ataques hacker de "man in the middle", o homem no meio, que é o equivalente ao que se fazia antigamente de simplesmente subir nos postes de telefone e conectar nos cabos do telefone. Você não precisava gravar o aparelho de quem liga ou de quem recebe, apenas saber onde colocar sua escuta no meio do caminho, que essencialmente é o que a polícia faz e que vira aquelas ligações que aparecem em Jornal Nacional, com as fotinhas e as transcrições da conversa. A criptografia ponta-a-ponta impede isso, seja no WhatsApp, seja no htpps dos browsers de computador, no TOR ou onde for, mas não garente a segurança das informações na ponta em si, que é o aparelho.

Mas eu quero saber se, uma vez que a partir de hoje, que não haverá nunca mais ligações telefônicas para aquele número dele, e que não tenho nenhuma outra informação qualquer associada ao meu número que me comprometa (não tenho fotos de fumo, não tenho outros contatos do tipo dele nem tenho nenhuma outra associação com agente "criminoso"), se vale a pena trocar de número.

Eu penso que, mesmo que por alguma razão meu número entre pruma lista, não tem mais nada que me comprometa. E eu já tenho um investimento nesse número que tá em currículo espalhado por aí, por exemplo.

Outra coisa que penso é que o meu número celular é associado ao meu CPF (todos os pré e pós são ligados a um CPF). Se acontecer do meu número entrar numa lista, não iria o meu CPF também, e por conseguinte qualquer novo número que fosse associado ao meu CPF não estaria à mercê de investigação também?

Valeu, se aguém tiver boas opiniões técnicas e jurídicas, espero que possam fazer um comentário.

~haihai_dude

@haihai_dude Acho que nesse tópico a chance é maior, tipo de assim, de vc receber uma resposta de "peso". Mas gostei do português viu, está muito bem escrito. Parabéns.

Sobre qualquer risco penso assim: se posso fazer em excesso uma coisa, essa coisa seria a precaução.

Talvez o cara que vendia o fumo pra vc tá com medo de alguém e pode ter exagerado na ideia, pra, por exemplo, apagar seus próprios rastros.

Mas, se eu fosse vc, eu trocaria o número. Eu já mudei de número tantas vezes... E por motivos tão fúteis. Se não me engano troquei de número por que não achei chip "virgem" pra recuperar meu número na última mudança. Durma com a consciência tranquila, esse é o maior investimento da vida. Foda-se quem tem seu número e os "investimentos" que vc fez com ele.  

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom
4 horas atrás, DutchFarmer disse:

Cara, o JPW pode te dizer melhor sobre, eu não sou advogado, mas com um advogado e uma boa fundamentação você já pode solicitar. O Habeas corpus nesse caso é pra você não ser preso caso seja pego, ele não garante nenhum direito de cultivo, apenas que responda seu processo em liberdade. 

hmmm entao nesse habeas corpus eu teria que fundamentar que meu cultivo é estritamente para consumo pessoal, que eu não prático o delito de tráfico de drogas e que eu tenho o direito de responder o processo em liberdade, aí caso aconteça algum infortúnio de virem os cops me visitar eu apresento o HC pra eles? dava pra gnt criar um modelo aqui no growroom, pra disponibilizar pra galera, aí vc altera conforme suas particularidades.. achoq seria uma boa ideia

 

pena q policial é td bosta, vão chegar aqui, quebrar td, roubar minhas coisas, confiscar meu grow, provavelmente vão rasgar qlqr papel q eu apresente pra eles e vao tentar me enquadrar no 33

  • Like 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom
19 horas atrás, dberudas disse:

@haihai_dude Acho que nesse tópico a chance é maior, tipo de assim, de vc receber uma resposta de "peso". Mas gostei do português viu, está muito bem escrito. Parabéns.

Sobre qualquer risco penso assim: se posso fazer em excesso uma coisa, essa coisa seria a precaução.

Talvez o cara que vendia o fumo pra vc tá com medo de alguém e pode ter exagerado na ideia, pra, por exemplo, apagar seus próprios rastros.

Mas, se eu fosse vc, eu trocaria o número. Eu já mudei de número tantas vezes... E por motivos tão fúteis. Se não me engano troquei de número por que não achei chip "virgem" pra recuperar meu número na última mudança. Durma com a consciência tranquila, esse é o maior investimento da vida. Foda-se quem tem seu número e os "investimentos" que vc fez com ele.  

Valeu @dberudas. Tinha feito um tópico separado justamente por que aqui pareceu já saturado, mas realmente deve ter mais fluxo por aqui. Eu já to mesmo me organizando pra trocar de número,o que é uma pena. Tenho um monte de panfleto de um serviço de dogwalking sobrando com esse número, mas...

E valeu o elogio hehe Eu escrevo internetês também, mas quando se quer respostas é melhor ser claro em bom português.

De todo modo, seria interessante ainda ter outras opiniões sobre esse meu caso, caso alguém tenha alguma.

  • Like 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom

Boa noite à todos!

Um amigo cultivador foi preso em flagrante no dia 23 de maio na zona rural de São Thomé das Letras/MG, juntamente com a sua companheira, com 30 pés de maconha e centenas de sementes. Acredito que ele foi denunciado anonimamente. Não tenho informações sobre a situação dele, pois moro muito longe. A prisão foi divulgada pela mídia local e repercutiu entre os cultivadores, pois ele é membro de grupos secretos de trocas de sementes.

O que fazer para ajudá-lo na soltura?

Há alguma maneira da equipe jurídica do Growroom interceder e providenciar um habeas corpus?

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom

Final de semana corrido galera, desculpem a ausência! 

Eu já li rapidamente os tópicos levantados aqui nesta última página e prometo que amanhã ao final do dia respondo uma por uma (caso ninguém ainda o faça até lá hehe).

Boa noite e ótima semana a todos!
Jahbless! 

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom
Em 5/27/2017 at 00:44, AmnesiaHazeBR disse:

Quando um jardineiro é denunciado, é expedido um mandado de prisão e/ou busca e apreensão previamente? 

Tenho essa neura de ficar consultado o sistema do CNJ... é válido? 

Não acredito ser válido não. Quando um jardineiro é denunciado, ele primeiro será investigado e caso haja suspeita de tráfico, provavelmente vão tentar um mandado judicial para entrar na sua casa, aí sim, caso haja flagrante delito, eles te levarão até a delegacia. São mais raros os casos onde alguém denuncia e "5 minutos" bate uma viatura na sua porta, até porque eles sabem das regras processuais a serem observadas e obedecidas, sob pena de nulidade processual. Até porque, salvo melhor juízo, esse "banco de mandados" público só mostra os mandados em aberto, isso é, somente estarão disponível os mandados em aberto e com a data de validade maior que data atual.

Se você faz seu cultivo para o auto-sustento e não deve nada à justiça, não há com o que se preocupar. Essa neura só corta a vibe, tens que deixar fluir!!! Agora se você está realmente desconfiado, procure um advogado e/ou desmonte seu jardim :( 

  • Like 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom
Em 5/27/2017 at 00:30, Tears4Fears disse:

Boa noite à todos!

Um amigo cultivador foi preso em flagrante no dia 23 de maio na zona rural de São Thomé das Letras/MG, juntamente com a sua companheira, com 30 pés de maconha e centenas de sementes. Acredito que ele foi denunciado anonimamente. Não tenho informações sobre a situação dele, pois moro muito longe. A prisão foi divulgada pela mídia local e repercutiu entre os cultivadores, pois ele é membro de grupos secretos de trocas de sementes.

O que fazer para ajudá-lo na soltura?

Há alguma maneira da equipe jurídica do Growroom interceder e providenciar um habeas corpus?

Por favor, mande e-mail para o [email protected] e detalhe o acontecimento. 

Qualquer coisa, caso ainda haja qualquer dúvida, só chamar! 

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom
Em 5/25/2017 at 18:02, sóamangarosa disse:

hmmm entao nesse habeas corpus eu teria que fundamentar que meu cultivo é estritamente para consumo pessoal, que eu não prático o delito de tráfico de drogas e que eu tenho o direito de responder o processo em liberdade, aí caso aconteça algum infortúnio de virem os cops me visitar eu apresento o HC pra eles? dava pra gnt criar um modelo aqui no growroom, pra disponibilizar pra galera, aí vc altera conforme suas particularidades.. achoq seria uma boa ideia

 

pena q policial é td bosta, vão chegar aqui, quebrar td, roubar minhas coisas, confiscar meu grow, provavelmente vão rasgar qlqr papel q eu apresente pra eles e vao tentar me enquadrar no 33

Salve salve sóamandarosa!

Então meu caro, o remédio constitucional contra prisões ilegais (em desconformidade com as normas penais) é o Habeas Corpus. Então sempre que houver alguma ilegalidade na prisão, o "paciente" tem direito a ingressar com um HC. Acontece que há situações onde pode ser previsível e/ou muito provável que ocorra uma prisão, então você ingressa com um HC antes que a prisão efetivamente ocorra. Mas veja, o risco deve ser eminente. É o que ocorre em alguns Estados/cidades onde a Justiça da um salvo-conduto para a Marcha da Maconha. Como se sabe que muito provavelmente vai haver o consumo de cannabis e há um risco eminente de algum manifestante ser preso no ato, o juízo provocado pode dar esse "HC preventivo" - até genérico inclusive - porque ele sabe que a pessoa que está ali, está manifestando sua opinião e realizando um ato de manifestação completamente legitimo e constitucional, sendo a possível prisão uma quebra desse direito e de sua liberdade.

Agora os HC preventivos não são tão comuns. Até porque você está dando um salvo-conduto para a pessoa cometer o que, em tese, é um crime. Há uma previsão legal de que aquele seu ato é - ou pode ser - considerado crime pela Lei vigente. E aí que entra o ponto: Há uma discussão jurídica muito forte sobre o plantio de cannabis medicial e o tema como um todo. O STF vem de posicionando para descriminalizar, porém os efeitos disso no Brasil é um tanto quanto "imprevisível" uma vez que muitos de nós não sabemos usufruir das liberdades que são nos concedidas. Acaba sendo um jogo político, STF ameaça descriminalizar para forçar o Congresso a votar Lei (pode ser isso, pode não ser, eu acho que é). Na minha opinião deve ser regulamentada e não somente descriminalizada, há uma enorme diferença entre as duas coisas. 

Mas voltando ao assunto, como há essa discussão na área jurídica (e também na medicina é claro), as pessoas que necessitam da planta começaram a entrar com processos administrativos (na Anvisa) e judiciais (na justiça de seus respectivos estados) para terem o direito ao plantio da cannabis, que a própria Lei 11.343 (lei de drogas) PERMITE esta autorização.

Só que sabemos como as coisas funcionam no Brasilzão. Um processo administrativo e judicial levam anos para se encerrar e as pessoas que precisam de medicina não podem esperar. Então as pessoas começaram a plantar a cannabis em casa enquanto se discutia todo esse tema nas respectivas áreas. Como a grande parte das pessoas são efetivamente ativistas, acabam se tornando pessoas públicas e com muita visibilidade. No meu ponto de vista, não haveria risco porque acredito eu que nenhum delegado seja tão desumano à este ponto (exemplo: prender uma mãe que planta cannabis para extrair óleo para os filho por não poder pagar milhares de reais importando o que se planta em casa), acredito eu! Mas sempre há aquela dúvida, aquele medo, aquele 1% de que as coisas podem dar errada e algum policial não gostar e bater na porta e tirar o remédio de seus filhos. Aí que entra o HC Preventivo. 

Os HC Preventivos foram concedidos para que, enquanto houver esses processos na Anvisa/Justiça, as famílias possam plantar seus pés de cannabis, sem correr esse 1% de risco de serem alvos de operações policiais infundadas (não há fundamento algum, podem falar o que for). 

Veja, eu falei isso tudo para vocês entenderem que não é assim "fácil" como parece. "Vou ali pegar meu salvo-conduto e já volto" hahaha, muitas pessoas mandam mensagens achando que é simples assim. Então, respondendo sua pergunta agora, para você ingressar com esse seu pedido, ao meu ver, é:

a) Ter um laudo médico demonstrando seu quadro de enfermidade que deve ser tratado com a cannabis.
b ) Entrar com um processo administrativo na Anvisa e/ou no Judiciário (vai de caso pra casa, mas usualmente são nos dois). 
c) Entrar com um HC Preventivo pedindo o salvo-conduto para que, enquanto estiver tramitando seus processos pedindo a devida autorização para o plantio, você não sofra nenhuma violação, com relação à este objeto em discussão, por parte do Estado.

Espero ter ajudado!
Precisando estamos aí para ajudar

  • Like 5
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom
1 hora atrás, jpw disse:

Salve salve sóamandarosa!

Então meu caro, o remédio constitucional contra prisões ilegais (em desconformidade com as normas penais) é o Habeas Corpus. Então sempre que houver alguma ilegalidade na prisão, o "paciente" tem direito a ingressar com um HC. Acontece que há situações onde pode ser previsível e/ou muito provável que ocorra uma prisão, então você ingressa com um HC antes que a prisão efetivamente ocorra. Mas veja, o risco deve ser eminente. É o que ocorre em alguns Estados/cidades onde a Justiça da um salvo-conduto para a Marcha da Maconha. Como se sabe que muito provavelmente vai haver o consumo de cannabis e há um risco eminente de algum manifestante ser preso no ato, o juízo provocado pode dar esse "HC preventivo" - até genérico inclusive - porque ele sabe que a pessoa que está ali, está manifestando sua opinião e realizando um ato de manifestação completamente legitimo e constitucional, sendo a possível prisão uma quebra desse direito e de sua liberdade.

Agora os HC preventivos não são tão comuns. Até porque você está dando um salvo-conduto para a pessoa cometer o que, em tese, é um crime. Há uma previsão legal de que aquele seu ato é - ou pode ser - considerado crime pela Lei vigente. E aí que entra o ponto: Há uma discussão jurídica muito forte sobre o plantio de cannabis medicial e o tema como um todo. O STF vem de posicionando para descriminalizar, porém os efeitos disso no Brasil é um tanto quanto "imprevisível" uma vez que muitos de nós não sabemos usufruir das liberdades que são nos concedidas. Acaba sendo um jogo político, STF ameaça descriminalizar para forçar o Congresso a votar Lei (pode ser isso, pode não ser, eu acho que é). Na minha opinião deve ser regulamentada e não somente descriminalizada, há uma enorme diferença entre as duas coisas. 

Mas voltando ao assunto, como há essa discussão na área jurídica (e também na medicina é claro), as pessoas que necessitam da planta começaram a entrar com processos administrativos (na Anvisa) e judiciais (na justiça de seus respectivos estados) para terem o direito ao plantio da cannabis, que a própria Lei 11.343 (lei de drogas) PERMITE esta autorização.

Só que sabemos como as coisas funcionam no Brasilzão. Um processo administrativo e judicial levam anos para se encerrar e as pessoas que precisam de medicina não podem esperar. Então as pessoas começaram a plantar a cannabis em casa enquanto se discutia todo esse tema nas respectivas áreas. Como a grande parte das pessoas são efetivamente ativistas, acabam se tornando pessoas públicas e com muita visibilidade. No meu ponto de vista, não haveria risco porque acredito eu que nenhum delegado seja tão desumano à este ponto (exemplo: prender uma mãe que planta cannabis para extrair óleo para os filho por não poder pagar milhares de reais importando o que se planta em casa), acredito eu! Mas sempre há aquela dúvida, aquele medo, aquele 1% de que as coisas podem dar errada e algum policial não gostar e bater na porta e tirar o remédio de seus filhos. Aí que entra o HC Preventivo. 

Os HC Preventivos foram concedidos para que, enquanto houver esses processos na Anvisa/Justiça, as famílias possam plantar seus pés de cannabis, sem correr esse 1% de risco de serem alvos de operações policiais infundadas (não há fundamento algum, podem falar o que for). 

Veja, eu falei isso tudo para vocês entenderem que não é assim "fácil" como parece. "Vou ali pegar meu salvo-conduto e já volto" hahaha, muitas pessoas mandam mensagens achando que é simples assim. Então, respondendo sua pergunta agora, para você ingressar com esse seu pedido, ao meu ver, é:

a) Ter um laudo médico demonstrando seu quadro de enfermidade que deve ser tratado com a cannabis.
b ) Entrar com um processo administrativo na Anvisa e/ou no Judiciário (vai de caso pra casa, mas usualmente são nos dois). 
c) Entrar com um HC Preventivo pedindo o salvo-conduto para que, enquanto estiver tramitando seus processos pedindo a devida autorização para o plantio, você não sofra nenhuma violação, com relação à este objeto em discussão, por parte do Estado.

Espero ter ajudado!
Precisando estamos aí para ajudar

Nada como uma resposta do profissional da área! :) 

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom
2 horas atrás, jpw disse:

Não acredito ser válido não. Quando um jardineiro é denunciado, ele primeiro será investigado e caso haja suspeita de tráfico, provavelmente vão tentar um mandado judicial para entrar na sua casa, aí sim, caso haja flagrante delito, eles te levarão até a delegacia. São mais raros os casos onde alguém denuncia e "5 minutos" bate uma viatura na sua porta, até porque eles sabem das regras processuais a serem observadas e obedecidas, sob pena de nulidade processual. Até porque, salvo melhor juízo, esse "banco de mandados" público só mostra os mandados em aberto, isso é, somente estarão disponível os mandados em aberto e com a data de validade maior que data atual.

Se você faz seu cultivo para o auto-sustento e não deve nada à justiça, não há com o que se preocupar. Essa neura só corta a vibe, tens que deixar fluir!!! Agora se você está realmente desconfiado, procure um advogado e/ou desmonte seu jardim :( 

Entendi. Caso investigue, não vai ver nada relacionado a trafico, até pq eu cultivo uma única planta por vez, justamente para não dar margem. Tem um peso menor este fato de cultivar uma única planta, ou o que importa é o tamanho e/ou peso que ela está no momento de um eventual flagrante (Deus nos livre)?

Estou apenas tirando dúvidas, mas estou tranquilo sim. Nunca 100%, pq só da pra confiar em Deus.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom

@jpw perfeita a sua explanação! pena que meu pedido já cai por terra ali no item "a", pq não tenho como conseguir um laudo médico, o jeito é ficar pianinho

tirando o alto risco, plantar é um soco na cara da proibição, é o melhor ativismo q se pode fazer

 

@AmnesiaHazeBR cara, já vi casos em que pesaram até o vaso  ¬¬

  • Like 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom
5 horas atrás, AmnesiaHazeBR disse:

Entendi. Caso investigue, não vai ver nada relacionado a trafico, até pq eu cultivo uma única planta por vez, justamente para não dar margem. Tem um peso menor este fato de cultivar uma única planta, ou o que importa é o tamanho e/ou peso que ela está no momento de um eventual flagrante (Deus nos livre)?

Estou apenas tirando dúvidas, mas estou tranquilo sim. Nunca 100%, pq só da pra confiar em Deus.

Olha vou te responder de uma forma bem superficial e triste: Eu já vi gente ser condenada por 15g de maconha pessoalmente, pior, o juiz ainda aumentou a pena pois o mesmo se encontrava na frente de um colégio público - pasme - ABANDONADO. Sim, parece absurdo, mas as coisas mais absurdas acontecem neste país, vide o caso do HeliCoca com meia TONELADA de pasta base e ninguém fala mais nisso. Claro que a situação do menino das 15g foi reformada no TJ, mas o cidadão - que não preciso descrever a classe social, tonalidade de pele e nível de escolaridade - ficou alguns meses preso por conta de um juiz sem noção.

Mas agora, quer uma opinião pessoal? É exatamente o que o mangarosa falou, Plantar é o melhor ativismo que você pode fazer, afinal você está tirando dinheiro do Narcotráfico. Ainda mais você, que tem um único pé. Na minha opinião, não vejo o menor problema, ainda que alguém algum dia bata na porta de sua casa. 1 pé de cannabis que demora em média 4-5 meses? (as vezes mais as vezes menos) Não da pra falar em tráfico e tão somente usuário, eles estariam forçando muuuuito a barra. Mas você pode sim vir a perder sua plantinha :( É um risco que vale a pena correr - minha opinião! 

1 hora atrás, sóamangarosa disse:

@jpw perfeita a sua explanação! pena que meu pedido já cai por terra ali no item "a", pq não tenho como conseguir um laudo médico, o jeito é ficar pianinho

tirando o alto risco, plantar é um soco na cara da proibição, é o melhor ativismo q se pode fazer

 

@AmnesiaHazeBR cara, já vi casos em que pesaram até o vaso  ¬¬

Valeu meu querido. Mas não fique desanimado, acredito que em um futuro próximo as coisas vão mudar para melhor (eu espero). E você está fazendo o certo, tirando dinheiro do tráfico e plantando sua própria cannabis. Isso é redução de dano, é ativismo, é tirar de suas mãos o sangue que o tráfico e a guerra as drogas derramam, infelizmente. E assim, você até pode tentar entrar com um processo por "sua conta" assim, sem laudos médicos e tal, mas é que as chances caiem pra quase 0, justamente porque só se pode autorizar o uso medicinal, essa é a brecha da lei (ainda que eu acredite fielmente que ela é completamente Inconstitucional, não só o artigo 28, mas só não se reconhece isso porque já imaginou o caos que seria?). É claro que, na minha concepção, o uso diário pode ser uma forma de terapia (eu fumo as vezes pra dormir, eu sofro muito com ansiedade e insônia, tem dias que é foda), então não deixa de ser uma forma de medicina. Mas vai explicar isso pro delegado, policial, juiz, promotor que possuem uma visão completamente diferente da planta. É bem complicado... por isso um respaldo médico é mais eficiente, os cara são autoridades no assunto.

Inclusive eu acho que faltam pessoas da área da saúde debatendo o assunto hoje no Brasil. Eu sempre bato nesta tecla. Eu acho muito engraçado, até porque a legalização das drogas na verdade retira uma massa enorme de clientes da advocacia criminal (salvo engano, 35% hoje dos presos estão encarcerados por tráfico de drogas), mas veja, os que mais defendem a legalização no meio jurídico somos nós, advogados. Não é o juiz, nem o promotor, nem o delegado (ainda que hoje a cada dia vem aumentando o número). Você está entendo a lógica? É monetariamente PIOR para os advogados e MELHOR para o Estado (com redução de custos e afins), mas quem defende somos nós.

Mas na área da saúde a gente não vê muito médico se posicionando, parece que eles ainda tem esse preconceito na área deles. Posso até estar enganado. E eu acho uma grande hipocrisia, porque tenho conhecimento de médicos que fazem uso das mais diversas substâncias, lícitas ou ilícitas, fooooooooraaaa as milhares de prescrições médicas sem necessidade alguma, assinam só porque os amigos pediram pra comprar um "remedinho na farmácia". Mas falou em legalização, a grande parte tira o corpo fora. Talvez pela industria farmacêutica? Talvez pelo preconceito que os demais colegas de profissão possui? Não sei, isso é um grande mistério. Mas bem provavelmente mais pessoas se consultariam com eles para ter acesso à medicina da cannabis ;) Eu com toda certeza iria tirar uma prescrição em um! :love-weed:

-------
E sobre a pesagem, sim existe uns policiais e delegados que pesam tudo, flor, folha, caule, vaso, terra, etc... se duvidar até tua lâmpada eles colocam junto na balança hehe. Mas isso cai por terra no processo, uma vez que o que é proibido ali é a substância presente de forma mais abundante na própria flor da cannabis. Conheço até casos de pessoas que foram presas com prensado e pediram perícia para constatar quanto efetivamente havia de cannabis ali, reduzindo assim o número correto da pesagem da substância. Então em um primeiro momento os cara são meio insanos mesmo, mas durante o processo se resolve este ponto.

  • Like 3
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Usuário Growroom

Cara, eu tenho essa tua opinião sobre o que é medicinal, pra mim se um uso terapeutico faz bem é medicinal, eu não preciso ter esclerose multipla, basta eu me sentir melhor

Os médicos da abrace têm receitado tratamento com cannabis, mas são únicórnios brancos esse tipo de médico, e eu não sei até que ponto eles receitam tratamento com cannabis, tipo, pra quais doenças, até pq, se vc for ver na prática o que acontece, o médico fala assim pro cara "olhaa eu não posso te receitar isso oficialmente, mas fumar um baseadinho talvez te ajude", aí o cara vai lá no crime, compra prensado, fuma um baseado podre de prensado, e mesmo assim faz bem para o paciente, ai o paciente geralmente procura na internet informações sobre, encontra o growroom (rsss) e aprende a cultivar ilegalmente na paz, com o medo de um porco entrar na tua casa

Eu acho louco a cara de pau dos psiquiatras (que na maioria necessitam internar e drogar pessoas pra ganhar dinheiro) dizem que o baseado de maconha não tem valor medicinal nenhum, que só a extração rigorosa feita em laboratório é que é remédio.. Qnd nós sabemos q o óleo de cbd possui tbm thc, e vc nunca vai conseguir uma extração perfeita e livre dos outros componentes naturais do bud, o maximo q vc consegue é produzir um bud com uma ratio 20:1 de cbd, thc, mas o thc vai estar lá dentro do remédio

 

  • Like 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 3 weeks later...
  • Usuário Growroom

Eu já estava em liberdade condicional, mas com tornozeleira, tipo lava jato, mas eu podia sair por 1:30 no horário comercial. Depois de 90 dias e com a defesa do advigado o ministério publico liberou para que retirasse a tornozeleira e agora respondo em liberdade total. P'roxima audiencia dia 23 de agosto, postarei novidades.

  • Like 4
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 3 weeks later...

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Processando...

×
×
  • Criar Novo...